domingo, 1 de março de 2015

Resultados da FCP SAD - 1o semestre

Todas as atenções estão naturalmente viradas para a recepção de logo ao SCP, mas outra notícia do dia é os resultados do 1o semestre (publicados ontem à noite, mesmo em cima da data-limite obrigatória), aqui.

Por isso mesmo voltarei a este tema de forma mais aprofundada daqui a uns dias, mas deixo desde já algumas considerações. Os resultados intermediários em si (no valor global) querem sempre dizer pouco, fruto da sazonalidade de algumas das receitas e despesas principais; mas dá para tirar algumas indicações interesssantes.

A dependência da venda de jogadores (e em menor medida das receitas da UEFA) para equilibrar as contas aumentou consideravelmente esta época em relação à época anterior: estimo que para os resultados do exercício ficarem no «zero», esta época será necessário que entre mais-valias (*) na venda de jogadores e receitas da UEFA precisemos de encaixar entre 85 e 90M€. Na época anterior o valor equivalente tinha sido de 69M€ e há 5 anos era de 47M€.

Isto é fruto do aumento brutal nos «custos com pessoal» (salários e bónus), que aumentaram cerca de 50% em relação ao 1o semestre da época anterior, ou 11,3M€ em 6 meses (de 24,7M€ para 36M€) - fruto em grande parte sem dúvida de terem entrado no plantel muitos jogadores com salários elevadíssimos (emprestados e não só). Em relação aos rivais, estes valores são 20% superiores aos da slb SAD e exactamente 3x superiores aos da SCP SAD.

De resto não há novidades muito significativas nas principais rubricas. Fica por exemplo confirmado que investimos 47M€ em passes, na linha do que investimos nas épocas recentes, tal como que o melhor desempenho na fase de grupos da LC rendeu 5M€ extra. Mais sobre isto nos próximos artigos sobre o tema.

Pelas minhas estimativas, para não fazermos prejuízo em 14/15 não será suficiente vender 'apenas' um Jackson (ja' presumindo que a venda não andará longe de 40M€ brutos), apesar de já estarem contabilizadas nas contas deste ano as vendas de Mangala por 30,5M€ e Defour por 6M€ (valores brutos)... e apesar desta época contabilizarmos - ao contrário do que é habitual - duas vezes o prémio de acesso à LC, que é de 9M€ (como só nos apurámos para a edição 14/15 depois de Julho). Presumo ao dizer isto que esta época nos apuramos directamente já em Maio, i.e. ficando pelo menos em 2o lugar no campeonato (o prémio é contabilizado na época em que o apuramento fica confirmado). A ver mais logo à noite se se confirma que este pressuposto faz sentido.

Finalmente, o facto mais importante do R&C para a SAD (que pensa quase só no curto prazo, i.e. próximos meses) é que o saldo dos activos & passivos correntes (i.e. com vencimento até 31 de Dezembro) era, a 1 de Janeiro, negativo no valor de 115M€. Este e' o 'buraco' que terá que ser fechado seja com novas receitas nesse período, seja com novos empréstimos ou seja com a prolongação de empréstimos existentes (deduzindo eventuais novos custos no mesmo período). Não tenho dúvidas de que isso irá acontecer, mas já tenho algumas dúvidas sobre a competitividade da equipa na próxima época e ainda mais para as seguintes.

E pronto, daqui a uns dias voltarei ao tema. Concentremo-nos então na recepção aos lagartos, esperando que seja desta que a equipa vence um clássico esta época. Boa sorte, rapazes! 

(*) Há ainda muita gente que confunde valores brutos de venda com as «mais valias» geradas. Por exemplo, Mangala foi vendido por 30,5M€ gerando mais valias de 22,8M€.

21 comentários:

Hugo disse...

Os custos com o pessoal sao assustadores. Nao sei onde vamos parar assim

José Correia disse...

«...aumento brutal nos «custos com pessoal» (salários e bónus), que aumentaram cerca de 50% em relação ao 1o semestre da época anterior, ou 11,3M€ em 6 meses (de 24,7M€ para 36M€)»

Eu sei que não se fazem omeletes sem ovos, mas 50% de aumento nos custos com pessoal é muita massa!

Nesta rubrica - Custos com Pessoal - estão incluídos eventuais prémios associados à boa carreira na Liga dos Campeões?

José Correia disse...

«...para não fazermos prejuízo em 14/15 não será suficiente vender 'apenas' um Jackson (ja' presumindo que a venda não andará longe de 40M€ brutos)»

Atenção que o acordo feito com o Jackson, para ele renovar e ficar mais uma época, previu a redução da cláusula para 35M e a atribuição de 10% dos direitos económicos a ele ou ao seu agente.

Ou seja, numa eventual transferência do Jackson pelo valor da cláusula, a mais-valia contabilizada pela SAD deverá rondar os 25M.

True Blue disse...

Pois eu, sendo um leigo e sem perceber nada da matéria, acredito mais num R&C que dá prejuízos do que em R&C que maquilham, distorcem, manipulam a verdade e os números. Tipo são rosas, meu senhor, são rosas. Como fizeram, fazem os outros 2 clubes das margens do Mar da Palha, em que ninguém fiscaliza, ninguém põe em causa, questiona as contas de sumir que eles apresentam.

Fazem-me sempre lembrar os R&C do BPN, PT, BES... que também eram bem apresentados, bem maquilhados, com números positivos.. e depois foi o que se viu!!

Bem sei que nós não vivemos com o mal dos outros e que temos que olhar é para a nossa casa, para as nossas contas. Mas que ninguém tenha ilusões.
Os nossos números espelham a realidade. Já os dos outros, sabemos bem que são contas ficcionadas, manipuladas, embusteiras, mastigadas com a conivência e cumplicidade de uma CMVM, de um BdP, de um Governo e até das Autoridades Judiciais que fecham os olhos a obras sem licenças, a isenções de taxas... e a vendas de Robertos por 8,6 milhões no papel, mas que na realidade nem 1 euro, nem um tostão sequer renderam!! Claro que assim é fácil apresentar contas com saldo positivo. Ou dizer que tiveram 22 milhões de Receitas de Tv.. mas sem mencionar os custos, as despesas envolvidas!!!

Ou então, fazer como o outro clube que vendeu um jogador, o Rojo que não lhe pertencia mas que contabilizam o dinheiro da venda como proveitos seus.
Tipo quem cabritos vende e cabras não tem!!! E como é que um clube diz que de um ano para o outro aumenta em 100 milhões os seus activos com a compra de Messis escoceses, Rosells, Slavchevs, Sahkos, Tanakas e Shikabalas?!

Devem pensar que somos todos parvos. Só pode. Ou que engolimos, sorvemos todos a banha da cobra, o capim sem mastigar.

José Correia disse...

É uma pena não se conseguir saber quanto custa a equipa B.

Imagino que os custos salariais com vários jogadores estrangeiros (Godino, Victor Garcia, Lichnovsky, Diego Carlos, Pavlovski, Roniel, Otavio, Kayembe, etc.), bem como, com vários jogadores da Formação que renovaram e prolongaram os seus contratos recentemente (Gonçalo Paciência, Ivo Rodrigues, Francisco Ramos, André Silva), não sejam propriamente peanuts.

José Rodrigues disse...

Sim, estão (naturalmente).

Mas imagino q no pior dos casos esses prêmios nao terão sido mais do q uns 3M, explicando menos de 10% de aumento.

José Rodrigues disse...

Menos do q isso, Zé, já q quase certamente irá haver comissões na transferencia, mecanismo de solidariedade, ...

José Rodrigues disse...

NB: quando digo 3M estou a falar da diferença em relação ao q receberam de prémios um ano antes (ou seja, o valor total de prêmios terá sido superior a isso).

José Rodrigues disse...

Bem, de qualquer forma as intenções da SAD em entrevistas e em AGs em entrar em alguma contenção de custos mais uma vez nao passaram disso mesmo: intenções (se é q as tinham mesmo, o q duvido).

Para alem dos gastos com o plantel (directos e indirectos), nao vejo sinais de contenção em mais nenhuma rubrica dos custos (a nao ser em rubricas peanuts, gastando menos 50mil euros aqui ou ali).

A continuar assim mais cedo ou mais tarde a coisa rebenta (desportiva e financeiramente).

André Pinto disse...

Ainda aqui há uns dias contestei aqui que Lopetegui estivesse a construir uma equipa, a história da evolução, etc., porque jogadores fundamentais nesta época não estarão cá na próxima. Aliás, a aposta em emprestados caros indicava um esforço já de si quase desesperado para manutenção de competitividade e salvar a tesouraria. Com este RC, I rest my case.

Madjer disse...

J.Martinez- 35m
Quintero- 25m
Danilo-35m
M.Indi-20m

Aristodemos disse...

5% e não 10.

José Rodrigues disse...

Mais assustadores se tornam se tomarmos em conta q 4 dos habituais titulares nao são para fazer grande lucro, ao contrario do q é habitual (Casemiro, Tello, Oliver e Brahimi - este ultimo é "nosso" mas só temos 20% do passe).

José Correia disse...

Se tiver havido um aumento, de cerca de 3M de euros, no valor pago em prémios (motivado pela boa carreira na Liga dos Campeões), isso explicará 25 a 30% do aumento dos Custos com Pessoal (11.3M).

José Rodrigues disse...

Mesmo sem discutir se esses valores são realistas, o facto é q hoje em dia nem encaixando 70M brutos em vendas de jogadores conseguimos evitar fazer prejuízo.
Até há pouco tempo esse valor era muito mais baixo.

Achas q é realista esperar q se conseguia sistematicamente encaixar uns 80M/época brutos, ano sim ano sim, sem se perder competitividade desportiva?

Metade do estádio já foi. A continuar assim, mais um par de anos e vai-se a outra metade do estádio. É a seguir?

José Correia disse...

Ainda em relação aos Custos com Pessoal, seria importante saber quanto custa ter uma equipa B cheia de "estrelas", bem como, qual foi o aumento nos custos com a equipa B, da época passada para esta.

José Correia disse...

Se o Jackson e o Danilo saírem no final desta época, eu diria que são duas saídas absolutamente normais e num timing adequado (atendendo ao que é o modelo de gestão adoptado pela FC Porto SAD há mais de 10 anos).

Ter um ponta-de-lança como o Jackson durante 3 anos e um lateral-direito do nível do Danilo durante 3 épocas e meia é (será) muito bom e, seguramente, difícil de repetir nos próximos anos.

José Correia disse...

«Mangala foi vendido por 30,5M€ gerando mais valias de 22,8M€»

Nas mais-valias do negócio Mangala, não deveria ser contabilizado o valor (ou parte dele) que a SAD encaixou, quando alienou 33% do passe do Mangala a um Fundo?

santosanonymus disse...

Danilo 35M€
Jackson 30M€ (não é o Falcão e principalmente não tem a sua idade)

Pelas minhas contas fazendo estas duas vendas ainda ficam a faltar 10M€ para no final da época as contas estarem equilibradas (isto ficando nos quartos da Champions). Não é obrigatório vender 3 titulares mas é absolutamente inevitável que sejam vendidos 2 para evitar um prejuízo gigantesco.

E, claro, isto só para esta época. Na próxima volta tudo ao 0, portanto o mais provável é ter que vender mais um titular (Brahimi?) até Setembro para aguentar até ao final da época, caso contrário as finanças chegam a Janeiro de 2016 completamente estranguladas.

Cumprimentos

José Correia disse...

"Danilo 35M€
Jackson 30M€
Pelas minhas contas fazendo estas duas vendas ainda ficam a faltar 10M€ para no final da época as contas estarem equilibradas (isto ficando nos quartos da Champions)."

Quer-nos explicar as suas contas?
Parecem-me disparatadas, mas pode ser que tenha razão.

santosanonymus disse...

Baseio-me no orçamento da SAD (admito que não tenho curso superior em economia, é a opinião de um leigo na matéria):

1. A SAD orçamentou 66.5M€ em mais valias. Neste momento entraram 23.44M€. Ficam portanto a faltar 43.06M€. Até aqui penso que é unânime.

2. Agora a parte subjectiva. Parti do príncipio que 60% dos valores brutos correspondem a receitas líquidas (às vezes é mais, outras menos). Isto faz passar os 43.06M€ para ~72M€.

3. Após a leitura do R&C do semestre é possível constatar que, apesar de alguns resultados estarem em linha com o esperado, várias despesas estão acima, o que irá obrigar ao aumento do encaixe financeiro através das vendas. É só uma questão de confirmar nos documentos por isso menciono apenas a massa salarial que fazendo uma projecção linear a 12 meses aumentou 1M€ em relação ao orçamento.

4. 35 + 28.5 (95%) corresponde a 38.1M€ líquidos (60%). Com o que falta mais uns trocos para compensar a subida das despesas chego então a mais 10M€ brutos para ter as contas equilibradas.

Acrescento que os 10M€ extra podem ficam cobertos com (1) uma eventual passagem às meias da Champions, (2) a venda de jogadores que não interessam, (3) ou se as mais valias das transferências passarem de 60% para os 70%, o que elevaria o valor a 44.44M€ (o que é perfeitamente possível). Se mais de uma destas variáveis se conjugar isso significa uns bons milhões de lucro, e uma pequena bolsa de oxigénio para a época seguinte.

O ponto que queria sublinhar é que dois titulares vão ter obrigatoriamente de sair para evitar um grande prejuízo. Depois de 30 de Junho não arrisco uma previsão, mas com este nível de investimento a SAD terá que fazer um grande esforço para não vender mais ninguém até ao início da época.

Espero ter sido claro na explicação e não ter dito disparates.