sexta-feira, 17 de abril de 2015

A grandeza e globalização da Champions

Há uns dias atrás, num artigo sobre o prestígio, fama e os muitos milhões proporcionados pela Liga dos Campeões, escrevi o seguinte:
A Liga dos Campeões não se resume, “apenas”, aos milhões que distribui pelos clubes participantes. A UEFA Champions League é muito mais do que isso.

O JOGO, 15-04-2015
E, de facto, basta olhar para alguns dos números do último FC Porto x Bayern, para perceber o impacto e a notoriedade mundial que daí decorre.


300 jornalistas – No Estádio do Dragão, estiveram presentes mais de 300 jornalistas de quase 20 países, entre os quais Itália, Japão, Suécia, França, Espanha, Inglaterra, Irlanda, EUA, Suíça, Áustria, México, Holanda, África do Sul e Alemanha.

Audiência e share – O FC Porto x Bayern foi transmitido para dezenas de países (List of UEFA Champions League broadcasters). A transmissão da TVI, para Portugal, registou 49,3% de share e 2,35 milhões de pessoas de audiência média, sendo o jogo da Liga dos Campeões 2014/2015 mais visto, entre todos os que já foram transmitidos pela TVI neste ano.

“Tubarões” europeus – Para além de portugueses e alemães, estiveram creditados, para assistir ao FC Porto x Bayern, “olheiros” de clubes de todos os principais países/mercados futebolísticos, nomeadamente: Chelsea, Everton, Manchester City, Manchester United, Tottenham, Atlético Madrid, Real Madrid, PSG, Juventus e Nápoles.

50.092 espectadores – Lotação esgotada e melhor assistência da época no Estádio do Dragão. Os mais de 50 mil bilhetes vendidos para este jogo (tal como nos oitavos-de-final, os detentores de lugares anuais tiveram de comprar um bilhete especifico para este jogo), representaram uma receita bruta superior a 1 milhão de euros, fazendo deste desafio o jogo com maior receita de bilheteira entre todos os jogos disputados em Portugal nesta época.

3000 alemães – Mais de três milhares de alemães deslocaram-se ao Porto para assistir à 1ª mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões.
Quanto é que isso representou para a economia da cidade do Porto e da região envolvente?




Há um mês atrás, no âmbito de uma reportagem que fez para a beIN SPORTS Mena, Youssef Chippo afirmou que o FC Porto era le club portugais plus connu en Afrique. Eu não tenho qualquer dúvida sobre este facto.
E não é só em África e no Médio Oriente. É em todo o Mundo. Basta pensar em qual é o clube português que, desde o seu início, teve (de longe) mais exposição na UEFA Champions League, a maior “montra” do futebol mundial.


P.S. Ontem à noite, ao fazer um zapping, passei por um programa de debate na BOLA TV onde, entre outros, estavam Diamantino (ex-jogador do SLB) e Henrique Calisto (ex-treinador). Enquanto Henrique Calisto deu conta do enorme interesse que a Liga dos Campeões tem no extremo Oriente (foi treinador vários anos no Vietname), Diamantino afirmou e repetiu que, em termos de notoriedade internacional, a vitória do FC Porto sobre o Bayern tinha muito mais impacto do que uma eventual vitória do seu Benfica no campeonato nacional (haviam de ver a cara do José Manuel Delgado quando o Diamantino disse isto…).

9 comentários:

Luís Pires disse...

ahahah... gostava de ter visto a cara do Delgado, indivíduo que se pode descrever pela negativa: não foi guarda-redes, não é jornalista.
50.092 espectadores? deveriam ter sido 50.097, ou já não usamos aquela coisa de colocar o número da camisola do jogador que marca o primeiro golo?

reine margot disse...

Quando o Porto perdeu com o Sporting para a taça e com o Marítimo para o ligueiro, toda a gente criticou o treinador.... que não se admitia, etc... e tal. Pois! Mas há que escolher e já desde o início se viu quais foram as escolhas... e digo o que desde essa altura penso... - são muito bonitos os títulos de campeão, mas troco de bom grado, ir à Champions por ter ficado em 2º e todos os anos estar nos oitavos e nos quartos - quiçá meias finais, finais - do que ganhar os campeonatos e ficar a ver jogar na Champions outros clubes! ...
Para além da parte financeira, sin duda!
Enfim, resumindo numa parábola:
- o Varela que foi para o Parma para ganhar mais, viu o Parma ir à falência, e o Porto a estar nas bocas do mundo !...

Pyrokokus disse...

Eu prefiro ir longe na Champions League e ser campeão nacional, coisa possível e na qual ainda acredito.
Este jogo do Porto teve mais audiência e impacto no mundo do que o "triplete" da treta do 5LB, e isso é que eles não suportam. Ninguém no mundo quer saber deste campeonato adulterado e das competições feitas e organizadas para que o clube do regime as vença. Mas, nós que estamos neste submundo social a que alguns chamam pais, é que sofremos por termos de aturar semanalmente os roubos de igreja.
Se não houvesse colinho, o Porto poderia fazer descansar a equipa amanhã e ir em pleno a Berlin, voltava e ainda ia dar uma voltinha ao galinheiro. Assim, temos de ganhar obrigatoriamente com a Académica e não podemos vacilar nem em Berlin nem no salão de festas...

Abraços a todos os portistas

Ribeiro DeepBlue disse...

Munique. Berlim, só mais para a frente...

Pyrokokus disse...

Pois é... Troquei-me todo... Mas havemos de lá chegar :)

jnporto disse...

Boa Noite.
O FC Porto nas "bocas do mundo" excepto neste jardim à beira mar plantado pois o que se lê é a preocupação de Witsel e Garay sobre a continuação de Jesus no Benfica, que Gaitan está pronto para tudo e que um tipo do Sporting com nome esquisito está a dizer qualquer coisa na primeira página do jornal Record.
Como o jogo de quarta feira foi muito exigente fisicamente esperamos que o Porto se aguente com a Académica que será "briosa" e não cabeçuda como foi no jogo com o Benfica. Depois há Duarte Gomes um artista a ter em conta. Terça feira poderá ser mais um dia de glória do nosso Porto. O Bayern poderá marcar mas um golo nosso também se arranjará, como aconteceu em Manchester, com o de Costinha.
Acompanho o Bayern desde o princípio da época e vi grandes jogos. Jogam sempre da mesma maneira o Porto é que não os deixou brilhar. A única falta relevante é a de Robben mas pelos vistos não jogará em Munique. Indi tratará dele se isso vier a acontecer. Até falam a mesma língua.
Assim, dissertamos sobre futebol de nível mundial, o mesmo no qual os nossos concorrentes nacionais tentam mas não conseguem ganhar nada nos últimos cinquenta anos, apesar dos escribas dos media centralistas portugueses se esforçarem muito para os ajudar e os glorificar. Cumprimentos

PortoMaravilha disse...

Viva,

Vista a cobertura que tem sido feita na imprensa Francesa - onde Manoel de Oliveira é até citado como tendo imortalizado, nos anos 5O, o Porto nas Antas e que; se fosse vivo, teria tornado a fazê-lo, O capital simpatia do Porto aumentou de novo extraordinariamente. Não esta' so' em causa a velha rivalidade continental entre as duas maiores potências europeias, mas creio que o dia'rio "L'Equipe" esclareceu o que todos os amantes do futedol gostam. Foi a vito'ria da dimensão do colectivo.

Note-se que o Bayern fez 22 faltas, quase - salvo erro meu - o dobro das do Porto. E o Porto conseguiu impôr o seu colectivo na segunda parte, sobretudo. Mas foi também a desforra sobre o goleiro que tinha impedido, com uma exibição de outro mundo a passagem do Porto frente ao Schalke.

Entre o campeonato e os quartos de final da Liga dos Campeões, eu prefiro a u'ltima escolha e creio que o pu'blico do Dragão também ja' escolheu ha' muito.

E Viva o Porto!



José Correia disse...

«O jogo entre o FC Porto e o Bayern Munique, emitido na TVI, foi visto por uma média de 2 357 260 pessoas, registando 49,3% de share. Isto significa que a partida, que terminou com a vitória dos dragões (3-1), entrou diretamente para o primeiro lugar da tabela dos programas mais vistos este ano em Portugal, ultrapassando o jogo Portugal-Sérvia (RTP 1), que foi seguido por 2 165 660 pessoas, 48,4% de share. Na lista seguem-se mais três jogos: Basileia-FC Porto (TVI, 1 921 910), Sporting-Wolfsburgo (SIC, 1 882 900) e FC Porto-Basileia (TVI, 1 825 570).»

in Correio da Manhã, 17-04-2015

Saci Pererê disse...

Eu vivo em Espanha e saio muitas vezes a jogar futebol com o manto abençoado, como o fiz esta 5ª feira, e em 15 mins que me desloquei de casa ao campo. duas mães com filhos pequenos, reconheceram a camisola do nosso grande clube e uma até disse Porto e não Oporto . Eles nunca vão poder saber o que é sentir este clube porque só nós #SomosPorto.