quarta-feira, 10 de junho de 2015

Jorge Jesus e Lopetegui

                      Foto: futebolgourmet.pt

Estou há umas largas semanas para escrever sobre Lopetegui e os recentes episódios de Jorge Jesus fazem com que não me deva atrasar mais. Na verdade, os últimos episódios vêm fazer vincar ainda mais no meu entendimento as grandes semelhanças entre Lopetegui e Jorge Jesus. Claro que não me refiro ao cabelo longo com risca ao meio, pese embora não seja também apreciador desse tipo de visual. As semelhanças que encontro em ambos são aquilo que - independentemente dos possíveis resultados - faria com que eu, se tivesse a responsabilidade de dirigir o nosso Clube, jamais contratasse qualquer um deles.

Claro que ambos têm coisas positivas: a meu ver, ambos percebem de futebol e são, claramente, futebolistas no bom sentido. Ambos têm, no entanto, duas características que não tolero em treinadores do meu Clube:

(i) Em primeiro lugar, ambos actuam sempre - e quando digo sempre, quero dizer mesmo sempre - pensando primeiro em si e depois no Clube. Foi esse, por exemplo, o caso dos primeiros anos de Jesus no SLB, quando obrigava os jogadores a jogar a 100km/h mesmo que os jogos já estivessem ganhos. Fazia-o porque, sabendo que não chegava aos títulos e procurando iludir os adeptos sobre a diferença pontual, era a forma de alegrar o pagode. Os adeptos idolatravam-no, embora ele não ganhasse nada. Foi essa também a postura de Lopetegui ao longo do ano: começou por não reagir atempadamente aos roubos de que fomos vítimas logo no início do campeonato, por pensar que isso ajudaria a manter uma imagem de "tranquilidade"; depois, aproveitou a passagem precoce aos oitavos de final da Champions para dar em Espanha - que é com Espanha que ele se preocupa - uma ideia de sucesso; finalmente, quando lhe começou a ser útil, passou a criticar (diga-se de passagem, com inteira razão) as arbitragens. Ele pensa que a segunda posição no campeonato e a campanha na Champions são duas linhas honrosas no seu CV. Mas para o Clube isso é uma tristeza.

(ii) Em segundo lugar, são treinadores que, nos momentos de guerra, em vez de cerrarem os dentes e partirem para a batalha com o peito feito, se acobardam e se deixam ultrapassar. Foi assim Jesus no Dragão, no jogo em que Kelvin o fez ajoelhar-se no nosso Estádio. Foi assim Lopetegui em muitos jogos, culminando com o jogo na Luz (em que parecia não querer ganhar) e no Restelo, em que se ajoelhou. Pelos vistos há portistas que gostam, como há benfiquistas que, mesmo nos primeiros anos, idolatravam o JJ. Eu com eles não me iludo e o Lopetegui, ou muda, ou de mim recebe apenas um "cantas bem mas não me animas".

85 comentários:

Doscas disse...

Não podia discordar mais...

Jorge Vassalo disse...

Eu não tenho palavras para classificar esta crónica.

Esta é a típica conversa do portista que come toda a conversa da comunicação social. Toda a palha e o brainwashing. Nem vale a pena rebater ponto por ponto.

Nem sequer tem ponta por onde se lhe pegue.

Jorge Vassalo | Porto Universal

Hugo disse...

Não reagiu no início do campeonato? Isso é totalmente falso. É só ver as declarações depois de Guimarães, jogo com o Boavista em casa ou Alvalade.

Joao Goncalves disse...

Ou acordas-te mal disposto ou então és um Benfiquista do melhor que à e se assim for tens de ser proibido e expulso deste blog, que tem abertura a todo o tipo de opiniões mas o rididulo tem limites e isto ultrpassou todos eles.

Péssima análise, sem pés nem cabeça, completamente sustentada em suposições completamente falsas e com um cheirinho ligeiro de xenófobia...

Ridiculo... simplesmente rididulo!

João M disse...

Bom dia, a análise não é assim tão descabida como isso, basta apenas recordar quais os jogos em que o Porto meteu 3, 4 e às vezes 5 jogadores na área adversária (no ultimos jogos do campeonato quando já não havia nada a fazer), no resto do campeonato anda-mos a jogar andebol. Também não concordo com essas alegações de xenofobia, se o treinador do Porto fosse português, depois de uma época destas, não quero imaginar o que se estaria a comentar. É totalmente normal que o Lopetegui pense em Espanha, é o país dele, para onde (aposto) quer regressar um dia, e onde a Liga é mais importante famosa que a nossa.
Cumprimentos.

José Rodrigues disse...

Posso discordar muito da crónica, mas nao vejo cheirinho de xenofobia em lado nenhum até porque o q diz do Lopes também diz do JJ.

Bem sei q o JJ nao sabe falar português, mas nao deixa de ser português :-)

Quid disse...

O treinador (e cidadão) Julen Lopetegui tem muitos defeitos. Sim, é verdade. JL tem ainda muito que aprender e evoluir. Mas querer comparar o treinador e cidadão JL com um chico-esperto, um escroque.. não lembrava a ninguém, nem ao diabo.

Alguma vez vimos o treinador e cidadão JL fazer as figurinhas que o Masca Chiclas fez?!

Querer comparar JL e o Jorsus é como comparar água com vinho, a estrada da Beira com a beira da estrada!!



Eh pá... menos.

Joao Goncalves disse...

"depois, aproveitou a passagem precoce aos oitavos de final da Champions para dar em Espanha - que é com Espanha que ele se preocupa - uma ideia de sucesso;"

Jorge Vassalo disse...

Época destas, qual, exactamente? A que fizemos 82 pontos e temos a melhor defesa da Europa? A que fomos roubados em, pelo menos 6 jogos? A que chegamos aos quartos de final da Champions League, quando o nosso adversário estava a jogar à semaninha, depois de uma campanha vergonhosa? A que conseguimos um encaixe que caminha para ser record, a lucrar com emprestados e tudo? A que tivemos de refazer uma equipa do zero depois de uma vergonha que nos deixou a 13 pontos do primeiro? A da maior ladroagem de sempre, em arbirtagens, em aliciamento de jogadores, a de impedimentos vários? Essa?

E você acha mesmo que Lopetegui se iria estar a desgastar a ser o porta voz de um Clube vergonhosamente calado se quisesse ir embora? Bastava estar quietinho no cantinho dele e alegar que não tinha condições!

Tenham juizo, comparar um treinador capaz de vencer ao Bayern de Munique com um tipo a quem, quando lhe exigem presença europeia, faz fuga para a frente! Nem sequer na mesma frase, quanto mais!

Jorge Vassalo | Porto Universal

PortoMaravilha disse...

Viva,

Não compreendo como é possi'vel comparar o balanço do trabalho de um ano com o balanço do trabalho de cinco anos, ou seja, o balanço de 365 dias com o balanço de 1825 dias, não se tendo em conta os anos bissextos. Poder-se-ia continuar até ao infinito esta comparação, contabilizando-se as horas, os minutos, os segundos, etc.

Pessoalmente, prefiro as comparações estati'sticas que permitem reduzir o inevita'vel impacto da subjectividade nas ana'lises. Assim, na primeira época, quantos pontos alcançou o treinador do benfica e quantos pontos alcançou o treinador do Porto? Qual a média da idade da equipa? Quantos golos sofridos (como, onde...)? Quantos golos marcados (como, onde...)? etc

O dia'rio Francês "Le Monde", realizou ha' tempos, um artigo em que esclarecia que, quando portugal perdia, Ronaldo era madeirense e que, quando portugal ganhava, o mesmo Ronaldo, em carne e osso, era português. Não vejo como Lopetegui pode, so' por si, dar uma imagem de sucesso a uma imprensa que acompanha e analisa uma das melhores ligas do mundo. Foi o seu fanta'stico percurso na liga dos campeões que foi tido em conta: nunca uma equipa tão jovem tinha atingido os quartos de final desta competição. E, este u'ltimo aspecto, não é reto'rica nem um "selfie": é um dado objectivo.

Além disso, é autorizado pensar que a imprensa desportiva espanhola tem matéria suficiente "para encher pneus" sem ter que recorrer ao que faz e não faz Lopetegui.

E' muito bom que Lopetegui pense em si em primeiro lugar, ja' que o " ser si" depende dos êxitos da equipa e esta' em correlação com estes.

Lopetegui destabilizou a imprensa desportiva porque apontou para as carências flagrantes da liga portuguesa e para a ausência de procura de objectividade do jornalismo português. Ou é coerente e pedago'gico que um comentador diga "tinha que fazer falta"? So' chega atrasado ao trabalho quem não toma medidas para estar a horas. E' normal que os jogos duma equipa da segunda divisão (Famalicão) tenham mais espectadores que grande parte dos jogos da primeira Liga? Esta informação li-a na revista "So Foot".

Talvez, tal como num passado anterior às u'ltimas épocas, o percurso Europeu do Porto tenha permitido dar credibilidade e existência às palavras de Lopetegui, tenha despertado curiosidade. Lopetegui saiu do discurso dominante da imprensa portuguesa onde se escreve sobre a arbitragem e muito pouco sobre futebol. Revelador disto, foram as palavras do treinador de Braga, pedindo um pénalti (inexistente) quando a sua equipa apenas fez dois remates à baliza do Porto. E' ri'diculo!

Qual o interesse em comparar o treinador do benfica com o do Porto? Serve quais interesses? Serve qual projecto? Exceptuando o acesso às competições Europeias, para que servem os ti'tulos portugueses? O que da' maior projeção internacional?

A u'nica equipa portuguesa, actualmente, a ter visibilidade internacional é o Porto.

O Porto não perdeu na Luz e garantiu o acesso à Liga dos Campeões com o segundo lugar. Isto apo's uma competição Europeia desgastante. Era preciso assegurar o segundo lugar, o mais ra'pido possi'vel.

O Porto esta ano nunca seria campeão . O Porto fez mais pontos na segunda volta que o primeiro. Este mesmo primeiro que jogou, comparativamente com a média europeia, um nu'mero enorme de jogos contra dez.

Para finalizar, a muito recente parceria do benfica com a fly emirates parece dar ainda maior sustento à ideia que o Porto este ano não podia ser campeão.

O Porto com uma equipa imensamente jovem, conseguiu ter momentos de grande futebol. Talvez lhe tivesse faltado um guarda redes e um goleador: mas não tenho qualquer mérito com esta afirmação: um selecionador disse um dia que para ganhar basta um goleiro e um avançado centro e, depois, é so' passar a bola entre jogadores desmarcados :-)

E Viva o Porto


MMF45 disse...

Estou completamente de acordo com a crónica,porque desde os primeiros jogos do campeonato (quase) toda a gente comprendeu,que não tinhamos treinador.Mas infelizmente eu penso que o pior está para vir,porque se as coisas correrem mal outra vez nem quero imaginar o que se vai passar,porque os portistas já estão divididos e infelizmente o treinador vai continuar e eu temo que a meio da epoca a equipa jogue com o estádio vazio.

miguel.ca disse...

Devia-se fazer um esforço maior para discordar com respeito. Há gente a mais neste blog que é incapaz de discordar sem rótulos, sem cuspidelas ou cinismo.
Então duvidar do portismo alheio só porque as ideias não coincidem é uma imbecilidade corrente. Se fossemos todos amarelos o que seria do cor de laranja?

Luís Gagliardini Graça disse...

João Gonçalves, admito todas as críticas, mas benfiquista... Isso é demais :-).
agora a sério, como o João não disse nada de construtivo, vou presumir tratar-se apenas de um portista satisfeito com o ano - para mim miserável - que tivemos. Passe bem

Luís Gagliardini Graça disse...

Hugo, ao princípio - nomeadamente em Guimarães - o lopetegui dizia que eram erros e que ele também errava... Ao passo que quem percebe minimamente de futebol logo percebeu que era o colinho

Luís Gagliardini Graça disse...

Jorge
A comunicação social quer é portistas satisfeitos com o ano miserável que tivemos. Se acha que o lopetegui denunciou atempadamente o colinho, se acha que ele avaliou bem o que sseria uma derrota contra o SLB no Dragão, se acha que ele fez tudo o que era possível para ganhar na Luz, então temos opiniões diferentes e eu também não tenho palavras para qualificar a sua. Estamos quites

Luís Gagliardini Graça disse...

Hugo, estas foram as palavras dele num jogo em que fomos escandalosamente roubados: "Fomos muito superiores ao V. Guimarães e merecíamos a vitória. Tivemos vários oportunidades para conseguir alcançar uma vitória. Agora, evidentemente que se marcamos um golo e esse é anulado, não ajuda, se sofremos um penalti e o árbitro não assinala, não ajuda. Errar é humano, percebo isso, mas espero que não se repita no futuro", declarou o espanhol. Para mim são palavras de quem não percebia o que se estava a passar.

Luís Gagliardini Graça disse...

Sim, Joao. Percebo que ele pense em Espanha. O que não aceito é que as suas decisões tenham mais em vista o seu CV e a sua imagem em Espanha do que os interesses do nosso Clube.

Mário Faria disse...

A cada um a sua verdade. Nada em contrário, relativamente às competências do treinador. Há que saber respeitar as opiniões , embora às veze custe um pouco, mas tenho treinado muito essa valência. Acho, porém, injusto que se considere que Lopetegui “o que tinha mais em vista era o seu CV em Espanha”, o que nem me parece ser um pecado capital. É legítimo que um profissional se auto promova. Não me recordo de um treinador tão mal tratado pela imprensa portuguesa e o que constatei em muitos momentos é que o nosso treinador parecia o único incomodado e inconformado com o que se passava no campo e fora dele. Deu o peito às balas, sempre com muita coragem. Muitos portistas não lhe perdoam “não ter ganho nada” e “inventam” uma série de considerações para o repelir. Seria mais simples dizer : não ganhaste, não provaste, não serves, boa viagem.

Luís Gagliardini Graça disse...

Percebo o ponto Marco. Até acho que quanto à denúncia dos roubos ele, no final da época, mas só aí, esteve bem. Quanto à coragem, em campo nunca se viu. Na Luz foi confrangedor verificar que ele, sabendo que tinha que ganhar mas que para manter o lugar bastava-lhe não perder, optou claramente pela última, bem sabendo que isso nos custava o campeonato.

Pedro Mota disse...

Texto perfeito. Apenas uma aclaração, JJ foi campeão na 1ª época dai entender que muitos benfiquistas gostassem dele e o defendessem a sua continuidade. Quanto a Lopetegui não há muito a dizer, o numero de titulos diz tudo sobre o seu trabalho e infelizmente é algo objectivo e não subjectivo. Parabéns pela coragem. Não é facil ousar criticar Lopetegui sem ser quase insultado pelos seus seguidores.

Joao Goncalves disse...

Eu não posso responder nada contrutivo a um post que nada tem de contrutivo.

Luís Gagliardini Graça disse...

PortoMaravilha, eu não fiz balanços comparativos dos dois. O que disse é que ambos têm 2 características de que não gosto: 1. Só pensam neles; 2. Não têm coragem no campo nos momentos decisivos. Jogos como o do Dragão com o SLB, da Luz, de Munique e do Restelo para mim dizem muito.

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Em total desacordo com a crónica. Penso até que a mesma entra em contradições óbvias, que no final demonstrarei.

Ninguém ou quase ninguém é da opinião que Lopetegui está isento de culpas ou que não cometeu erros.Cometeu alguns. Os mais evidentes, para mim, na escolha do 11 inicial da deslocação ao Estoril, Luz e aos Barreiros para o campeonato e na recepção ao Sporting para a Taça. Aos quais se junta a falta de vontade de vencer na Luz, entre outros menos evidentes. No entanto, penso que no computo geral a sua performance foi bastante positiva, com várias decisões acertadas.

A grande contradição desta crónica é conceder que existiu colinho ( e que este se manifestou na totalidade ou quase da época) e que o treinador devia ter feito mais para o denunciar (Mais?? foi o único que falou e defendeu o clube) e ao mesmo tempo dizer que não fomos campeões por causa do treinador. Não faz sentido. Ou defendemos que o treinador foi incompetente e que a equipa não fez o suficiente para acabar com mais pontos que os encarnados ou defendemos que existiu colinho e que, apesar de alguns erros (em muito menor quantidade que os erros dos adversários), o que fizemos seria suficiente para acabar em primeiro lugar.

Querer o melhor (ou pior) dos dois mundos não faz, para mim, qualquer sentido.


Luís Gagliardini Graça disse...

Jorge, gostou da época? Não foi tão bom para mim quanto, aparentemente, foi para si.

Luís Gagliardini Graça disse...

MMF45, que o diabo seja surdo, cego e mudo, mas se tivermos um deslize no princípio da época isso vai ser dramático.

Luís Gagliardini Graça disse...

Tiago, percebo, mas não há contradição. Sem colinho tínhamos sido campeões. Mas com um treinador corajoso, mesmo com colinho, teríamos sido campeões. Se não tivéssemos perdido pontos estupidamente como com o SLB em casa, o BFC em casa, o Estoril, na Luz, etc, tínhamos sido campeões na mesma. E sem colinho e com Treinador corajoso ninguém nos parava.

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Ou seja, tínhamos de ter feito uma época perfeita, incluindo Champions e Campeonato. Tudo o que seja abaixo da perfeição, não serve.

São opiniões. Honestamente, acho que é uma opinião completamente irrealista e que não vai de encontro ao que é o futebol moderno. Obviamente que o ideal seria ganhar os jogos todos em casa e os únicos jogos em que se admite a perda de pontos seriam as deslocações a alvalade, luz e braga. Mas isso não existe. E não existe para nós, nem para os Barcelona, ReaL Madrid, Chelsea, etc etc. Todas as grandes equipas perdem pontos onde menos se espera num campeonato longo. É inevitável. O FC Porto de Mourinho ou até o de VP perdeu pontos ridículos. E fomos campeões. O Benfica teria perdido muitos mais pontos se tivessem deixado que isso acontecesse. Para mim, isto são factos. E pelo que li dos seus posts ao longo da época, para si também.

A verdade é que se alguém defende que o adversário tem mais 6 (ou 4, ou 7 ou 8) pontos do que devia e que nós devíamos ter mais 2 ou 3 ou 4 pontos do que temos não pode dizer que não fomos campeões por incompetência nossa.

Aceito (mas discordo, obviamente) que me digam que perdemos por culpa própria e que os árbitros nada tiveram a ver com o assunto. Não posso aceitar que me digam que os árbitros influenciaram muito a classificação e que perdemos por culpa própria. Ou uma, ou outra.

Para finalizar, não digo que o Lopetegui seja perfeito. Que não é. Mas entre um Lopetegui ou um Jesus, Rui Vitória ou Marco Silva, mil vezes o Lopetegui.

Cumprimentos

reine margot disse...

Claro, Luis , se... então!
Óbvio!
Não se pode contrariar esse argumento.
Entretanto, apresento-lhe outro tão válido:
se não tivesse havido roubo em Guimarães, se não tivéssemos jogado e perdido por goleada em Munique antes de ir jogar à Luz; se o Benfica não tivesse sido beneficiado, então seríamos campeões!

é, os ses valem sempre a pena!

Fonseca disse...

Não me leve a mal Luis Graça.Mas esta crónica não tem pés nem cabeça e é completamente despropositada. Dá ideia que foi escrita sem pensar duas vezes. É que nem dá para argumentar.
Então um treinador é mau por perder no fim? por ajoelhar? Preferia que não lutassem até ao fim? Que se estivessem a borrifar por perder nos últimos instantes?
Só pensam neles? Mas só pensam neles tipo o Mourinho?
Caro Luís há muitos Paulos Fonsecas e Octávios Machados disponíveis. Afinal que modelo de treinador é que você gostaria de ver no Porto? Ah já sei, um sem risco ao meio, isso é que não!

Luís Gagliardini Graça disse...

Podia não ser nada de construtivo mas, pelo menos, podia evitar dar pontapés...em especial na ortografia.

meirelesportuense disse...

Peço desculpa:
-Não me parece que sejam palavras de quem não percebia o que se estava a passar, parecem-me sim palavras medidas, algo cautelosas mas de aviso à navegação...Ele cuidou que haveria reacção positiva, mas face à realidade acabou por reagir mais agressivamente e aí acho que foi longe demais, porque se atolou numa discussão solitária com a generalidade da Comunicação Social. Essa reacção deveria ter sido efectuada pela Direcção do Clube e não delegada no treinador, que deve ter sim como seu grande objectivo e preocupação, o grupo de trabalho e o seu rendimento.
O Clube estratégicamente escondeu-se e foi o treinador que a partir de uma determinada altura, deu o peito às balas desgastando-se e perdendo por isso, concentração no seu trabalho.

Luís Gagliardini Graça disse...

Caro Fonseca: Essa é a diferença entre o nosso ponto de vista. Para mim ele não perdeu o campeonato no fim, mas no princípio. E esteve até ao fim a fingir que estava na luta. Mas quando chegou à Luz não quis o tudo ou nada. Preferiu mais um ano garantido de contrato.

Luís Gagliardini Graça disse...

Concordo que sem colinho éramos campeões. É matemática. Mas com um pouco mais de competência também o poderíamos ter sido e isso não afeta ou contradiz o facto de termos sido roubados. Quanto à Champions, eu que fui a todos os jogos entendo que os números são enganadores. Houve anos em que estivemos muito mais sólidos e não fomos tão longe.

Luís Gagliardini Graça disse...

Concordo consigo, Meirelesportuense quanto ao facto de a estrutura dever ter tido também uma reação mãos ativa aos roubos a que éramos sujeitos

Pedro ramos disse...

Esteve a fingir que lutava pelo campeonato!!!
Se Kelvin nao tivesse a sorte de ter marcado VP também tinha andado a fingir...
Eu sei que muitos adeptos continuam a não perdoar o facto de 3 dias depois de ter levado 6-1 do Bayer ( que ainda esta semana Brahimi confirmou que isso dizimou a equipa) a equipa nao ter ido a casa do seu rival esmaga-lo e apenas ter conseguido um empate com uma equipa que se limitou a jogoar para o 0-0, mas nao sabia que o empate garantia mais um ano de contrato...

Mas também nao percebo muito bem o que os adeptos querem: 1º queixam-se que protestou pouco depois porque protestou demais... enfim SC também aos 45 min do jogo da taça era o maior para os adeptos do Braga, a seguir foi o que se viu com direito a despedimento com justa causa, a moda nestes dias.

Luís Gagliardini Graça disse...

O Vitor Pereira pelo menos percebia que havia jogos em que não podíamos perder pontos. Compare-se a garra da equipa na Champions com a garra nalguns jogos do campeonato e logo se vê onde eles tinham a cabeça. Para mim, jogador que não metesse o pé numa dividida no campeonato nao jogava na Champions. Infelizmente, para o treinador o que sempre lhe importou foi a Champions, não por razões do clube mas porque lhe dava visibilidade. Mas se gostaram da época, façam bom proveito. Na minha perspetiva a época foi má e nem sequer aproveitamos para construir uma equipa: não sabemos quem será o guarda-redes, quem serão os centrais, quem será o lateral direito, quem será o pnota de lança e quem será o médio Centro.

Miguel Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luís Gagliardini Graça disse...

Miguel Lima
Não percebi

Luís Pires disse...

pensava que esta era a primeira crónica do Luís Gagliardini Graça e ia respeitar o costume parlamentar de não tecer críticas à primeira intervenção na bancada :)
por alguns comentários acima parece que esta não será a sua primeira postagem, provavelmente escaparam-me as anteriores, o que lamento (se não estou a cometer um erro de identificação, o Luís Gagliardini Graça, eu e mais um ou dois éramos dos poucos portistas que comentavam num blog agora inactivo, o Mar Salgado).
na dúvida quanto a ser ou não o primeiro artigo, limito-me a dizer que com ou sem motivos para tal, comparar qualquer um dos nossos com o Chiclas "dá-me nervos" :)
cumprimentos

Miguel Lima disse...

@ Luís Gagliardini

com todo o respeito que me merece, não me leve a mal se disser que esta sua prosa (e todos os seus comentários que se seguiram, a tentar justificar o que, para mim, é tudo menos óbvio) não faz jus ao seu apelido. nem de longe, nem de perto para lá caminha.

cumprimentos
Miguel Lima | Tomo III

Luís Gagliardini Graça disse...

Luís Pires, sim sou eu mesmo e contento-me que me reconheça como portista, pois acima quem não concordou comigo chamou-me benfiquista... :-) Deve ser gente que não reconhece o direito à opinião diversa e que por isso estava bem era em clubes de regime, como não é o nosso. Pois é isso mesmo que o Luís refere que me enerva também: olho para a atuação de um e vejo traços da do outro. Talvez agora se perceba porque razão isso me causa incomodo.

Luís Gagliardini Graça disse...

Miguel Lima, continuo a não perceber. Quer concretizar? Apenas referi duas características de que não gosto no nosso treinador. Não vejo onde isso possa ser polêmico, e muito menos por que razão há logo quem insulte chamando-me benfiquista, que deveria ser expulso do blogue, etc. Procurei explicar o meu ponto e quem discorda é livre de discordar. Mas não aceito que queiram limitar a minha liberdade de dizer o que penso nem que pensem que neste blogue, que também é meu, quem pensa diferente deva ser expulso. Quem não gosta do que escrevo tem bons remédios: ou não lê ou aguenta, pois vou continuar a escrever o que penso.

Luís Gagliardini Graça disse...

Mas critique à vontade e com força. Gosto de uma boa crítica e discussão ( este não é o primeiro post)

Luís Gagliardini Graça disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Miguel Lima disse...

@ Luís

o meu comentário serviu para reforçar a ideia de que esta sua prosa não tem qualquer graça . afinal é esse o seu apelido, certo?

quanto ao resto, não sei onde e como deduziu que o "insultei", o apelidei de "benfiquista", "limitei a sua liberdade de expressão", que defendo a sua "expulsão do blogue". aferir tudo isso do que eu escrevi ali em cima, convenhamos que é um pouco demais...

quanto ao seu reparo e posterior recomendação medicinal, olhe: já dizem os adágios que "quem anda à chuva molha-se" e que "quem semeia ventos colhe tempestades"... portanto, já sabe que (e cito-o) "tem bom remédio" para não ler comentários desagradáveis às suas polémicas opiniões: evite focos de atrito. não se vai exaltar tanto, nem chatear muito :)

cumprimentos
Miguel Lima | Tomo III

Luís Pires disse...

bem me queria parecer :)
não era assíduo e na altura comentava com o nickname de "nobigdeal".
não sou muito cá de críticas, entendo pouco de tácticas, basculações, transições e essas modernices todas. joguei à bola como toda a gente (lateral esquerdo) mas à falta de outros argumentos a minha especialidade era distribuir pancada :)
o que quero mesmo é que o Porto ganhe e não desgosto do Lopetegui.
certamente não é nem virá a ser o melhor treinador do mundo, mas até me parece que será do melhor que o dinheiro do Porto pode contratar.
acho mesmo que as suas ligações ao futebol espanhol nos favoreceram. essa ligação permitiu-nos ter o Casemiro, o Óliver, o Tello, o Marcano (ok, o Ádrian López também), jogadores que de outro modo dificilmente seriam convencidos a vir.
cumprimentos e continuação de bom trabalho para todos os membros do blog.

Carrela disse...

Até fico burro com a opinião de alguns Portistas...

Miguel Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luís Gagliardini Graça disse...

Também eu.

Luís Gagliardini Graça disse...

Miguel, tudo isso ("insulto de benfiquista", "expulso de blogue", etc) tinha nada a ver consigo mas com os primeiros comentários ao post (diziam isso mesmo). Também o Conselho medicinal não era para si, mas para quem "entrou a pés" juntos só por eu ter uma opinião com que não concordavam. Não o podia criticar se, como eu lhe disse, nem estava a perceber o que queria dizer. Quanto a ter ou não ter graça, também não procurei tê-la. Se quisesse fazer piadas poderia dizer, por exemplo, que tenho sérias reservas sobre as opções tácticas de quem, na primeira opção do dia - a opção sobre para que lado por a risca do cabelo - opta como o Lopetegui opta, por uma risca ao meio. Mas isso seria uma piadola que não quero fazer, pois os seus méritos como treinador mão têm nada a ver com isso.

Luís Gagliardini Graça disse...

Obrigado Luís. Faz-se o que se pode. Espero continuar a vê-lo por aqui

Luís Gagliardini Graça disse...

Obrigado Pedro. Temos que pensar pela nossa cabeça. Há muito quem tenha gostado da época. Eu não.

Nuno Queiroz disse...

Não sou um grande defensor de Lopetegui mas esta crónica parece-me um absurdo. Para além de uma comparação disparatada do cabelo diz q não teve vontade de ganhar na luz ou no restelo esquecendo propositadamente o resultado anterior contra o bayern (mais uma vez esquecendo como fomos limitados pela exclusão dia laterais) e como isso abalou a equipa e, mesmo assim, fomos a única equipa que quis ganhar o jogo. Mas se esses são os únicos males de Lopetegui então até não seria mau porque com mais um ano de Porto pode ser que para o ano perceba que têm de ser ainda mais ambicioso. Agora, deixe-me fazer-lhe uma pergunta (ou duas): quem acha q devia ser o treinador? Que tipo de plantel acha que devemos ter, apostar em jovens ou em jogadores mais experientes?
E não se esqueça que o guarda-redes já está encontrado ou o Helton também não é o redes necessário?
Eu sou portista e quero o melhor para o clube mas contra o colinho, com uma equipa tão jovem e um treinador igualmente jovem e os erros naturais seria quase impossível até porque a apaf estaria lá para qualquer eventualidade. Acredito que o próximo ano será melhor.

meirelesportuense disse...

A Direcção tem que saber o que está a fazer, se o treinador entrar por caminhos mal frequentados, tem a obrigação e o dever de o acompanhar e aconselhar devidamente.

Nightwish disse...

Uma má época é uma época em que se ganha sem dúvidas à segunda melhor equipa da europa nos quartos de final.
Tá certo... Razoável era ter ganho a taça lúcilio e a taça do regime.

Carrela disse...

Compreendo que tenham censurado os meu comentários...

Quando sou confrontado com opiniões que considero deprimentes, completamente infundadas, fruto de fantasia, às vezes perco a razão...

Lamento!

Como lamento que haja quem esteja a esfregar as mãos para que Julen falhe para que assim possa dizer... "Eu não disse?"!!!

Como se o correr bem ou mal na próxima época mudasse SEJA O QUE FOR em relação à que acabou!

Sim, porque para quem não vive da fantasia e se cinge aos factos REAIS ou números, temos:

1. Julen chega a uma nova realidade!
2. Pega num clube desnorteado por um ano terrível em que perdeu tudo e até o seu fio de jogo!
3. Pega numa equipa com 16 NOVOS jogadores no plantel!
4. Pega numa equipa JOVEM com 24 anos e qq coisa anos de média de idade!
5. Tem como rival uma equipa muito mais experiente, com 28 e tal anos de média de idade, com grande parte do 11 com muitos anos do mesmo treinador que vai para a 6ª época no clube!!!!!!!
6. Acaba por ter de assistir ao principal rival a ser levado ao COLO como NUNCA antes visto!!!!!!!!!
7. Num contexto de renovação, e em que falhar seria TERRÍVEL, apura BRILHANTEMENTE o clube para a fase de grupos da CL!
8. Faz 10 jogos e perde apenas 1 na CL - em casa do poderoso Bayern, onde é "obrigado" a jogar sem os 2 laterais titulares e indiscutíveis!
9. Apesar de ter pegado numa equipa que pouco tempo antes tinha perdido Fernando, Mangala e Otamendi, termina com APENAS 13 golos sofridos, sendo a MELHOR DEFESA da Europa!!!!!!!!!
10. É a equipa que mais situações de ataque cria, com mais remates, mais cantos a favor, menos faltas comete, menos chances de golo permite aos adversários, em suma, que mais domina os seus adversários - TODOS, REPITO, TODOS!

11. Apesar de todo este contexto, fica a uns INACREDITÁVEIS 3 PONTOS do rival, que foi levado ao colo, que era muito mais experiente, com o mesmo treinador pela 6ª época, que cedo e vergonhosamente foi chutado para fora de CL... É A LOUCURA!!!!

12. Sou um BURRO, por dar valor a estes factos.
13. Sou um BURRO, por achar que quem faz tudo isto, no contexto em que o fez, teve MUITO MÉRITO!
14. Sou um BURRO, porque não culpo o treinador pelo auto-golo, pelo penalti falhado, pela golo cantado que sai ao lado...
15. Sou um BURRO por achar que se pode fazer um grande trabalho como treinador e não ter ganho qualquer título!



Pedro Mota disse...

Sem duvida há que pensar pela nossa cabeça e sem fanatismos e teimosias. E concordo consigo.
Lopetegui conseguiu algo que nunca tinha visto, que é ver portistas genuinamente felizes por o Porto nada ter vencido e os seus rivais terem ganho títulos. Não se deixe amedrontar pelos insultos e má fé de alguns comentários. Não se deixe enganar ,a maioria silenciosa dos portistas não está feliz com o trabalho de Lopetegui e não lhe irá perdoar outra má época, os "Lopeteguistas" fazem muito barulho ,mas não são assim tantos. Mais uma vez parabéns pela coragem.

Pedro Mota disse...

Ao fim da 1ª epoca JJ era campeão e Lopetegui não. Em 4 competições disputadas Lopetegui tem 0 titulos,estas são as estastisticas que interessam tudo resto é floreado. Nas camisola coloca- se o escudo de campeão e não o escudo de melhor defesas, maior posse de bola. Os adeptos vão para rua festejar títulos e não numero de vitórias com jogadores com menos de 22 anos. Vitórias morais não são,nunca foram e nunca serão o objectivo do Porto.

Luís Gagliardini Graça disse...

Qual a razão para não termos tido, perante o BFC, na Madeira, no Estoril ou na Luz a mesma atitude que em casa com o Bayern? Para mim, que estive sempre no estádio, houve notórias diferenças de atitude na Champions e na Liga.

Luís Gagliardini Graça disse...

Carrela, eu não censurei - nem sei como isso se faz. Mas se alguém censurou é porque você não deve ter respeitado os mínimos. A liberdade de opinião é algo positivo, mas temos que nos respeitar.
O meu ponto não é que tudo foi mal feito, mas apenas que a época foi má. Nós todos cantamos no estádio "Reservaram o Marquês e depois... Perderam tudo aos 92". Nós este ano ficamos perto mas não ganhamos nada. E a equipa a que se chama jovem não é só jovem. É jovem e apenas de passagem, sem garantias de continuidade e com a cabeça noutro lugar. Para mim isso não é ter uma equipa jovem. Ter uma equipa jovem é ter jogadores com quem vamos contar nos próximos 3 ou 4 anos, fazer crescer e possivelmente vender. Não é o nosso caso. Quanto ao Helton, claro que confio nele, mas é o único dos guarda-redes em que confio.

Luís Gagliardini Graça disse...

A equipa a que se chama jovem não é só jovem. É jovem e apenas de passagem, sem garantias de continuidade e com a cabeça noutro lugar. Para mim isso não é ter uma equipa jovem. Ter uma equipa jovem é ter jogadores com quem vamos contar nos próximos 3 ou 4 anos, fazer crescer e possivelmente vender. Não é o nosso caso. Quanto ao Helton, claro que confio nele, mas é o único dos guarda-redes em que confio.
Quanto ao próximo ano, acredito que saltarei de alegria se o Nuno cá vier dizer: "Luís, viste como não percebes nada? Ganhamos tudo"

Luís Gagliardini Graça disse...

Carrela: eu não estou à espera que ele falhe. Eu quero é que o Carrela para o ano venha cá gozar comigo por me ter enganado. Nessa altura festejamos juntos. Além disso eu também não acho o Lopetegui uma nódoa. Acho é que têm duas características para mim muito más: só pensa nele e não tem coragem no jogo. Mas este ano, se não tivéssemos sido roubados, mesmo com essas más características tínhamos sido campeões.

Carrela disse...

Já não me lembro do que escrevi...
Aceito perfeitamente que se passei dos limites que não publiquem...
Fiquei revoltado...
Como fico quando leio coisas que para mim são demasiado injustas e infundados!

Como é que alguém pode ir buscar a situação do ajoelhar de jj e Julen?
É que NADA, absolutamente NADA têm a ver uma com a outra!
Já não chega a comunicação social centralista, prostituta e subserviente ao clube de Lisboa para encher de entulho as mentes distraídas?
Ter de ler isto dos "nossos"......................... tira qq um do sério!

Como é possível alguém dizer que ele só pensa nele, que não quis mais, etc etc
Relativamente a alguém que durante a época deu o corpo como NENHUM OUTRO ligado/com responsabilidades na estrutura o fez? Como?

Alguém que não pára, que está sempre a pedir mais e mais e mais à equipa! Que por várias vezes chega à conferencia de imprensa debilitado da voz de tanto gritar!
Que inclusive no exemplo que usa, Belém, desfaz o banco de raiva, de tão incomodado que está com a apatia da equipa.
Isto é de quem está satisfeito? A sério que há quem pense que sim???

Infelizmente, satisfeitos, pareciam estar o restante staff ao seu lado!
Inclusive do Antero ao telemóvel como se nada fosse...

Agora, JULEN???? Como é que alguém que tão bem nos tem defendido em 90% das suas intervenções pode ser tratado assim???

O que está aqui em causa, não é a diferença de opiniões, porque todos temos direito a elas, é a falta de 1% de fundamento para sustentar uma opinião...

Julen tem sofrido uma campanha NOJENTA por parta da comunicação social, que quer se goste ou não, influencia E MUITO!

Ele cometeu erros? Claro que sim, como todos!
Mas é um treinador à Porto (entenda como achar melhor), coisa que jj não é NEM NUNCA SERÁ!!!!!!

Miguel Lima disse...


@ carrela

Muito, mas mesmo 'Muito Obrigado!' por teres expresso tudo o que também tinha para dizer sobre o que penso de Lopetegui.

abr@ço
Miguel Lima | Tomo III

Silva disse...

Portanto, os números da Champions são enganadores. Os da Liga também, mas ao contrário. Em resumo, o espanhol não presta e a coerência é uma batata! Ah ganda Luis. Toda a gente tem direito a uma opinião, toda a gente tem direito ao espaço para a exprimir. Mesmo que seja um disparate completo. Ah, isto é a minha opinião! Pimbas.

Silva disse...

Bolas! Aposto que ia gostar que não tivesse sido removido pelo autor :)

Carrela disse...

Ohhh Luís Gagliardini Graça, o que quer dizer com o ele ter avaliado bem uma derrota contra o SBL no Dragão???

Andamos a brincar com resultados agora???


A equipa do Julen, o nosso Porto, fez 17 remates, criou algumas boas chances e marcou 0!!!!
O adversário fez uns estonteantes 6 remates, criou "meia" chance de golo e marcou 2 golos, com erros estúpidos de Fabiano e companhia!! Era o Julen que tinha de ir defender os remates?

Para não falar que a esse adversário lhe foi permitido cometer 28 (VINTE E OITO) faltas sem qq problema!
Como lhe foi permitido ter jogadores a GOZAR com o árbitro e a queimar 90 segundos na marcação de 1 canto - Enzo!!

Até podia falar no lançamento irregular, do uso do braço de Lima, mas nada disso interessa, fomos ASELHAS! Criamos caudal de jogo mais que suficiente para ganhar o jogo, mas o resultado foi o que foi...

O Luís Gagliardini Graça, deve ser daqueles que se uma equipa madar 10 bolas à trave, o adversário ganhar 1-0, com auto-golo, é capaz de dizer que o treinador não quis ganhar!

Há coisas que por muito boa vontade que se tenha, não dá, não dá mesmo para compreender............................................

Luís Gagliardini Graça disse...

Silva, o comentário foi retirado pelo próprio Miguel porque tinha uns erros e dizia basicamente o seguinte, que também é repetido abaixo:: "com todo o respeito que me merece, não me leve a mal se disser que esta sua prosa (e todos os seus comentários que se seguiram, a tentar justificar o que, para mim, é tudo menos óbvio) não faz jus ao seu apelido. nem de longe, nem de perto para lá caminha.". Gostou?

Luís Gagliardini Graça disse...

Silva, com essa da opinião é que me lixou. Se não leva a mal eu para o ano gostava de ter um titulozito, pelo menos o da Liga, pois já estou a seco há dois anos. Há quem goste, mas eu não. É a minha opinião.

PortoMaravilha disse...

Viva,

Em primeiro lugar, quero louvar a atitude de Lui's Gagliardini Graça que responde, pessoalmente, a todos os comenta'rios. E' uma atitude que so' enriquece o debate, mesmo não se estando eu de acordo.

@Pedro Mota: Conrdo consigo quando escreve que as vito'rias morais nunca serão (deverão ser) o objectivo do Porto. Todavia, talvez a vito'ria de ontem não tivesse a mesma significação desportiva, o mesmo impacto economico, financeiro, desportivo... que aquela e aqueles da vito'ria de hoje. Creio que os adeptos, pelo menos aqueles que acompanham o Porto, estão conscientes da necessidade em valorizar o plantel. Lopetegui teve o mérito de pôr em evidência va'rios jogadores, o que foi uma vito'ria financeira que se acrescenta aos encaixes financeiros na Liga dos Campeões. Deste ponto de vista, é tudo menos uma vito'ria moral :-)

Estando longe de ser o u'nico, penso que o Porto, para sobreviver, precisa de reconhecimento exterior para, além do exterior, também ser lido no interior. Talvez o no' actual do debate, entre Portistas, esteja ai'.

E continuo a pensar, graças às estati'sticas, que o Porto este ano não foi autorizado a ser campeão.

E Viva o Porto!














Luís Gagliardini Graça disse...

Carrela: as palavras são suas "fomos aselhas" em casa com o SLB. Vá ver as declarações do julen no final. Não percebeu logo que era um jogo que não podia ter perdido.

Luís Gagliardini Graça disse...

Concordo

Luís Gagliardini Graça disse...

Parece que há quem goste Pedro. Eu não.

Luís Gagliardini Graça disse...

Claro que a maioria dos portistas não pode estar satisfeita com dois anos a seco. Somos um clube de vencedores

Silva disse...

Bastante. Obrigado.

Silva disse...

Oh Luis, a questão é que o meu caro não explica nada. Sem colinho éramos campeões, cito-o. A pergunta é: no ano anterior não houve colinho? Olhe que sim. Sem ele teríamos sido campeões? Leio-o e fico com duas certezas: uma, que acha que fomos de cavalo para burro; a outra, de que argenta exclusivamente para defender uma posição que, goste ou não, não se sustenta. Não com os argumentos de que se socorre. Ou seja, um disparate pegado. Não é censura, é constatação. Entende que a expressão livre liberta os outros também, não entende?
Há muito quem não goste do espanhol, você é o primeiro, que eu leia, a dizer pérolas como "Ah e tal, ele pensa em si e depois no clube, como o Juses". O tipo que andou o ano todo a enfrentar a corja?? A sério??

João disse...

Eu deixo-me amedrontar é pelos novos comentadores que aparecem aqui do nada..

Luís Gagliardini Graça disse...

João, a porta está aberta para todos. Não só para si

Luís Gagliardini Graça disse...

O ano todo não. No princípio não percebeu que perder pontos era fatal. Só o passou a fazer quando percebeu que, após ter perdido pontos estupidamente, o colinho o ía afetar. Se ele estivesse em primeiro, mesmo com colinho, ia fazer o papel do ponderado e moderado

Luís Gagliardini Graça disse...

Ora essa

Luís Gagliardini Graça disse...

Obrigado PortoMaravilha. Gosto do debate e o que me espanta é que alguns que discordam não percebem que todos gostamos do nosso Clube. Temos é opiniões diferentes. Seria absurdo que eu acusasse quem defende p treinador de gostar do Clube menos do que eu. E o inverso também se aplica. Quanto à questão da valorização do plantel feita pelo Lopetegui não queria entrar muito por aí pois teria que dizer que o chiclas também o fez, isso seria mais um ponto comum entre os dois...

Luís Gagliardini Graça disse...

Carrela e Miguel, infelizmente ele destruir p banco em Belém já era tarde. Não acham estranho que não o tenha destruído em casa com o SLB? Ou em casa com o BFC? Ou em Guimarães? Ou no Estoril?
Fico espantado que não tenham notado que ele começou de mansinho porque queria dariam imagem de tranquilidade não obstante saber que tínhamos sido roubados (porque pensava que era recuperável e que ainda chegaria lá, não se apercebendo que esses roubos nos sseriam fatais) e só começou a ter uma linguagem como devia ser quando percebeu que falar no colinho - que existiu, toda a gente viu, mesmo a comunicação social lisboeta - era uma boa forma de pintar as vitórias meramente morais.

Silva disse...

E?... Quando puder, lembrei de a época em que não tenhamos perdido pontos. Estupidamente. Se bem se recorda, o fantabulastico VP, outrora ninguém, hoje uma sumidade, bastou-lhe sair do FCP, perdeu um jogo em dois anos. Estupidamente! Esta nossa discussão é circular e não merece o latim de ambos. Resuma-se: você não gosta, eu gosto. Não vamos passar disto.

Luís Gagliardini Graça disse...

Bom resumo. Mas fique descansado que eu não acho o Silva menos portista do que eu apenas por ter gostado duma época em que não ganhámos nada. Tenho a certeza que confia que o treinador nos pode dar alegrias no futuro. Sinceramente, espero ser eu a estar enganado.

Luís Gagliardini Graça disse...

Hoje, 26 de Agosto de 2015, ao ver o Sporting ser eliminado pelo CSKA e tendo como uma das causas da eliminação a falta de coragem nas substituições (como, de resto, aconteceu no fim de semana passado na Madeira, quando o Lopetegui, para fazer entrar Osvaldo, tirou Aboubakar), lembre-me deste post. Mas serei eu que estou enganado. Deus permita...