segunda-feira, 6 de julho de 2015

A chamada que ninguém quis gravar

"Por vezes recebemos telefonemas de dirigentes a dizerem: 'Olha que o jogo tem de correr bem porque há um clássico no mês seguinte'. Recebi um telefonema [de Vítor Pereira] em que me dizia isso mesmo, ou então não poderia contar comigo para o clássico. Se isto é mais grave ou não do que os clubes fazem... Sim, estou a falar de Vítor Pereira. Recebi um telefonema a 17 de Março e outro a 19 de Março. Gostava de falar com Vítor Pereira sobre algumas nomeações cirúrgicas. É mentira que diga que não tenha poder a nível classificativo. Quando nomeia, sabe quem está a nomear."
Marco Ferreira em declarações à RTP Informação

Vítor Pereira e Marco Ferreira

O futebol português é um antro de corrupção mas, curiosamente, só se fala nisso quando há alvo azul e branco que abater. Aí sacam-se todos os Apitos do armário e volta o velho discurso de sempre, esquecendo talvez que os primeiros casos de corrupção em Portugal beneficiaram - e muito - clubes da capital e são tão antigos que a esmagadora maioria dos adeptos actuais nem sequer estava vivo quando ocorreram. 
Mas o importante é ir sacando, de tempos a tempos, a mancha do AD para colar à corrupção que vivemos ano sim e ano também.

2014/15 foi o ano do #Colinho, tão escandaloso que até o próprio clube beneficiado, num arreigo de falta de vergonha que só surpreende quem anda a dormir, tentou até capitalizar as evidentes acusações em produtos de marketing. É assim a pouca vergonha em Portugal, um pais dirigido por pessoas que preferem apertar com os coitados dos gregos, quando estes ainda estão piores que nós, a levantar a voz para defender quem de direito. Que podemos esperar dessa gente? Tudo. Incluindo o que o árbitro Marco Ferreira diz no parágrafo que abre este artigo.

Ferreira desceu de categoria no final do ano. Curioso, visto que, segundo o próprio, era um dos nomes apontados para apitar o "Jogo do Titulo" na Luz. Só tinha de se portar bem, fazer as coisas como devem ser feitas, segundo quem manda claro, para entrar no grupo dos "elegidos". Teve azar. Ferreira apitou uma das poucas derrotas do Benfica, em Vila do Conde, e esse resultado negativo do clube todo-poderoso marcou-o para o resto do ano. Nem sequer foi chamado a apitar o tal Clássico que lhe tinham prometido nem conseguiu manter a categoria. E quem lhe prometeu tal coisa? Pinto da Costa? Antero Henriques? Não: Vítor Pereira.

Vítor Pereira, o homem que diz que não tem poder para nada, o homem que estava atrás desse circo que foram as nomeações, foi, nas palavras do próprio árbitro, quem lhe ligou como quem não quer a coisa, antes do jogo de Vila de Conde, para coagir um arbitro a "portar-se bem". Há alguma fruta que seja sinónimo de portar-se bem? Banana talvez?


O certo é que o sistema de nomeações, feito a dedo, tem as horas contadas e que o sorteio vai trazer um pouco - não demasiado - de ar fresco a este circo que são as arbitragens a Portugal. O que não é menos certo é que, perante estas gravíssimas acusações, não se vêm telejornais a abrir, diários com capas apelativas nem sequer nada nem ninguém a pedir a cabeça do homem que dirige os árbitros. O silêncio é de ouro.

Vítor Pereira fez, neste chamada, algo muito mais grave do que a maioria das acusações - por provar - feitas aos dirigentes do FC Porto durante o Apito Dourado. Provou que há árbitros realmente limpos e imunes ás suas pressões - ao contrário do que a maioria dos adeptos pensa - e também deu razão aos que pensam que o problema está menos nos homens de negro e mais em quem lhes faz chamadinhas na calada para garantir que o país está "sereno", em palavras de outros tempos. 

Marco Ferreira pagou o preço de ter apitado um jogo que correu mal e talvez se não tivesse sido despromovido de categoria esta história acabasse esquecida, sem sair cá para fora. Como tantas outras. Mas a cabeça de Vítor Pereira continua no sitio, ninguém a pede, ninguém a exige, ninguém pensa que está por detrás de uma série de anos vergonhosos na história da arbitragem em Portugal?

Pois. Fosse Vítor Pereira um reconhecido sócio, dirigente ou adepto do FC Porto e já tinha as malas em Tuy e um letreiro de "bandido" ao pescoço. É assim que funciona tudo por aqui, que não surpreenda ninguém quando acordarem, amanhã, apenas para descobrir que Vítor Pereira ainda é o chefe dos árbitros portugueses. E que as suas chamadas, ao contrário de outros, lamentavelmente, não estão sob escuta!

11 comentários:

João disse...

O sorteio foi vetado pela Federação, Miguel.

Viper disse...

Por falar em chamadas sob escuta.. pelos vistos, as chamadas de A H estavam sob escuta. Mas há outros Donos de Empresas de Segurança de Outros Estádios em Lisboa que pelos vistos, esses não estão sob escuta. Deve ser por isso que na Comissão de Honra das últimas eleições LFV tinha lá 12 Inspectores e ex-Inspectores da PJ de Lisboa, segundo se pôde ler nos jornais. E comparem agora o frenesim, a comichão que vai nos pasquins a prpósito da Operação Fénix.. com a operação de quando foram detidos 28 dos NN - Claque Ilegal - mas com Sede debaixo das bancadas do Pombal e em que foram mesmo encontradas droga e armas. E que muitos desses NN estão ainda a cumprir pena efetiva no Linhó, Carregueira, Monsanto, Sintra, etc.,etc. E outros com pena suspensa por serem filhinhos de papás da fina flor lisbonenses.

E, a Operação Fénix tem neste momento, segundo se lê, 13 em prisão preventiva, que foram detidos em Braga, Lamego, Vila Real, Porto e Lisboa. Sim, Lisboa. Também foram detidos em Lisboa. Mas nenhum deles é o Vice-Presidente do FCP. Repito: na Operação Fénix foram detidos e estão em prisão preventiva 13 indivíduos de Braga, Vila Real, Porto, Lisboa.. Antero Henriques não é um deles. Assim que parem lá de tentar colar a Operação Fénix ao bom nome do FCP.

E é óbvio que se Marco Ferreira tivesse dito o que disse sobre como foi 'aconselhado' antes de um jogo e esse jogo fosse do FCP.. hoje, as Capas, as Manchetes dos Pasquins teriam 2 metros de altura a fazer intriga e calúnia contra o FCP.

Costa disse...

É a esta merda que o FCP tem que ser superior, mas se não o consegue, é porque são um bando de incompetentes !

Nuno Queiroz disse...

Nada de estranhar! Aliás o próprio VP confirma hoje os telefonemas mas apenas como forma de "motivação", claro! Curiosamente TV´s, jornais e rádios ficaram calados que nem ratos bem como os famosos defensores da "Verdade Desportiva". Demissão de VP.... não, que o homem não fez nada de mal, foi tudo como forma de motivar os árbitros qual José Mourinho. Ainda vamos ver o VP como "Motivador Profissional"... no clube do colinho, pois claro.

Sinceramente só tenho pena que a direcção do nosso clube continue a deixar entrar nas instalações quem apenas procura denegrir e conspurcar a instituição Futebol Clube do Porto.

Carrela disse...

É melhor não assumir que o sorteio é uma realidade! Ainda tem de passar na FPF! E bem sabemos quem a influência...

O Marco Ferreira, no Rio Ave - Benfica, perdoou um penalti do Salvio e não deu amarelo ao Jardel, qd este cortou a bola deliberadamente com o braço à entrada da área... Aconteceu porque simplesmente errou ou porque estava condicionado?

A verdade é que o clube do colinho, apesar de tudo isso perdeu...
e no final e bem lá teve de expulsar o girafa, mas não devia, não se portou bem!

Quem se portou bem nesse fim de semana, infelizmente, foi o nosso Porto, que não tirou todo o partido da jornada :(



jnporto disse...

Boa Tarde
Excelente post que toca numa realidade em que o FC Porto é vítima, de forma recorrente. Há muito que as coisas se passam assim mas, oh espanto, fazem-se cada vez mais da forma mais despudorada, perante o silêncio de uma Media vendida e centralista. Escândalo atrás de escândalo, produzidos e encobertos por um manto protector vermelho e verde que emporcalham e minimizam o futebol português. Sinais de pequenez que, infelizmente, são aceite por milhões de portugueses o que não valoriza um povo.

meirelesportuense disse...

Há ali um naipe de árbitros que fizeram a escolinha toda...Já uma vez os defini como produtos de pão-quente, todos iguais e quentinhos para consumo interno. Eu -talvez por estar a ficar velhote- não os distingo muito bem, vestem, caminham, sapateiam, correm e apitam de forma absolutamente igual, até equipam de vermelho. São os gelatinosos do apito.
-O Marco tramou-se porque tem muita concorrência. E são mais "dedicados" e "competentes".

João Martins disse...

Desculpem o off topic mas tou ansioso por comentar esta noticia..e casillas no porto? Tenho pena do Helton mas chances destas aparecem uma vez em 50 anos....

meirelesportuense disse...

Este não era o BigMarc que o Pereira queria apresentar na ementa arbitral...Estava muito desfalcado em termos de queijo.
Tinha muito fiambre, sabia demasiado a mostarda e o Pereira queria-o recheado de Ketchup!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Obrigado João, ainda não tinha visto essa info à hora de escrever o artigo. Tudo na mesma portanto!

Luis André disse...

Só quem não quiser é que não percebe de onde vem o colinho...,, http://tribunaldofutebol.blogspot.com/2015/02/o-observador.html?m=1