domingo, 17 de maio de 2015

Titulo oferecido pelo síndrome da ponte 2.0

Hoje o SL Benfica não foi campeão nacional. Hoje, o FC Porto de Julen Lopetegui fez do Benfica campeão nacional.

O dever do FCP era lutar até ao fim. Num campeonato com equipas com orçamentos ridiculos em comparação ao que gasta esta SAD, o FC Porto tem de ser em campo tão superior como o é nos relatórios de contas. Afinal, é para isso que se manejam estes orçamentos e se gastam estas fortunas. No entanto, durante todo este ano, o FC Porto de Lopetegui falhou nos momentos decisivos contra equipas de tostões. E quase sempre por culpa própria. Porque este foi o ano do #Colinho, e nada nem ninguém poderá nunca calar isso. Mas foi o ano que, se não fossem pelos sucessivos, repetitivos e inexplicáveis erros próprios de Lopetegui, nem o #Colinho dava o titulo ao Benfica. E isso deve deixar muita gente a pensar.

O FC Porto no Restelo foi o FC Porto da Madeira, de Estoril, uma equipa a anos-luz do seu potencial real, capaz de cometer erros infantis e sem um timoneiro. Lopetegui tem um discurso potente, que agrada á esmagadora maioria dos adeptos. E está certo em quase tudo aquilo que diz. E está só nessa batalha também. Mas Lopetegui é treinador de futebol, não director de comunicação. E em campo, onde desenvolve o seu trabalho, tem momentos como os de hoje e desses jogos já citados (para não falar dos duelos com o Benfica, onde podia ter calado o "bocas" JJ mas acabou engolido) em que se empequenece. Porque hoje este FC Porto comportou-se como um clube pequeno. Ainda para mais, fê-lo num estádio onde era fundamental dar um golpe moral. Porque o Belenenses foi o principal parceiro da vergonha que foi o #Colinho e que o RP tem vindo a denunciar durante o ano nas crónicas do José Correia. Foi o clube dos jogadores com cláusulas de preferências, dos atrasos para o guarda-redes, dos adeptos que se envergonham de como o seu presidente se vende fácil ao Benfica. Presidente que é Dragão de Ouro, porque para ser Dragão de Ouro não é preciso ser-se portista. Basta ser-se compadre. 
Ora com esse Belém o FC Porto de Lopetegui que tropeçou sempre quando se exigia um golpe de força, tinha de vencer. Não para evitar o titulo lógico do Benfica. Nem sequer para adiar o titulo até ao ultimo dia porque em Guimarães poucos pensavam que o Benfica não ia ganhar (e o facto de não o ter feito diz muito do seu nivel de "medo", tal como no ano em que o "super-Benfica" precisou do último jogo para ganhar o titulo ao...Braga). Não, o FC Porto tinha de ganhar no Restelo porque era infinitamente superior e melhor que o Belenenses. Só que não foi. E não ganhou. E olha-se para o terreno de jogo e percebe-se porquê. 



A absoluta falta de empenho, atitude e capacidade competitiva da esmagadora maioria desta equipa continua a ser assustadora. Foi-o na Madeira, nos jogos decisivos da época. E foi de novo hoje onde parece evidente que Jackson Martinez - obrigado por tudo "Cha Cha Cha" - não merece os colegas que tem. O colombiano marcou, lutou e chamou os colegas á luta mas quem o ouviu? Os seus companheiros seguramente que não, apáticos, desconectados, incapazes de serem sequer alentados pelo empate do Benfica em Guimarães (convém falar mais á frente daqueles cinco minutos á Calabote já preparados, por se era necessário algum truque sujo) e sem vontade de lutar. E o seu treinador? Também não. Em momentos de máxima tensão, Lopetegui quebra. Desfaz-se como manteiga. Não tem um golpe de asa, não tem um grito de ordem. Deixa-se levar. Foi assim na Luz, no Dragão com o Benfica (convém dizer a Lopetegui que antes dos mantos, bastava ter feito o seu trabalho e pontuar nos dois jogos contra o rival para ser campeão). Foi assim em Munique quando começou o diluvio e foi assim na Madeira e com o Estoril. Sempre que a equipa se desconectou do jogo o treinador foi incapaz de compor as peças, de mudar o esquema de jogo, de meter algo diferente para dar a volta. Lopetegui é um bom treinador quando se encontra a ganhar e um treinador incapaz de orquestrar reviravoltas no marcador desde o banco. E isso diz claramente que nunca será um grande treinador. Capaz, competente, util, seguramente. Grande? Esqueçam isso.

O empate no Restelo diz também muito do que é este FC Porto.
Quando Jorge Nuno Pinto da Costa chegou ao departamento de futebol, primeiro como director e depois como presidente, todos os portistas sabiam que cruzar a ponte da Arrábida e rumar ao sul era pesadelo certo. Muitos temiam o pós-pintocostismo, muitos temiam voltar a esses anos onde o Porto deixava de competir longe de casa, em Lisboa. Onde o Porto deixava de controlar os bastidores - não para beneficiar-se mas para que não o prejudicassem, que é bem diferente. Onde o Porto deixava de ser uma voz silenciosa, a levar porrada a torto e a direito sem gritar "basta". Não se preocupem portistas. O pós-pintocostismo já está aí. O Porto este ano - e o passado - não ganhou um só jogo a sul do Mondego (ilhas incluidas). O Porto este ano - e o passado - foi totalmente superado nos bastidores pelo Benfica. O Porto este ano - e o passado - esteve calado sempre que atentaram contra a honra e dignidade do clube (dois tweets e uma mailing list é para Associações de Estudantes caros amigos do Dragões Diário ou lá o que aquilo seja).



Lopetegui não é, nem de longe nem de perto, o maior problema para o próximo ano. Eu, desde logo, acho que o clube necessita mais do que nunca de estabilidade. Longe vão os dias - ou deviam ir - em que os dirigentes do clube, entre boite e boite, pensavam que até um macaco fazia do Porto campeão. O problema não é, sequer, o facto de que - pelo enésimo ano (e olhem para o Benfica por uma vez), vão sair cinco ou seis titulares (Fabiano, Danilo, Sandro, Casemiro, Oliver, Jackson, talvez Brahimi) e vai-se falar de novo de "revolução". O problema é que aquele FC Porto que temiamos que chegasse, já está aqui. O Benfica, sem merecer por futebol, acabou por fazer o trabalho de casa e aproveitar-se dos tiros nos pés que pensavamos que nunca dariamos até daqui a alguns anos. Hoje no Restelo houve pouco futebol como tem havido na esmagadora maioria dos jogos do Porto de Lopetegui longe do Dragão. Hoje no Restelo houve apenas e só o reflexo de uma temporada de liga que nos fala mais de um futuro cinzento do que dá boas perspectivas para o ano que vem. E isso sim é o grande problema a resolver!  

29 comentários:

Ricardo disse...

A Sad e o seus dirigentes embeveceram-se é estão mais preocupados em que a máquina continue a dar e fazer girar milhões e comissões do que títulos. O Porto tornou se uma empresa e não um clube, com tiques de empresa com responsabilidade social. Veja se o exemplo dos post no fim de cada jogo com um frio "Fim de Partida" 1-1. Porra, poupem nos a isso, ainda vamos ver a darem os Parabéns ao Benfica. Tenho saudades do velhinho estádio das antas, não por ser saudosista mas pelo orgulho q me dava um clube com tão poucas posses fazer tanto. Sempre Porto, mas que os jogadores e os dirigentes percebam o q é ser um Clube, não uma empresa.

Daniel Gonçalves disse...

Já conclui que Lopetegui é deficiente/insuficiente em liderança e motivação emocional, não consegue catapultar psicologicamente os jogadores para que estes se transcendam. Até pode ser suficiente em liderar balneários recheado de miúdos e jovens, mas liderar homens é um coisa completamente diferente, um pequeno pormenor mas uma enorme diferença. Não discuto o valor táctico/estratégico do técnico basco mas a nível de liderança psicológica é fraco...deixo a avaliação do valor táctico do treinador para outros mais peritos na matéria, mas esta época falhamos porque o treinador não soube liderar emocionalmente o balneário, foi evidente a sua inexperiência nestas andanças. Pode ser bom a formar jovens, mas não conseguiu transformar jovens em Homens.

Nem é preciso chamar Mourinho para estas comparações, basta avaliarmos o papel de José Maria Pedroto ou Artur Jorge e a forma como conseguiam trabalhar mentalmente um plantel.

Daniel Gonçalves disse...

Miguel, excelente o seu post, mas uma pequena correcção: ganhamos a Sul do Mondego esta época sim, no campo do Vitória de Setúbal.

Daniel Gonçalves disse...

Não querendo, para já, discutir ou especular sobre a continuidade ou não de Lopetegui, sublinho que apesar de os jogadores hoje - e já em jogos anteriores - terem demonstrado uma apatia e falta de vontade em vencer, e merecerem ser criticados por isso, convêm não esquecer que é da competência do treinador motivar e mentalizar os jogadores para a vitória e para os infortúnios do jogo. Portanto o resultado de hoje do FC Porto, antes de ser responsabilidade dos jogadores é da responsabilidade de que tem o dever de os trabalhar estrategicamente e psicologicamente.

SACA ROLHAS disse...

ESTOU COM AZIA ! Mas não se iludam aqueles que acham que é pelo facto do SLB ter vencido o campeonato, o MANTO PROTECTOR existiu (PONTO ). Se o SLB é um justo vencedor ? NÃO !! Se FCP merecia o titulo ? TB NÃO !!!
O que vi hoje no Restelo foi uma aberração, A equipa que vi "jogar" não é o PORTO, O FCP não joga para segurar resultados. Uma equipa cujo o ADN transporta VENCER, não joga 45 minutos a engonhar,sem motivação, sem atitude, pq está formatada pra ir para frente, atacar e marcar golos. Obviamente que pôr uma equipa com estas caracteristicas a jogar para o 0-1 só pode dar asneira, pq pura e simplesmente a equipa não sabe, é anti natura !!! JOGAR ASSIM NÃO É PORTO. Sugiro que na próxima época ponham o João Pinto e o André no balneário pra recepcionarem o plantel á chapada como nos velhos tempos. Pode ser ser que aprendam o que é SER PORTO.

PortoMaravilha disse...

Viva,

Foi de facto um jogo em que os jogadores pareceram, totalmente, desmotivados. De qualquer modo, o jogo era apenas para cumprir calenda'rio creio eu... talvez isso também explique o falhanço de baliza praticamente aberta de Jackson nos momentos finais do jogo...

Penso que o Porto ganhou jogos mais que decisivos: Contra o Lille, entrando na fase de grupos da liga dos Campeões e,igualmente, a passagem aos 1/4 de final da Liga dos Campeões, contabilizando a sua sétima presença nesta fase da dita competição. E' o primeiro clube europeu não pertencente a uma das cinco maiores Ligas com maior nu'mero de participações nos 1/4 de final.

Deste ponto de vista, esta época o Porto "religou" com a sua histo'ria e o seu passado a ni'vel Europeu. E com uma equipa muito jovem não so' a ni'vel Europeu como a ni'vel interno. Embora não seja campeão, o Porto até hoje ja' fez mais dezoito pontos que o Porto do ano passado e, também, ja' fez mais 5 pontos que o campeão 2013-2014.

O Porto garantiu a presença directa na Liga dos Campeões e talvez possa preparar com menor ansiedade a pré-época. Também acho que é preciso estabilidade e, sobretudo, estar atento em não ser afastado do palco Europeu pelos clubes da Capital.

E Viva o Porto!

Silver(io) disse...

e não só:só perdemos um jogo e foi com o marítimo..o problema foi a derrota contra os de carnide e o empate com os da boavista,em casa ..neste momento teríamos mais cinco pontos e os de carnide menos tres ou seja já eramos campeões com cinco pontos de avanço!!!

João disse...

Tinha adormecido, acordei e jogavasse o minuto 79', decidi ver o jogo.

Conclusão, chega de Lopetegui e chega de metade daqueles craques. A imbecilidade do Óliver (passe mal medido para o lado numa daquelas santas confusões com bola que correm sempre mal ao Porto) já o Evandro e o Herrera tinham tentado duas ou três vezes antes deste e lembro que só vi a partir do minuto 79'. O Alex Sandro é comido nas costas como já tinha sido há um ou dois minutos atrás. É demasiada estupidez, tudo mal feito, jogadores a passo e a tentarem a abordagem e a decisão mais retardada que conseguem aplicar no momento. Noutros tempos diria que estavam arrumar o treinador, neste caso penso que não. Portanto é ainda mais grave.

Belém, Madeira, Choupana - jogos rigorosamente iguais. Se isto é de treinador e de uma equipa profissional, eu vou ali e já venho. E logo contra as duas equipas mais prostituídas ao Benfica da Liga. É demasiado patético. Noutros anos pedi a cabeça do Antero. Este ano salva-se o Antero. Tínhamos plantel e tínhamos equipa. Jogadores e treinador, independentemente da época mais escandalosa de arbitragem desde que me lembro de ver futebol, simplesmente não merecem NADA.

Joao Goncalves disse...

Hoje fomos uma imagem de uma equipa entregue, estourada física e psicologicamente, e a arrastar-se pelo resto do campeonato a pedir de joelhos para que isto acabe... isto meus senhores não é Porto... e isto meus senhores não é culpa de Lopetegui...

A culpa que o treinador tem é de não ter sistema anti-estacionamentos e isso tem de resolver rapidamente... O Porto precisa de aprender a jogar em profundidade para os velocistas que tem na frente como forma de variar o passe curto e futebol apoiado, mas isso é para o ano.

Este ano, acabamos a jogar fora com mais um péssimo e vergonhoso jogo... como disse acima, aqueles que hoje jogaram já lá não queriam estar...

Quid disse...


Pior que não saber perder.. é não saber ganhar. E ver agora um sacana sem lei de um RGS (um dos mentores em 2003 do Processo AD) vir pôr-se em bicos de pés, pisar em que está por baixo.. só mostra, demonstra que como pessoa, esse RGS é muito fraco, reles.

"Parabéns a todos os que contribuíram e colaboraram no Título do SLB" - JL

Realmente, ver mais de 200.000 a festejar na Rotunda dos Leões com Tenda VIP e tudo.. e não convidar os Presidentes da APAF e da CA
para lhes agradecer, é de uma falta de educação e de uma deselegância tremenda. Que falta de consideração.

Engraçado é que o tal Eco de 90% da Com. Social (Manto Protetor) só falava dos incentivos, das cenouras para Guimarães e esqueciam-se de falar dos incentivos, das cenouras aos jogadores do Belém !!

Cómicos.

Nightwish disse...

"Mas foi o ano que, se não fossem pelos sucessivos, repetitivos e inexplicáveis erros próprios de Lopetegui, nem o #Colinho dava o titulo ao Benfica."

É acreditar nisso e para o ano vai ser o tri do 11 contra 10.

meirelesportuense disse...

Estou a gostar muito dos festejos...Ai que brutos!

André Pinto disse...

Caro Porto Maravilha:

1 - Jogos mais que decisivos? E o empate com o Boavista? E a derrota em casa para a taça contra o SCP? E o que fizemos nos momentos decisivos, quando o Benfica escorregou? Que fizemos no jogo decisivo da Luz, em que se acabou trocando a bola entre os centrais? E como fomos eliminados no jogo decisivo da taça da bejeca contra o Marítimo? Decisivo é o que contribui de forma definitiva para vencer uma competição, na minha forma de ver. Quando pudemos passar para a frente, decidir as coisas a nosso favor, falhamos. Sempre.

2) Temos mais pontos 18 do que no ano passado? A serio? Quem treinava a equipa no ano passado, o Mourinho? Que extraordinário plantel foi o da época passada, o de AVB? Agora o termo de comparação dos portistas é o Porto de Paulo Fonseca?

É triste ver hordas de amigos portistas em negação, querendo transformar o que foi uma ma época em simples dores de crescimento, recusando-se a enfrentar os problemas e a realidade.

- Lopetegui não é o único responsável. Mas não serve, nunca serviu para um FCP com a suas "normais" ambições.

- A SAD só fez merda. A uma equipa que já ia perder jogadores fundamentais (dificilmente se manteria Alex Sandro, Danilo e Jackson no final da época), resolveu anuir na contratação por empréstimo de jogadores para posicoes-chave (o 6 e 10). Esses também devem sair. Cinco titulares (6 se Brahimi sair). Ai esta o projecto.

- Alem do falhanço desportivo, institucionalmente o FCP abichanou. Porrada sobreveio de todo o lado, ate do merdas do Sporting. A que se respondeu com ar.

- Para que serve o presidente? Temos boa liderança? Quais as evidencias que existem disso, num clube actualmente sem espírito, sem combatividade, amorfo (a não ser pelos adeptos), entregue á deriva de negociatas com transferências de jogadores? Um clube que em 3 anos vai ter 3 planteis diferentes, muito provavelmente 3 treinadores diferentes? Que passou directamente de dominar completamente o panorama do futebol nacional, para não ganhar absolutamente nada dois anos seguidos, com os adeptos relativizando a desgraça e vendo um futuro de unicórnios e arco-íris?

Eu cá não entro em grupos. É preciso mudar muita coisa. Muita mesmo.

Paulo Rodrigues disse...

Sr. André Pinto.

Subscrevo inteiramente o seu comentário.

Apenas acrescento que o slb foi levado ao colinho mas mesmo assim o FCPorto poderia e deveria ter resolvido a questão se não tem falhado nos momentos decisivos.

Já o disse anteriormente e volto a repetir não me importo de ver o meu FCPorto perder desde que tenha feito tudo para vencer e esta época não foi o que se viu.

Sei que a estabilidade é essencial mas perdoem-me o Lopetegui não é treinador para o FCP. Marco Silva vai ficar desempregado...

Cochise disse...

Este ano custou-me mais que na época passada. Porque tínhamos uma equipa de luxo. Mesmo considerando o "colinho" tínhamos obrigação de fazer muito mais. Falhamos quando não podíamos falhar. Não ganhamos os jogos com o Benfica (há quantas épocas é que isso não acontecia?), o que só por si deveria ser motivo mais que suficiente para despedimento do treinador. Resumindo: se este treinador é para continuar o Benfica pode encomendar as faixas do tri. Vão por mim.

jnporto disse...

E o problema na Liga que se arrastou infinitamente, com o Porto a lutar para equilibrar as coisas com muitos clubes que o apoiavam o que foi insuficiente para contrariar o poder dos grandes de Lisboa, acabando o Porto por ter de se aliar ao Benfica para evitar a bancarrota da Liga, diminuindo nessa altura o colo a esse clube o campeonato. Não será estranho o silêncio do Sporting perante o prejuízo que lhe causaram as arbitragens a favor do Benfica?... E a luta pelos direitos das transmissões televisivas, o centralismo, o problema do BES que levou o Benfica a vender os anéis e a "comprar" o campeonato para sossegar a sua "nação"?... Longe de branquear o mau que aconteceu no Porto esta época [nem tampouco esquecer o bom] a verdade é que não esteve fácil fora do campo e isso não pode ser escamoteado. As manipulações no futebol em Portugal são dignas de um país do terceiro mundo e deturpam tudo quanto é verdade desportiva. Esta época o Porto cometeu erros mas perante os colos e caldinhos que lhe foram desfavoráveis nem com Ronaldo e com Messi juntos ganharia o campeonato. Saudações Portistas.
PS. Esclareço que não tenho nada a ver com a SAD nem com qualquer dirigente do Porto. Nem os conheço.

Dilo disse...

Não vou "bater mais no ceguinho" pois muito do que se passou esta época já aqui (inclusive no RP) foi falado.
Mesmo ainda faltando um jogo que prevejo ser mais um "dor de cabeça" e tenho receio do que nele se vá passar (talvez dar um prémio á equipa de juniores porque a equipa B não esta melhor que a principal).
Motivação... zero, atitude... zero, conquista... zero. Falta ver o profissionalismo e a dignidade..
Honestamente, creio ser um jogo a ser trocado pela família que muitas vezes foi trocada pelo "jogo".
No entanto e tendo a plena consciência de que o FCP não poderia ganhar sempre como o fez nestes últimos anos (algum ano voltaria o "sério" jogo de bastidores, já há muito tentado) creio que seria a hora de voltarmos a "nascer de novo". Termos uma estrutura e equipa á Porto, com a vontade de vencer que foi perdida... outrora a nossa grande alma... e arma.
Vou aguardar serenamente... mas com receio.
Vivó Porto, carago!

Miguel Lourenço Pereira disse...

A matemática fala por si mesma.
O FC Porto perdeu o titulo em casa com o Boavista e com o Benfica (bastava um empate) e nas visitas a Estoril, Nacional, Maritimo e Belenenses. Seis tropeções por culpa própria e vou exonerar aqui o jogo em Alvalade, na Luz e em Guimarães (pelo que foi).

É só somar os pontos, ver os que temos de atraso na tabela e fazer contas. Com Colinho incluido!

Ricardo disse...

A proibição dos Fundos pode ser a melhor coisa que nos pode acontecer. Acaba-se a chucha a muitos e passa-se a ter jogadores que sentem que estar no Porto é um sonho, não uma porta de embarque para Espanha ou Inglaterra. Porque corriam na Champions e não no Campeonato? Para se mostrarem!
Quanto ao treinador, quero q fique. Foi o único que lutou até ao fim.

Agora tem q ter uma envolvencia da Estrutura que pressione os jogadores a render! Onde se viu ter gajos como o alex Sandro q não quer renovar!

Cochise disse...

Um treinador que ajoelha não é treinador para o meu Porto. Espero que saia e depressa. Se não, para o ano é mais do mesmo.

PortoMaravilha disse...

Viva,

Eu também escrevi que o Porto ja' fez, até hoje, mais 5 pontos que o campeão do ano passado, ou seja, 79 contra 74 salvo erro meu. Quantos pontos seriam necessa'rios para o Porto ser campeão?

Concordo que é paradoxal não proteger um revaldo ou até adiar um jogo (Boavista) quando se anunciam chuvas torrenciais. Os progressos em meteorologia permitem conhecer com um i'ndice de erro mi'nimo a previsão do tempo até 24h.

Não tenho qualquer competência para afirmar se Lopetegui é bom, mau..., tal como não pertenço à sad ou a qualquer outra estrutura, mas tenho competência para afirmar que o Porto entusiasmou milhões de jovens Franceses... O Porto, parece-me mas também me posso enganar, conseguiu recuperar o seu presti'gio. A juventude da equipa é raramente focada nas ana'lises feitas.O Porto teve momentos em que o seu futebol foi brilhante, um futebol colectivo total... Talvez lhe tenha faltado um goleador e um Barrigana :-). Até agora, o Porto tem menos derrotas que o benfica para a Liga (2 contra 3).

Penso que o debate que actualmente atravessa o Porto, se é que leio bem os artigos, comenta'rios..., é a existência de duas opiniôes ou poli'ticas: uma pretenderia um clube mais virado para o futebol interno e nacional e, outra, apostaria num clube mais virado para o exterior;

Pessoalmente, opto por esta alternativa. O Porto so' é visi'vel em Portugal (nos mi'dia) se tem visibilidade exterior.

Que o Porto viva devido aos adeptos é muito bom. E' sinal de vida! Veja-se o renascimento do Red Star em Paris. Mas o mais importante é ter uma estratégia. Que hajam 3 plantéis em três épocas não tem problemas, penso eu, se existe um fio director com prioridades definidas.

E Viva o Porto!

Pedro ramos disse...

A questao de fundo é que os outros, neste momento, sao mais competentes do que nós, dentro e fora das quatro linhas, aquilo que sempre nos distinguiu relativamente aos outros, a estrutura, já nao faz a diferença. Os outros foram copiando aquilo que nós tinhamos de bom e nós pelo contrário fomos perdendo competencias e dormimos à sombra dos exitos.
Falta humildade aos adeptos e ao clube para reconhecer isso, e continuamos à espera de um salvador que ganhe títulos e que, como por magia, traga de volta, de um momento para o outro, a competencia que no passado tivemos, mas isso leva o seu tempo, com muitas desilusões pelo caminho (algo que outros já tiverem).

Provavelmente alguém no clube já percebeu a falta de capacidade que por lá existe, daí a contrataçao deste treinador e atribuição dos seus actuais poderes. Se vai resultar ou nao só o futuro poderá responder, mas neste momento existe muito mais em jogo do que a conquista de títulos aleatórios, está em jogo a nossa capacidade de ser competitivo no futuro a longo prazo.

Enquanto nao existir esta capacidade para reconhecer que outros sao mais competentes e que nós precisamos de voltar à estaca zero e voltar a percorrer um caminho, iremos continuar a ver cada vez mais adeptos portistas à benfica, culpando árbitros, CS e treinadores por todas as suas insufuciencias.

Cochise disse...

Mas para sermos mais competentes, como já fomos, temos que contratar os mais competentes. E este treinador não é. Não se trata de ganhar títulos aleatórios. Trata-se de jogar bem, ser superior aos outros e, por isso, ganhar títulos. E com este treinador isso não irá acontecer. Mostrou, ao longo da época, e nas alturas fulcrais do campeonato, que não tem estofo para este clube. Mas há quem pense o contrário. Tudo bem, mas palpita-me que para o ano estamos outra vez a discutir isto. E os outros a ganhar e a rirem-se-nos na cara.

Luís Vieira disse...

Após o jogo com o Nacional, falei na falta de estofo de campeão desta equipa (refiro-me, fundamentalmente, aos jogadores). Não sei se pela juventude, se pela inexperiência, se pela falta de confiança. O facto é que, em momentos cruciais, vacilámos. E por muito que haja uma corrente que pretenda afastar estes factores do futebol, como pertencentes ao século passado, o que é certo é que eles mantêm a sua importância e ainda se manifestam. Ontem, o Porto empatou porque quis. Ontem, o Porto não fez mais e melhor porque foi essa a sua vontade. O ânimo, o estado mental, a força psicológica não estavam para ali virados. E num clube como o Porto isso é fatal. O meu pai dizia ontem: "vendam o Brahimi, o Alex Sandro e afins, não me importo; o que quero é ver jogadores à Porto, marretas que defendam a camisola do clube até ao fim, com raça, atitude, mística; está tudo na entrevista do André ao Bernardino". Não lhe posso dar mais razão. Estou com os SD: "para voltarmos a triunfar, o nosso ADN temos de recuperar". Faz falta quem coma a relva, quem demonstre uma atitude inquebrantável, para lá da qualidade técnica e táctica. São atributos concorrenciais e não excludentes (veja-se Óliver e Jackson). Com a vitória, ontem, muito provavelmente acabaríamos a ver os mesmos a festejarem na próxima semana, mas lançaríamos a dúvida, teríamos campeonato até ao fim e, em caso de derrota, o argumento do colinho/andor ganharia força redobrada com 1 ponto a separar as equipas. Assim não. Oferecemos o título de bandeja, demos o ouro ao bandido, pelo que só nos resta enfiar a viola ao saco e reconhecer que, não obstante a roubalheira, nos momento-chave falhámos e contribuímos decisivamente para o 34º campeonato dos mouros. O Lopetegui, para minha infelicidade, acabou por auto-parabenizar-se. Triste.

Pedro Mota disse...

O treinador é o lider de uma equipa,se ele não tem capacidade para exrair o melhor dos seus jogadores,se é incapaz de motivar os jogadores,então não serve para o Porto. Falar bem nas conferencias de imprensa,tentar bater nos treinadores adversários,destruir bancos e ajoelhar-se pode ser muito bonito,mas não chega para se treinar o Porto. É preciso mudar algo e o treinador é inevitável a sua saida se queremos voltar a ser Porto e vencer ttulos. A prestação de ontem foi uma vergonha para todos os profissionais do Porto,só se salvam os adeptos.

DC disse...

Tal como escrevi várias vezes aqui, vale de muito andar com a cantiga dos árbitros quando nem os deveres de casa fazemos. Perdemos por culpa própria, ponto!

Jorge Vassalo disse...

Oh Miguel, santa paciência.

O FC Porto foi roubado de um jogador contra o Boavista depois de um diluvio num jogo que podia ter sido resolvido aos 5 min com o Tello a dar a bola ao Brahimi... que parou na lama. Um festival de sarrefada e murros totalmente ignorado. Maicon foi expulso como NENHUM outro jogador.

No Estoril, o "infâme" Adrián - que ontem fez um excelente cruzamento nos 5 minutos que jogou - esteve 9 vezes na cara do golo, duas vezes a bola foi interceptada pelo Jackson, outras nem lhe chegou. Mesmo assim ainda teve tempo de fazer uma assistência extraordinária para um duplo penalty sobre Danilo e Brahimi, que ninguém marcou, e uma bola que o Herrera mandou para Carcavelos.

Quanto ao jogo do benfas no Dragão, você sabe que com o Helton na baliza aquilo nunca teria acontecido.

Na Madeira e ontem, subscrevo, esteve-se muito mal, mas não pelas opções de Lopetegui, mas sim pela apatia dos jogadores.

Abraço Azul e Branco,

Jorge Vassalo | Porto Universal

Jorge Vassalo disse...

Essa do ajoelhar é só para quem não viu o jogo.

jnporto disse...

Surpreendentemente, mais do que a vitória do Benfica no campeonato, o tema principal de hoje dos benfiquistas acabados de ser campeões é o empate do Porto em Belém e o ódio, escrevo bem, a Lopetegui. Natural a satisfação pelo título mas muito estranho o desinteresse sobre o resultado e a exibição do clube em Guimarães. Nem tanto. O Benfica, nas asas da protecção que lhe é dada pela generalidade dos media portugueses, sempre valorizou os seus jogadores em detrimento dos do Porto, por melhores que estes fossem. Este ano fez o oposto, sobrevalorizando os do seu rival e centrando os seus ataques ao Porto na pessoa do seu treinador, em contraste com a elevação do seu J Jesus. Mas, afinal, que fez Lopetegui de tão grave para ser objecto de tamanho ódio e fixação por parte dos benfiquistas?. Se estivermos de boa fé, nada!...