quarta-feira, 22 de outubro de 2014

As contas da SAD - 2013/14


Já sairam as contas da SAD para o ano fiscal 2013/14. Podem encontrar o R&C consolidado aqui.


Primeiras impressões, muito por alto...

Os resultados são obviamente preocupantes, e não me refiro só ao prejuízo de 41M€ em si. Se excluirmos o que encaixamos em mais-valias de jogadores (que não só é muito variável como tanto pode cair dentro de um ano fiscal ou do seguinte, conforme uma grande venda é feita antes ou depois de 1 de Julho), teríamos feito um prejuízo de 64M€, ao nível do recorde negativo de 65M€ (na época 11/12).

O mesmo indicador andou durante muitos anos pelos -30M€ ou perto disso até há 3 anos atrás. Ou seja, nos últimos 3 anos subiu para o dobro, temos andado muitíssimo mais dependentes de mais-valias para equilibrar o barco do que nos anos anteriores - e isto já depois de termos visto as principais receitas «operacionais» subirem bastante nestes últimos anos (nomeadamente receitas de TV e receitas da UEFA - que tem vindo a pagar prémios cada vez mais altos pela mesma performance, como por ex o prémio de presença na fase de grupos).

Ora ainda por cima torna-se cada vez mais difícil fazer grandes mais-valias, já que:

1) temos gasto mais em passes, o que leva em média a mais-valias mais baixas (vamos aliás ver no próximo R&C trimestral quanto foram as mais-valias na venda do Mangala...muito menos do que muita gente espera, nem 1/3 vai cobrir do «buraco»)

2) Temos tido em média menos % dos passes do que no passado

3) Com o Financial Fair Play, torna-se mais difícil arranjar várias grandes vendas já que muitos dos potenciais compradores têm que apertar o cinto (já se começou a notar isso no último defeso)

Ora isto já é bater no ceguinho, mas temos mesmo que arrepiar caminho. Infelizmente no R&C não vejo qualquer sinal de poupanças, e houve mesmo alguns custos que aumentaram. As únicas poupanças de monta (num montante de cerca de 6M€) que lá aparecem são... não ter pago aos jogadores e treinador os bónus de performance por ganhar o campeonato e passar a fase de grupos da LC (curiosamente, já os administradores até ganharam mais do que na época anterior). Poupanças dessas dispensamos nós, muito obrigado...

PS - outros artigos se seguirão sobre este tema, mais aprofundados

53 comentários:

meirelesportuense disse...

José Rodrigues:
Desculpe mas se viu a entrevista ao PortoCanal do Fernando Gomes da SADPorto saberá que pelo menos duas transferências -as de Mangala e de Fernando- não entram nestas contas, se entrassem o prejuízo seria muitíssimo inferior. Mangala e Fernando -segundo FG- não entram nestas contas. E também não entra a qualificação para a Champions.

meirelesportuense disse...

Do "insuspeito" Record:
"Na apresentação destes números negativos, Fernando Gomes, que como presidente da Câmara Municipal do Porto foi o mentor da construção da chamada Cidade do Dragão, sublinhou que se as vendas concretizadas após o Mundial tivessem sido incluídas neste balanço, as contas podiam ser mais equilibradas. Isso não sabemos pois nunca se sabe o que é preciso descontar em comissões mas vamos admitir que sim, que o buraco financeiro seria bem menor. Gomes teve, porém, o pudor de não tentar inverter com este argumento uma situação negativa para uma posição positiva, de lucro..."

Descontando a ironia "muito fina" e própria destes jornaleiros, confirma o que eu escrevi atrás.

Alexandre Burmester disse...

Se a minha avó tivesse rodas, era um camião, meu caro. Aliás, sempre que há prejuizo, a SAD vem com esse argumento. Se essas transferências não entraram nas contas do exercício passado, entrarão nas deste. A situação financeira não dá para optimismos nem consolações. Já que cita o Fernando Gomes, ele também disse que está a estudar-se uma reestruturação da dívida, o que bem diz das dificuldades que a SAD tem em fazer-lhe face.

meirelesportuense disse...

Alexandre:
"Se a minha avó tivesse rodas, era um camião, meu caro."
-Isso sinceramente não sei, não conheço a sua terna avó, até podia ser um camião TIR que eu nunca, mas mesmo nunca, me pronunciaria sobre ela...
As dificuldades da SAD serão semelhantes às dificuldades do País?...Não me parece e o Governo recusa teimosamente uma reestruturação da dívida. Mas se nos deixarem reestruturar a dívida isso é bom e permite pensar a um prazo mais dilatado. Eu próprio fiz reestruturações de Dívidas e essas reestruturações, permitiram um desafogo a quem tinha compromissos elevados, algo que antes nem poderiam imaginar.
É simples, se tem de pagar em 100 prestações e passa a poder pagar em 150, o encargo de cada prestação baixa quase 1/3 na sua taxa de esforço.

Madureira disse...

Era preciso era saber porque o Porto pagou quase 3M pelo Kayembe e não tem capacidade para renovar com o A.Silva!

Com negócios destes onde vamos chegar? Depois dizem que não á dinheiro...bem pode a contratar-se jogadores de 3M para a equipa b, não pode haver.
Á anos que o clube é um "enche bolsos" a muita gente, mas que a maioria dos portistas continua a não querer ver!

Vejam os valores que foram pagos á administração... e com uma época paupérrima!!!

José Rodrigues disse...

Acha mesmo que está a dar-me alguma novidade?

Mas eu até fiz referência a isso no texto (pelo menos no q diz respeito ao Mangala)...

Pyrokokus disse...

Em todas as áreas de negócio é preciso contenção e acerto nas compras e vendas. No caso do FC Porto, considero que durante muito tempo "contenção" não houve, e o acerto foi o mínimo do exigido pela análise ás ultimas 3 temporadas .

Relativamente ao Kayembe, A. Silva, Caballero e outros, é a prova que muita gente na SAD está a governar-se e deixa o clube ao desgoverno. O A. Silva seria um jogador formado no clube (importante para a UEFA) e seria Portista, o Kayembe será outro Atsu em potencia... No final, alguém ganhou, mas não foi o clube...

José Correia disse...

"...duas transferências -as de Mangala e de Fernando- não entram nestas contas..."

Caro meirelesportuense, as duas transferências que não entram nas contas do exercício 2013/2014 e vão entrar nas contas do exercício 2014/2015 são as de Mangala e Defour.

A transferência de Fernando para o Manchester City já entrou nas contas do exercício 2013/2014 (tais como, as transferências de Otamendi e Iturbe, entre outras).

José Correia disse...

"...se entrassem o prejuízo seria muitíssimo inferior"

Segundo li na comunicação social, Fernando Gomes terá declarado (aos jornalistas), que as transferências de Mangala e Defour proporcionaram à FC Porto SAD uma mais-valia de cerca de 25 milhões de euros.

Este valor irá entrar nas contas do exercício 2014/2015.

José Correia disse...

"E também não entra a qualificação para a Champions"

Também li isso na comunicação social.
O que faz sentido, porque em 30-06-2014, o FC Porto ainda não tinha garantida a presença na Fase de Grupos da Liga dos Campeões 2014/2015.

Mas, já agora, penso que faz muito mais sentido que os prémios pagos pela UEFA, de participação no Play-off (2,1 milhões de euros) e de participação na Fase de Grupos (8,6 milhões de euros), sejam SEMPRE contabilizados no exercício correspondente às datas em que ocorreram.

José Correia disse...

"...se tem de pagar em 100 prestações e passa a poder pagar em 150, o encargo de cada prestação baixa quase 1/3 na sua taxa de esforço"

Pois, mas tal como acontece com as famílias, quando negoceiam com os Bancos pagar os empréstimos contraídos (por exemplo, para compra da casa) num prazo maior, isso significa que vão pagar mais juros.

José Correia disse...

"...temos andado muitíssimo mais dependentes de mais-valias para equilibrar o barco do que nos anos anteriores..."

Na minha opinião, esta é a conclusão mais preocupante que se tira das contas do exercício 2013/2014, apresentadas pela FC Porto SAD.

A Administração da FC Porto SAD, os accionistas, os sócios e adeptos do Futebol Clube do Porto, acham que é sustentável precisar de gerar, todos os anos, ~65 milhões de euros em mais-valias de transferências de jogadores?

Eu penso que não.

José Rodrigues disse...

Nos últimos 2 anos pagámos mais de 12M/ano só em juros da divida. Dinheiro q fazia muita falta no futebol...

José Rodrigues disse...

Esse dinheiro da LC mais as mais valias em Defour e Mangala nao chegam para cobrir metade do buraco.

Zefansa disse...

Algumas notas,

1-O FCP está a caminho do abismo financeiro, este modelo foi sustentável no início enquanto íamos tendo 100% dos passes dos jogadores e não se pagavam tantas comissões e se tinham que fazer recompras de passes.
2- O FCP gastou com o pessoal esta época 48M de euros sendo que não chegou nem aos oitavos da champions nem tão pouco foi campeão, se tivesse atingido estes 2 objetivos os custos seriam ainda mais elevados diria que facilmente mais 5M de euros ou seja atingindo os oitavos da champions a diferença em termos de balanço seria mais ou menos igual, teríamos sim possivelmente jogadores mais valorizados.
3- Dizer que o prejuízo é “mentiroso” devido ao facto de Mangala e Fernando e iturbe passarem para o exercício seguinte para mim é uma grande treta, mas se na próxima época tivermos um lucro correspondente ao que esses jogadores renderam ( 20M de mais valias?) faço mea culpa.
4- O scp está a mostrar ao FCP a estratégia certa cortar com os fundos comprando o que se pode e reduzir os custo fornecimentos e pessoal, a medio prazo eles vão conseguir investir tanto como nós não é que eles aumentem muito o que estão a gastar atualmente mas nós vamos ter um rombo muito grande
5- Sabendo que se dá um prejuízo de 40M como é que se contrata o adrian por 11M que é suplente no atlético para vir ser suplente no FCP, ao mesmo tempo que contratamos o craque brahimi e ficamos só com 20% do passe? Ou seja gastamos 11M no flop e não temos dinheiro para o craque.
6- No final da época seguramente para não dar prejuízo vamos ter que vender Jackson Danilo e alex sandro, e depois o nosso plantel fica reduzido a Indi e a 20% de brahimi como futuras mais valias…
7- A inversão tem que ser drástica, fechar a torneia deixar de usar fundos e principalmente deixar de comprar flops e jogadores para a B. A contratação de indi e até marcano mostra o quão estupida foi a contratação de reyes, precisávamos de um central gastaram o mesmo que no reyes e é titular sem espinhas.

8- Alias o reyes é o melhor exemplo de um negocio danoso e sem sentido na perspetiva do clube, FCP pagou 7M+2M em comissões por 95% do passe do Reyes, de seguida vendeu 47,5% ou seja metade do que tinha por metade dos 7M ou seja 3,5M que é ridículo porque deveria ser por metade de 9M. Agora 3 cenários
8.1-O jogador é um flop, o FCP será obrigado a comprar ao fundo pelos mesmos 3,5M o que não detém do passe ou seja o jogador vai ficar em 12,5M de prejuízo. Se juntar 5 anos de ordenados a 1M por época o prejuízo é 17,5M..
8.2- O jogador tem um sucesso semelhante a otamendi e é vendido por 15M, antes da venda o FCP iria recuperar o passe do fundo a troco de 5M por ai, o que elevaria o custo de 95% para 10,5M depois na venda teria que pagar 5% que nunca tivemos, 5% para fundo de solidariedade e os típicos 5% a 10% de comissão contabilizando 5% apenas, contas feitas ia sobrar 2,25M para o FCP. Se juntar 5 anos de ordenados a 1M por época o prejuízo é 2,75M..

8.3- O jogador tem muito sucesso como mangala e é vendido por 30M, contas feitas como acima mas partido do principio que agora o fundo iria receber 7M pela sua parte do passe porque o jogador estaria mais valorizado, iria sobrar ao FCP 13M de euros. Neste caso tipicamente há renovações pelo meio e os ordenados mais premio já são mais elevados vamos contar 8M sendo simpáticos o que daria um lucro de 10M.

Ou seja é evidente que este modelo é danoso, e fazendo vendas milionárias nos últimos 10 anos as mais valias geradas basicamente não chegaram para pagar as amortizações.

9- O FCP tem que mudar rapidamente gastar dinheiro em jogadores só para virem ser titulares de resto usar o que tem ou contratar barato que é possível como se viu com marcano e angel e usar claro a equipa B.

João Ferreira disse...

Triste, triste, é ser necessário haver bloggers a explicar as contas, já que a CS é incapaz de o fazer decentemente. Deve ser por isso que os Andrés Viana desta vida mandam vir...

Adiante, a continuar assim, isto mais ano, menos ano, rebenta. Mas era capaz de apostar que no dia em que isto rebentar, nenhum dos actuais dirigentes ainda o será...

Mefistófeles disse...

A "estratégia certa" do batráquio de Alvalade é não pagar o que deve. Fosse o scp o "sporting clube do Porto" e tu verias onde estavam agora.
No entanto, não me custa admitir que no recurso á prata da casa têm sido irrepreensíveis.

José Correia disse...

“… devido ao facto de Mangala e Fernando e iturbe passarem para o exercício seguinte…”

As mais-valias das transferências de Fernando, Iturbe (e também Otamendi) já foram contabilizadas no exercício 2013/2014.

Zefansa disse...

Tem razão, ainda é pior do que pensava então...10M de mais valias nesses 2.

José Correia disse...

“O scp está a mostrar ao FCP a estratégia certa cortar com os fundos…”

Isso é outra conversa.
O recurso a fundos pode ser negativo ou positivo, dependendo dos jogadores envolvidos, percentagens dos passes partilhadas e valores envolvidos.
Por exemplo, eu acho um bom negócio comprar 20% do passe do Brahimi por 1,5 milhões de euros.
E, se a SAD estivesse desafogada em termos de tesouraria, teria sido ainda melhor comprar 40% por 3 milhões de euros.
E, melhor ainda, teria sido comprar 100% do passe do Brahimi (se, obviamente, os detentores do passe estivessem pelos ajustes).

José Correia disse...

“… como é que se contrata o adrian por 11M que é suplente no atlético para vir ser suplente no FCP…”

Falta saber se a FC Porto SAD pagou mesmo 11 milhões por 60% do passe do Adrián López, ou se esse negócio, mais o empréstimo do Óliver, foi a forma encontrada pelos dois clubes (com a “preciosa ajuda” do Jorge Mendes), para resolver problemas pendentes de negócios anteriores.

José Correia disse...

“No final da época seguramente para não dar prejuízo vamos ter que vender Jackson Danilo e alex sandro…”

Se, no final desta época (até 30 de Junho de 2015), ocorrer a transação do Jackson e isso gerar uma mais-valia de 30 milhões de euros, penso que não será necessário ter de vender o Danilo e o Alex Sandro para equilibrar as contas (ou ficar lá perto).

Se somarmos 30 milhões de euros aos 25 milhões de mais-valias das transferências de Mangala e Defour, obteremos 55 milhões de mais-valias no exercício 2014/2015.

José Correia disse...

"Triste, triste, é ser necessário haver bloggers a explicar as contas, já que a CS é incapaz de o fazer decentemente"

O jornalismo desportivo português é o que é.
E, no caso das contas dos Clubes e SAD's, limita-se a servir de caixa de ressonância e reproduzir o que os clubes/SADs querem transmitir.

Eu gostava de saber quantos jornalistas desportivos se dão ao trabalho de lerem os relatórios e contas que são publicados.

João Mateus disse...

Não entra o Mangala e o Defour... mas entra Fernando, Otamendi, Atsu e Iturbe... supostamente vendidos por 45 milhões de euros. Mas o Porto não vê nem metade desse dinheiro. 2 deles foram titulares na final de Dublin e os outros 2 eram enormes promessas.

Défice orçamental de quase 2 milhões de euros/mês... mais ainda ninguém viu isto? Que todos os meses gastamos, em média, mais 2 milhões de euros do que conseguimos gerar em receitas?

E o BES/NovoBanco? O dinheiro venda do Mangala era para pagar um empréstimo de 30 milhões. Está escrito no R&C do 3ºTrimestre. E isso não aconteceu.

Em vez de pagar, fomos ao NovoBanco e pedimos para renegociar. Em vez de pagar ao Banco fomos para o mercado estoirar dinheiro.

Andámos a criticar os outros por causa do BES e agora, depois do estado lá ter metido 4,4 mil milhões de euros, fomos fazer o mesmo ou pior.

Nightwish disse...

Em que é que isso é diferente (da maior parte) do restante jornalismo?
Nada. Isso é que é grave, se fosse só no futebol que se lixe, mas como é em tudo mina a sociedade toda.

Bruno Guedes disse...

Boa tarde Ser. José Correia.
Criticas ao péssimo, ao mau, ao que não percebe nada de futebol Lopetegui mais de 50.
Criticas á má gestão da SAD- 24.
Existem ainda muitos sócios e adeptos que só querem bola na rede. Isso é importante mas para isso acontecer é necessário dinheiro.
Sábado doeu. Tinhamos a obrigação de ganahr Sábado e terça? Claro que tinhamos, mas só ganhamos Terça.
Eu a escolher, por coração, escolhia a de Sábado mas pela razão a de terça foim melhor.
É justo dizer isto? Não é. Existe um número de pessoas culpadas? Claro que existe, entre elas JNPC, mas quanto a isso, existem muitos poucos sócios que se atrevem a questionar.
É mais fácil criticar um treinador.
Na minha opinião as contas não estão más, estão ótipmas. Estamos falidos, e ou temos este ano um época boa em termos de champions( tentar chegar aos Quartos de final) daí eu ter referenciado que chegar aos Quartos da Champions é tão ou mais importante que ser campeão. Não tenham dúvidas disso. Eu sei que as vitórias contam mas é a realidade nua e crua que temos. E com isto tentar que alguns jogadroes se evidenciem para grandes transferências. São eles: Alex Sandro, Danilo, Jackson e Brahimi. Se juntarmos ao regresso a casa de Tello, Oliver e Casemiro é mais de meia equipa do 11 inicail que nesta época vai sair.
Bruno Miguel Guedes- 28061

Alexandre Burmester disse...

Meireles,

Eu não disse que uma "reestruturação"de dívida é necessariamente uma má solução; o que eu queria dizer é que qualquer operação desse género é sintoma de má situação financeira.

E quanto à comparação com o estado do país, eu acho que o da SAD é pior. Ah, e o governo - discretamente - até tem feito reestruturação de dívida, procurando trocar obrigaçoes de curto prazo por outras de longo prazo.

meirelesportuense disse...

José Correia e Burmester:
Mas é evidente que não se deve cair de todo nestas situações.Porém não podemos esquecer o contexto.Tudo depende da nossa perspectiva. Temos que viver o Presente.Depois de 2007 as coisas mudaram muito em termos de estabilidade financeira, ainda agora se sentem em Portugal os reflexos e as convulsões dos desvarios das Grandes Financeiras que descapitalizaram as Economias Ocidentais especialmente as mais frágeis e vulneráveis..Mas se em termos de juros se prolongam no tempo esses encargos, também é verdade que se tornam suportáveis no imediato e no futuro. E é o presente que conta.Nós temos que viver.
Podemos optar por entregar tudo em que nos envolvemos, ficamos sem nada, sem dívidas e sem riqueza, mas transformamo-nos em párias e a vida acaba para nós por muito tempo...Um empréstimo para aquisição de uma casa deve ser encarado como um aluguer de londa duração, mas a casa é nossa, embora condicionalmente. Se alugarmos uma casa de forma simples, pagamos o mesmo e a casa nunca será nossa, para além de que a nossa posição deixa de ser tão preponderante. Facilita a vida se tivermos dificuldades ou quisermos mudar? É verdade, mas também é verdade que enquanto pagamos um empréstimo, construímos um fundo que adquire um valor acrescentado e pode ser negociado na aquisição de outra casa. É o que acontece com a aquisição dos Grandes Jogadores. Tudo depende da nossa mentalidade.
Sim o Governo tem feito reestruturação da Dívida mas nega-o todos os dias!
Aliás se reparar bem o Governo é como a SAD -está sempre em viagens, bem vestido e comido, sem problemas financeiros- só que este Clube Portugal tem mais sócios e não pagam só cotas mensais, se a Dívida fôr insustentável são eles, especialmente os sócios de Bancada -não os de Camarote- que pagam tudo...Se olharmos bem, os Grandes Accionistas deste Clube Portuga,l na altura de crise metem-se nos Aviões -antigamente era em barcos- e zarpam para outras paragens...É como na Guerra, quem morre aos milhões são os Pequenos Accionistas, os Grandes, os que verdadeiramente promovem as Guerras e ganham com elas, esses estão lá apenas para assinar os Armistícios. Se estiverem.Muitos fogem para longe.
Agora em relação ao Clube Porto se queremos ficar sem Dívidas nenhumas é fácil, vendemos todos os craques, o Dragão e o Dragãozinho, voltamos à Constituição -até está muito bonita- e jogamos com o pessoal que mora na Cidade e nas redondezas...Passamos a disputar o Distrital e a Taça de Honra da AFP.
Não deixamos de ser nós próprios, foi assim que nascemos, sem nada, uma mão atrás e outra à frente, aliás até as mão nos atrapalhavam...A ambição é que nos trouxe até aqui.

Nightwish disse...

Isto de comparar macro com micro-economia, já para não falar de finanças pessoais só dá asneira. E o que o governo tem feito não dá para os arredondamentos.
Quanto à SAD... tem que fazer melhores negócios e começar a cortar porque há muitas torneiras a fecharem-se.

Nightwish disse...

É natural, é mais fácil comentar futebol do que contas, principalmente quando nem se consegue perceber onde se gasta o dinheiro.

meirelesportuense disse...

José Rodrigues:
"Nos últimos 2 anos pagámos mais de 12M/ano só em juros da divida. Dinheiro q fazia muita falta no futebol..."

Quer dizer que ainda gastamos pouco no futebol?...Então a Dívida não é resultante do Futebol?...Claro que é.
Queríamos contratar o CRonaldo em vez de contratarmos o Quaresma ou o Tello?...Pois queríamos, mas também o Manchester queria e deixou-o ir.

Alexandre Burmester disse...

Meireles: "(...)ainda agora se sentem em Portugal os reflexos e as convulsões dos desvarios das Grandes Financeiras que descapitalizaram as Economias Ocidentais especialmente as mais frágeis e vulneráveis.". Bem. a SAD ainda não se lembrou de culpar as "Grandes Financeiras" pelo estado das finanças do clube, mas voce deu-lhe uma boa pista.

"(...) se queremos ficar sem Dívidas nenhumas é fácil, vendemos todos os craques, o Dragão e o Dragãozinho, voltamos à Constituição -até está muito bonita- e jogamos com o pessoal que mora na Cidade e nas redondezas...Passamos a disputar o Distrital e a Taça de Honra da AFP." A isto chama-se, com o devido respeito, agitar espantalhos. Ninguém aqui obviamnte preconiza tal coisa . Mas o melhor caminho para esse retrocesso é o que tem vindo a ser trilhado desde há muitos anos.



Daniel disse...

Não entraram as vendas tal como não entraram as compras.

Mais triste que os resultados é tentarem fazer -nos de parvos...

Zefansa disse...

Sobre o Adrian falta saber muita coisa mas para já podemos falar do que se sabe e alem do que custou ainda é seguramente dos mais bem pagos...

Zefansa disse...

"Se somarmos 30 milhões de euros aos 25 milhões de mais-valias das transferências de Mangala e Defour, obteremos 55 milhões de mais-valias no exercício 2014/2015."

http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/CONV52539.pdf]http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/CONV52539.pdf[/url]%3Cbr

A SAD preve 66M de mais valias... Não acredito que o Jackson renda 30M em mais valias mas mesmo que renda ainda ficam a faltar mais 11M...

71M com custos com o pessoal previstos no orçamento é qualquer coisa de medonho.

meirelesportuense disse...

Não é agitar espantalhos, é perceber a realidade de Portugal no que concerne ao Futebol.
Se queremos conquistar alguma coisa de relevo, mesmo que o seja apenas a nivel Nacional, temos que investir forte e bem no Futebol.
De outra forma vamos cair naquilo que é a realidade do Braga, do Guimarães ou até do Boavista. Poderíamos ter a sorte de estar presente no Jamor de 10 em 10 anos e perder sempre para os mesmos.
Isso não me incomoda -serei mesmo assim sempre Portista-, se a maioria dos adeptos do Porto isso desejar, tudo bem, não podem é assobiar se depois por acaso ou nem por isso, perderem no Dragão(na Constituição) com o Sporting, com o BateBorisov ou com o Estoril.

meirelesportuense disse...

Burmester:
Ainda não reparou que os cortes de financiamento do BES, da PT ou da MEO e TMN no Futebol, estão directamente ligados à crise Financeira?...Será que não é evidente essa relação?

meirelesportuense disse...

Pode-me dizer que os culpados são os Salgados, os Espírito Santo, os Zeinal Bava, mas a verdade é que estão todos ligados aos mesmos interesses, são vasos comunicantes da mesma infecção genérica.

Alexandre Burmester disse...

Meireles, as dificuldades de financiamento bancário já acontecem há seis anos, desde o rebentar da crise financeira, e daí a SAD ter passado a utilizar com mais frequência e volume as emissões de obrigações. Quanto ao BES, o Novo Banco continua a financiar a SAD. Os problemas da PT nada têm a ver com a crise financeira, antes se devem exclusivamente a actos de gestão "imprudente". E, pese embora a situação que a atingiu, a PT está longe de andar pelas ruas da amargura. Se optou por abandonar os patrocínios do futebol, não foi decerto por falta de dinheiro, terá sido antes uma decisão estratégica do seu dono, a Oi.

Mas deixe-me ver se o entendo: não há má gestão financeira no FCP porque:

1. Temos de investir "forte e bem" ("forte" investimos sempre, de facto) se não queremos ficar iguais ao Boavista (que, diga-se, à sua escala, também em tempos investiu "forte", com os resultados que se conhecem);

2. A SAD, mesmo com a crise financeira, tem-se mantido fiel a 1., já não digo como se não houvesse amanhã, mas como se não houvesse hoje.

3. Os Bavas e os Espírito Santos são culpados não apenas da sua incúria, etc.,, mas também da incúria alheia.

Dois pontos mais: a crise

meirelesportuense disse...

Alexandre:
"Os problemas da PT nada têm a ver com a crise financeira, antes se devem exclusivamente a actos de gestão "imprudente"."
-Mas os problemas da crise não estão directamente ligados a actos de gestão imprudente?...Claro que estão. Em tudo o que se relaciona com a crise financeira emergem casos de gestão imprudente ou danosa.São filhos da mesma mãe.Actos de gestão imprudente são exactamente a génese desta crise. Os gestores imprudentes sairam muito bem da crise, as empresas que eles geriam é que não. Na PT, Zeinal Bava saiu de bolsos cheios, enquanto a empresa afundava, nas outras empresas aconteceu o mesmo, aqui, na Irlanda ou nos Estados Unidos.
Os Clubes vivem das receitas geradas e aí "o porco torce o rabo"... O Benfica nos últimos 20 anos ganhou muito menos que o Porto e no entanto a PT oferecia-lhe 5,3 milhões por ano, enquanto o Porto recebia apenas 3,7 milhões tal como o Sporting que nada ganhou...O que justifica isto? A massa populacional que está associada a uma empresa. O Porto tem uma pequena massa populacional com poder de compra agregada -para já- porque a juventude ainda não adquiriu poder financeiro e quando a adquirir, as coisas podem mudar radicalmente.Até lá, estamos assim entalados entre os nossos sucessos e as nossas parcas receitas que se têm de apoiar essencialmente nas vendas de activos, coisa que concumitantemente o Benfica e o Sporting também fazem.
Se o Porto -como por milagre- ficasse de um momento para o outro sem dívidas, teria mesmo assim enormes dificuldades em manter essa situação de estabilidade se quisesse continuar a fazer resultados de Top no futebol.Porquê? Porque não consegue obter resultados financeiros, que possam por si só cobrir as suas despesas...Tem que utilizar outros processos de criar riqueza e em tempo de crise as coisas complicam-se e muito.

meirelesportuense disse...

O Boavista tem ainda uma massa de apoio menor, muito menor que a do Porto, viveu quase exclusivamente da "engenharia" política do Major Valentim e pouco mais...Vejam o caso do Gondomar, subiu muito com o Major e logo de seguida à sua crise pessoal, desceu ao seu devido lugar.

meirelesportuense disse...

Também não acredito que se possa manter esta política, porque temos tido sorte com os jogadores que contratamos com essa perspectiva, mas isso não vai suceder eternamente. Nem connosco, nem com os nossos concorrentes nesta matéria. Temos que ser ainda mais criativos e exercer essas competências de outras formas. Como? Aceitam-se propostas.

meirelesportuense disse...

E porque se pagam tantas comissões? Porque a concorrência é forte e a oferta enorme.

José Correia disse...

"Também não acredito que se possa manter esta política..."

Caro meirelesportuense, é isto mesmo.
Os sócios e adeptos do Futebol Clube do Porto têm de cair na real, têm de perceber que esta política de gestão desportivo-financeira é INSUSTENTÁVEL e que, se não arrepiarmos caminho, mais ano, menos ano, isto vai acabar mal, muito mal.

José Correia disse...

"Não acredito que o Jackson renda 30M em mais valias..."

Se, no final desta época, o Jackson for vendido pelo valor da cláusula de rescisão - 35 milhões de euros - é possível que as mais-valias para a FCP SAD se situem entre os 25 e os 30 milhões de euros.

José Correia disse...

"Não entra o Mangala e o Defour... mas entra Fernando, Otamendi, Atsu e Iturbe... supostamente vendidos por 45 milhões de euros"

Caro João Mateus, não confunda o valor bruto pelo qual é feita uma transferência, com a mais-valia dessa transferência para as contas da SAD.
É que, em alguns casos, estamos a falar de valores muito diferentes.

Zefansa disse...

Pois.. falta só conseguir vender por esse valor... e ainda assim ficam a faltar 10 a 15 M

Nightwish disse...

Deixando a política para outras paragens...
Meireles, é verdade que se queremos ganhar temos que gastar, mas os 11M pelo Adrian e os 9M pelo Reyes ninguém percebe, por exemplo.

AJ disse...



Oh Meireles... da mesma forma que não entraram nas contas as compras efectuadas depois de 30 de Junho, olha a novidade!
E não foram poucas...

Entretanto, vem no "Correio da Manhã" a informação de que a massa salarial para 2014/2015 supera a marca dos 70 milhões de euros. Ah, valentes!

O que vale é que o Fernando Gemes diz que está tudo controlado.


AJ disse...





"... se as vendas concretizadas após o Mundial tivessem sido incluídas..."


E se as compras concretizadas após o Mundial tivessem sido incluídas, Meireles?



AJ disse...





Mais de 70 milhões de euros em massa salarial para 2014/2015, segundo o "Correio da Manhã".


lima disse...

ff-Topic

Tentei enviar o que abaixo segue para V/ e-mail mas por ter sido repetidas vezes devolvido vejo-me obrigado a usar a caixa de comentários.


Caro José Correia,

Escrevo-lhe porque me revejo nas suas opiniões e porque partilho das suas preocupações. Aliás, aproveito para lhe dar os parabéns por tudo o que escreveu a propósito da operação EuroAntas e da Assembleia Geral do Clube.

No entanto, tudo o que vou lendo e sabendo permite-me dizer que por muito que se faça nenhum de nós conseguirá impedir esta administração de causar dano que receio irreparável ao clube, à sad e a todos os que amam o Fc Porto.

Se Lopetegui me merece consideração e estima pela sua seriedade, honestidade e empenhamento profissional já de quem comanda os nossos destinos não posso, nem de perto, dizer o mesmo.

Leu com atenção o R&C? Já analisou o orçamento que será aprovado em Novembro??

Sim, acho que corremos, velozes, em direcção ao precipício. E também sei que muitos estão a aproveitar os últimos anos do guarda-chuva de PdC para sacarem quanto podem.

Faz sentido gastar 4M em dois jogadores para a equipa B? Faz sentido comprar estrangeiros em barda para os sub-19 e para a equipa B? Não deveria a equipa B ser aproveitada para potenciar e desenvolver os nossos melhores sub-19, para colocar sub-19 que contratássemos no mercado nacional e para dar ritmo a jogadores da A que viessem de longas paragens?

Antero Henrique rodeou-se de cunhados e ex-cunhados, PdC continua cúmplice de JMendes e agora alimenta o filho e patrocina ordenado do genro. As situações comprometedoras multiplicam-se e a saúde financeira da sad agrava-se sem que disso resultem quaisquer proveitos desportivos.


Enquanto PdC por cá andar as melhores alternativas continuarão sem aparecer, discretas, aguardando a sua hora. E enquanto isso o Fc Porto definha e compromete o seu futuro próximo.

E nós, o que podemos fazer? Eu sei que é importante o que se escreve na blogosfera, o que se diz nas assembleias gerais mas ainda assim acho que é pouco comparado com o mal, enorme, que estão a fazer ao nosso clube.

Desculpe o desabafo mas desde há algum tempo que me sinto revoltado e, ao mesmo tempo, impotente diante desta triste realidade que muitos fingem não ver


Cumprimentos,

João

meirelesportuense disse...

Não acredito que se possa manter esta política porque até aqui éramos de certo modo pioneiros, mas agora a concorrência ficou muito mais forte e dificulta muito mais, qualquer negócio que se pretenda fazer. Não quero dizer que se abandone completamente esse caminho, têm é que se criar alternativas seguras e com futuro risonho.Quais(?) não sei. Sei apenas que o que se passa é isto, compram-se duas, três ou quatro estrelas com futuro garantido, mostram-se estas estrelas pela Europa e depois espera-se que apareçam interessados de peso.Acredito que muitas vezes isso -esta política- interfere ou pode interferir com a composição da equipa e até impedir alguns jogadores de se exporem demasiado em termos físicos, nalguns jogos mais ríspidos. Não é a mesma coisa jogar com a prespectiva de poder sair para outras paragens ou não possuir essas perspectivas na mente.Uma lesão grave pode destruir definitivamente a possibilidade de uma transferência dourada.