quarta-feira, 29 de abril de 2015

Abraços e beijinhos

Quaresma e Jorge Jesus (foto: Maisfutebol)

Nas redes sociais e até no Porto Canal, já muito se falou no abraço e beijinhos entre Quaresma e Jorge Jesus, no final do último SLB x FC Porto.

Entretanto, a comunicação social lisboeta não dorme e hoje (quarta-feira), alguns jornais, tirando partido da situação, vieram dizer que o abraço de Quaresma a Jorge Jesus tinha caído mal na estrutura portista.

Se isso for verdade, acho bem, porque eu também não gostei. E não gostei, porque o SLB é mais do que um adversário, mais do que um mero rival.

Nos últimos anos, o SLB, por razões estratégicas, elegeu o FC Porto como alvo a abater e, nesse sentido, transformou-se num inimigo do FC Porto.
Inimigo? Sim, inimigo, em termos desportivos, bem entendido.

E não foi, apenas, um problema entre dirigentes. A “nação benfiquista” declarou guerra ao FC Porto e nessa “guerra” não olhou a meios:

- Primeiro, o próprio SLB tudo fez, em Portugal e no estrangeiro, para afastar o FC Porto das competições europeias.

- Depois, diversos benfiquistas (Leonor Pinhão, João Malheiro, João Botelho, etc.) apoiaram, directa ou indirectamente, a elaboração de um livro e a produção de um filme, cujo único objectivo foi o de achincalhar o FC Porto.

- Seguramente pessoas ligadas ao SLB, andaram (andam?) por sites estrangeiros e pelo YouTube, com a missão de denegrirem e insultarem o FC Porto (até se dão ao trabalho de colocar vídeos legendados).

- Comentadores benfiquistas, incluindo dirigentes no activo, aproveitam o palco que lhes é dado por televisões e jornais para, semanalmente, atacarem e enxovalharem o FC Porto.

- Dirigentes e elementos da estrutura do SLB, puseram e põem em causa a justeza e legitimidade de vários títulos conquistados pelo FC Porto, alguns dos quais com o contributo do próprio Quaresma.

Ora, quem não se sente, não é filho de boa gente. E Quaresma tem especiais responsabilidades, não só por saber tudo isto, mas por ter vivido grande parte destas situações de perto e saber o que isso custou ao clube e aos adeptos portistas.

Eu até compreendo que a jogadores estrangeiros, que estão de (curta) passagem pelo Porto, este tipo de situações sejam desconhecidas ou lhes passe ao lado, mas ao Quaresma não.

Mais. O Quaresma sabe, como toda a gente sabe, que este é o campeonato mais fraudulento de que há memória, um campeonato que está manchado por uma série inacreditável de casos de arbitragem. E sabe, também, que este sucessivo colinho ao SLB já foi várias vezes denunciado pelo treinador do FC Porto, o qual, por causa disso, foi (é) objecto de gozo e desconsideração por parte da “nação benfiquista”.

Por tudo isto, não compreendo, não aceito e lamento que, precisamente a seguir a um desentendimento entre Lopetegui e Jorge Jesus, Quaresma, à vista de toda a gente e em pleno relvado do estádio da Luz, tenha ido dar um abraço ao treinador dos encarnados.

Se eu dúvidas tivesse acerca do acerto da decisão, que não tinha, estava mais do que justificada a retirada da braçadeira de capitão no início da época (a seguir ao incidente em Lille).

E bem pode o Quaresma bater com a mão no peito, dar beijos no emblema azul-e-branco, ou fazer declarações de “amor” ao FC Porto, porque há coisas que não se esquecem e a imagem que está no início deste texto vale por mil palavras.


P.S. Há umas semanas atrás, numa entrevista que deu ao Porto Canal, vi e ouvi o Lima Pereira dizer que nunca tinha trocado de camisola com um jogador do SLB. Nunca! Outros tempos, outros jogadores, outra fibra, outra paixão pelo FC Porto.

42 comentários:

Henrique disse...

Assino por baixo.

Henrique disse...

E a novela não terminou, o Capela vai "pregar" em Barcelos, e nós temos o Marco do costume.

Pedro Mota disse...

Não vejo qualquer mal em o Quaresma ter cumprimentado o JJ e J.Cesar,tal como o Helton cumprimentou o J.Cesar e o Jackosn o JJ no tunel..Se desse uma cabeçada ao JJ era mais porista por isso??Que visão tão raivosa do que é uma rivalidade..Aliás o nosso presidente varias vezes elogiou JJ e dá se bem com ele,é menos portista por isso??..Eu entendo que é preciso rolar cabeça,arranjar bodes expiatorios e Quaresma é um alvo fácil disso,não por acaso que muitos não falam da atitude do Helton que foi em tudo semelhante á de Quaresma..Dar beijos nosso simbolo não prova que gosta do Porto,mas cumprimentar o adversario prova que não gosta,que visão tão elementar e maniqueísta das coisas..Temos que vencer o Benfica no campo e não no odio e violencia,se eles são odiosos violentos não temos que descer ao nivel deles..Quaresma já varias vezes cumprimentou JJ no final dojogo há fotos disso e só agora é que ha problema..Mandamos embora o Quaresma e quando perdemos outra vez quem será a culpa que jogador iremos sacrificar?!..Alguem duvidar do quanto Helton ou Quaresma gostam do Porto é para mim incrivel,são 2 jogadores campeões pelo porto que tem centenas de jogos com as nossas cores,não chegaram ontem..Quaresma,tal CR7,Mourinho etc é o tipo de pessoa que gera amores e odios ,havendo muitos com a faca na boca á espera da minima oportunidade par lhe cairem em cima só porque sim.

José Correia disse...

O Helton é um jogador brasileiro que saudou outro jogador brasileiro, com quem já se cruzou na Seleção do Brasil.

O Quaresma é um jogador português, que foi abraçar, à vista de todo o estádio, o treinador do SLB, o qual nunca foi seu treinador, e logo a seguir a um quase confronto físico entre Jorge Jesus e Lopetegui.

Pensei que isto fosse óbvio.

José Correia disse...

"Temos que vencer o Benfica no campo e não no odio e violencia,se eles são odiosos violentos não temos que descer ao nivel deles"

Mas alguém falou em violência?
Por acaso, a alternativa a não ir abraçar o treinador do SLB era ir agredir o treinador do SLB?

José Correia disse...

"Mandamos embora o Quaresma e quando perdemos outra vez quem será a culpa que jogador iremos sacrificar?!.."

Alguém falou em mandar embora o Quaresma?
O que o Quaresma demonstrou é não ter o mínimo perfil para ser capitão do FC Porto.

Pedro Mota disse...

Quaresma é um jogador que é português que abraçou e trocou camisola com um brasileiro que foi seu companheiro de equipa no Inter..Cumprimentou Jesus tal como sempre cumprimentou,há fotos disso e nunca houve problema nenhum,a questão que me intriga é porque isso agora?! Pinto da Costa várias vezes elogiou JJ(não me lembro deste ter treinado o Porto,nem que isso seja importante para 2 profissionais se derem bem,isso sim parece-me obvio),e este chegou a dizer que se fosse preciso atravessar o campo inteiro para cumprimentar Pinto da Costa o faria, e não será preciso falar do que pensam os Benfiquistas de Pinto da Costa,e nem por isso JJ,que conste,foi chamado atenção por ninguém..Se Quaresma tivesse abraçado JJ no túnel como ,aparentemente fez Jackson, seria menos grave?! ..Eu momento algum disse que o José tinha falado de violência ou pedido a saída do Quaresma,o meu comentário foi em parte para o que o José escreveu,mas também varias opiniões de portistas que tem lido que exigem a saída do Quaresma ou que Lopetegui devia ter agredido JJ..Posso estar enganado,e peço desculpa se estou,mas parece me que o José não é grande admirador de Quaresma e que não vem desta atitude essa sua falta de admiração.. PS-É verdade que Antero pediu desculpa a JJ pela atitude de Lopetegui??Uns amigos disseram me isso,la na net rumores,mas nada confirmado,se algume souber confirmar agradecia.

André Pinto disse...

Assino por baixo. Mas há mais. Foi tornado publico ontem, com a anuência dos próprios, que os dirigentes portistas presentes no jogo se manifestaram muito satisfeitos com a recepcao propinada. Entre eles estão - veja-se la - portistas da craveira de Reinaldo Teles.

Esta noticia foi dada em primeira mão, sem desmentidos e quase em discurso directo. Tenho-a por altamente verosímil. Num jogo em que devíamos ter estado com a raiva nos píncaros (campeonato constantemente roubado, na semana anterior vivera-se um resultado muito negativo, possibilidade de derrotar o adversário directo e beneficiado pelas arbitragens na sua casa, etc.) - e no qual nos foi sonegado pelo menos um penalty e perdoada uma clara expulsão ao Benfica - uma porção importante da nação portista acobardou-se, e prestou estranha vassalagem ao excremento lisboeta. Nada menos do que dois símbolos para os adeptos (Helton e Quaresma) e toda a massa dirigente nos camarotes da Luz. Depois de um final com os nossos centrais trocando a bola entre si, 0-0 no marcador e o campeonato esfumando-se...

Estranho, vergonhoso, humilhante, cobarde. Um sinal dos tempos?

Costa disse...

O Quaresma gosta do FCP ?
Tenham juízo !

O Quaresma gosta é dele proprio e da conta bancária.

A segunda vinda dele para o FCP foi um erro colossal que ja deveria ter sido corrigido, mas nunca é tarde...

José Correia disse...

"Pinto da Costa várias vezes elogiou JJ(não me lembro deste ter treinado o Porto,nem que isso seja importante para 2 profissionais se derem bem,isso sim parece-me obvio)"

O contexto, o local e o timing fazem toda a diferença.

Uma coisa é o Pinto da Costa cumprimentar o Jorge Jesus, profissional de futebol, num qualquer evento em que ambos estejam presentes.

Outra coisa, bem diferente, é no final de um jogo em que o resultado não foi aquele que o FC Porto pretendia, em pleno relvado do estádio da Luz, à frente de toda a gente e, ainda por cima, logo após um desaguisado entre Lopetegui e Jorge Jesus, o Quaresma dirigir-se ao treinador do SLB para lhe dar um grande abraço.

Se não percebe a diferença, não posso fazer nada.

José Correia disse...

"Se Quaresma tivesse abraçado JJ no túnel como ,aparentemente fez Jackson, seria menos grave?!"

Claro!
Dirigir-se ao treinador do SLB para o abraçar, em pleno relvado, à frente de todo o estádio, logo a seguir a um desentendimento e quase agressão entre o treinador do adversário e o seu treinador, tem um significado e uma leitura diferente do que se tivesse sido, passado uns minutos, no tunel.

José Correia disse...

"parece me que o José não é grande admirador de Quaresma e que não vem desta atitude essa sua falta de admiração"

Uma coisa não tem nada a ver com outra, mas isso não é verdade.

(vê-se logo que não é um leitor habitual do 'Reflexão Portista')

José Rodrigues disse...

Assino por baixo o ultimo comentário do José Correia.

E pergunto isto ao Pedro Mota: se porventura o PdC estivesse no banco e no fim do jogo (e após o desaguisado entre Lopetegui e JJ) tivesse ido dar um abraço ao JJ, achava bem? Achava normal?

DC disse...

Não, não posso acreditar que o jogador que um ou dois anos antes de voltar ao Porto disse que amava o scp e gostava de jogar no slb não é portista desde pequenino. A minha alma está parva, nunca esperei isto.

DC disse...

E também não posso acreditar que um jogador que depois de perder o campeonato, taça e taça da liga para o slb, após uma vitória insignificante para o campeonato na última jornada, coloca fotos a festejar nas redes sociais, não tenha perfil para capitão.
É surpresa atrás de surpresa.

Carrela disse...

Disse imediatamente após as imagens que para mim Quaresma ACABOU!
Não jogava mais!

É de uma medonha falta de respeito pelo Treinador, clube e adeptos!

Dar um abraço a um rival não tem nada de mais... mas neste contexto (bem descrito pelo José) JAMAIS!

Ainda por cima fala-se que recebe 100mil € de prémio se jogar... porque faz o jogo 20.

Já que ele não sente na alma que sinta no bolso!

jnporto disse...

Sr. José Correia. Óptimo post. Totalmente de acordo. Por mim Quaresma sairia no fim da época. Quem não se sente não é filho de boa gente e ser filho de boa gente é apanágio da gente do Porto e dos Portista que recusam comer a palha sistematicamente produzida na comunicação social ao serviço do clube do regime e, já agora, do seu vizinho verde. Cumprimentos

JON disse...

Eu que sempre fui contra este regresso do Quaresma, sou forçado a defendê-lo... Não acho nada de mal ter cumprimentado Jesus. É perfeitamente normal. O Jesus é um tipo profissional. Pegou-se com o Porto várias vezes? Pegou, não é um gajo manso. É benfiquista? Não. Era capaz de ter a mesma postura estivesse ele no Porto, SCP ou Braga, era... É profissional. E competente.

Mais preocupação me dá é termos PdC na tribuna da Luz. Mais preocupação me dá é termos PdC a época toda calada a comer e calar e mandar o pobre do Lopetegui dar o corpo às balas sozinho. Mais preocupação me dá é saber que andamos feitos desde o início da época com este estado de coisas. Sábado lá está outra vez o Capela e o que faz a SAD? Vai para a tribuna da Luz e tem reuniões pouco secretas com a estrutura do Benfica com regularidade.

Escrevi aqui no início da época que me tinham dito de fonte informada que o Benfica ia ser campeão, que PdC estava conivente com este estado de coisas, porque tinha outro propósito. A não ser salvar a Sport Tv e o seu amigo J. Oliveira, não vejo que propósito seja esse.

Não tenho nada de significativo a apontar aos jogadores. Fizeram uma boa época. Daria para ser campeão fácil em condições normais. Aprecio Lopetegui, embora ache que há muita coisa a melhorar.

Quem eu só consigo tolerar por ter todo o crédito de 30 anos acumulado é PdC e a sua Direcção. Fomos Porto. Agora somos Mansos.

reine margot disse...

Alguns comentários falam de diretores mansos, e acobardados!
Gente, depois do apito dourado queriam o quê? Com certeza que há uma fatura para pagar!... Não é estar manso, é não olhar para esse lado... fazer de conta que não existe!
Porque é que só o Jesualdo é que deu o corpo às balas? Porque é que desde aí são os treinadores a sofrer?

Mas, não achem que isto é só o que se vê... O PdC nunca foi nenhum menino do coro, e, por exemplo,dizer bem do JJ não é para dizer bem dele, por dizer...

Quanto ao Quaresma, cometeu um erro. Ponto. - Pior para ele!
É um moço que não aguenta a fama! Poderia ter dado muito ao futebol, e muito mais ao Porto, mas tem um feitio difícil. Acha sempre que tem de ter um tratamento especial...
Para além do mau gosto e do nojo de receber um bj daquela coisa, não vale é a pena crucificá-lo por isto! Ele próprio trata de fazer isso.
É tão genial, como infantil...

João Canelas disse...

Concordo com JON.

O Quaresma beijar o JJ não tem mal nenhum. O problema é a direção do Porto estar em silêncio em relação ao que se tem visto neste campeonato. O Quaresma não deixa de ser portista só pelo que fez. É por atitudes e comentários como este feitos por alguns portistas, que somos conhecidos como pessoas violentas e arruaceiras. Não há inimigos no futebol, há apenas rivalidade e essa deve existir apenas dentro do campo.

Saci Pererê disse...

O que eu acho piada é que esta polémica aparece quando o Quaresma está a 1 jogo de receber 100 000 euros de prémio, clausula prevista no seu contrato. De repente é persona non grata. Depois querem mistica. Sabem onde não quero amizades nem paninhos quentes? Dentro do campo, se o meu clube tem que ganhar por 2-0 há que pôr a carne no assador, não entrar em contenção. Siga o seguidismo e todos a fazer vénia. Quaresma para mim o que fizeste não tem mal nenhum, nem é faltar ao respeito ao treinador nem ao FC Porto. Se dois amigos meus se chateiam, eu não sou mais amigo de um ou de outro se me mantenho apartado dos incidentes. Comparar o PC que é o presidente e patrão do treinador com um jogador diz tudo sobre a coerência desta perseguição ao Quaresma. É a benfiquização do FC Porto, perdemos algo e fica tudo desorientado com a pistola carregada e a disparar nos próprios pés.

Pés-Juntos disse...

Percebo o teor do post do José Correia, e percebo porque a imagem arrelia muitos portistas. A mim não me incomodaria se o Porto tivesse ganho a partida, mas penso que se fosse esse o caso o JJ ainda lhe espetava um 'banano' como já o vimos fazer.

Não sei como reagir. Espero que o chamem à atenção e que não se volte a repetir. Um "Passou-bem" ainda vá que não vá. Um abraço e beijinho é de facto um bocado demasiado...

jnporto disse...

Boa Tarde
Quaresma estava ser [ou já era] um símbolo do Porto mas vê-lo aos beijinhos a Jorge Jesus incomoda. Portanto, está fora!. Não veríamos uma atitude semelhante protagonizada por um jogador da concorrência. Estes beijos em dia de jogo grande por gente de um clube repetidamente tratado como de feios, porcos e maus, deveria convencer gente como Gobern, Daniel, RGS, Delgado e outros que tais a passarem a escrever e a dizer coisas menos ofensivas ao Porto. Mas não!...Se agora, convenientemente, aplaudem Quaresma, logo voltarão à metralha sobre nós. Bastará que voltemos a ganhar. Dormir com inimigo [no bom sentido, claro] como fez o nosso jogador, nunca!... Cumprimentos

meirelesportuense disse...

Desculpem, para ser verdadeiro quem se aproveitou logo da situação oferecida pelo Quaresma foi o Jesus que lhe pregou uma beijoca na face! Que ele estava muito carente também me parece verdade. Até com o Lopetegui eu estava a ver que o Jesus lhe dava uma beijoca em pleno Estádio, só que depois algo se passou, houve nele uma convulsão nervosa e começou aos berros!...Não entendi bem. Será que o Jorge Jesus é epiléptico?...

Marco Romano disse...

concordo com tudo...

Miguel Teixeira disse...

Só Pinto da Costa pode dar um abraço a Jorge Jesus?
Ganhem juízo. Tanta coisa para analisar nesta época desportiva do nosso FC Porto e escolhem este Não Assunto.

Nightwish disse...

"É profissional."
Então não é? Agride polícias, falta ao respeito aos treinadores adversários, dá ordens para mergulhos e cacetadas perigosíssimas, admite violar os regulamentos com impunidade em conferências de imprensa...
É uma verdadeira referência do futebol nacional!

Nightwish disse...

"Gente, depois do apito dourado queriam o quê? Com certeza que há uma fatura para pagar!"

Se querem sair pela porta grande, é ali ao lado. Se preferem sair pela pequena, temos pena, mas já não dou para esse peditório.

José Correia disse...

"esta polémica aparece quando o Quaresma está a 1 jogo de receber 100 000 euros de prémio, clausula prevista no seu contrato"

Quem disse?
Conhece (viu) o contrato do Quaresma?

E, já agora, esta polémica surge por causa de uma atitude do Quaresma, num contexto, local e timing errados e que já foram explicados.

José Correia disse...

"Não acho nada de mal ter cumprimentado Jesus. É perfeitamente normal. O Jesus é um tipo profissional."

Quantas vezes é preciso repetir que o problema não é o Jesus em si, mas sim o facto dele ser treinador do SLB e da atitude do Quaresma ter sido no contexto, local e timing errados?

Pedro Mota disse...

"O contexto, o local e o timing fazem toda a diferença." Em algumas situações sim,em outras como é o caso de 2 profissionais que se cruzam á saida do relvado e se cumprimentam (Quaresma não correu o campo todo nem alterou o seu trajecto para ir ter com Jesus,quando estava sair cruzou se com ele na entrada do tunel e cumprimentaram-se), não me parece que façam, e permita que acrescente que neste caso(Até pode não ser o caso do José e pode inclusive discordar) o que faz a diferença é o jogador que tem atitude,fosse outro qualquer e ninguém falaria por muitos anos de porto ou nacionalidade que tivesse o jogador ..Falam porque é o Quaresma ,tal como falariam se fosse CR7,Mourinho,Pinta da Costa,Maradona etc este tipo de pessoas que geram sentimentos intensos e antagónicos nas pessoas,e que por essa razão tem muita gente á espera da mínima oportunidade para os culpar até do assassinato do Kennedy...Quanto á questão de ser no relvado ou no Tunel,não entendo em que que isso altera seja o que for,aliás eu nessa situação diria que tinha havido hipocrisia e falsidade,essa espécie de "câmaras ligadas és inimigo,câmaras apagadas és amigo" não consigo entender,temos visões diferentes e não vem mal ao mundo por isso..Por acaso leio bastante o reflexão portista,mas confesso tambem que muitas vezes leio os artigos,mas não tomo atenção qual autor os escreve..Se voce é admirador de Quaresma , peço desculpa e estou agora esclarecido,mas não me tinha parecido.
José Rodrigues achava normal,e jamais acharia mal,inclusive penso que Pinto Costa cumprimentaria JJ,você é livre de pensar o contrario ..Não daria grande importância,até porque acho que há aspectos muito mais importantes em relação ao jogo de domingo e este campeonato que estão a ser "esquecidos" e tapados convenientemente devido a este assunto Helton,Quaresma Jackson dos beijinhos e sorrisos..O saudavel é nem todos pensarmos da mesma forma e todos querermos a nossa maneira o mlehor para o Porto.

Pedro Mota disse...

Mais grave do que isso foi ter ameaçado o resto do Plantel a sorrir e aparecer na fotografia,isso sim é grave..Claramente ele era o unico feliz e os outros estavam todos de rastos..Malvado esse Quaresma..É isto que me faz defender o Quaresma,Pinto da Costa,CR7 etc .E é por isto que fico com a pulga atrás da orelha com certas noticias e o ênfase que se dá a alguns assuntos e outros nem se falam.

Saci Pererê disse...

Vem noticiado no Jogo ou no JN, ou só o José Correia é que sabe tudo e é dona de toda a verdade?
A atitude chama-se fair play, amizade e saber estar. Prefiro isso que dois anormalecos depois de levar 6-1 correrem atrás dos jogadores do Bayern a pedir camisolas, aí sim deveriam ter vergonha, agora isto, o que é que se passa? Temos que ser todos iguais e todos viver a rivalidade da mesma maneira. Por favor.

meirelesportuense disse...

Sinceramente, a visão que tenho do Mundo leva-me a querer dar tudo o que tenho dentro de mim nos 90 minutos de jogo. Após isso, cumprimentar os adversários com a máxima elevação. Sejam eles quais forem. Se não aceitarem ok, mas eu acredito que a competição termina no momento do apito final do árbitro.

meirelesportuense disse...

Agora se o Quaresma deu uma abraço a Jesus porque estava com a pulga na orelha relativamente ao Lopetegui, é um juízo que eventualmente assenta em especulação pura e simples.
Por essa ordem de ideias o Lopetegui não deveria ter cumprimentado o Jesus logo no início do desafio. E se isso acontecesse criaria uma tensão acrescida totalmente desnecessária. No final se estivesse ferido com o comportamento do JJesus deveria falar com ele de forma civilizada e não aproveitar a ingenuidade do "men" para lhe "xingar" o juízo. Era totalmente desnecessário...

David José Santos disse...

Estamos a perder o foco! Não é por cumprimentar o treinador adversário que um símbolo do clube, que tem virtudes e defeitos, é certo, mas que está ligado de forma inatacável ao nosso Tetra campeonato, pode ser posto em causa. Eu não me deixo levar pelos comentários pró-vermelhos, que só nos querem dividir. E que
ninguém esqueça: mesmo que eles ganhem este bi campeonato, (e nós sabemos como), desde o ultimo bi deles (83/84) nós ganhamos: 1 isolado; 3 bis; 1 tri; 1 tetra e 1 penta. Sem comparação possível.

Pyrokokus disse...

Falem do Quaresma e deixem a Páscoa passar em grande.

José Correia disse...

Ponto 1
O SLB não é um mero adversário, nem apenas um rival (o principal rival) do FC Porto. O SLB, a “nação benfiquista”, declarou guerra e posicionou-se como inimigo do FC Porto (inimigo em termos desportivos) e como tal deverão ser tratados.

Consequentemente, ao nível das direções, o relacionamento deverá ser meramente institucional.

Ao nível dos profissionais, enquanto ao serviço e em representação do FC Porto, o relacionamento com outros profissionais que estejam ao serviço do SLB deverá, obviamente, levar em conta as relações (in)existentes entre os dois clubes e deverá (deveria) ser o mínimo indispensável.

José Correia disse...

Ponto 2
Ninguém defendeu que, devido às más relações entre o SLB e o FC Porto, o Quaresma, ou outro qualquer profissional ao serviço do FC Porto, fosse cuspir ou agredir profissionais ao serviço do SLB.
Mas, entre agredir e abraços/beijinhos, vai uma grande diferença.

Mais. Não é difícil perceber que, a mesma atitude, num contexto, local e timing diferentes, tem um significado e leituras completamente diferentes.

Instantes depois de, em pleno relvado do estádio da Luz, Jorge Jesus e Lopetegui quase terem chegado a vias de facto, que leitura poderá ter o abraço, no mesmo local, entre Quaresma e o treinador do SLB?

Daniel Gonçalves disse...

Penso que estamos a tomar "a parte pelo todo". Este post é sobre a atitude do Quaresma ou sobre o comportamento em geral do nosso Clube face ao rival? Analisando a maior parte dos comentários, que não os do José Correia, limitam-se a criticar a atitude do Quaresma e sobre a actual diplomacia do FC Porto nada dizem.
Primeiro estamos especular: não sabemos, nem podemos saber com certeza absoluta, se quando o Quaresma cumprimentou o JJ tinha conhecimento do desaguisado anterior entre os dois treinadores. O "bate-papo" entre Julen e JJ ocorreu à entrada para o túnel e portanto é plausível que o jogador em questão estivesse noutra parte do relvado e não tivesse visto a desavença entre treinadores e dela tivesse desconhecimento quando cumprimentou JJ. Mas a atitude de Quaresma reflecte o comportamento e a actual mentalidade da estrutura desportiva do FC Porto, se o jogador nota “concórdia” e harmonia entre as direcções dos dois Clubes porque é que ele não pode demonstrar isso no relvado. Se Quaresma tivesse indicações superiores para demonstrar aversão ao lado contrário ele teria cumprido com o estabelecido, portanto a principal responsabilidade neste assunto não pode ser assacada ao(s) jogador(es). Quando o exemplo não vem de cima, dos superiores, não podemos esperar que os que estão na base tenham comportamentos divergentes dos tacitamente demonstrados pelo topo.

Luís Vieira disse...

A meu ver, leitura absolutamente nenhuma: foi um cumprimento amigável entre 2 profissionais que se admiram mutuamente. Trata-se de um fair-play salutar, independente dos posicionamentos dos clubes. À escala, também já estive lá dentro e mesmo nas rivalidades mais acicatadas, a relação entre jogadores/treinadores é uma coisa à parte. E não digo isto por ser o defensor oficial do Quaresma. Fosse o Maicon e diria o mesmo, não me parece condenável.

Daniel Gonçalves disse...

O que deve merecer reflexão é a actual mentalidade e atitude da estrutura directiva do FC Porto nas relações com o benfica, analisar se existe alguma redução da tensão e inimizade que anteriormente caracterizava a direcção do nosso Clube para com os responsáveis do rival? Se existe alguma aproximação e tentativa de “concórdia” o porquê da mesma? Qual a razão de ser desta suposta – porque só conjecturada e não vista publicamente ou assim assumida -inversão de mentalidade e correspondente atitude? Algum objectivo último nessa pretensa harmonia?
Estamos a bater muito no Quaresma, porque o futebol possui mais visibilidade, mas analisem bem o comportamento de Tó Neves e dos jogadores de hóquei quando recentemente foram ao pavilhão da Luz, no final do jogo era sorrisos e abraços “calorosos”. Não estou a colocar em causa a honra ou profissionalismo da secção de hóquei do FC Porto e vontade de vencer o jogo em questão, mas pelo que me transmitiram - e a pessoa que me confidenciou merece da minha parte confiança e fiabilidade no testemunho – houve menos tensão antagónica e mais conciliação desportiva do que existia nos anos anteriores, talvez as câmaras de TV não tenham captado esse apaziguamento no ringue mas podemos especular e imaginar se ele existiu mesmo ou se não passam de boatos infundados.
Consideramos que a direcção do FC Porto deve prosseguir a sua acção desportiva segundo a máxima de um estadista, segundo o qual “não temos aliados eternos nem inimigos perpétuos. Os nossos interesses são eternos e perpétuos, s são esses interesses que é nosso dever prosseguir”, portanto se existe algum apaziguamento de relações da nossa parte com o nosso rival que ele tenha em vista, e como único objectivo, o bem e o sucesso, presente e futuro, do FC Porto. Porque - como muito bem disse o José Correia no post - quando os responsáveis/dirigentes, e correspondentes adeptos, benfiquistas estabeleceram uma guerra sem tréguas ao nosso Clube, usando de estratagemas vis, baixas, contrários à ética e menos legítimos para atacar de qualquer forma o FC Porto não queremos passar uma mera esponja nem esquecer esse comportamento dos nossos rivais. Reconciliação? Só, e exclusivamente, na condição de ressarcimento da tentativa de causar danos na praça pública e na honra/reputação do nosso Clube, do reconhecimento publico de responsabilidades da outra parte pela campanha infame anti-FC Porto e consequente clima de ódio lançado contra o nosso Clube, e salvaguardando sempre os interesses do FC Porto. Que a nossa direcção tenha isso em mente, e que analise bem se a outra parte vai querer ou manter um “acordo” nestas condições.