terça-feira, 21 de outubro de 2014

Clique emocional

Golo de Quaresma no FC Porto x Athletic

Aos 45’, em cima do intervalo, o “patinho feio” de grande parte dos adeptos portistas (Héctor Herrera), após uma jogada de excelente entendimento com o “maestro” (Juan Quintero), colocou o FC Porto em vantagem no marcador (1-0).

Durante o intervalo, Ernesto Valverde foi ao banco buscar dois “trunfos” que tinha guardado – Etxebarria e Muniain – e, no início da 2ª parte, viu-se uma equipa basca diferente, para melhor, e um FC Porto pior.

Aos 58’, na sequência de mais um passe lateral no meio-campo portista, interceptado por um jogador adversário (desta vez, o autor do “erro individual”, que esteve na origem de um golo da equipa adversária, foi Herrera), o Athletic chegou à igualdade (1-1).

Se a equipa portista já não denotava muita segurança, a partir daí tremeu bastante e, com a “ajuda” dos assobios vindos das bancadas, a bola parecia que queimava nas chuteiras dos jogadores que envergavam a camisola azul-e-branca.

Lopetegui foi rápido a reagir e, cinco minutos depois, reequilibrou a equipa com uma substituição eficaz, mas que desagradou a muitos adeptos: tirou Quintero (excelente com a bola nos pés, mas é menos um quando é preciso defender e correr atrás da bola) e meteu o “puto” Rúben Neves.

Mas o momento do jogo, que funcionou como um clique emocional (no relvado e nas bancadas), foi ao minuto 70.

Quaresma? Saiu com muita energia do banco e fez um golo importante para a equipa e para ele
Julen Lopetegui

Cinco minutos após ter entrado em campo, debaixo de uma “chuva de aplausos”, Quaresma, cheio de confiança (e com a preciosa colaboração de Gorka Iraizoz…), marcou o golo que deu a vitória (2-1) à equipa de Lopetegui.

Para mim, houve dois momentos fundamentais no jogo de hoje:
- o momento da Razão: a entrada de Rúben Neves.
- o momento da Emoção: a entrada de Quaresma.

Duas substituições (com a entrada de dois jogadores portugueses) que correram bem, muito bem. Mérito de Lopetegui, que soube ler o jogo e identificar o que, naquela altura, a equipa precisava.

94 comentários:

meirelesportuense disse...

Estava a ver o jogo e uma coisa foi-me evidenciada Rúben Neves é uma mescla de Rui Filipe e Sousa em construção...

João disse...

Incrível, antes até achava que se estava a jogar à bola ou em vias disso e empatávamos por manifesto azar ou contingências de 3ª equipa, agora abanamos por todos os lados e vamos ganhar o jogo.

A equipa em vez de evoluir, está a regredir. Os imbecilóides dos assobios provavelmente esqueceram-se que o Fabiano pressionado ainda tem mais tendência para fazer asneira, enfim.. equipa palhaçada, treinador palhaçada (Casemiro, a sério? Ainda não deu para perceber?), adeptos palhaçada, direcção palhaçada (Luis Duque? Fenomenal). Que circo é este? A sério, conseguia perceber melhor para onde é que o Porto (como um todo) ia na época passada do que esta época.

Madureira disse...

Impressionante a falta de categoria e qualidade do Casemiro e do Maicon... impressionante!!

Pedro M. disse...

A saída do Quintero, só mostra como Lopetegui é limitado de ideias e ambição.
O Herrera, é patinho feio, porque joga para isso…
Mais um jogo horripilante do Maicon.
E maravilha, ganhámos ao 17º classificado da Liga Espanhola….
Tanto Pontevedra para treinar...

agostinhop disse...

Como é possível a defesa termaer tanto. Como é possível Casemiro só meter àgua. Como é possível tanta insegurança.

Nightwish disse...

Tendo em consideração as análises que têm vindo a ser aqui feitas no pós-lagartos, tive uma apreciação mais apurada do jogo. E assim...
É notório que não há meio-campo a procurar a bola e que isso faz com que seja muito mais fácil marcar os restantes jogadores, coisa que felizmente o Bilbao só fez facilmente na segunda parte.
A teoria do erro individual não cola quando Casemiro recebe uma bola rodeado de jogadores e com muito reduzidas hipóteses de passe. O próprio jogador fala em erros individuais e em como são culpa de toda a equipa. Isto lógica para alguém?
Assim, restou no fim o pontapé para a frente à espera que a qualidade dos jogadores da frente resolvessem. Hoje correu bem, mas isto não é jogo para uma equipa de topo que procure vitórias em todos os jogos. Sem falar que praticamente não há pressing na zona de ataque.
Isto em ano em que as arbitragens têm sido maravilhosas não me parece que vá dar mais do que outro terceiro lugar. Ao menos é vê-los lá fora a verem o que é uma arbitragem e ficar a rir com apelos ao bom senso do árbitro (menos o penalty ridículo). E nós até tivemos a sorte do Alex sair sem amarelo, não corre sempre mal como noutras provas.

Luís Vieira disse...

Twilight Zone. Na primeira parte, sem deslumbrar, o jogo foi agradável e o Porto dominou a seu bel-prazer, tardando o justo golo de vantagem. Na segunda parte, transfiguração absurda e regresso à tremideira e inconstância. Este dualismo fez-me lembrar a época passada, infelizmente. A dupla substituição foi a chave da vitória: o Rúben Neves equilibrou o meio-campo e o Quaresma marcou o golo decisivo. O Casemiro e o Maicon, pelo contrário, estiveram desastrados e longe vão as boas exibições que patentearam no início da época. Destaque para o problema crónico da deficiente saída de bola: o Atlético, depois do intervalo, entrou mais pressionante, subido e agressivo, o que nos causou de imediato enormes dificuldades. Parece não haver solução à vista para este problema e por aí iremos ter mais dissabores. Nota final para o Tello, que fez uma excelente exibição, talvez a melhor desde que chegou ao nosso clube (faltou apenas um golo ou uma assistência - neste particular bem tentou, mas o Jackson não estava para aí virado). Se no Campeonato e na Taça as coisas não nos correm de feição, pelo menos na Champions estamos bem encaminhados.

Miguel Magalhães disse...

Depois de ter saido do Dragao no sabado com uma das piores cabeças de que tenho memoria, hoje estava preparado para tudo de tal forma que cheguei a ponderar nem ir lá para nao correr o risco de sair com um melao ainda pior.
Apenas nao estava preparado para ouvir tantos imbecis a assobiarem a equipa e a gritarem com os jogadores de cada vez que trocavam a bola na defesa.
Definitivamente nao foi só a equipa que perdeu a mistica e os valores que nos acompanharam durante os ultimos 30 anos. Os adeptos, ou pelo menos uma franja muito significativa dos adeptos, também se tornaram iguais aos outros.
Quanto ao jogo, ganhamos que era o que era preciso. Os muitos defeitos e as virtudes que me fazem ter esperança mantiveram-se todos lá.

Nightwish disse...

Se calhar confundi várias vezes o Alex com o Casemiro, o que representa uma sorte ainda maior... Não se pode ter um jogador com amarelo com tanta dificudade em analisar que jogadas não são perigosas para arriscar.

Nightwish disse...

TVI24:
Resumo alargado dos lagartos: 20 minutos.
Resumo alargado do clube do Mourinho: 15 minutos.
Resumo alargado do FCP: menos de 2 minutos.

Tá certo.

Joao Goncalves disse...

Acho piada a quem vem aqui com a crítica fácil... até parece que jogamos sozinhos em campo...

A 2ª parte começou da forma que começou não porque o Porto começou pior, mas sim porque o treinador Adversário soube explorar as fragilidades que Quintero deixava no meio campo.

Lopetegui viu e teve que corrigir a situação lançando Ruben Neves e estancando a reacção do Bilbau... pena foi que a casa já tinha sido arrombada naqueles minutos de desorientação.

Agora Casemiro está lento, passa para trás, não transporta a bola e perde bolas infantis... não pode ser titular!

Maicon está a regredir a olhos vistos... hoje parecia um defesa dos distritais com aquelas entradas à queima ao invés de ganhar e cobrir o espaço... o golo adversário foi culpa da maneira como o Maicon não cobriu o espaço do adversário.

Herrera é o único jogador que realmente corre na equipa... que faz 12km e muitas coisas boas... vocês, os adeptos, continuam a só querer ver as coisas más que ele faz quando é obrigado a jogar de maneira que não são as suas caracteristicas.

E já agora, Mister, para quando descer o Médio-Defensivo e subir os 2 laterais na saída de bola? Demora muito?

Zefansa disse...

A TVI transmitiu o jogo do FCP na integra...

Nightwish disse...

Mas se não vão dar resumo alargado porque o prometem desde o ínicio do programa? É um bocado rídiculo, pelo menos para quem não tem box.

José Correia disse...

"Herrera é o único jogador que realmente corre na equipa... que faz 12km..."

Eu, no estádio, já tinha ficado com a ideia de que o Herrera tinha corrido por ele e por outros, mas 12 quilómetros é obra!

José Correia disse...

"...o Tello, que fez uma excelente exibição, talvez a melhor desde que chegou ao nosso clube..."

O Tello é bom mas, para se transformar num grande jogador, precisa de melhorar (e muito!) em termos de definição.

Só no jogo de hoje, foram 4 ou 5 as situações, em que o Tello podia (devia!) ter feito melhor, quer em termos de assistências, quer quando optou ele próprio por finalizar.

meirelesportuense disse...

Acho que foi um bom jogo, muito aguerrido, muito sofrido, com uma interessante primeira parte nossa e uma reacção excelente do Bilbao, na fase inicial da segunda. Mais um golo sofrido depois de uma perda infantil no meio-campo. O golo do Quaresma foi sortudo, porque ali havia mais que uma possibilidade de resolver a situação e Quaresma foi novamente egoísta...Desta vez teve sorte.
O mesmo aconteceu a outros, noutros lances e o Jackson esteve muito desastrado. Ainda bem que falhou a intercepção no 1º golo.
Casemiro esteve bem -com garra e decisão- na primeira parte e depois do intervalo, caiu naquela que é a sua face mais negativa. O mesmo sucedeu com Maicon e alguns outros.
Mas o Porto mereceu a vitória amplamente.

Dafil Nab disse...

excelente analise, chamo apenas a atençao, nao foi o quintero que saiu, mas sim o casemiro, sendo que o primeiro fez o jg todo.

Louro disse...

Casemiro e Maicon não têm lugar neste Porto, vejam que quando entrou Ruben Neves e Brahimi descaiu para o meio , o Atl Bilbao desapareceu (mérito do treinador)..o Quintero ataca muito bem mas não sabe defender (mérito do treinador ao substitui-lo)..Agora espero é que acabe com a rotatividade e coloque apenas os que dão melhores garantias!
Fabiano, Danilo, Bruno I, Marcano (Reyes ou Lichnovsky), Alex Sandro, Ruben Neves, Herrera (Evandro), Brahimi , Tello,Quaresma (Oliver) e Jackson ( aboubakar tb tem de jogar depois de três golos falhados por Jackson)...Isto se não quiser levar 10 de um Bayern ou de um Chelsea na champions e se não quiser ficar arredado do campeonato nas próximas semanas. Aguardamos pelo jogo de Arouca!

meirelesportuense disse...

Engraçado, engraçado é o Ribeirinho da Sic, que em vez de clamar o seu AMOR à Tatão, decidiu que um penaltie contra o Sporting é ROUBO mas se fôr a seu favor é apenas FUTEBOL. Transformaram um braço na bola em bola na cara e um penaltie para mim natural, em roubo de IGREJA -ele não ia marcar(!), disseram, referindo-se ao árbitro- mas no Sábado dois penalties claros contra o Sporting -pontapé em Herrera e braço na bola- nem sequer foram motivo de grandes comentários...

AJ disse...



Bem... com a vitória sobre os bascos lá aranjaram maneira de ninguém falar no descalabro dos 40 milhões.

Tá certo...


miguel.ca disse...

Infelizmente não pude ver o jogo mas pelo resumo que vi houve ali meia duzia de grandes jogadas, passes bonitos e mais um erro nos passezinhos laterais que deu em mais um golo para o adversário.
Foi o suficiente para arrumar o modesto 17° de Espanha.

José Correia disse...

Oportunamente publicaremos um artigo (pelo menos) sobre as contas da FC Porto SAD.

José Correia disse...

Mas, a propósito de contas da SAD, há que dizer que, ao contrário da época passada, a boa trajectória desta época na Liga dos Campeões, ajuda a melhorar as contas (e a diminuir a fortíssima dependência de mais-valias na transacção de jogadores).

- 2.1 milhões de prémio de participação no Play-off;
- 8.6 milhões de prémio de participação na Fase de Grupos;
- 2.5 milhões correspondentes às 2 vitórias e 1 empate nos 3 jogos disputados na Fase de Grupos.

A que acresce, naturalmente, as receitas de bilheteira nos jogos disputados em casa.

José Correia disse...

Quintero foi o primeiro jogador do FC Porto a ser substituído, ao minuto 64.

José Correia disse...

"O golo do Quaresma foi sortudo, porque ali havia mais que uma possibilidade de resolver a situação e Quaresma foi novamente egoísta..."

Discordo.
O Quaresma estava em boa posição para rematar e rematou.
Foi feliz?
Sim, porque o guarda-redes do Athletic "ajudou", mas isso não significa que naquela situação e posição não devesse rematar.

José Correia disse...

"Casemiro e Maicon não têm lugar neste Porto..."

Isso parece-me um juízo muito precipitado.

O Casemiro teve uma lesão, que o obrigou a parar cerca de 3 semanas. Está a recuperar ritmo de jogo e ontem já esteve melhor do que no jogo para a Taça contra o Sporting.

Quanto ao Maicon, teve um início de época muito bom, mas depois da expulsão contra o Boavista nunca mais foi o mesmo.

O Maicon é um jogador que precisa de estabilidade, quer a nível pessoal (em termos psicológicos), quer em termos de equipa (do ponto de vista táctico).

José Correia disse...

"Engraçado, engraçado é o Ribeirinho da Sic, que em vez de clamar o seu AMOR à Tatão, decidiu que um penaltie contra o Sporting é ROUBO mas se fôr a seu favor é apenas FUTEBOL"

Se fosse apenas o sportinguista Ribeiro Cristovão a pensar assim. São todos.

JON disse...

O golo do Quaresma é horrível porque ele só tinha que devolver ao Brahimi e deixava-o na cara do golo. Claro que foi para o lance individual mas foi péssimo porque mais uma vez não fez o que se pedia para pôr a equipa com maior probabilidade de sucesso. Enquanto não se perceber isto, vamos sempre bater palmas a focas como o Quaresma!

Pyrokokus disse...

Ontem e hoje ouvi e vi que o Porto jogou em nenhum Português no onze inicial. Mas o Indi só é Português para o que lhes interessa??

Pyrokokus disse...

Considero que o Maicon seja uma vitima do mau desempenho do meio campo e mau posicionamento da equipa em vários momentos do jogo.
Quanto ao Casemiro, considero que a culpa não é dele, é de quem o põe lá dentro e os manda jogar daquela maneira.

Nainho disse...

Indi faz penalty clarissimo que não é felizmente assinalado..
Quintero falha o passe para JAckson e assiste de modo fortuito herrera...
Erro habitual e estupido no golo do bilbau...
Quaresma nao devolve a bola a brahimi como devia ter feito e marca um chouriço...
Enfim esta vitória acalma o ambiente mas o mau continua lá todo!

José Correia disse...

"Indi faz penalty clarissimo que não é felizmente assinalado..."

Ai sim?
Se o Martins Indi comete um "penalty clarissimo", o que dizer do lance em que o Jackson é ostensivamente carregado e derrubado dentro da área do Athletic?

Se o lance do Indi era penalty, o do Jackson eram três penalties e expulsão do defesa do Bilbau.

José Correia disse...

"Quintero falha o passe para JAckson e assiste de modo fortuito herrera..."

Sim, toda a gente sabe que o Quintero é um cepo, sem visão de jogo (não se compara com os super craques do clube do regime...), que raramente faz uma assistência de jeito.

E, se ontem teve um entendimento perfeito com o Herrera e isolou o internacional mexicano na cara do guarda-redes do Athletic, é óbvio que só pode ter sido um lance fortuito.

E ainda mais fortuito foi o remate (indefensável) do Herrera...

José Correia disse...

"Quaresma nao devolve a bola a brahimi como devia ter feito e marca um chouriço..."

Ora bem.
Chouriço?!
Eu diria que foi um presunto!

Joao Goncalves disse...

Eu vejo ali sim um Paulo Sousa em potência e já não só em potência

Nuno Fonseca disse...

Ser limitado de ambição é colocar um jogador fresco e esclarecido na recuperação de bolas quando era isso que estava a faltar?
Se calhar era melhor ser muito ambicioso, inserir 3 pontas de lança e perder o jogo.

Nuno Fonseca disse...

Desta vez até os jornalistas se deram conta do "exigente" público do dragão. Em determinado momento disseram eles e bem: "Este público parece tudo menos o público da casa". Pouco depois, sai Casemiro com um coro de assobios monumental. Inacreditável! Ele que até fez um jogo muito aceitável, chegando a ser muito bom na primeira parte. Nem nos tempos do Mariano Gonzalez me lembro de uma coisa assim.

Tirando isso gostei do jogo. Muita intensidade e uma entrada fortissima do Porto. Quintero prova que afinal pode ser titular, um jogador mágico. Falta-lhe intensidade a defender, mas tudo o que faz depois com a bola compensa. É muito frustrante ver Tello a desperdiçar as oportunidades que ele próprio cria. Herrera muito forte, correu muito. Não sei o que se passa com Maicon. É a grande diferença na defesa para os primeiros jogos. Parece que está lá o seu irmão gémeo que não sabe jogar à bola. Ou então nos primeiros jogos quem lá estava era o Pepe disfarçado e nós não demos conta.

Uma palavra final sobre o treinador. Mesmo com muitas críticas, eu estou contente com o que Porto tem feito. Em todos os jogos sem excepção o Porto poderia ter vencido. Teve sempre em todos os jogos oportunidades, algumas claríssimas, para marcar. E tem um jogo que embora em posse, permite através de jogadores com habilidades espantosas criar muitas situações de perigo. Desde o inicio que a zona central da defesa me parecia mais débil. Mas o super Maicon do ínicio da temporada fez por momentos pensar que não.

Nuno Fonseca disse...

ahahah! Obrigado. Já me ri bastante só com o seu comentário Nainho! Adoro ver portistas chateados quando o Porto ganha! Dá pra ver que o Bilbao lhe fez uma desfeita.

Nuno Fonseca disse...

JON, nessa ordem de ideias então o golo do brahimi contra o BATE é horrível! Por exemplo! Fez uma jogada individual quando podia tabelar com alguém e imagine-se marcou golo. é sempre o mesmo egoísta :)

JON disse...

Não, Nuno. Contra o Bate ele não tem nenhuma opção. O futebol não só joga sozinho. Há enquadramento, há posição dos colegas, dos adversários, da posição em que se está no campo... enfim.
Futebol não é circo. O Quaresma (e muita gente) é que ainda não percebeu.

PeidoMestre disse...

"e um penaltie para mim natural, em roubo de IGREJA ..."

a cegueira ....

JON disse...

O Herrera foi horrível como habitual.

PS: vou-me poupar a explicar porque, pode ser que assim me publiquem o comentário...

José Correia disse...

"PS: vou-me poupar a explicar porque, pode ser que assim me publiquem o comentário..."

Porquê?
Os seus comentários críticos em relação ao Herrera, Quaresma, Lopetegui, etc., não têm sido publicados?

Nainho disse...

O herrera vai fazer a maratona do porto no dia 2 de novembro...
Mais do que ele é importante que seja a bola a correr...

JON disse...

José, ou houve uma grande coincidência, ou então barraram 2 comentários meus em que dizia que o Herrera foi horrível uma vez mais e que não é por ter corrido muito que jogou bem. Futebol não é atletismo.

Desafio qualquer um a rever o jogo (este ou outros) e a identificar situações em que o Herrera está bem posicionado, em que recupera rapidamente para trás da linha da bola, em que faz uma contenção agressiva, ou uma cobertura a um colega em contenção.

Isto para não falar das situações em que tem bola...

Quando este é o jogador fetiche do nosso treinador (simplesmente porque lateraliza SEMPRE o jogo como ele pede), então concordo com o Abel Xavier. O nosso treinador TREINA-A-DOR! A minha, em particular!

José Correia disse...

Pois..., o Herrera só corre...
Ontem até marcou um golo por mero acaso.

E, aliás, não interessa rigorosamente nada ter no meio-campo um jogador box-to-box, que corra, pressione, corte linhas de passe, etc.

Eu, se fosse ao Lopetegui, no próximo jogo da Liga dos Campeões, em Bilbao, apresentava um meio-campo com "três Quinteros"...

José Correia disse...

"José, ou houve uma grande coincidência, ou então barraram 2 comentários meus..."

Caro JON, nem ontem à noite, nem hoje, foi barrado qualquer comentário seu.
Se não chegou cá, a culpa foi do Blogger.

Pedro ramos disse...

1 - posso criticar aqui, mas nao suporto estes assobios constantes no estádio.

2 - Na conversa com amigos, que fui mais tarde confirmar, disseram-me que até os jornalistas que comentavam o jogo questionaram o porquê de na saída de bola o Porto ter os 4 defesas lado a lado, ora quando até eles conseguem ver isso...

3- Herrera foi o melhor jogador em campo, porque foi o que mais correu, impressionante.

PS. Sei que irao fazer um post sobre o tema, mas nao resisto, segundo o que já li noutro blog, contratamos um craque belga a custo zero, ou seja, por 2,615 milhoes. Felizmente isto acontece num exercicio com lucros de 40 milhoes de euros, ao mesmo tempo que as más linguas dissem que o clube rejeita dar um prémio de assinatura por André Silva no valor de 1 milhao porque isso abria um péssimo precedente.
Felizmente podemos estar descansados porque Fernando Gomes já disse que está na hora da sensatez na gestao da SAD.

Miguel Lourenço Pereira disse...

O penalty do Indi é mais do que evidente e uma tremenda imbecilidade. O penalty sobre o Jackson e´ainda mais evidente e a punição disciplinar maior. Por aí não há debate, houve igualdade no desacerto do árbitro.

meirelesportuense disse...

Chamo-lhe "Sortudo" porque ele tinha o Brahimi em melhor posição, o remate que fez nem foi muito forte ou direccionado e a bola entrou muito por culpa do GRBasco. O Brahimi foi-lhe abrindo o caminho e ele não quiz saber do companheiro, na cabeça do Quaresma estava apenas a possibilidade de ele próprio poder fazer golo.

meirelesportuense disse...

Falo na forma como se movimenta, como surge no jogo, cada jogador tem a sua característica e reconhece-se muito por isso e Rúben lembrava-me alguém, mas sobrava sempre qualquer coisa que não se adequava.
Encontrei esta fórmula porque me parece ser mais apropriada, uma síntese das características dos dois antigos médios do Porto. Não quero dizer que está exacta.

meirelesportuense disse...

JON:
Muitas vezes acontece-me que lanço os comentários e só depois é que meto o remetente (selecciono o perfil) e nessa fase o texto desaparece, tenho que fazer copy sempre que abro os comentários, depois se não fechar a caixa (sessão) posso continuar à vontade

meirelesportuense disse...

Em vez de publicar de imediato pré-vizualize.

José Correia disse...

«Duas ações de Quaresma em jogos de máxima importância reabriram a discussão, que na verdade nunca chegou a estra fechada: por que não joga mais?

Na seleção, saiu do pé direito o cruzamento perfeito para o golo de Cristiano Ronaldo, na Dinamarca.

Esta terça-feira, o extremo portista apanhou uma bola sobre a esquerda, tirou da frente um adversário e rematou forte, para o 2-1 do FC Porto perante o At. Bilbao. Um remate que valeu milhares de euros e provavelmente a qualificação tranquila para os oitavos-de-final da Champions.

No Dragão, Quaresma esteve 22 minutos em campo (entrou aos 70, para o lugar de Casemiro) e fez exatamente isto:

72: perde a bola de cabeça
74: ganha na esquerda e cruza já para além da linha de fundo
75: golo
77: toca para Brahimi
78: cruzamento-remate da esquerda, a bola sai ao lado
83: corta de cabeça
85: ganha um lance junto à lateral, agora na direita
87: fecha bem à frente de Danilo e alivia uma bola junto à área do FC Porto, evitando um lance que poderia ser de perigo
90: corta um cruzamento da esquerda do At. Bilbao, permitindo que a bola chegue a Fabiano, tranquila
90: faz falta na direita, junto à linha lateral, e envolve-se numa confusão (controlada...) com adversários

Além do golo, Quaresma fez mais um remate e dois bons cortes, muito importantes para a equipa.

Tudo somado, foram 22 minutos equilibrados, a pensar no conjunto e com um lance inteligente que deu golo. Grande parte do mérito naquela ação foi de Brahimi, que percebeu a péssima colocação dos adversários e colocou no extremo português. Mas é evidente que a colocação e força do remate de Quaresma ajudaram muito.

Voltando à pergunta, por que não joga mais este Quaresma?

Creio que a resposta passa pela definição de este. Com o At. Bilbao, Quaresma entrou para explorar o mau flanco direito do adversário. Assim que a missão foi concretizada, entregou-se ao trabalho defensivo. Baixou quando era preciso, ocupou sempre o espaço. Não perdeu uma bola. Equilibrou o FC Porto.

Acontece que este Quaresma não aparece todos os dias.

Em Lille, por exemplo, teve uma entrada muito má nos últimos minutos.

Em Alvalade passou ao lado do jogo e saiu ao intervalo.

Acresce que o FC Porto tem muito bons jogadores nas alas. Brahimi é um espanto. Tello acrescenta qualidade e velocidade. Óliver também pode jogar ali e ainda resta Adrián. Para ser chamado com frequência, Quaresma tem de se tornar confiável, regular.

Já todos sabemos, Quaresma é um jogador que desequilibra, alguém que possui qualidades invulgares. Mas os treinadores, e as equipas, precisam também do resto.

Como se viu esta terça-feira, no Dragão, Quaresma também sabe acrescentar equilíbrio à sua equipa. Às vezes isso é tudo o que o treinador deseja. Menos bolas perdidas, menos trivelas. Mais ações defensivas e espaço bem ocupado.

A Quaresma não chega dizer que lhe desagrada o banco. É preciso demonstrar paixão também nas coisas pequenas e pouco entusiasmantes do jogo. Afinal, durante 90 minutos a maior parte do trabalho de um jogador é simplesmente despachar expediente.»

Luis Sobral
in Maisfutebol
http://www.maisfutebol.iol.pt/sobe-opiniao-fc-porto-ricardo-quaresma/544793af0cf2cfb5a4d80786.html

Nightwish disse...

Portanto o irregular Quaresma dá garantias, o Rúben a trinco dá garantias, e, porque não, o Oliver na ala também dá garantias...
Tá certo...

Nightwish disse...

Encosto de ombro é penalty agora? Não foi propriamente uma carga cheia de força.

PeidoMestre disse...

subscrevo

Nuno Fonseca disse...

Epá! Juro que não tenho palavras para estas imbecilidades. Nem paciência! Se calhar se passasse a bola para o Brahimi o defesa que o estava a marcar fechava logo. Epá se calhar! Quem sabe! Mas isso interessa pouco quando a bola está lá dentro. Teve sorte de ser um frango, mas precisa de ser crucificado por causa disso? Em que é que o Quaresma fez nessa jogada é circo? Por virar a bola para o lado e passar por um defesa? Epá sem palavras! Há aqui pessoas que ficaram pior que estragadas por os golos serem do Herrera e do Quaresma. Não precisam!

Joao Goncalves disse...

Herrera:

mais de 12Km opercorridos (1º lugar da equipa)
85% dos passes completaos (5º Lugar da equipa)
59 passes tentados (9 falhados) 2º jogador da equipa
1 Remate 1 golo
2 Faltas cometidas 1 Falta sofrida

Sim realmente o Herrera foi horrivel a todos os níveis!

JON disse...

Volto a dizer: reveja o jogo diga-me onde é que o Herrera "pressione, corte linhas de passe".

O Herrera simplesmente recupera a passo está sempre fora do sítio.

Joao Goncalves disse...

Pois é Nainho o mais importante é que seja a bola a correr e o Herrera é sempre o jogador que mais o faz a seguir a um dos defesas... SEMPRE!

O Herrera da defesa para a frente é sempre o jogador com mais passes efectuados e ontem não foi excepção... 59 tentados / 50 completos. 85% passes certos... 5º jogador mais eficaz da equipa.

Ah e tal é só passes para o lado e trás...

Pois é 8/11 passes longos e 32/35 passes médios... Herrera apenas efectou 10/13 de passes curtos...

É giro quando se olha para as estatísticas...

Mário Faria disse...

Sou do Porto, carago, e abomino o desprezo e a facilidade com que se critica o outro. Resolvi passar a ser feliz com os momentos de prazer, seja ao minuto 92 ou com o golo de Quaresma sustentado em amplos defeitos de construção primários. Horríveis. Já agora, porque raio se exige que o treinador saiba tudo by the book e os jogadores sejam imaculados quando os adeptos parecem incapazes de seguir os bons conselhos da rapaziada de Bilbão e nessa cegueira destrutiva nem se apercebem que os jogadores jogam sobre brasas e ficam mais perto do erro. Os velhos do Restelo, cá pelo Dragão, não têm idade definida e são incapazes de aprender com os bons gestos e os bons exemplos. Não há pachorra.

JON disse...

Mário, não confunda olhar crítica com assobio fácil. Nunca assobiei nenhum jogador ou treinador do Porto. Agora não me obrigue a dizer que sim a tudo e a ficar "feliz" porque ganhamos quando apresentamos um futebol péssimo para os executantes que temos.

Sublinho: ganhamos ontem porque temos muito mais qualidade individual que o Athletic. A qualidade colectiva foi ao nível do habitual. Horrível...

PS: just for the record, eu tanto critico o Herrera e o Quaresma como me prostro perante a qualidade absolutamente estratosférica de Jackson e Brahimi.

JON disse...

Outra coisa fantástica. O nosso primeiro golo foi o melhor da época até à data. E porquê?
Bola dentro, bola fora. Tello recebe e quando podia partir para o 1x1 para tirar o cruzamento (como lhe manda fazer Lopetegui), resolve com uma simples devolução de tabela partir completamente ao meio a defesa do Athletic. Nesse momento, Quintero mostra a sua categoria e isola Jackson ou Herrera.

Não foi preciso nenhuma variação de flanco, nem virada de jogo, para fazermos um golo muito bonito. Será que o Lopetegui vai castigar o Tello por não ter ido para o 1x1???

Luís Negroni disse...

Subscrevo completamente. Não há pachorra para tanta cegueira de tantos adeptos que exigem tudo e não dão nada.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Encosto de ombro com ombro não é penalty, encosto de ombro na costela do rival é capaz de ser!

Carlos disse...

Não quero ser indelicado mas
pf não vá ao estádio
mau mau é esse comentário

Carlos disse...

Aviso já que não sou adepto para assobiar a minha equipa no decorrer dos 90 minutos.
Porventura serei menos adepto do que aqueles que assobiam e injuriam os jogadores.
Paciência.

Gostava que o tema 'rotatividade' fosse abordado de forma séria.
Penso que não será incorrecto pegar nos 3 últimos jogos a sério (taça foi claramente menosprezada pelo técnico) ie: Shaktar, Braga, Bilbao.

Não vos parece que há um 11 base ?

Fabiano é o titular na baliza.

O quarteto defensivo formado por Danilo, Alex, Maicon e Indi.

à frente Marcano utilizado em duas partidas mas tenho para mim que a preferência passa por Casemiro quando este está apto.

Até aqui temos 5 jogadores quase fixos e uma posição cujo jogador preferido pelo técnico não tem estado a 100%

Na outra extremidade.
JAckson claro. titular indiscutível. acredito que se pode dar o benefico da duvida ao técnico em relação a Shaktar. JM podia não estar bem fisicamente.
Ontem também fiquei com a ideia de que não acabou bem do joelho. a ver.

Meio campo e alas.

Brahimi, Tello e Herrera foram sempre titulares.

Com estes já são 9 os jogadores com presença assídua nos últimos 11s titulares.

Sobram 2 !!
Marcano/Casemiro
Oliver/Quintero

Nas substituições Ruben e Quintero foram os mais utilizados mas não há um padrão.
Nem é suposto haver visto que as substituições servem para corrigir erros, dar frescura à equipa ou colmatar lesões.

Espero não me ter equivocado visto que escrevi com base nos 11s que tenho de memória.

Abraço a todos os PORTISTAS.
apoiem sempre !!

meirelesportuense disse...

Se eu fosse contar o que já vi e ouvi acerca dos jogadores, dirigentes e simpatizantes do Porto estava aqui até amanhã de manhã...Eu vou contar uma ou duas histórias simples e verdadeiras: -Aqui há uns anos vieram ter comigo para que eu intercedesse junto do Porto para que um determinado miúdo entrasse para os seus escalões jovens. Pediram-me que o fosse observar pois jogava noutro Clube. Fui ver um jogo desse Clube e não vi nada de especial, entretanto vi um outro jogador que me chamou a atenção e mencionei-o. Não queiram saber o que eu ouvi do tal Pai sobre o outro chavalo. Esse Pai era dirigente do Clube em que o filho jogava. E era Benfiquista. Nada fiz. Passados poucos meses foi de propósito numa excursão organizada pela Casa do Benfica no Porto a Lisboa, votar na eleição de Vale e Azevedo!
-Noutro momento um colega meu criticava -com insultos do piorio- acérrimamente os dirigentes e o FCdoPorto -há vinte anos dizia o mesmo que hoje se ouve- e descobri que ele era sócio do Clube. Confrontado com a situação disse-me que era sócio apenas para que a filha pudesse frequentar as Escolas de Natação!
E se eu contasse o que já ouvi acerca das "inclinações sexuais" dos jogadores, treinadores e dirigentes do Porto...Eu senti na pele em pleno Estádio das Antas as críticas ao Artur Jorge no ano em que ele acabou por ser Campeão Europeu!

meirelesportuense disse...

Vou ver com quantos jogadores da formação vai entrar logo o Benfica na Liga dos Campeões...

meirelesportuense disse...

Eu já entrei em Campo pela primeira vez numa equipa de Basquete e a bola veio de repente parar-me às mãos. Sem saber bem o que deveria fazer, naquela confusão, olhei o cesto e lancei. Três pontos!

meirelesportuense disse...

No Futebol, também no meu primeiro jogo. Entrei em campo tão nervoso que até arranquei a bandeirola de canto na passagem. Fiquei a sangrar, a bandeirola estava pregada para não saltar.
Depois no jogo eu só via a bola a passar por cima de mim -estava entalado na linha média entre três estacas adversárias- nem adiantava correr...Com o tempo comecei a ver como poderia resolver as situações, corria muito bem, isolei-me sobre a direita e perdi um golo em que a bola ficou presa nas coxas do guarda-redes que era um grandalhão do caraças. Meti depois uma bola redondinha nos pés de um colega de equipa que em cima de linha atirou por cima e ainda me culpou por isso. Os espectadores insultavam-me do piorio. Cuspiam-me. Dei na passagem junto à lateral, uma cotovelada num deles e ele entrou em histeria. Parecia que ia haver uma invasão. Recuaram-me para 4º defesa e a acabar o jogo a bola é devolvida para cá da linha do meio-campo, o guarda-redes estava adiantado fora ele quem fizera a reposição, estava próximo dele o nosso ponta, dei um charuto, a bola foi direitinha por cima do kepper e fiz um golaço que nunca mais esquecerei sem saber ler nem escrever. Ganhamos 2-1. Nunca mais me convocaram.

João disse...

Bem... com a vitória sobre os bascos lá estragaram a festa a quem queria fazer a festa dos 40 milhões. Continuamos a não ter sido nós que tivemos que liquidar a equipa titular para não entrarmos em default.

João disse...

E sobre o Brahimi? As repetições não são grande coisa mas de onde estava no estádio pareceu-me claramente empurrado pelo jogador do Athletic.

João disse...

Enfim, deixo as estatísticas do João Gonçalves falarem por si. Defendi sempre aqui o Herrera no passado, quando galvanizavam aquela nódoa do Defour, já o critiquei este ano e questionei a sua titularidade. Neste jogo e contra o Sporting foi nitidamente, e de longe, dos nossos melhores. E não é "no esforço", nem "na raça", nem no apurado sentido posicional de estar no meio a distribuir passes para trás entre centrais e laterais como o outro cêpo tão apreciado por certo pessoal daqui e por rigorosamente mais ninguém já que teve que quase ir dado para o Anderlecht, é no que faz efectivamente com a bola.

JON disse...

Meu caro amigo, dizer-lhe só que essas estatísticas para mim no futebol valem 0! Um redondo e estrepitoso ZERO.

Lanço novamente o desafio: digam-me situações em que o Herrera está bem posicionado a defender.

PS: o Lucho corria muitos kms, corria... estava era sempre onde interessava. Isto não é atletismo.

JON disse...

Errado, eu fico pior que estragado é da equipa continuar a jogar mal e porcamente, apesar de toda a qualidade individual.

Quaresma é circo. A decisão foi péssima. 1 em cada 20 vezes dava golo, ao passo que bola no Brahimi deixa-o na cara do redes e mais facilmente dá golo.

Posso ter a minha opinião, ou vai-me dizer que não sou portista por causa disso?

PS: se não tem paciência, convença os autores do blog a não publicar os meus comentários. Ou então não passe cá a ler!

meirelesportuense disse...

Não esqueçam o médio-defensivo espanhol que joga nos "Bês".......Campaña!
Porque não experimentar o "janota" ao menos uma vez para a gente ver o que ele faz com a "pelota" nos pés!
-Estive a ver o jogo dos Juniores e foi um belo jogo...O Bilbao joga na 3ª Divisão Espanhola. O árbitro Belga decidiu dar uma de Português e expulsou um Portista no início da segunda-parte. O jogo até ali tinha sido muito disputado, com o Atlethic a entrar muito bem e depois o Porto a responder melhor e a arrefecer os ânimos, marcando um golo através do ColombianoJúnior. O árbitro decidiu desiquilibrar mas não o conseguiu, o resultado foi um Porto mais retraído mas ainda assim superior ao Bilbao. 2-0 resultado final com uma excelente exibição do Portero Mexicano.

meirelesportuense disse...

Nunca mais me convocaram porque -é preciso esclarecer- o meu pai foi avisado por um amigo do grande jogo que eu fizera e ele ficou surpreendido, era simples, não autorizara a minha inscrição no Clube...Para evitar escândalos o Clube decidiu não mais me convocar.
Mas eu não desisti, passado um ano o meu Pai emigrou e eu voltei ao futebol.
Nem sei quantos nomes utilizei para o poder disfarçar.

Luís Vieira disse...

Concordo em absoluto com o primeiro parágrafo, aliás tenho defendido isso mesmo nas diversas apreciações que fiz do Tello anteriormente. No entanto, no jogo de ontem, pareceu-me que o Tello esteve muito bem na maior parte dos lances em que interveio, principalmente na primeira parte. Foi o maior agitador e inclusive fez assistências para golo mal aproveitadas pelos colegas.

Luís Vieira disse...

JON, essa teoria da melhor decisão deixa muito a desejar. A melhor decisão é aquela que resulta em golo, que, relembre-se é o objectivo primordial do jogo. O Quaresma rematou e fez golo. Excelente. Subverto o exercício: se o Quaresma passasse 19 vezes a bola ao Brahimi, se calhar nenhuma dessas vezes resultaria em golo. Por outro lado, um "egoísta" remate à baliza, numa única tentativa, resultou em golo. Fantástica decisão em prol do colectivo (até deu a vitória). Se fosse treinador agradecia-lhe o gesto. Foi o que o Lopetegui fez, naturalmente.

Luís Vieira disse...

Subscrevo Mário Faria. O Dragão (em sentido amplo) vê o mundo a preto-e-branco. Não há áreas cinzentas. Ou 8 ou 80. Sinais dos tempos.

meirelesportuense disse...

Benfica: Artur; Maxi Pereira, Luisão, Lisandro e Eliseu; Salvio, Enzo Pérez, André Almeida e Nico Gaitán; Lima e Talisca.

-Quantos são da formação?...E quantos são portugueses?...4 brasileiros, 1 uruguaio, 4 argentinos, 2 portugueses. E depois?

Nightwish disse...

A mim pareceu-me muito mais no lance do Jackson, mas sou conhecido por sofrer de aguma clubite... ainda por cima tenho sempre muita dificuldade em identificar o ponto de contacto nestes casos.

Nightwish disse...

A mim pareceu-me que o Herrera estava bem colocado na altura do golo, mas se calhar é de mim...

Nightwish disse...

E dois portugueses bem toscos, diga-se.
Se os clubes portugueses tivessem que ter mais jogadores portugueses ia ser bonito: como no resto, os bons vão lá para fora que isto aqui não dá para nada.

Pedro ramos disse...

1- O que o Benfica faz ou deixa de fazer nao me interessa.

2- O caro quis abordar o que disse pelas más linguas e paizinhos, esqueça isso, nao é minha intençao.
O que digo é o seguinte: em anos consecutivos de péssimos resultados financeiros, em que nos continuam a vender que temos de controlar a despesa da SAD temos:
Keyembe- 2,6 milhoes
Otávio- 3,25 milhoes
Lichnovsky -2,5 milhoes
Quinones - 2 milhoes
Caballero -1,5 milhoes

Isto só para citar os que me lembro de cabeça, jogadores que vieram para a equipa b. Cá ficarei á espera de ver a rentabilizaçao destes 11,85 milhoes, é apenas o valor pornografico, segundo alguns, gasto em Adrien.
Apenas acrescentei o caso André Silva porque aparentemente as partes nao se entendem e já vejo muitos adeptos culparem o jogador por este só pensar em dinheiro, mas será que o Porto o tratou e lutou por ele como nas contrataçoes acima referidas?

DC disse...

O RP vale cada vez mais pelos comentários do JON. Mais uma vez os parabéns pela paciência.

Então a melhor decisão é sempre a que dá golo. É como dizer que a melhor decisão é atirar-se pela janela em vez de descer as escadas. Se sobreviver foi uma boa decisão. Isto está cada vez melhor.
É isso e o atletismo do Herrera e a eficácia no passe. É que é tão eficaz que até ofereceu um golo.

Nuno Fonseca disse...

Só faltava mesmo o DC para completar o ramalhete dos "haters" do Quaresma e Herrera. É bom que haja pelo menos duas pessoas neste mundo que percebem mais que todos os outros. Eu até sugiro que faça um ranking com as pessoas que têm melhores comentários.

Tornar esta jogada do Quaresma como algo muito individualista só para provar o seu ponto de vista é simplesmente triste. A decisão não é certa só porque deu golo. É certa porque está entre as muitas decisões que ele poderia ter tomado que são certas. Não se pode incriminar um jogador (que embora tendo outras opções) vê há hipótese de furar e rematar e faz isso. Seja ele o Quaresma ou outro qualquer. E a questão é mesmo essa. Se quem tivesse feito aquilo fosse o Brahimi, nem se quer se tinha levantado essa questão. Tenho a certeza absoluta.

Mefistófeles disse...

Tens tu e tenho eu. Há ódios de estimação simplesmente inexplicáveis. Mas o pior é que dá a sensação que é só para não dar a mão à palmatória. A qualquer um fica bem reconhecer, de vez em quando, que estamos errados. Ou então estar calado.

Luís Vieira disse...

Chegou a retaguarda militar. Atrasada que estava, ainda assim, motivada pelo despeito e pelo ódio (é insuportável para mentes tão esclarecidas verem jogadores detestados a darem vitórias ao próprio clube), veio mandar uma bomba de canhão, mas o tiro é pífio e sai completamente ao lado. Acuso o toque e rechaço, sem pruridos: a melhor decisão é aquela que dá golo. Escreva-se 30 vezes, se se quiser a cinzel. Perante tamanha enormidade comparativa (por absurda), explico de forma mais detalhada: as fantásticas decisões racionais de que aqui se fala fastidiosamente (mais: que se exige), infalíveis, científicas e de suposto sucesso óbvio são deitadas por terra quando aparece um irracional, não científico e falível (por humano) que a mete lá dentro, mandando às malvas a esperteza lógica dos postadeiros. A crise existencial surge: como é que uma péssima, horrível, nefasta, perniciosa e estúpida decisão dá golo e nos aproxima do sucesso, da vitória, enfim, do que dá sentido ao colectivo?! E como é que se festeja o resultado dessa decisão? De forma envergonhada? Ou não se festeja? É verdade: o Porto ganhou, e agora retomando o ridículo, porque houve um atrasado mental que se atirou pela janela.

AJ disse...




Obrigado, José Correia.


AJ disse...





Tens razão, João.

Liquidámos a equipa titular e tiveram de ficar os suplentes a liderar o campeonato (por agora).

Cumprimentos,

AJ.


DC disse...

Não há duas pessoas no mundo a perceber mais que os outros todos. Felizmente há muita gente que percebe mais que eu de futebol e de muitas outras coisas. Agora não são certamente as pessoas que dizem que uma decisão se avalia pelo seu resultado. Esse tipo de raciocínio nem vou adjectivar senão o comentário não seria aprovado. Mas está ao nível da tomada de decisão do quaresma e da capacidade de execução do Herrera. :)