domingo, 5 de outubro de 2014

Um jogo “espectacular”

FC Porto x SC Braga (fonte: LUSA)

O FC Porto marcou dois golos; o SC Braga marcou um;
O FC Porto enviou uma bola à trave; o SC Braga enviou uma bola ao poste;
O FC Porto teve mais 4 ou 5 situações que poderiam ter dado golo; o SC Braga teve mais 2 ou 3 situações que poderiam ter resultado em golo;
E houve, ainda, quatro situações duvidosas de possível penalty, duas na área do SC Braga e outras tantas na área do FC Porto.

Enfim…
para quem gosta de jogos de bola cá, bola lá;
para quem gosta de jogos com muitas oportunidades para ambas as equipas;
para quem gosta de jogos de resultado incerto até ao último segundo;
então deve ter achado este jogo “espectacular”.

Eu, pelo contrário e tal como o ex-treinador Vítor Pereira, prefiro ganhar por 1-0 do que por 5-4, prefiro jogos “monótonos”, em que o FC Porto marca “apenas” um golo, mas em que a equipa adversária nem “cheira”, isto é, quase não chega à área portista e termina o jogo sem uma única oportunidade flagrante.

Não gosto de ver uma equipa do FC Porto partida em campo; gosto, sim, de ver uma equipa do FC Porto equilibrada em todas as situações do jogo.

É preocupante ver a equipa azul-e-branca, qual “passador”, sofrer contra-ataques perigosos, a partir de situações em que grande parte dos jogadores estão junto à área adversária (tal como, aliás, já se tinha visto na Ucrânia, após a marcação de dois cantos a favor do FC Porto…)

Mais. Acho muito preocupante que a equipa do FC Porto tenha sofrido 4 golos nos últimos três jogos, todos eles OFERECIDOS, por diferentes jogadores portistas (Rúben Neves, Óliver, Maicon e Brahimi), em situações de perda de bola no 1º terço do campo!

O FC Porto ganhou, manteve a distância para o 1º lugar, mas eu saí do Estádio do Dragão preocupado.
Já vi, em jogos anteriores, este FC Porto de Lopetegui bastante mais organizado e mais coeso.


P.S. No final do jogo, Lopetegui afirmou: “Ao lado do Quintero jogamos com um rapaz de 17 anos [Ruben Neves] e outro da geração de 94 [Oliver Torres]. A equipa é jovem”.
Bem, se uma das explicações para a tremideira/desacerto que se viu é o excesso de juventude, particularmente no meio-campo portista, por que razão José Campaña (21 anos) jogou pela B e Rúben Neves (17 anos) jogou pela A?
Por que razão o médio mais experiente - Evandro (28 anos) -, que sempre que é chamado tem dado boa conta do recado, só entrou a 14 minutos do fim?

64 comentários:

Joaquim Lima disse...

Correcção: para mim o golo do Braga é auto-golo do Maicon. Parece-me que a bola do Zé Luís não vai para a baliza, a não ser pelo ressalto no pé do Maicon.

meirelesportuense disse...

Também acho que o golo do Braga beneficia de um desvio do Maicon que lhe altera completamente o efeito e a trajectória. Mas enfim, mesmo doendo, já vendo sendo habitual. Mas é verdade, o jogo do Porto perde muito por ter um jogo interior muito insuficiente e ficar dependente do jogo feito pelas alas.O Braga fechou bem esses espaços, pressionou muito bem desde o início e o Porto sofreu. Hoje Herrera nem se viu e Marcano não era o jogador necessário ao jogo.
Boas substituições, embora eu na terceira arriscasse mais, metendo Quaresma e tentando tirar partido do obrigatório e necessário adiantamento do Braga. O que aconteceu foi o Porto acabar por recuar Foi muito difícil. Precisamos de um meio campo mais bem estruturado. Depois, de menos egoísmo nas alas.Algumas boas chances foram lançadas fora, porque alguns jogadores não olharam ao companheiro melhor colocado.

DragaoMinho disse...

Sofremos golos porque esta equipa joga ao contrario!
Eu explico, começa o jogo como devia acabar ou seja linha defensiva recuada muitos jogadores antes da linha de meio campo e a passar bolas para o jogador do lado e para trás!
Juntar também a tremideira nos passe para trás e a inconsequente posse de bola e temos asneiras atrás de asneiras que vão dando golos ao adversário!
Esta equipa entra nos jogos sem vontade de resolver cedo e nota-se na forma como se coloca em campo, sempre de forma expectante e a querer esperar pelo adversário que da "toca" não sai e depois ficamos 45 minutos a ver os aviões passar.
Não quero com isto dizer que o treinador é mau ou bom, entendo a ideia e o porque de jogar assim mas no campeonato português as equipinhas de nojo contentam-se com um pontinho contra o FCP e nunca se vão cansar á procura do resultado nem se preocupam muito em querer a bola, se pudessem certos treinadores metiam 11 guarda redes!
Enfim, aos poucos Lopetegui vai encontrar a melhor forma de jogar e ganhar os jogos mas isto demora, é preciso paciência!
Saudaçoes


rbn disse...

Herrera definitivamente tem um irmão gêmeo a jogar no FCP...é a única explicação possível para tamanha diferença - para muito pior - entre o jogador da seleção mexicana que há pouquíssimos 3 meses atrás deslumbrou os portistas com atuações de gala no Brasil e este jogador do FCP que em 90% dos jogos erra passes de 2 metros, parece adormecido, sem garra, sem chama...devia ter sido substituido aos 15 minutos de jogo...

Brahimi mais uma vez, errou quase tudo o que tentou, muito individualista, mas fez a assistencia para o gol da vitória...se assim continuar errando quase tudo, ótimo... desde que num único lance decida o jogo, como hoje...mas é pouco para tanto talento...

70% de posse de bola...é muita coisa, mas metade é através do quinteto defensivo (Fabiano incluído), que trocam bolas e mais bolas sem objetividade nenhuma...posse de bola completamente inútil...é como aqueles cães que correm atrás do pneu do carro: quando o carro para, o cão não sabe o que fazer com o pneu...andam a perder a bola no nosso meio-campo com uma facilidade incrível...

Mais uma abébia, mais um gol oferecido ao adversário...

Alex Sandro tá mal, Fabiano não inspira confiança nenhuma ( com os pés então, é uma aflição) e Herrera tem que ir pro banco de reservas...para descansar...

Tello com mais altos que baixos...a bola não chegou a Jackson...Quintero entrou muito bem, tal como o Neves...mas há um certo nervosismo no sistema defensivo, onde por vezes um jogador completamente livre dava chutões pra frente sem nexo algum...

Espero que ESTE BRAGA, que hoje no Dragão jogou um futebol objetivo, pra frente, quase sem erros de passe e de grande qualidade, jogue ESTE MESMO FUTEBOL objetivo, pra frente, quase sem erros de passe e de grande qualidade na próxima jornada...e que tenha um melhor resultado:-)

Miguel Ângelo VR disse...

Estou um pouco desiludido e preocupado.O FCP mesmo com uma equipa e treinador novo continua, ainda, a demonstrar algumas das fragilidades dos últimos anos...

Os sectores (defesa, meio-campo e ataque) estão muito longe uns dos outros, dando a ideia que o FCP joga com menos 2 ou 3 jogadores. Passes errados (possivelmente devido à grande distância entre sectores), e posse de bola junto da sua baliza, dando oportunidade ao adversário de pressionar e criar perigo. Apatia e lentidão, transmitindo a ideia de que os jogadores adversários são sempre mais rápidos, mais perigosos, e estão sempre em superioridade numérica, em qualquer parte do campo. No ataque, um vazio de ideias. Na zona de finalização, quase sempre, só lá está o Jackson Martinez em posição de poder finalizar... É muito pouco. Continua quase tudo igual aos outros anos. Acho que quem estiver atento a todas estas e outras coisas, estará muito preocupado...

meirelesportuense disse...

DragãoMinhoto:
Espero que o Lopetegui aprenda, porque senão vamos sofrer mutíssimo mais...Ainda bem que o jogo com o Sporting é só daqui a uma semana...Repito uma opinião já transmitida: -Precisamos de um médio defensivo a sério. Não, Marcano é uma emergência, não é uma solução de continuidade, a continuidade quanto a mim estará em Campaña...Se Lopetegui não quiser Campaña terá que ser Rúben Neves, é mais amplo nas soluções que encontra...Estou a lembrar-me de um toque em efeito a desmarcar Danilo, que passe...Casemiro é mais lento, menos esclarecido, mais faltoso.

rbn disse...

Nota: o penalty fantasma cometido sobre Alex Sandro (que não foi marcado e bem), foi exatamente igual ao penalty fantasma ( que foi assinalado e mal) cometido por Jackson em " duplo" André em Guimarães:

um mísero toquinho de mosca na canela...e André ao quadrado e Alex Sandro fizeram o seu papel: caíram como se tivessem sido atropelados por um camião carregado de cimento...no Dragão não foi marcado, em Guimarães sim...

O que dirão agora os especialistas verdes e vermelhos dos programas de tv, que juraram de pés juntos que o penalty de Jackson sobre o André vezes dois foi cristalino???

José Lopes disse...

Respondo-te eu: dirao que ficou um penalty por marcar por falta do Martins Indi e que "quem nao chora, nao mama", etc... Aquilo nao foi penalty nenhum, mas serve para se entreterem.

vedetas do norte disse...

Como já em cima foi referido, os sectores da equipa estão demasiadamente afastados, o que leva a maiores perdas de bola. Lembrando o Porto do Vitor Pereira, que foi o ultimo Porto que me dava vontade de ver jogar, a equipa ficava toda junta, o que fazia com que entre linhas não houvesse espaço, e também a equipa fazia um pressão maior e mais eficaz sobre a equipa contraria. São esses os defeitos que encontro nesta equipa, e que por vezes chega quase a me dar sono com tanta troca de bola para trás e para o lado, se bem que como todos sabemos, a outra equipa também quer jogar, mas acho os passes atrás um pouco exagerados.

Pedro ramos disse...

“Ao lado do Quintero jogamos com um rapaz de 17 anos [Ruben Neves] e outro da geração de 94 [Oliver Torres]. A equipa é jovem”.

O problema é a juventude? Pois eu vi 4 oportunidades oferecidas pelo Porto quando estavam Marcano e Herrera no meio-campo, nao quando estavam os miúdos.

Ao intervalo Lopetegui só pecou por nao retirar um central e recuar Marcano.
Continuam e vao continuar a existir claros problemas de organizaçao, mas enquanto que a equipa da 2º parte tem futuro, a inicial nunca passará disto, independentemente das combinaçoes que fizer entre Ruben, Casemiro, Herrera ou Marcano.

PS. Campanã parece ser um projecto de médio defensivo muito interessante naquilo que tenho visto na equipa b e com as devidas reticencias. Gostava de ve-lo mais a sério.

miguel.ca disse...

Resumindo todos os posts até ao momento, parece-me cada vez mais concensual de que este Porto de Lopetegui não joga nada, defende mal, ataca pior e não consegue marcar golos. Os erros de casting, posicionamento e tecnicos sucedem-se a um ritmo elevado e a esperança numa boa época esfuma-se a cada jornada.
Tem graça... A minha opinião tem andado à volta disto desde a terceira ou quarta jornada mas aqui diz-se que "não percebe nada de futebol".
De facto não percebo mas há coisas que são evidentes demais.

Nightwish disse...

E há quem continue a dizer que estão a exagerar, não se preocupe.

meirelesportuense disse...

"Nota: o penalty fantasma cometido sobre Alex Sandro (que não foi marcado e bem), foi exatamente igual ao penalty fantasma ( que foi assinalado e mal) cometido por Jackson em " duplo" André em Guimarães:"
Pois eu acho que houve toque quer num, quer noutro caso, Jackson não queria mas tocou AAndré.Aqui Rúben toca a perna de AlexSandro e por isso ficou desesperado com a queda do nosso defesa. Em Guimarães o árbitro marcou e estava muito longe, hoje o PProença estava a dois/três metros e ignorou e sabem porquê, porque não queria ser acusado de permitir a vantagem do Porto. Amanhã iria ser cruxificado pela CS de Lisboa. Mesmo assim não escapou, aquele lance no final acabou por dar os argumentos que ele queria tirar a RuiBrilhantina e quejandos...Já agora vou falar para o Treinador do Braga, se tem tanta confiança na sua equipa, então que a prepare bem para a recepção ao Benfica. Mas não acredito, Sérgio Conceição é mais um que corre apenas atrás do dinheiro. Mas poderia ser honesto, se quiz puxar a brasa à sua sardinha e bem, só tinha que falar também -se fosse realmente honesto- na falta sobre o AlexSandro. Ficou súbitamente amnésico.

meirelesportuense disse...

O meio campo do Porto tem que ser redefinido. A defesa base está estabelecida, embora eu tenha algumas dúvidas sobre o melhor Guarda-Redes. Helton dáva-me garantias, Fabiano não, treme muito sempre que a bola lhe é passada...A meio campo, tenho vontade de ver ali o médio espanhol que tem jogado na equipa B. Depois Óliver parece um peão certo. Relativamente ao outro médio a colocar não sei, Brahimi, Evandro, Casemiro, Rúben?...Brahimi e Tello nas alas e Jackson na frente. Em aflição Baboukar ao lado de Jackson, em troca por um dos médios de maior contenção. E tem que se previlegiar o passe rápido, contundente, sem grandes paragens.

pancas disse...

Eu estou muitissimo preocupado. E nao so com o que a equipa tem jogado, mas tb com as declaracoes do treinador. Primeiro porque parece que tem que haver sempre alguma desculpa, segundo, como o Jose notou, a historia das idades, como se nao fosse Lopetegui que escolhe quem joga e os novos que tem jogado melhor. E a outra declaracao que me pos os olhos em pe foi quando Lope disse que a equipa da segunda parte era "muito arriscada, porque so tinha 4 defesas" - mas que raio vai naquela cabeca???

E que assim ja comeco a perceber melhor a insistencia em cepos como Herrera ou Marcano para o meio campo, quando nao sabem jogar (Marcano e um defesa central razoavel mas so sabe defender) e nao autoriza os laterais a avancar ou os centrais a sair a jogar, o que causa a nossa 1a fase de construcao a ser feita por medios com 6-7 colegas ainda no nosso meio campo....

Joao Goncalves disse...

Ah é José Lopes? E a falta que o Jogador do Braga faz sobre o Martins Indi na mesma jogada não conta? Vai-te tratar mas é pah!

Martins Indi coloca a mão e o jogador do Braga coloca a Mão no Indi, só que deu-lhe o vento nas trombas e deixou-se cair... tadinho...

Joao Goncalves disse...

Mais um post completamente ao lado... foi um grande jogo porque do outro lado estava uma equipa com bons talentos e que sabia o que estava a fazer...

Os erros cometidos que dão golos aos adversários são onde está o problema, porque de resto, os adversários como o de hoje, tem talento.

Isto de andarem sempre a criticar já parava não? Fizemos um bom jogo no global com mais um erro técnico na abordagem ao jogo... Lopetegui não quis mexer no trinco posicional de destruição e isso custou-nos grande parte da 1ª parte, pois o Braga soube anular Herrera e Oliver na saída de bola.

Ao Intervalo corrigiu-se isso e colocou-se Ruben Neves, que fez um muito bom jogo a 6 , mas também se colocou Quintero (outro bom jogo) o que tranformou o meio campo de tracção à frente sem nenhum 8 (Óliver a tentar fazer a posição) a equilibrar a equipa na transicção adversária, mas mesmo aí, muito por causa da capacidade de passe e de sair a jogar da tripla Oliver-Quintero-Ruben, o Braga só não sofreu o 3ª porque não calhou e nunca ameaçou verdadeiramente a baliza Portista (tirando o remate ao poste por um erro das distritais na forma como a barrerira se abre toda).

Entra Evandro e a equipa cai mais uma vez... ao contrário do que diz o José, com a entrada de Evandro e a Saída de Brahimi ( e Quintero para a direita) a equipa perde critério com a bola e o Braga esteve mais perto de marcar nessa altura o empate, mas sempre com bolas bombeadas para cima da área.

Foi um bom espectaculo de futebol com a vitória a cair para a equipa que mais fez por isso.

meirelesportuense disse...

Aproveitem a interrupção do Campeonato e benzam bem o Estádio...Hoje, até o Nelson Puga se lesionou, no mesmo lance caiu o Jackson, o Danilo e o Médico do Porto estatelou-se ao comprido -- As "galinhas negras" estão todas de prevenção desde o dia do jogo com o Boavista(?), aquela tempestade não foi nada casual.

José Correia disse...

"Continua quase tudo igual aos outros anos"

Ou eu ando a ver muito mal, ou há uma ENORME diferença entre a forma como jogava o FC Porto de Vítor Pereira (particularmente na época 2012/2013) e o que vimos no jogo de ontem.

José Correia disse...

"Helton dáva-me garantias, Fabiano não, treme muito sempre que a bola lhe é passada..."

Para uma equipa que quer sair a jogar e cujo modelo de jogo inclui muita posse de bola a circular por trás, ter um guarda-redes que é mau a jogar com os pés e lento a executar é, claramente, um problema.

JON disse...

É confrangedor. É só o que posso dizer!

Pedro ramos disse...

Quando hoje li essas declarações do Lope, pensei exactamente o mesmo: mas que raio vai naquela cabeça.

Nuno Fonseca disse...

Bom jogo do Porto. Fosse este jogo na 2ª jornada, na qual Lopetegui estava em estado de graça, e todos estariam a elogiar as substituições de Ruben e Quintero. Brahimi esteve desinspirado e isso até acabou por dar um golo ao adversário. Foi muito bem pressionado pelos elementos do Braga.
De resto, deve ser melhorada a definição dos lances de ataque. Eu sei que é difícil ser frio na decisão quando se tem 20 ou 21 anos, mas tem de ser incutido esse espírito. Uma equipa mais confiante e mais simples no ataque tinha cilindrado o Braga só em contra ataque.

Alberto Silva disse...

Aos 92m e 40 segundos, praticamente a 1min do fim com canto a nosso favor...não se pode bater para a área, bate-se curto ganha-se tempo...enfim, muito a melhorar até em aspetos menores mas que podem fazer toda a diferença...

DC disse...

Sofremos mais oportunidades de golo ontem que em 2 anos de jogos em casa de VP juntos. E está tudo dito.

Mas por aquela 2a parte até era gajo para dizer que quando os melhores estão em campo as coisas até correm melhorzinho, pelo menos no ataque, não é?

Jorge Vassalo disse...

Estavamos todos ansiosos com uma vitória, foi uma sensação de grande alívio que se sentiu no golo de Quintero, não vai haver mais Marcano a 6, vai haver Casemiro/Rúben/Campaña (um grande 6).

Daí a dizer-se que foi uma porcaria, que estamos condenados, blá blá epá, quando ganharmos o Campeonato depois falamos. Todos são grandes técnicos por aqui. Fizemos imensos remates , grande jogadas, Danilo não marcou por azar, Jackson idem ibidem, Tello é um enorme ala, Óliver esteve muito bem, Brahimi tentou mas fez um erro estúpido e Quintero esteve magistral.

Não é que ninguém queira muito saber, mas são análises destas que me fazem desistir deste blogue.

José Correia disse...

"...são análises destas que me fazem desistir deste blogue"

Quais análises?
Nem precisa de responder.

Quer "desistir deste blogue"?
Olhe, passe bem.

Nuno Nunes disse...

Meireles,
Há sempre a hipótese de contratar Mestre Alves, reconhecido especialista nessas matérias:
https://www.youtube.com/watch?v=SSvit5_6oqY

Pedro ramos disse...

Aconselho todos a ler o tactical Porto (aparentemente está de novo online) e perceber o porquê de nao serem os resultados que preocupam muitos adeptos, mas sim o plano de jogo proposto por Lopetegui.

JON disse...

DC,
claramente na segunda parte faltou "hintessidade"...

Jorge Vassalo disse...

Não José, olhe que até tenho bastante consideração e respeito pelas suas análises.

Por "análises" refiro-me a comentário. Ás vezes pareço um palerminha por na verdade ACREDITAR na evolução da minha equipa, uma equipa jovem (e não só no sentido de média de idades) que tem potencial mas claramente muito a desenvolver.

Pasmo-me como, depois de ver um PlayOff asqueroso que dedicou 20 minutos (com intervalo pelo meio!) ao jogo, em que o RuiBrilhantina nem comenta o jogo, a ver o Porto ser lateralizado e diminuido, a Comunicação Social em geral a falar unicamente se joga/não joga Quaresma, e a mandar abaixo, venho ver os blogues da bluegosfera e eles são ainda quem mais bate!

Não sei se percebe, mas isto já está muito desiquilibrado em favor do inimigo, o "empurrãozinho" é desnecessário.

Agora sim, apocalipses (não as suas José!) e "isto é uma vergonha" não obrigado. É do vosso direito, claro, ninguém contesta, mas digo-lhe: Só dá força a quem nos quer minorizar.

Obrigado pela atenção.

Patricia Almeida disse...

Acho que o problema maior é mesmo o "adepto "que vai para o estádio assobiar a equipa criando ansiedade nos jogadores. O Porto ainda não perdeu nenhum jogo e teve 2 que foi penalizado pelos srs. de negro... esta a construir uma equipa e tem grandes jogadores

JON disse...

Não, não... Esses adeptos são os dos assobios. Os verdadeiros adeptos apoiam sempre e nunca (oh blasfémia!) questionam as qualidades do treinador, dos jogadores, ou - pior ainda - as escolhas da direcção...

José Lopes disse...

Joao Goncalves, faltei-te ao respeito? Rele o meu comentario, se quiseres. Veras que digo que nao ha penalty nenhum sobre o jogador do Braga (disse Dirao e nao Direi), mas que, mesmo assim, aquele lance servira para a CS de Lisboa se entreter. Percebeste agora?

Nuno Fonseca disse...

Por falar em VP. VP voltou a afirmar, desta vez categoricamente, que recebeu proposta de contrato e não a aceitou. Não havia por aqui pessoas a ter certezas absolutas do contrário?

Os melhores num jogo não o são no outro. Não há um onze que resulte pra todos os jogos. ontem ruben entrou bem por exemplo, mas contra o sporting foi horrivel. Brahimi é um craque, mas ontem esteve um pouco desinspirado. Quintero nunca o vi fazer um jogo bom quando joga os 90 minutos. Mas nunca o vi fazer um jogo mau quando entra na segunda parte.

DragaoMinho disse...

Nada disso, o problema nunca são os adeptos mal seria do jogador que ficasse ansioso por causa dos adeptos, o problema é que nós adeptos só queríamos outro Jesualdo ou Vitor Pereira e não mais um Adrianse ou Paulo Fonseca e Lopetegui parece por vezes querer "reinventar o futebol" e fazer parte da galeria de "inventores" que passaram pelo FCP por breves momentos da historia do clube!
Mas tenho a ideia que Lopetegui nao é nenhum casmurro nem idiota e que a seu tempo vai encontrar a melhor forma de nos fazer mais contentes com esta equipa!

Luís Vieira disse...

Mais um jogo a revelar as mesmas forças e fraquezas deste Porto versão Lopetegui. O erro individual sempre presente (Brahimi, na oferta), em estreita conexão com a falta de capacidade em contrariar a pressão alta do adversário na saída de bola. Os opositores já se aperceberam que pressionando mais alto, o Porto tem problemas e começa a falhar passes, comprometendo e originando situações de perigo iminente. Enquanto dura a capacidade física adversária, assistimos a situações constantes deste género. Quando a pressão diminui, a exibição melhora, porque já conseguimos sair sem grandes problemas. Foi assim com Guimarães, Sporting, Shakhtar e Braga, equipas com mais capacidade, que conseguem subir as linhas e fazer essa pressão. Por isso é que as primeiras partes têm sido invariavelmente piores que as segundas. Continuamos a não encontrar soluções para isto, o que é preocupante porque não podemos flutuar à medida da capacidade física dos adversários. No último terço, é onde estamos mais fortes: grande envolvimento dos laterais (especialmente o Danilo); muito jogo pelas alas, onde o Brahimi e o Tello conseguem facilmente pôr-se em situações de 1x1, criando desequilíbrios; muitas oportunidades de golo (houvesse mais eficácia e teríamos ganho confortavelmente). O Lopetegui esteve novamente bem a ler o jogo nas substituições (grandes entradas quer do Quintero, quer do Rúben Neves), mas o plano inicial não pode estar sempre a ser corrigido a meio - temos de entrar a matar. A arbitragem do Pedro Proença foi quase exemplar, excepção feita ao amarelo ao Alex Sandro. Até tolero a não marcação do penálti, mas decididamente não é simulação porque o Rúben Micael toca-lhe. Esperemos que a pausa para as selecções sirva para o Lopetegui pensar sobre estas questões com mais tempo e melhorar o jogo da equipa.

Bruno Guedes disse...

Boa tarde.
Não gosto d efalar de treinadores que já não estão no nosso banco. Mas após ler algumas opiniões vejo-me na obrigação de defender o treinador atual.
Nunca gostei de VP, dou.lhe o mérito de ter sido estatiticamente o segundo melhor treinador da nossa história. Em 60 jogos perdeu só um jogo e perdeu pois foi apitado por um artista chamado Bruno Paixão com uma arbitragem vergonhasa em Barcelos. Mas nas outras competições, desculpem mas teve prestações mediocres. Na taça levamos 3-0 em Coimbra e no ano a seguir resolver fazer a rotatividade após já ter assegurado o apuramento num jogo fácil contra o Braga na Pedreira. Nas competições europeias fomos arrumados pelo Málaga e noutra nem passamos a fase de grupos.
Nos campeonatos tivemos o mérito de lutar até ao fim, no último fizemos a melhor série com 8 vitórias seguidas mas sejamos sinceros, gánhamos pois os outros foram anjinhos.
Muitos dirão, é certo que a tarefa dele foi complicada, pegar num plantel que tinha ganho tudo, muitos nunca ligaram a cabeça aos pés mas nunca fui adepto do futebol dele e ele teve.
Eu gosto do futebol que o FCPORTO está a praticar, não é ainda um futebol compacto. A minha leitura é que fomos habituados em nos últimos nove anos a trincos muito bons. Paulo Assunção e Fernando. Este ano a única falha que tenho a apontar é essa mas a culpa poderá não ser do treinador. Eu acho que ele sempre esteva a espera do holandês que acabou por não chegar, e isso trouxe com ele as tais dúvidas que existem na posição 6. Aliado a isso, Casimiro que não é um 6 claro, juntou-se um miúdo que tem um talento enorme mas que ainda não pode ser visto como o patrão da frente da defesa, é necessário proteger.
Na minha modesta opinião, acreditando que até Dezembro vamos estar em todas as frentes e no minimo estaremos já lideres ou mais perto do 1º lugar, prevejo que essa posição seja colmatada com a tal compra do holandês e que vai fazer desta equipa mais forte.
Eu seiq ue a idade não conta mas ontem no ínico da 2ª parte o meio campo foi este:
Rubén -17
Oliver-19
Tello - 23
Braihimi- 24
Quintero-21

Não sei se na história este não terá sido o meio campo mais novo de sempre a jogar no campeonato. Ainda por cima a jogar contra uma equipa que é forte e que tem um bom treinador.
Até agora existe dois resultados maus, empate com o Boavista em casa e o empate em Guimarães ( este face a arbitragem até foi bom). Perdemos 4 pontos que teremos de ir busca-los e acredito que o faremos.
Se ganhando criticamos a treinador ( temos toda a liberdade para isso) então se perdessemos caía o Carmo e a Trindade. Eu não trocava este inicio de época pelo clube lé de baixo. Ontem ouvi dizer, não vi, que com 0-0 existe um ( mais um ) penalti a favor do Arouca mas que o arbitro não viu.
Assim é fácil.
Eu sou sócio de vitórias com bom futebol, se tiver que sofrer como foi o caso de ontem, tudo bem, também prefiro jogar mal e ganhar, mas acredito que jogando mal não vou ganhar muitas vezes.
Isto também é um pouco de gostos, por exemplo eu gosto do futebol do Barcelona, de pé para pé com muita posse de bola, o meu pai por sua vez já não gosta, acha enfadonho.
Um treinador nunca vai agradar a todos mesmo ganahndo como foi o caso do VP. Acho que nesta fase a equipa precisa de apoio, os dois próximos jogos são importantes e são em casa, ganhando penso que vai permitir a equipa estabilizar. Foram 3 empates seguidos e ontem nos últimos 15 minutos a bola queimou, se tivessemos a ganhar 3-1 estav tudo bem, não marcamos e complicou.
O FCPORTO, e ainda bem ,tem a massa adepta mais exigente do mundo. Só por isso é que ganhamos o que já ganhamos.


Alberto Silva disse...

De realçar que o Porto a seguir a um jogo champions teve um adversário complicado...isto também não pode ser esquecido. Não justifica tudo mas o adversário não era o ideal...

RS disse...

Gostaria apenas de chamar a atenção para um facto curioso. Á 7ª jornada, e olhando para a classificação atual, dos 10 primeiros classificados o FCP já defrontou o 3º, 4º, 5º, 7º e 8º. Por comparação, o slb defrontou o 4º, o 8º e o 10º. Frente aos adversários comuns (Sporting e Paços de Ferreira), alcançaram o mesmo resultado (empate e vitória).

Miguel Ângelo VR disse...

José, no meu entender, e posso sempre estar errado, já no tempo do Vítor Pereira se jogava assim. Talvez os sectores não estivessem tão afastados, mas apresentavam os mesmos problemas.

José Correia disse...

Miguel, passe algum exagero, como disse o DC noutro comentário, "sofremos mais oportunidades de golo ontem que em 2 anos de jogos em casa de VP juntos".

Podemos discutir muita coisas, mas, com o VP, particularmente na época 2012/2013, era raro apanhar a equipa do FC Porto desequilibrada.

meirelesportuense disse...

Conheço um "velhote" que se diz do Porto, mas que eu sei que odeia o Pinto da Costa -ainda não sei é porquê, ele disse qualquer coisa como entrar ou não entrar de borla- e que, em dias de jogo, está sempre por lá a dar azar...Quando o vejo fico logo de pé atrás.

meirelesportuense disse...

O Braga lutou muito mas não saiu muito da habitual bitola, destruir, bola para a frente e tentar apanhar em correria alguma desatenção da defesa Portista...Esta é a tática do Sérgio Conceição, Petit, etc...Depois se ainda por cima há borlas, as coisas ficam complicadas...Se o árbitro contemporiza com entradas duras, 5 estrelas!
Ao Porto incumbe nunca desistir, de querer construir e construir sempre bem e esperar que o jogo se propicie às jogadas desenvolvidas...E que o árbitro cumpra as regras do jogo.

DC disse...

Já disse 30 vezes mas digo 31: Se PdC realmente quisesse VP, teria convencido VP a ficar. Se não acredita nisso não conhece o nosso presidente certamente. O resto é conversa da treta.

João disse...

Para rir, ainda me lembro de irmos a Aveiro, esse terreno dificílimo, ver a 2a parte com os olhinhos e vencer num chouriço do Atsu numa das três ou quatro vezes que fomos à baliza. Entre tantos outros. Mas enfim...

João disse...

"Queríamos outro Jesualdo ou Vítor Pereira"

Credo, a bitola agora é essa. Um AVB, não se arranjava. Sei lá, gostava de sequer arranhar numa Taça e na Champions, se não fosse pedir muito.

João disse...

Concordo completamente. Aliás, se não fossem os clones do Bruno Paixão em Barcelos, tínhamos mais 4 pontos, pelo menos, por esta altura. Liderança repartida do campeonato e estava tudo óptimo.

O mesmo em relação ao #6, disse-o aqui quando se falava do Clasie. O Porto precisa de um trinco de destruição, ponto. O que Casemiro anda ali a fazer, o Fernando também fazia e o meio campo não era uma auto-estrada. É muito bonito saber dar uns toques e virar flancos, mas depois defensivamente é um passador. O Rúben ainda não tem traquejo para ir a Alvalade mandar no meio campo. Conclusão, grande plantel a que falta um titular indiscutível.

DragaoMinho disse...

Claro, vais dizer que tanto Jesualdo como vitor pereira foram maus treinadores? Só se quiseres fazer piada! podia ter citado AVB mas sinceramente não queria outro mercenário, nem me vou por a discutir esse assunto!
A champions da forma como o futebol a nível europeu se encontra é uma utopia para os clubes Portugueses quem acredita que não, é porque sonha muito o campeonato tem que ser sempre prioridade!

JON disse...

O AVB era o maior, mas era quando tinha quem desse o treino por ele...

João disse...

É, passar no grupo do Shakhtar, APOEL e Zenit é uma utopia, passar em Coimbra sem levar 3 secos ou ganhar uma Taça ao Tiuí então nem consigo imaginar.

DragaoMinho disse...

Pronto, não sabes o significado da palavra utopia mas isso não é problema meu, agora o que eu não entendo é esse argumento, preferes passar a fase de grupos e não ser campeão!?!?!
Muito bem são opções cada um sabe o que lhe da mais prazer!
Fica bem!

Luís Vieira disse...

"Apoiar sempre" e "questionar/criticar", desde que construtivamente, são 2 comportamentos compatíveis, 2 faces da mesma moeda, necessários e positivos. Assobiar é outra coisa, desnecessária e desprezível.

Luís Vieira disse...

Principalmente ao meio-campo do Braga, que se estourou todo na primeira parte.

Luís Vieira disse...

O Vítor Pereira "deu o treino" ao Tottenham que alcançou o maior número de pontos da sua história na Premier League? O Vítor Pereira está a "dar o treino" ao soberbo Zenit que está a bater recordes neste início de época? Ou o Vítor Pereira esteve desterrado na Arábia Saudita e agora é comentador televisivo? Confunde-se a velocidade com o toucinho.

José Correia disse...

João, quantas oportunidades de golo flagrantes teve o Beira Mar nesse jogo?

Eu não digo (e penso que ninguém diz) que o FC Porto de Vítor Pereira era uma equipa "espectacular", que criava N oportunidades por jogo.
O que eu disse (digo) é que era uma equipa organizada, que dava poucos espaços e que raramente era apanhada desequilibrada.

JON disse...

Os resultados não são tudo. Não vou mudar a sua opinião, mas posso ter a minha: o AVB é excelente lider e comunicador, mas o VP é soberbo do ponto de vista técnico.

De qualquer maneira, é uma discussão parva, sobretudo porque você já disse antes que o que interessa é a intensidade e que análises ao posicionamento das equipas com recurso a frames ou vídeos são parciais... Não tenho pretensão de vir a fazê-lo mudar de ideia.

João disse...

DragaoMinho não sei se serei que tenho mais dificuldade com a definição do utopia ou o amigo com a de ironia. O que quero dizer, e de forma relativamente clara, é que para fazer melhor que VP e Jesualdo Ferreira não é preciso propriamente vencer a Champions, ficaram ambos bastante longe disso. Não é preciso sequer vencer a Taça, simplesmente para não a perder para os Pedro Emanuéis e Paulo Bentos desta vida.

Por essa ordem de ideias, o ódio de estimação da nação portista, Co Adriaanse, meteu uma dobradinha ao bolso em menos tempo.

Luís Vieira disse...

Só fiz o reparo porque o JON tentou minimizar o AVB, atribuindo o mérito das suas conquistas ao Vítor Pereira. Acontece que o AVB, sem o Vítor Pereira, tem conseguido coisas importantes (falta-lhe títulos, sem dúvida), demonstrando competências técnicas, "de treino", se quiser. E não, não disse que o que interessa é a intensidade. A intensidade e o posicionamento interessam ambos e podem/devem ser analisados durante a visualização dos jogos. Só não acredito na escolha "criteriosa" de fotografias. Se estiverem lá todas (de bom e mau posicionamento) aplaudo a análise. Se só estiverem algumas, de forma conveniente, nesse caso, critico.Também não pretendo convertê-lo à minha visão das coisas. Embora tenhamos opiniões diferentes, é sempre bom debatê-las.

João disse...

José estar a ver a bolinha de um lado para o outro metido enfiado no próprio meio campo é meio caminho andado, nem que seja num chouriço de meia distância como o que nos deu o golo a nós. Não vê o Bayern ser organizado e a dar poucos espaços contra o Hannover, não vê o Barcelona organizado e a dar poucos espaços ao Rayo. Há mínimos a que a disparidade de orçamentos obriga. Contra o Braga, já é conversa pode ser outra, mas também não me parece que o historial seja o mais feliz. Lembro-me, salvo erro, de uma final da Taça da Liga perdida, de um jogo resolvido à base de chouriçadas do recém entrado Kelvin...

Não quer dizer que discorde com a sua ideia de base, a equipa ontem estava completamente partida. Acho, inclusivé, que isso se deveu às opções do treinador. Daí à minha segurança cardíaca de há 2 ou 3 épocas vai um longo caminho. Vivamente desaconselháveis, tanto uns como outros.

JON disse...

Eu não acho que o AVB tenha tido bons resultados. No Chelsea falhou, eventualmente por ter querido dar um passo maior que a perna. No Tottenham apresentou sempre um futebol pobre, fez escolhas de jogadores duvidosas, e focou-se sempre numa única solução: Bale.

No Zenit, apesar da sequência de vitórias, continuo a achar que valem o que valem... A liga russa é de baixíssima qualidade considerando os jogadores que tem à disposição (muita qualidade individual).

Conclusão: acho mesmo que um híbrido dos dois seria perfeito, pois juntaria comunicação e liderança a uma ideia muito boa de modelo de jogo e sua operacionalização.
Por sorte, para o AVB, 90% das pessoas valoriza apenas o exterior e desconsidera as valias técnicas. As pessoas (e os presidentes, nosso incluído) consideram que o futebol ainda é igual aos anos 70/80/90... Daí que o VP esteja incrivelmente sem treinar.

Paulo Costa disse...

O Benfica do JJ também é de baixíssima qualidade? É que o VB ganhou na Luz há pouco tempo e não consta que tenha sido o VP a dar o treino nessa semana.

Quem anda há muito tempo a desvalorizar as valias técnicas do VB é o pessoal que acha que o futebol se joga no bloco de notas do Guardiola (ou do VP, agora que ele foi promovido a comentador desportivo).

JON disse...

O JJ tem muita competência e só não vê quem é casmurro. Oxalá saia rapidamente do clube onde está…
Quanto a ganhar na Luz, o VB com o plantel que tem fez apenas a sua obrigação. Eu não disse que o VB é mau tecnicamente. Apenas acho que o VP sabe muito mais do jogo…
Eu não preciso de desvalorizar o trabalho do VB. Basta ver como as equipas dele jogam, o que é diferente de olhar para resultados…

Luís Vieira disse...

Pois bem: tanto no Tottenham, como no Zenit vi bons momentos de futebol, sem atender aos resultados.