quinta-feira, 13 de agosto de 2015

O potencial mediático de Casillas

O JOGO, 23-07-2015

«A chegada de Casillas ao FC Porto promete dilatar de vez as fronteiras da liga portuguesa, alargando o mercado espanhol ao Dragão. A primeira prova disso são as notícias de ontem [22-07-2015], que davam conta que a TVE tinha adquirido os direitos de transmissão dos jogos da pré-temporada do FC Porto. Os desafios com o Borussia Monchengladbach e Schalke 04, que fazem parte do estágio portista em Marienfeld, e os seguintes com Stoke City e Valência, previstos para a Colonia Cup, são os encontros que vão fazer parte da grelha da TVE, que com isso vai testar as audiências que pode ganhar com um FC Porto mais hispânico do que nunca. Se juntarmos a isso o facto de várias equipas de jornalistas espanhóis continuarem em Portugal, atentos a todos os movimentos de Casillas e Sara Carbonero que possam resultar em notícias, teremos uma perceção mais completa do mediatismo que o guarda-redes espanhol trouxe com ele ao deixar Madrid para vir jogar no FC Porto.»
in O JOGO, 23-07-2015


O JOGO, 13-08-2015
«Consequência natural da “espanholização” do campeonato luso, em particular da presença do guarda-redes ex-Real Madrid e número 1 da seleção do país vizinho, esta novidade [o ramo espanhol da beIN Sports anunciou ter adquirido os direitos de transmissão da I Liga] dificilmente poderia ter um arranque mais significativo: o FC Porto - V. Guimarães é o primeiro encontro que poderá ser visto pelos telespectadores espanhóis, que assim poderão assistir à estreia de Casillas na Liga onde evoluem mais oito compatriotas (cinco dos quais no FC Porto), além do técnico azul e branco Julen Lopetegui.»
in O JOGO, 13-08-2015


As últimas 4-5 semanas demonstraram, se é que alguém tinha dúvidas, que o potencial mediático de Casillas é verdadeiramente brutal e algo nunca visto no futebol português.

Ora, se os ganhos de notoriedade (para o FC Porto, para a liga portuguesa, para a cidade do Porto) são já absolutamente indiscutíveis, falta ainda perceber de que modo este facto se irá traduzir em euros e para quem.

33 comentários:

Miguel Lourenço Pereira disse...

A BeinSports adquiriu em Espanha a GOLTV, uma plataforma de pago que existía sensivelmente há cinco anos. Durante esse periodo de tempo a GOLTV transmitiu sempre no seu alinhamento os jogos da Liga Portuguesa com os seus respectivos direitos. Aliás, os principais jogos da Liga portuguesa já são vistos em Espanha há varios anos ainda que muitos deles - incluindo algum que outro Classico - fossem transmitidos em diferido porque á essa hora a GOLTV preferia dar jogos da liga espanhola ou italiana.

A BEINSports limitou-se a confirmar o que a GOLTV já fazia, ou seja, garantir ao publico espanhol do Cabo que podem continuar a ver os jogos da liga lusa (e francesa, inglesa, alema ou italiana). A única variação é que muitos desses jogos, até agora em diferido, possam passar a ter preferencia sobre os da liga italiana.

Nada de novo, portanto e com pouco a ver com o impacto Iker Casillas.

José Correia disse...

Miguel, se os jogos da liga portuguesa e, particularmente, os do FC Porto, passarem a ter prioridade em relação a jogos dos campeonatos francês ou italiano e a serem transmitidos em directo em Espanha, isso não será um pequeno pormenor.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Naturalmente que é relevante mas do mesmo modo que já a TVE no ano pasado deu 3 jogos do FCP em aberto na UCL (único clube estrangeiro a passar em aberto) tambem ja a GOLTV, desde os días de AVB, deu jogos do FCP em directo com alguma regularidade.

Que em lugar do Lazio vs Trapani passe o FCP vs Tondela é claramente positivo mas dista muito da ideia de uma especie de revolução mediatica. Quem vive em Espanha há muito tempo que pode ver o FCP em directo na TV Cabo.

José Correia disse...

Miguel, no dia 20 julho de 2015, uns dias após a contratação de Casillas, o El País publicou uma entrevista com Pinto da Costa, cuja primeira pergunta foi:

¿Tenía previsto el fichaje de Iker Casillas?

http://deportes.elpais.com/deportes/2015/07/19/actualidad/1437333518_715731.html

Nos últimos anos, quantas entrevistas é que o Pinto da Costa, ou outro qualquer presidente de um clube estrangeiro, deu ao El País?
(nota: estou a falar no El País, não na Marca ou no As)

José Correia disse...

Nas últimas semanas, a propósito da transferência de Casillas para o FC Porto, quantas vezes é que o Casillas/FC Porto surgiram nas capas de jornais espanhois (Marca, AS, etc.)?

José Correia disse...

Por acaso, era habitual a TVE adquirir os direitos de transmissão dos jogos da pré-temporada do FC Porto (ou de outro qualquer clube estrangeiro)?
Ou, obviamente, este facto está directamente relacionado com a contratação de Casillas?

Luís Vieira disse...

A publicidade propiciada pelo Casillas é inegável. Nesse aspecto, nunca tive dúvidas, como, aliás, assinalei em tempo devido. A grande questão, como bem nota o José, é perceber de que forma se reconverterá a publicidade em dinheiro. Não me parece que vá haver grande acréscimo financeiro. O salário do Iker terá de ser pago por outras vias.

José Correia disse...

Luís Vieira disse: "O salário do Iker terá de ser pago por outras vias"

Este artigo não é sobre o salário do Casillas mas, de acordo com uma entrevista recente de Pinto da Costa ao jornal O JOGO, o FC Porto não paga nem um terço do ordenado. É o Real Madrid que paga a maior parte do salário do Casillas.

Mais. Nessa mesma entrevista, Pinto da Costa afirmou que aquilo que o FC Porto vai pagar ao Casillas é sensivelmente o mesmo que a SAD pagava ao Fabiano e ao Andrés Fernández juntos.

Perante estas explicações (e nada me leva a crer que Pinto da Costa esteja a mentir), não será o salário do Casillas que irá desequilibrar as contas da SAD.

José Correia disse...

Luís Vieira disse: "Não me parece que vá haver grande acréscimo financeiro"

Eu não sei o que é que o Luís Vieira considera um "grande acréscimo financeiro".

Na minha opinião, e atendendo à pequena dimensão do mercado português, um acréscimo de 1 milhão de euros anual em receitas, que estivesse relacionado com a projeção mediática do Casillas, seria grande acréscimo.

Por exemplo, eu aguardo com alguma expectativa a conclusão das negociações para o sucessor da PT nas camisolas do FC Porto.

Portista Sec XXI disse...

Nunca duvidei nem duvido que a contratação de Casillas iria trazer benefícios em termos de visibilidade ao FC Porto um pouco por todo o mundo e em especial em Espanha e aqui a "contratação" de Sara Carbonero, também vêm ajudar um pouco à festa :) ... mesmo que esta se venha a fazer pagar via Porto Canal.

Agora o que é um facto é que a visibilidade de Casillas é bem maior que a do FC Porto; este facto por si só não é um problema, mas tem tendência ano após ano a diminuir o seu impacto mediático até se esgotar; possivelmente quando ele finalizar a ligação contratual com o clube. Infelizmente e pelo menos até agora a mais valia de Casillas não deu para fazer aparecer um patrocinador para as camisolas do clube :( .

Quanto à questão dos jogos; é como o Miguel escreveu, há muito que em Espanha os jogos da Liga portuguesa são transmitidos e posso afirmar que essa realidade foi potenciada precisamente há uns anos atrás quando um outro clube tinha ao seu serviço igualmente uma "armada" espanhola, dirigida por um também espanhol... o que eles não tinham era um Casillas e isso faz toda a diferença :) como bem se percebeu na época passada, quando o FC Porto já tinha o Lopetegui como treinador e às suas ordens, tinha Oliver, Angel, Tello, Marcano, Adrien por exemplo... e nem 1% tivemos esta exposição mediática.

Agora só no final das contas quer em termos desportivos, quer económicos é que vamos saber o que valeu ou custou a contratação de Casillas... para já tudo bem... assim continue :)

miguel87 disse...

O salário do Casillas não fica suportado pelos 7,5 milhões resultantes do regresso do Casemiro ao Real?

Portista Sec XXI disse...

José Correia disse: "eu aguardo com alguma expectativa a conclusão das negociações para o sucessor da PT nas camisolas do FC Porto"

Sabe informar em que pé é que estão essas negociações e com quem? E já agora se souber, claro, porque é que ainda não foram concluídas, quando se sabe que começa precisamente hoje a Liga? Espero bem que seja um contrato ao nível do FC Porto :)))
desde já o meu obrigado.

Pedro disse...

Não vejo motivo para grande estardalhaço: os direitos da Liga Portuguesa já eram vendidos para Espanha antes disto (presumo que excluindo os jogos do benfas em casa) e, claro, eram e são vendidos pela Olivedesportos, cujo contrato com o FCP deverá já, portanto, incluir direitos de transmissão para o estrangeiro. Portanto, daqui não vejo como possa vir mais qualquer proveito para o FCP em termos do seu contrato, pois, como já referi, os jogos portugueses já eram vendidos para Espanha antes disto e decerto já por isso recebíamos ao abrigo do contrato com o Joaquim Oliveira.

Quanto à "mediatização" do clube, isso durará enquanto cá estiver o Casillas. Os espanhóis ligam pouco ao nosso campeonato, por motivos óbvios.

José Correia disse...

Não tenho acesso a inside information, mas é lógico pensarmos que houve (há) negociações em curso.

Já agora, e como termo de comparação, a PT pagava ao FC Porto 3,7 milhões de euros por ano, valor que, suponho, também incluía o patrocinio de algumas bancadas do estádio.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Zé,

Eu não afirmei, em nenhum momento, que não houve um aumento mediático em Espanha a propósito do Porto, aliás, similar ao que passou com o Schalke 04 nos primeiros meses em que saiu o Raul do Real Madrid. Tambem ai os jogos da liga alema passaram a ser mais vistos. O mediatismo de figuras importantes, sobretudo, do Real Madrid, são assim.

O que eu disse, e reafirmo, é que esta noticia da Bein ter comprado os direitos da liga portuguesa como se isso fosse consequencia da chegada do Iker é pura treta e quem quer que tenha vivido em Espanha nestes últimos anos e seguido a liga portuguesa - com varios jogos em direto do Porto - via GolTV sabe isso perfeitamente.

Luís Vieira disse...

Segundo o que foi ventilado pela comunicação social e pelo Miguel Lourenço Pereira, aqui, no RP, o Porto pagará um mínimo de 2,5M anuais ao Casillas, o que consubstancia o salário mais alto da tabela salarial do clube e do futebol português, alegadamente superando o Tello e o Maxi, cujos salários se cifram nos 2M. Há quem fale em valores superiores, mas para princípio de conversa fico-me pelo mínimo. Não sei o que entende o José Correia, mas parece-me um valor elevado, que sobrecarrega o orçamento. Ou não?

Luís Vieira disse...

Grande acréscimo financeiro significa, latu sensu, chegar à casa dos milhões. Ora, não me parece que tal se irá verificar. Como o José Rodrigues disse em tempos, se a venda de camisolas do Casillas atingir a centena de milhar de euros já será bem bom. Quanto ao patrocínio, o Tribunal do Dragão fala num valor global passado de 13M. Veremos a diferença para o contrato a firmar (?), Casillas incluso. Publicidade é uma coisa, dinheiro vivo é outra, bem diferente.

José Correia disse...

Eu não sei se a FCP SAD vai pagar 2M, 2.3M ou 2.5M ao Casillas.

O que eu disse, citando o Presidente da FCP SAD, é que o FC Porto vai pagar menos de um terço do ordenado do Casillas e que aquilo que o FC Porto vai pagar ao Casillas é sensivelmente o mesmo que a SAD pagava ao Fabiano e ao Andrés Fernández juntos.

O Luís Vieira tem dados que contrariem esta informação, fornecida pelo Presidente da FCP SAD?

José Correia disse...

Na época 2014/2015, a FCP SAD pagou salário aos seguintes 4 guarda-redes do plantel principal:
- Helton
- Fabiano
- Andrés Fernández
- Ricardo Nunes

Na época 2015/2016, tudo indica que a FCP SAD irá pagar salário aos seguintes 3 guarda-redes do plantel principal:
- Helton
- Casillas
- Raul Gudino

Portanto, dando como boa a informação do Presidente da FCP SAD, segundo o qual, aquilo que o FC Porto vai pagar ao Casillas é sensivelmente o mesmo que a SAD pagava ao Fabiano e ao Andrés Fernández juntos, não me parece que, nos salários dos guarda-redes, em 2015/2016 a SAD vá gastar muito mais do que gastou em 2014/2015.

José Correia disse...

"...se a venda de camisolas do Casillas atingir a centena de milhar de euros já será bem bom"

Parece indiscutível que o Casillas vai ser (já é) um dos jogadores que irá "vender" mais camisolas.

Mas, como é mais do que óbvio, o impacto da projeção mediática do Casillas não se limita ao acréscimo na venda de camisolas.

Por exemplo, há muitas pessoas que não se limitam a ir à loja comprar camisolas. Aproveitam e visitam também o museu, que é ao lado.

Outro exemplo. Quanto é que a TVE pagou pelos direitos televisivos da pré-época do FC Porto? E a FCP SAD, quanto recebeu desse valor?

José Correia disse...

Luís Vieira disse: "Quanto ao patrocínio, o Tribunal do Dragão fala num valor global passado de 13M"

Meu caro, a PT pagava ao FC Porto 3,7 milhões de euros por ano.
Isto é claro e consta de comunicados enviados pela FCP SAD à CMVM.

José Correia disse...

Luís Vieira: "Veremos a diferença para o contrato a firmar (?), Casillas incluso"

Exactamente.
E, por isso, eu disse que aguardo com alguma expectativa a conclusão das negociações para o sucessor da PT nas camisolas do FC Porto.

Luís Vieira disse...

Aparentemente, o Casillas auferia um valor próximo dos 10M no Real Madrid (nao é impossível, o Sérgio Ramos renovou agora e foi o valor avançado pela imprensa). Quanto é um terço de 10M? Pois. É pouco? Não. O José Correia costuma ter uma ideia NUMÉRICA dos salários dos jogadores pelos Presidentes das SAD's? Ou apenas pela imprensa, da qual o Miguel Lourenço Pereira, co-autor do RP, é um representante fidedigno, ainda por cima radicado em Espanha?

Luís Vieira disse...

Apenas a quantificação do valor das vendas das camisolas do Casillas e das entradas no museu por sua obra e graça (tarefa, esta última, diria impossível) nos podem esclarecer cabalmente. Até lá, baseamo-nos ambos em suposições, mas continuo a achar que é "peanuts" nas receitas globais. Ao passo que o salário do Iker já não é, nas despesas. Não sei quanto a TVE pagou nem quanto recebemos, mas gostava de saber. O José tem alguma informação? Não questionei o valor da PT, bem sei que é esse, recentrei a discussão no valor global de todos os patrocínios para haver um termo de comparação mais eficiente, não apenas reduzido a um patrocinador.

José Correia disse...

Luís Vieira: "Aparentemente, o Casillas auferia um valor próximo dos 10M no Real Madrid..."

Aparentemente? O que é isso de aparentemente?

Eu vou repetir o que já escrevi, com base em informações concretas:

De acordo com o Presidente da FCP SAD, a SAD vai pagar menos de um terço do ordenado do Casillas.

Mais. De acordo com o Presidente da FCP SAD, aquilo que a SAD vai pagar ao Casillas é sensivelmente o mesmo que a SAD pagava ao Fabiano e ao Andrés Fernández juntos.

Como o Luís Vieira foi (é) incapaz de apresentar dados fidedignos que contrariem esta informação eu, até prova em contrário, darei como boa esta informação fornecida pelo Presidente da FCP SAD.

José Correia disse...

Luís Vieira disse: "...baseamo-nos ambos em suposições, mas continuo a achar que é "peanuts" nas receitas globais"

O Luís Vieira (que eu não sei se é mesmo o seu nome ou pseudónimo), nas suas várias intervenções, faz-me lembrar uma pessoa que eu conheço muito bem.

O que é que são "peanuts"?

O acréscimo de camisolas vendidas, por causa do Casillas?

O acréscimo de visitas ao museu, induzidas pelo efeito Casillas?

O acréscimo de notoriedade do FC Porto a nível mundial e, particularmente, em Espanha, devido à contratação de Casillas?

O acréscimo de projecção do FC Porto, quer nas redes sociais, quer nos meios de comunicação tradicionais, devido ao efeito Casillas?

O acréscimo de projecção da liga portuguesa (veja-se as declarações recentes de Pedro Proença) e, particularmente, dos jogos do FC Porto, devido ao efeito Casillas?

Um eventual contrato de patrocínio das camisolas com uma empresa multinacional, valorizado pelo atrás referido?

Para o Luís Vieira, tudo isto em conjunto são "peanuts"?

OK, estamos conversados.

José Correia disse...

Luís Vieira disse: "...recentrei a discussão no valor global de todos os patrocínios para haver um termo de comparação mais eficiente, não apenas reduzido a um patrocinador"

No contexto da discussão que estamos a ter, isso não faz qualquer sentido.
E porquê?
Porque o único contrato que está a ser negociado no pós-contratação do Casillas é o da substituição da PT no patrocínio das camisolas.

Miguel Lourenço Pereira disse...

O Zé tem toda a razão.

O FCP, ao Casillas, vai pagar entre 2 a 3 milhoes de euros por cada um dos dois anos. Os restantes sete milhoes anuais (14 nos dois anos) serao pagos pelo Real Madrid.

O Casillas custará em salarios nos próximos 2 anos entre 4,5 e 6milhoes de euros ao FC Porto. Se Fabiano e Andrés custavam isso ao FCP isso sim é preocupante. Eu prefiro ter um Casillas a dois Fabianos e Andrés sempre no plantel, o que acho estranho é que esses dois jogadores tenha auferido tanto dinheiro sem ter provas dadas para isso.

Luís Vieira disse...

Aparentemente significa que "na aparência", com cautela, porque não há certeza absoluta, uma vez que não nos encontramos dentro do organigrama das SAD's de FCP e Real Madrid, o salário anual do Casillas rondava os 10M de €. Isto baseado em informações veiculadas pela comunicação social espanhola, próxima do Real Madrid e, por isso, com conhecimento de facto. Juntando esta assunção, novamente confirmada pelo Miguel nas linhas acima, às declarações de PdC, tão pressurosamente referidas pelo José Correia, num ímpeto exaustivo, temos um encontro de valores, sensivelmente na casa dos 2,5M de € anuais. Qual é a dúvida? O que é que PdC diz de diferente da comunicação social? 1/3 de 10M? É isto? Dá no mesmo, caríssimo. Está com alergia aos números, mas são estes (APARENTEMENTE). Como aparentes são as palavras de PdC, também aqui não há certezas absolutas ("informações concretas", diz-se, mas onde está o contrato em pdf e o recibo de vencimento?): podemos duvidar de PdC quando diz que Fabiano e Fernández juntos ganhavam o mesmo que Casillas. Poderá ser estratégia para sossegar as hostes? Ou será sacrilégio duvidar da palavra sagrada?

Luís Vieira disse...

A que propósito vem essa conversa de pseudónimos? Uma diatribe juvenil propiciada pela diferença de opinião? Tem dificuldade em lidar com o dissenso? Quer que lhe envie certidão de nascimento e fotografia pelo e-mail? Ou quer marcar um encontro e ver-me digitar os dados de acesso no blogger com cartão do cidadão ao lado? Acalme-se, estamos apenas a trocar opiniões, não precisa de entrar em paranóia. Refere-se ao JJ por causa da expressão "peanuts" ou tem mais alguém em mente? Se for o treinador do Sporting, esteja descansado, escrevo da baixa portuense, não de Estoril. À parte parvoíces, o José Correia baralha para voltar a dar, mas não resulta porque voltamos ao mesmo: mete no mesmo saco publicidade/mediatismo e dinheiro. Peanuts é o DINHEIRO que o Casillas traz ao clube, não a atenção. Pela enésima vez: a publicidade é óptima e não oferece dúvidas a ninguém. Agora, de tudo o que disse apenas três coisas se podem traduzir em dinheiro: directa e claramente, a venda de camisolas do jogador (quantificável); indirectamente, a ida ao museu e o contrato de patrocínio (não quantificável). Como saber quais as visitas ao museu e a inflação do contrato de patrocínio resultantes do efeito Casillas? Não há como. Aceito que haja uma ligeira influência, mas para além de intangível, não será muito relevante. Relevantes são os 5M de € que o Porto pagará de salários ao Casillas, no mínimo, pelos 2 anos de contrato (2,5 por época). Se o José Correia me apresentar 5M de receitas exclusivamente arrecadadas em virtude do efeito Casillas, sou todo ouvidos. Quanto ao valor global de patrocínios, continua a fazer todo o sentido a sua consideração, pelo preciso facto de o surgimento do Casillas na equação poder funcionar como factor de renegociação de contratos vigentes ou até aparição de novos patrocinadores (não apenas um único substituto da PT, tipo troca directa). Daí que o valor global seja mais vantajoso na análise. Para mim, o que faz pouco sentido é comparar o valor de um patrocínio de âmbito nacional, com um putativo patrocínio de âmbito global. Por hipótese, a disponibilidade financeira de uma aventada Samsung é infinitamente superior à PT. Será redutor reconduzir um aumento exponencial do valor do patrocínio ao fenómeno Casillas. O Benfica fez um bom contrato com a Fly Emirates sem qualquer pop-star. Valeu o capital do clube, como creio valerá também (e fundamentalmente) no caso do FCP, com, quiçá, uma ligeira ajuda do Casillas.

João Martins disse...

E pegando no ultimo paragrafo do Jose Correia, nao vos causou estranheza o FCPorto nao ter utilizado Patrocinador no 1o jogo oficial??
Podemos vir a ter uma agradavel surpresa, mas penso q tarda em aparecer o patrocinador...

José Correia disse...

"...esteja descansado, escrevo da baixa portuense..."

Tenha calma, Luís Vieira, não perca o verniz.

O estilo dos seus comentários fazem-me lembrar (cada vez mais) uma pessoa que eu conheço muito bem, só isso.

Luís Vieira disse...

Acho piada à sua pedagogia tardia, mas o verniz estalou do seu lado quando deixou de se preocupar com a troca de opiniões e tentou diminuir o mensageiro com questões de identidade (filme já visto com outros intervenientes, que normalmente não assinam com o nome). Mas pronto, o José Correia lá saberá as linhas com que se cose. Digo-lhe somente que o meu estilo é o mesmo desde o início da participação no blog: a diferença é que ultimamente temos estado em desacordo mais frequente, designadamente nas questões Casillas e Maxi. É uma novidade, uma vez que na grande maioria das vezes temos concepções semelhantes. Todavia, como dizia o outro, "não havia necessidade"...