domingo, 3 de maio de 2015

Os mais utilizados

O JOGO, 02-05-2015
O jornal O JOGO publica, semanalmente, o top 5 dos jogadores mais utilizados ao longo da época e, também, o top 10 dos jogadores com mais golos marcados.

A análise destes dois rankings possibilita que se tirem algumas ilações, mas há diversos aspectos que não são considerados.

Por exemplo, em relação ao ranking dos jogadores mais utilizados, são contabilizados todos os jogos oficiais disputados pelo clube, mas ficam de fora os jogos que esses mesmos jogadores disputaram ao serviço das respectivas selecções.
Ora, há bastantes jogadores, cujo número de jogos e de minutos ao serviço das suas selecções não é desprezável, bem pelo contrário.

Um outro aspecto que não é considerado, é a diferença, em termos de jogos e minutos de utilização, relativamente à época anterior.

No caso do FC Porto, qualquer um destes dois aspectos tem um peso significativo e, não tenho dúvidas, ajudam a explicar a oscilação de rendimento que temos visto em alguns jogadores.

Veja-se o quadro seguinte, referente aos quatro médios do plantel portista que foram mais utilizados ao longo da época.


Na época passada, ao serviço do Real Madrid, Casemiro foi apenas titular em 4 ocasiões e jogou um total de 652 minutos. Esta época já ultrapassou os 3000 minutos (é praticamente cinco vezes mais!).

Na época passada, ao serviço do Atlético Madrid e do Villarreal, Óliver não chegou aos 1000 minutos de utilização. Esta época, ao serviço do FC Porto e apesar de dois períodos de paragem por lesão, já ultrapassou os 2500 minutos.

Somando os jogos e minutos ao serviço do FC Porto e das respectivas seleções, Herrera já vai em 49 jogos e 3604 minutos e Brahimi em 51 jogos e 3562 minutos!
E a maior parte destes minutos foram em jogos do Campeonato e da Liga dos Campeões (não foram na Taça da Liga...)

Conhecem algum jogador do SL Andor, que tenha um número de jogos e tempo de utilização comparável?

Os jogadores são homens, não são máquinas e, por isso, chegados a Maio, ao analisarmos o desempenho das equipas e dos jogadores individualmente, não podemos (não devemos) ignorar estes dados.

E, no caso do FC Porto, ainda faltam 4 jogos (360 minutos) até ao fecho desta época.

27 comentários:

jnporto disse...

Bom Dia.
São dados a ter em conta mas comparativamente ao futebol noutros países em que a intensidade do jogo é bem maior do que em Portugal, a gente do Chelsea, Real Madrid, Bayern, Paris St Germain e Sevilha, por exemplo, não se esgota tão rapidamente como a nossa. Muller, Kros, Ronaldo, Messi ou Ramos, só para mencionar alguns, jogam a época toda, frequentemente duas vezes por semana e aparecem a grande nível quando é preciso. James Rodriguez, que era frequentemente poupado no Porto, ou que "desaparecia" em muitos jogos, tem agora prestação bem mais activa e consequente no Real Madrid. Na nossa Liga os clubes estão sempre a queixarem-se da sobrecarga de jogos.Embora tenha ido longe nessa competição, sempre na base de poupanças, Lopetegui poupou praticamente toda a equipa antes de Munique e foi o que se viu. Jesus fez o mesmo quando a sua equipa andava por lá. Recordo, por exemplo, que recentemente o Sevilha foi jogar com o Zenit para a Liga Europa e saiu de lá com a eliminatória ganha, com os seus jogadores correndo e podendo. Concordo que não devemos ignorar que o Benfica está mais fresco do que o Porto por ter menos desgaste nesta época [até pela via da levitação que lhe conferiu e que lhe confere o andor] mas, leigo na matéria, gostaria de perceber porque razão os jogadores de referência em Portugal, não só os do Porto obviamente, aguentam muito menos fisicamente do que os seus adversários estrangeiros.Bom Domingo

Pedro Mota disse...

Este é um daqueles problemas bons..Se queremos ser uma grande equipa com excelentes jogadores, temos igualmente que estar preparados para o desgaste de uma temporada a alto nivel..É óbvio que o Benfica foi muito beneficiado,tal como o Sporting a época passada,por ter sido eliminado cedo das competições europeias,mas prefiro ver o Porto fazer muitos jogos do que poucos e é por isso que os planteis tem 20 e muitos jogadores, cabe as equipas técnicas gerir os jogadores e cansaço acumulado..

José Correia disse...

«James Rodriguez, que era frequentemente poupado no Porto, ou que "desaparecia" em muitos jogos, tem agora prestação bem mais activa e consequente no Real Madrid»

Sabe quantos jogos e minutos é que o James tem esta época?

José Correia disse...

«a gente do Chelsea, Real Madrid, Bayern, Paris St Germain e Sevilha, por exemplo, não se esgota tão rapidamente como a nossa»

Não sei se, nesta altura, haverá muitos jogadores desses clubes com 50 jogos nas pernas e mais de 3600 minutos de utilização.

José Correia disse...

«prefiro ver o Porto fazer muitos jogos do que poucos e é por isso que os planteis tem 20 e muitos jogadores»

De acordo.
Mas, para isso, as segundas linhas do plantel têm de ter qualidade e a qualidade paga-se.

Jorge Vassalo disse...

Essa coisa de ser um benefício não estar nas competições europeias, ver-se-á para o ano, na qualidade relativa dos planteis e na engenharia financeira que uns terão mais do que outros.

Abraço Azul e Branco,

Jorge Vassalo | Porto Universal

ega disse...

Sou muito céptico em relação á real capacidade dos jogadores de futebol, sejam quem forem e em que campeonatos jogarem, aguentarem uma quantidade sucessiva de jogos, durante épocas a fio, sem que um dia mais tarde, nas suas vidas, não sejam reprecurtidas as consequencias. Acredito muito no treino e nas suas inovações, nas novíssimas técnicas de recuperação, mas não nos deixemos enganar, apesar de haver seres humanos que são superes atletas, o desporto altamente profissional, particularmente o futebol, movimenta milhões, milhões de pessoas, milhões de euros/dólares, milhões de grandes, pequenos e pequeninos interesses e quando isso acontece dificilmente nos lembramos do essencial: o respeito pelo ser humano.

RS disse...

Outro dado é que tanto ouvimos falar dos titulares do Bayern que não jogaram contra o FCP (dos quais afinal só um estava entre os 10 jogadores com mais minutos de jogo esta época) e pouco se quis relevar os 2 titularissimos do FCP que nao jogaram em Munique...

jnporto disse...

Creio que sei, Sr. José Correia. James Rodriguez esteve lesionado e tem menos minutos mas sabemos que não foi poupado no jogo de ontem para a LC com a Juventus. Aliás ninguém foi no RM nem, por exemplo, no Barcelona. Em Portugal não seria assim, não costuma ser. Saliento que não estou a criticar o treinador do Porto JL que confirmo que muito aprecio mas sim a tentar reflectir sobre uma coisa nacional que me intriga.

jnporto disse...

Ora aí está um bom argumento!

jnporto disse...

Segundo consulta ao site "Super Deporte", Kroos tem 2961 minutos, Ronaldo 2959. No Barcelona Messi tem 3218 minutos e C. Bravo 3263. Os outros jogadores desses clubes estão longe dos 3000 minutos de jogo. Bale, por exemplo tem apenas 2483 minutos. Logo: Convém atentar nas estatísticas. Abr

Carlos disse...

O James ontem teve uma prestação bem medíocre ao contrário de partidas anteriores.

Pedro Malaquias disse...

'Conhecem algum jogador do SL Andor, que tenha um número de jogos e tempo de utilização comparável?'

Jardel, Lima, Luisão, Maxi Pereira?

Jardel - 3540 minutos (http://www.zerozero.pt/jogador.php?id=107220&epoca_id=144&op=zoomstats)
Lima - 3220 minutos (http://www.zerozero.pt/jogador.php?id=32542&epoca_id=144&op=zoomstats)
Luisao - 3161 minutos (http://www.zerozero.pt/jogador.php?id=481&epoca_id=144&op=zoomstats)

José Correia disse...

Normalmente, na maior parte das equipas, os defesas centrais são os jogadores de campo que menos quilómetros percorrem por jogo.

Ao contrário dos médios que, juntamente com os laterais, costumam ser os jogadores que percorrem mais quilómetros por jogo.
Por exemplo, o Herrera, em jogos da Liga dos Campeões, percorria cerca de 12 Km por jogo.

Ou seja, o desgaste num médio é muito superior a um defesa central.

José Correia disse...

E, já agora, 3200 minutos não é a mesma coisa que 3600 minutos.

José Correia disse...

3600 minutos equivale a 40 jogos completos (40 x 90 = 3600).

Por melhores que sejam os treinos, ao ritmo a que o futebol de alta competição é jogado hoje em dia, disputar 40 jogos completos em 8 meses (de Setembro a Abril) é demasiado para qualquer jogador.

E, por isso, clubes com ambições internas e externas, não podem ter planteis com apenas 14-15 jogadores de qualidade.

miguel.ca disse...

E o facto de no Benfica haver apenas 2 centrais com qualidade suficiente para jogar no Benfica, permite obviamente que esses dois sujeitos tenham uma utilização enorme. Já no FCPorto, a posição do defesa central será porventura a única onde a qualidade de pelo menos três deles é muito semelhante e depois o jovem Reyes também pode jogar e cumprir com nota alta.
Relativamente ao que se disse acima, a preparação física do plantel tornou-se chave nas últimas décadas e por acaso este ano não foram claramente visíveis quebras físicas individuais como em anos anteriores mas recordo com saudade aqueles anos que tivemos o Roger Spry como preparador físico e a equipa era um autêntico tanque de guerra a época inteira.

Zé_Lucas disse...

Sai uma estátua já para o Lopetegui (ou lá como se diz) e para o PC por mais uma brilhante escolha estratégica. E guardem a peneira que o tempo está de chuva.

Viper disse...

Por falar em Jornal O Jogo..

Como é possível, que 2 dos 3 árbitros do painel de analistas não tenham visto o cotovelo do Luizão (useiro e vezeiro) no ombro e depois com a mão a empurrar nas costas do avançado do Gil Vicente?!

Como é que é possível serem tão desonestos?!

É que nem era preciso ver as imagens.. bastava ver a cara de culpa do Luizão e do Mastre da Táctica Jorsus para aber que houve mesmo penalty.
Houve mesmo penalty e seria a expulsão aos 30 minutos da 1º Parte.

Agora digam se com 1-2 no marcador e a jogar só com 10, aos 30 minutos da 1ª parte, o Beneficia ganhava o jogo?!

E foi 'isto' desde Agosto !!!



reine margot disse...

Só falta um comentário, desculpem: - o que me dizem agora da rotatividade, os que foram contra ela ?

Ribeiro DeepBlue disse...

A jogar contra 10 uma parte significativa desses minutos. Good try, but sorry, no banana...

Carlos disse...

@viper

também foram desonestos ao não ver o penalty do mesmo luisão na jornada anterior

no entanto penso que o lance em barcelos não seria para vermelho

meirelesportuense disse...

O treinador do Setúbal decidiu hoje mostrar as suas preferências, vestiu camisola VERMELHA!...Ele entrou vestido de VERMELHO, o árbitro já vinha vestido de VERMELHO, os juízes de linha também vestiram de VERMELHO e eu a ficar VERMELHO de RAIVA com toda esta Tendenciosite!...

meirelesportuense disse...

Continuamos a morder os calcanhares dos Situacionistas...
Pode acontecer, ainda pode suceder...

DC disse...

A minha única conclusão é que uma equipa que tem como mais utilizados 3 jogadores como Fabiano, Herrera e Maicon arrisca-se a não ganhar nada...
Já houve tempos em que nem a suplentes teriam lugar.

miguel.ca disse...

Lá isso é inegável

Pedro Reis disse...

De forma humilde e pragmática é isto...
http://www.ojogo.pt/Futebol/1a_liga/Porto/interior.aspx?content_id=4554430
E atenção que mais do que os minutos e nºjogos, foi o tipo de jogos que foram e a intensidade mental e física a que obrigaram. Campeonato do Mundo, Liga Portuguesa (a lutar para ganhar) e Liga dos Campeões não é o mesmo que jogar no Granada para o meio da tabela...

Eu como adepto entendo e aceito isto, quem não for capaz de o fazer e quiser ganhar tudo a todo o momento não interessa como, vai andar sempre a criticar tudo e todos!