terça-feira, 18 de agosto de 2015

Empurrados para a vitória

Os adeptos empurraram-nos para o golo
Luisão, na zona de entrevistas rápidas da Benfica TV


Corria o minuto 10 do SLB x Estoril, quando Luisão empurrou um jogador do Estoril (Bonatini) pelas costas, desequilibrando-o e derrubando-o já dentro da área.

As imagens deste lance são claras…

Luisão empurra Bonatini pelas costas (fonte: record.pt)

… e mostram que, com o resultado em 0-0, ficou um penalty por assinalar contra o SLB, a que acresce uma possível expulsão de Luisão, o que deixaria os encarnados de Lisboa a jogar com menos um durante 80 minutos.

Este "erro" de arbitragem é de tal modo claro, que até Eugénio Queirós, jornalista do Record e conhecido adepto benfiquista, escreveu o seguinte no seu blogue (na plataforma record.pt):

«(…) o resultado final [do Benfica x Estoril] mascara o que foi uma exibição no fio da navalha. Antes do primeiro golo, apenas ao minuto 74, os bicampeões nacionais tiveram oportunidades para marcar mas as melhores ocasiões pertenceram ao Estoril, que viu o jovem árbitro internacional sorteado, perdão, nomeado deixar no bolso uma clara grande penalidade cometida por Luisão, que iria implicar a expulsão do capitão do Benfica, com o resultado ainda a zero...»


Tiago Martins
Podemos discutir a intensidade do empurrão de Luisão ao jogador do Estoril, mas de uma coisa não tenho dúvidas: o “empurrão” dado ao SLB pelo árbitro Tiago Martins foi bem maior e com indiscutível influência em mais uma vitória ao colinho.

E quem é este Tiago Martins, árbitro da AF Lisboa?

É uma “estrela” em ascensão na arbitragem actual, “empurrado” pelo chefe dos árbitros, o senhor Vítor Pereira, a quem eu já dediquei três artigos:



No último ano, para além de Julen Lopetegui, que se queixou, e bem, da existência de um manto protector, também Pinto da Costa tem estado muito activo na denúncia, em público, dos “podres” da arbitragem actual, particularmente ao nível das nomeações e das classificações dos árbitros. Inclusivamente, o FC Porto já solicitou/desafiou o presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, o senhor Vítor Pereira, a demitir-se.

Contudo, tudo continua na mesma e, logo na 1ª jornada do campeonato 2015/2016, assistimos a mais uma nomeação cirúrgica e a mais uma vitória do SL Andor ao colinho dos seus principais adeptos: os associados da APAF.

Nota: Os destaques no texto a negrito são da minha responsabilidade.

14 comentários:

ped.ribeiro disse...

Caro José Correia,

posso ter sido eu a estar distraído mas não vi ainda nenhum artigo seu a discutir a intensidade da cotovelada do Maicon em lance que deveria (esse sim porque foi dentro da área) dar penalty e expulsão nesta jornada.
E, já agora, em relação à arbitagem da "estrela em ascenção" convido-o a assitir a este resumo do Hugo Gil, aqui: http://hugogil.pt/sl-benfica-4-0-estoril-gerso-e-o-jogo-sem-bola/

Cumprimentos.

Paulo Rodrigues disse...

Pedro Ribeiro como tipico benfiquista com palas nos olhos que certamente será aconselho-o tambem a analisar o escandalo da epoca passada e já agora é bem claro que é penalty ou a benfica TV manipulou novamente as imagens?

JON disse...

Hugo Gil?

Oh amigo, vai pastar.

Daniel Cachopas disse...

Esse lance do Luisão foi fora da área. Há várias imagens que o provam, logo, o post é um pouco... fail!!

Ribeiro DeepBlue disse...

A religião muçulmana é sem sombra de dúvida a mais elevada de todas as religiões e é ao mesmo tempo a mais desrespeitada pelos infieis.
Quem o diz?
O Corão. Versículo 2:35

Já se deu conta caro Pedro da figura triste que fez?...

Quid disse...

O problema, é que para a 2ª jornada em Aveiro, de novo a jogar em casa, já nomearam, escolheram o algarvio Almeida para garantir mais 3 pontos não vá o diabo tecê-las!!!

E siga assim a pouca vergonha das nomeações à la carte do Cardeal VP.

Unknown disse...

Muito engraçado, o senhor. Até fornece um link para um site de um desequilibrado. E desconhece o historial do árbitro em questão, que no ano passado fez brilhantes exibições nos jogos do FCPorto B, com uma regularidade à capela mas com resultados inversos, se é que compreende. Já a estagiar para os jogos desta época. Cheira-me que o tipo ainda vai ser nomeado para o jogo contra o Marítimo.

José Correia disse...

«“Houve ainda um penalti a nosso favor que não foram capazes de apitar”, afirmou o treinador Fabiano Soares, após o final do jogo Benfica-Estoril. “O árbitro apita facilmente a favor do Benfica”, secundou o defesa Yohan Tavares. Estas duas frases ilustram uma arbitragem infeliz do árbitro Tiago Martins, mas quem tem de se sentir envergonhado por logo na primeira jornada da Liga haver treinadores e jogadores a destapar a careca da arbitragem é Vítor Pereira.

Os erros de arbitragem vão existir sempre e têm de se aceitar como fazendo parte do jogo. Quando são normais acabam por ficar distribuídos por todos os competidores, mas não é isso que se vê no futebol português. O que não pode existir é esta pressão colocada nos juízes que não os defende e os leva a ter desempenhos muito abaixo do que sabem, que só protege os interesses do presidente do Conselho de Arbitragem e até põe em causa a própria carreira. É por isso que Tiago Martins e muitos outros são também vítimas.

Tiago Martins, recorde-se, é um dos dois árbitros promovidos por Vítor Pereira na época passada a internacional sem nunca antes ter apitado um jogo dos grandes clubes, sem ter experiência dos grandes ambientes, sem fazer o percurso normal, de ir escalando degraus à medida que mostra competência – o outro é Fábio Veríssimo, que esteve sábado no Dragão. Vítor Pereira quer fazer árbitros à pressa, não para defender o futebol, não para defender os árbitros, mas para se defender a si próprio.

As nomeações para os jogos de estreia dos dois primeiros classificados do último campeonato seriam apenas insensatas se não fossem um padrão com demasiada interferência no normal desenrolar da competição. Vítor Pereira não pode deixar de ter noção que está a mais no futebol, que a maioria dos clubes não confia no seu trabalho, precisamente por não ser isento e que por isso até estavam dispostos a todos os riscos do sorteio. Como um náufrago, agarra-se ao polvo federativo e aos seus tentáculos, Pereira paga a sobrevivência com subserviência.»

Francisco J. Marques
Dragões Diário, 18-08-2015

José Correia disse...

Já o disse e repito: a newsletter 'Dragões Diário' é uma boa iniciativa do Departamento de Comunicação do FC Porto.

Este texto, assinado por Francisco J. Marques, além de oportuno, põe o dedo na ferida.

Vítor Pereira (protegido por Luís Filipe Vieira) está a mais no futebol português e a maioria dos clubes profissionais, demonstrou, numa votação recente, que não confia no seu trabalho.

João disse...

Penalty até posso conceder, expulsão deve ser alguma piada. A diferença é que o Porto já vencia por dois golos de vantagem quando esse lance se deu, o Benfica empatava a 0-0 e tremia como varas verdes quando o Luisão decidiu varrer o jogador do Estoril. Arrisco-me a dizer que perdiam já na 1ª jornada, mas pelo menos 2 pontos ficavam ali certamente.

Agora como jornada sim, jornada também da época passada, o árbitro transforma pontos perdidos em 3 pontos para o Carnide uma equipa miserável que não joga nadinha anda pela frente do campeonato quando, como na época passada, já devia estar lá para baixo.

Daniel Gonçalves disse...

Pedro Ribeiro às 12:15,

o lance do Maicon não foi intencional, este não queria atingir intencionalmente o jogador vitoriano, foi aquilo que se designa "um chega para lá", nada comparável ao lance do Luisão. No jogo do Dragão esse lance do Maicon aconteceu perto dos 90 minutos, quando o FC Porto vencia por 3-0, a ser marcada grande penalidade consegue imaginar o Vitória de Guimarães marcar 4 golos em 4 minutos (já com os descontos)? Portanto o lance do Maicon não teve nenhuma influência no jogo nem contraria a vitória do FC Porto, ao inverso do lance do Luisão que poderia ter influenciado o jogo da Luz noutro sentido.

Miguel Magalhães disse...

Depois de terem andado a pre-epoca toda a apanhar bonés pelas Americas e de terem perdido a Supertaça para o Sporting, era preciso levantar a moral das tropas. Nada melhor do que o Vitor Pereira nomear essa estrela em ascensão chamada Tiago Martins para garantir que nada de anormal se passaria.
Este ano tudo indica que vai ser como o anterior até porque o Vitor Pereira tera que retribuir a quem conseguiu que ele se mantivesse no poleiro.

Paulo Marques disse...

Precisava de ver o lance melhor, de preferência em bola corrida.
Já o golo do Sporting, enfim...

Drax disse...

Já sabemos que os intensómetros só disparam quando um jogador do Benfica cai na área adversária e não o contrário.

Abraço e continuem.