segunda-feira, 2 de março de 2015

O medo que tolhe os árbitros


No FC Porto x Sporting houve dois lances duvidosos, de possível penálti, na área dos leões:

47’: Montero controla a bola com o peito ou com um braço, após canto marcado por Tello?

90’+2: Ao cortar, com o braço direito, um remate/cruzamento de Jackson, Cédric tinha o braço em posição natural?

Dou de barato e dou o benefício da dúvida a Artur Soares Dias nestes dois lances, ao não ter assinalado penálti em qualquer um deles, mas sempre queria ver se fosse ao contrário…

Nos últimos 10 anos (leia-se, no pós-Apito Dourado), instituiu-se uma nova regra no futebol português: na dúvida, os árbitros, para se defenderem (não querem aparecer nas primeiras páginas dos jornais do regime…), decidem sempre, ou quase sempre, contra o FC Porto.

Este Artur Soares Dias, talvez por ser portuense, leva isso ao extremo e, por isso, foi vê-lo no jogo de ontem a marcar faltinhas contra os azuis-e-brancos e a deixar passar em claro idênticas faltinhas cometidas pelos verde-e-brancos. E perdi a conta à quantidade de vezes que o Jackson foi agarrado sem ter sido assinalado falta.


O exemplo mais flagrante deste medo que tolhe os árbitros, foi o lance em que Cédric (que já tinha um cartão amarelo), nas imediações da área leonina, entrou em tackle e derrubou Jackson e nem assim o senhor Artur Soares Dias foi capaz de lhe mostrar o 2º cartão amarelo e o consequente vermelho.

Aliás, num espaço de poucos minutos, há uma falta de William Carvalho para cartão amarelo, que Artur Soares Dias também não mostra, e só à terceira é que mostra um cartão amarelo a… Alex Sandro, por uma falta muito menos grave que qualquer das outras duas cometidas pelos jogadores sportinguistas minutos antes.

Enfim, o FC Porto ganhou de forma concludente, ninguém falou da arbitragem mas, mais uma vez, na dúvida e até nas certezas, foi sempre contra o FC Porto.

12 comentários:

Nightwish disse...

Eu não tenho por hábito decorar o nome dos mancos da primeira divisão, mas, para mim, havia um que merecia um vermelho por entrada violenta no final da primeira parte.

João disse...

Vou-vos dar esta de borla para depois não dizerem que não sabiam. Pardo e Aderlan vão ver o 5º amarelo na Sexta, nem que seja no banco, no túnel, no camarote ou em casa a ver pela televisão.

Ângelo Henriques disse...

Completamente de acordo.
Lapidar, quando refere que os árbitros não querem aparecer nas primeiras páginas dos "jornais do regime".

Mefistófeles disse...

Bruxo ! É que vai ser...limpinho !

rbn disse...

Já reparei uma coisa....enquanto que jogadores do Guimarães, ispórti e outros fazem 5 ou 6 faltas por jogo quando jogam contra nós, e só levam amarelo na última, nos últimos jogos bastam apenas uma ou duas faltas para Alex Sandro ser amarelado...mesmo contra o Basiléia foi assim...os gajos bateram do início ao fim, aquele lateral direito deles então nem se fala, bateu, bateu, bateu e amarelo...nada...

Alex no mesmo jogo fez uma ou duas faltas e pimba...amarelo...

Será impressão minha???

miguel.ca disse...

Talvez seja altura de correr com aquele Vítor Pereira dali para fora e ver se um qualquer Pedro Proença consegue por ordem naquela merda daquela arbitragem.

Quid disse...

Eu até admito que o ASD não tenha visto o penalty do Montero. Admito.

Mas NÃO admito que os ex-árbitros pagos para analisarem os lances nas Tvs e Jornais com o ajuda de mil repetições finjam que não viram o Montero jogar a bola com a mão direita.

É que eles falam que a bola bate no peito e o jogador não toca com o braço esquerdo. MAS a verdade é que vê-se bem ele a jogar com a mão direita. Um penalty indiscutível que esses ex-árbitros em espírito corporativista fazem de conta que não viram.

Assim como só agora vi no Dia Seguinte o Gaitan no Pombal agredir, dar um pontapé num jogador do Estoril e não ser expulso !!!!

Incrível...

Luís Pires disse...

da leitura de algumas análises que esses ex-árbitros fazem nos jornais fico mesmo com a sensação de que mandam os textos para a redacção sem sequer terem visto os lances

Fu-Leng's Garage disse...

Se não me engano o Montero até toca na bola com os 2 braços. primeiro o esquerdo que está um pouco recolhido junto ao tronco, depois a bola resalta no peito e volta a tocar com o braço direito que está completamente esticado.
Ora o árbitro viu perfeitamente, e não marcou porque não quis.
O lance do Jackson para mim não é penalidade pois o Jackson salta para cavar a falta! Pois se tem corrido em frente era falta limpinha. Agora temos uma regra nova (diz o Pedro Henriques) que o defesa estica a perna para cortar a bola, e por isso já lá tinha a perna e nao a podia retirar. Onde é que já ouvimos pérolas destas...
O que não ouvi o Pedro Henriques a falar foi do agarrão do William de carvalho (se não me engano ao Tello) e que depois acaba por cortar a bola para canto. Durante o jogo o comentário foi "que grande corte de William" e quando mostraram a repetição viu-se perfeitamente que estava a agarrar o jogador pela cintura. Amarelo? Vermelho? Se me lembro bem não havia mais nenhum jogador do sporting pela frente mas pronto...
Agora não podemos é deixar passar arbitragens destas em branco. Isto foi uma vergonha!!!

João disse...

Já lhe vi chamarem muita coisa, "Espírito corporativista" é nova.

André Moura e Cunha disse...

Esta escandaleira já é notícia em Espanha, vejam o AS: http://futbol.as.com/futbol/2015/03/01/internacional/1425185891_486750.html

Nuno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.