quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Rendimento desportivo e financeiro

Por razões que são de todos conhecidas, há muito que se sabia que Jackson, Danilo e Alex Sandro iriam sair do FC Porto ou, pelo menos, que a probabilidade de saírem, após o final da época 2014/2015, era muito elevada.

Jackson esteve mesmo para sair há um ano atrás e só um conjunto de medidas - a renegociação do contrato, o abaixamento da cláusula de rescisão de 40 para 35 milhões e a oferta de 5% do passe ao jogador/empresário - o conseguiram segurar mais um ano no Porto.

Neste contexto, a minha opinião sobre a forma como a FC Porto SAD conduziu as negociações para a transferência de Jackson é muito semelhante à que o Miguel Lourenço Pereira expressou num artigo que publicou em 28 de junho passado.

«O Atlético fez uma proposta à SAD do FC Porto que foi recusada inicialmente. Pinto da Costa fez saber que estava tudo tratado com o Milan. O Atlético não dava mais de 30 milhões a princípio (…). A SAD do FC Porto fez saber que não estava interessada e defendeu os interesses do clube. Como tinham de o ter feito e bem. (…) Não há nada, absolutamente nada a apontar à gestão da SAD neste caso, mas será curioso ver como a história se desenvolve nos próximos capítulos.»

E como é que a história se desenvolveu?
De acordo com o que veio a público (veremos o que irá constar do Relatório e Contas), Pinto da Costa não cedeu às pretensões iniciais do Atlético Madrid e os colchoneros terão mesmo pago os 35 milhões de euros.
Notável!
E mais ainda, se atendermos a que Jackson não é titular indiscutível da sua selecção e está a pouco mais de um mês de completar 29 anos.

Quanto a Danilo e Alex Sandro, tendo ambos recusado (naturalmente) as propostas de renovação que o FC Porto lhes fez, se a sua saída não fosse negociada pela SAD, seriam jogadores livres a partir de 1 de Janeiro de 2016 (daqui a pouco mais de 4 meses).

Neste contexto, considero a venda de Danilo por 31,5 milhões e a pré-anunciada venda de Alex Sandro por 25 milhões, (mais) duas extraordinárias vendas feitas pela FC Porto SAD.


Aliás, sobre o negócio de Danilo, reproduzo parte do texto que o Miguel Lourenço Pereira escreveu, num artigo que publicou em 1 de Abril, e no qual me revejo.

«O negócio é excelente a todos os níveis. São 31,5 milhões de euros (35 por objectivos), sem jogadores ao barulho e com o contrato do jogador a acabar. Um golpe de génio (o enésimo) de Pinto da Costa e da SAD nas mesas de negociação que superam bastante as expectativas daquele que foi um dos nossos maiores negócios de risco dos últimos tempos. (…) Pinto da Costa e a sua equipa fizeram o que tinham de fazer. Tentaram renovar com o jogador e depois deste recusar souberam manejar bem os tempos e expectativas para conseguir um negócio que é imelhorável. Ninguém a não ser PdC e a SAD sacariam tanto por um jogador que daqui a nove meses podia negociar sair a zero. Absolutamente ninguém.»

Quanto ao Alex Sandro, à hora a que escrevo este artigo, ainda não há comunicado enviado à CMVM, nem eu conheço os números finais, mas parece-me absolutamente normal que saia por um valor inferior ao de Danilo (que é “só” o atual lateral-direito da seleção brasileira).

Contudo, a confirmarem-se os 25 milhões de euros, é largamente batido o valor por que foram vendidos outros laterais-esquerdos no pós-Gelsenkirchen – Nuno Valente, Álvaro Pereira e Cissokho (cuja contratação/regresso, como é óbvio, não foi obra do acaso).

Danilo: 31,5 milhões de euros
Jackson: 35 milhões de euros
Alex Sandro: 25 (?) milhões de euros

Três jogadores, mais de 90 milhões de euros. É obra!


P.S. Acerca de cláusulas de rescisão, ou valores de hipotéticas propostas recusadas, não valorizo o que disse, ou diz, o Presidente da FC Porto SAD. Tudo isso, como é óbvio, faz parte dos processos de negociação, em que as várias Partes envolvidas enviam alguns “recados” e tentam reforçar a respectiva posição.

36 comentários:

Miguel Lourenço Pereira disse...

É, sem dúvida, como no caso de Jackson Martinez e Danilo um mais do que excelente negócio financeiro - um desastre desportivo, esperado e impossivel de evitar. É também, e até que se confirme o comunicado á CMVM, um negócio que, segundo consta, rende ao clube menos 5 milhões de euros do que a proposta que o presidente da instituição disse ter recusado.

Fico feliz por saber que a palavra pública de Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto há mais de 33 anos, vale pouco ou nada. A não ser que Pinto da Costa diga a verdade quando quer dizer a verdade, minta quando diz que diz a verdade e diga a verdade quando está a mentir, o que faz com que tudo o que afirme seja passivo de ser, como o material uma qualqer religião, alvo de escrutinio apenas por um sentido: a fé.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Fico igualmente muito feliz por saber que estes mais de 100 milhões de euros em venda de titulares (mais os 7 milhões de Casemiro) vão ser seguramente investidos em reforçar as modalides, devolvendo aos sócios a possibilidade das suas quotas contribuirem mais ao clube que á SAD e para abater esse monstruoso passivo para números mais sustentáveis porque seguramente quem preside 33 anos ao clube não quererá deixa-lo a quem o herde, quando este morrer, porque já sabemos que a sua sucessão será post-mortem, no mesmo estado em que o encontrou financeiramente. Seria uma pena para não dizer mesmo uma contradição. Mas como não estou preocupado porque, seguramente, esses 100 milhões, para alegria do "portismo", vão ser nesse sentido investidos, tudo está bem.

DC disse...

Sim, deve ser um processo de negociação incrível garantir Jackson no Milan e ele assinar por outro clube. Viu-se pela reacção da Doyen e do Milan que estava tudo planeado, claramente.

Fizemos 100 milhões? Parabéns. E tivemos uma queda de qualidade no 11 enorme. E fizemos uma mini-revolução no 11. E hão-de dizer-me quantas dessas mini-revoluções resultaram em títulos nos últimos anos.
Eu estou preocupado.

Luís Vieira disse...

Assentada a poeira, o DC toca aqui no ponto nevrálgico da discussão: o rendimento desportivo. Em tempos era o que mais preocupava os portistas. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Fica tudo embasbacado com os milhões e esquece-se que 6 titulares saíram da equipa. É uma autêntica revolução. E se a minha exigência estava alta para o Lopetegui, agora baixou drasticamente. Dantes saíam 2 a 3 titulares por época. Só em casos excepcionalíssimos havia razias. Agora é sempre a aviar. Reprovo, não me revejo nesta dança.

miguel azevedo disse...

Pinto da Costa percebe mais de futebol a dormir que Miguel Lourenço Pereira acordado. Sem sombra de dúvidas.

Filipe Sousa disse...

E o miguel azevedo vive claramente mais fascinado com o presidente do FC Porto, do que com o próprio FC Porto. O Miguel Lourenco Pereira, nao vai deixar de ser portista, quando Pinto da Costa deixar de ser presidente; nem toda a gente se pode gabar do mesmo.

José Correia disse...

"...estes mais de 100 milhões de euros em venda de titulares (mais os 7 milhões de Casemiro) vão ser seguramente investidos em reforçar as modalides, devolvendo aos sócios a possibilidade das suas quotas contribuirem mais ao clube que á SAD..."

A repartição de receitas (particularmente as quotas dos associados do FC Porto) entre o Clube a a SAD é algo que já foi discutido várias vezes em artigos publicados neste blogue, mas nada tem a ver com o tema deste artigo.

José Correia disse...

Este artigo é sobre os negócios e, particularmente, as vendas dos "passes" (direitos económicos) de Danilo, Jackson e Alex Sandro (ainda não oficialmente confirmado).

A saída destes três jogadores tem impacto na qualidade/valia do plantel à disposição de Julen Lopetegui?
Naturalmente.

Contudo, todos eles cumpriram (e bem) ciclos de 3 ou 4 anos ao serviço do FC Porto, o que, no contexto atual do futebol português e futebol internacional, não é nada mau.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Pois não tem Zé mas não deixa de ser relevante quando se fala nos excelentes - porque são, repita-se, excelentes - resultados de vendas, relembrar que esse dinheiro nos ultimos 10 anos não serviu nem para reforçar a saude financeira do clube (vide passivo, vide necessidade de empréstimos, fundos) nem a das modalidades, forçando inclusive o fim de alguma (ainda que agora recuperada numa politica com pouco sentido) e inclusive o desvio de quotas de associados para sufragar essa mesma politica.

E isso convém relembrar sempre porque é parte do cimento que estrutura o futuro desta instituição.

André Soares disse...

Claro que a maior parte dos Portistas o que quer é ganhar e não percebo quem diz que já não é assim. Contudo é preciso ganhar sem deixar outros pormenores ou "pormaiores" de lado...

De salientar que ainda assim podemos ser competitivos e portanto acredito que estaremos aptos a lutar por vitórias.
Contudo, sem saber exatamente os contornos da situação é difícil julgar, pois e se há jogadores que não aceitam renovar ... ou se ficam descontentes... ou se amuam... e muitas outras situações que podem aparecer aos "negociadores" que nós fora desta esfera...nem colocamos em cima da mesa...

Cada um é como cada qual... e jogadores como J.Pinto e Jorge Costa já não existem.
E vender um Alex Sandro nem que seja por 25 milhões... é um negocio muito bom até porque nunca mais esteve ao nível da primeira época que fez...


Depois alerto que, é normal estas opiniões diferentes, pois cada cabeça é uma sentença e a tomada de decisões para as pessoas que estão fora desse âmbito... é sempre muito fácil.
A minha cabeça diz que nenhuma outra direção iria conseguir o que conseguiu para o Futebol Clube do Porto se não fosse presidida pelo Pinto da Costa.

Desportivamente, concordo com a ideia que estamos mais fracos que o ano anterior. Claro perdemos 5 titulares não 6... 2 deles não tivemos mesmo hipoteses: Casimiro (melhor negocio de sempre) e Oliver. Quanto ao Jackson já estava prometido e el não queria ficar... Danilo duvido que o Porto conseguisse pagar o que o Real lhe paga e ele não é portista de pequenino e o Alex Sandro que não queria Renovar... e ficar com jogadores contrariados? será essa a melhor politica???
Mas pode ser que até ao fim do mês a coisa se recomponha. Espero que tentem arranjar um médio com melhores pés que o Herrera... (e nem precisa de correr tanto). pois acho que o que nos falta é um jogador que saiba pensar o jogo.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Sem duvida. Três excelentes negócios de três jogadores que tiveram uma excelente contribuição desportiva (o Alex sempre deixou a sensação de não ter dado o salto como o Danilo o que só reforça o valor da sua venda in extremis) e sim, Lopetegui tem razões para queixar-se de ter perdido em qualidade em relação ao ano passado.

Mas convém também relembrar que a politica a prazo do ano passado - jogadores emprestados que, já se sabiam, provavelmente ficariam um bom ano, aliada á necessidade de tesouraria de vender sempre 2 activos importantes, como minimo - eram sobejamente conhecidas do treinador tendo a primeira inclusive sido parte da sua ideologia de montar uma equipa com base na liga espanhola, mudando radicalmente a politica de mercado do clube.

Portanto, tem Lopetegui um plantel mais fraco? Acho que é impossivel não o assumir. Sabia que isto ia passar? Sabia, e sabia-o desde o inicio da época passada que isso passaria.

Qual é o problema? Está no facto de, no ano passado, ao contrário do que se disse, tudo estava a ser feito para vencer o titulo e dar a este ano um toque mais suave de exigência - porque estas vendas e empréstimos que voltam à procedência eram esperados - mas a derrota no titulo converteu este ano numa urgência maior, tanto para os adeptos, pouco habituados a não ganhar, como para aqueles que sancionaram a politica e que correm o risco de ter de prestar contas. Algo a que, claramente, não estão habituados.

José Correia disse...

Miguel, as receitas resultantes das vendas de "passes" de futebolistas é algo que é exclusivo do departamento de Futebol do Clube ou da SAD que lhe sucedeu.

A repartição de receitas entre o Clube a a SAD é um assunto que me interessa e já publiquei vários artigos sobre o mesmo mas, no caso deste artigo, o tema é outro e, por isso, pedia-te que não alimentasses uma discussão que é claramente off-topic.

José Correia disse...

"Lopetegui tem razões para queixar-se de ter perdido em qualidade em relação ao ano passado"

Em maior ou menor escala, o mesmo aconteceu com Jesualdo e Vítor Pereira.
E só não aconteceu com Mourinho e com AVB, porque eles se foram embora.

1) Contratar
2) Ciclo de 2 a 4 anos
3) Vender

Os treinadores (e adeptos) do FC Porto sabem que é este o modelo de gestão desportivo-financeira, nomeadamente para os melhores jogadores (que são os que despertam o interesse dos "tubarões" europeus).

santosanonymus disse...

O Lopetegui esta época vai ter uma tripla pressão nos seus ombros:

1. Passar os grupos da Champions (mínimo e absolutamente fundamental).
2. Valorizar jogadores para vender até Junho de 2016 (são necessários mais uns 60M€ brutos, no mínimo)
3. Vencer o campeonato (impensável ficar se não o vencer, penso que é unânime).

A saída do Alex Sandro só lhe vai complicar a vida, vamos lá ver se tem capacidade para cumprir o "caderno de encargos".

Cumprimentos.

DC disse...

Ora nem mais Luís. É uma revolução no plantel num ano fulcral (mais um). O planeamento desta época para mim está a ser ridículo.

João Martins disse...

Concordo e há um no Campeonato q eu invejo...o Aquilani...desde sempre gostei desse jogador e n sei como nunca deu o salto para um clube melhor q a Fiorentina...a minha esperanca é q o motivo é q jogo sim jogo nao esteja lesionado...

Luís Vieira disse...

Fabiano, Danilo, Alex Sandro, Casemiro, Óliver, Jackson e, com alguma boa vontade, Quaresma (repartiu o estatuto com o Tello).

Madeiran Marvel disse...

A sua primeira epoca nao foi a melhor ja que o Alvaro Pereira foi titular e o Alex jogou uma duzia de jogos.

Andre Correia disse...

Gostaria de perguntar ao analistas deste blog quais as previsões do relatório de contas do primeiro trimestre .... Tou curioso para vet quanto baixa o passivo ou aumenta o ativo ....ainda nos iremos surpreender ao ver os relatorios dos rivais a apresentar contas melhores que as nossas e nao esquecer que até ao momentos ja fatura-mos +\- 110M e compra-mos cerca de 40 M ( valor este que inclui os 20 M de imbula , entre outros e premios de assinatura a maxi casillas e osvaldo)....a venda de camisolas disparou com a vida de casillas etc.....aguardo com muita mas mesmo muita curiosidade a divulgação do relatório .....agradecia opiniões ...

miguel.ca disse...

Pelos vistos a Juve vai pagar o Alex aos bochechos em 3 anos!!! Entre isso ou i catraio bazar a custo zero... Mas que é triste, é.

Madeiran Marvel disse...

Ja esta confirmado por 26M. Fico preocupado pensando que 7/11 titulares sairam mas pensado de outra forma:

FABIANO por CASILLAS. Gosto do Fabiao mas o Casillas e sem duvida melhor e mais seguro nos momentos chave. Transferencia podia ser evitada mas estamos muito mais FORTES.

DANILO por MAXI. Danilo e melhor jogador mas o MAXI ja mostrou que podemos contar com ele o k me deixa-me um pouco mais tranquilo. Nada a fazer, jogador acabava contrato. Estamos um pouco mais FRACOS.

ALEX por CISSOKO... De certeza que oferecemos-lhe um bom contrato de renovação, oferecemos a braçadeira de capitão ele não quis. Nada a fazer, "bye bye". Por enquanto estamos mais fracos na posição já que Cissoko ainda não jogou. Se chegar ao que foi no passado entao não ficamos a perder, ele não tem a técnica do Alex mas e mais alto, forte e rápido = ganhamos na defesa perdemos no ataque.A ver...

QUARESMA por VARELA... Do que vi do Varela estamos mais FORTES. Perdemos alguma magia nas entrevistas nuas. Embora muitos portistas não o querem, o patinho feio agora e outro (Herrera) e sem os assobios o rapaz esta a jogar muito bem. (O Herrera jogando cansado e sem ferias não e tolerado, tera que sair um ano também para pararem com assobios?!). Na minha opiniao o plantel esta melhor com Varela.

CASEMIRO por DANILO. Nunca foi nosso e ainda recebemos 7.5m, nada a fazer, GRANDE NEGOCIO. Estamos mais FORTES com Danilo. Nunca jogou no Real Madrid mas já tem experiência num campeonato bom. Mais alto e forte que Casemiro menos tecnicista, nada mau para um trinco.

Madeiran Marvel disse...



JACKSON por OSVALDO / ABOUBAKAR. Nada a fazer, ja tinha renovado mais um ano e com quase 29 anos não podia perder a sua oportunidade. Perdemos o nosso goleador e assim estamos sempre a PERDER ate alguem marcar mais golos. Aboubakar esta a dar conta vamos ver. O Dani tem fama de mau profissional mas do pouco que vi ele esta sempre alegre nos treinos, sempre incentivando os colegas agora so precisa de ser decisivo quando chamado.

OLIVER por IMBULA. Nunca foi nosso jogador, tentamos mais um empréstimo, nada a fazer ao não batermos a clausula de 20-25m e convencer-lhe a deixar o clube do seu coração quando era desejado pelo enigmático Simeone, nada a fazer, MAS, Imbula = monstro. Eu trabalho na academia de uma equipa da Premier League. Uso as cores do clube mas quem vê o meu carro sabe muito bem que sou portista. Duas semanas atras tivemos uns amigáveis e fui de carro com um jovem e seu pai para fazer um "trial". O pai do rapaz natural de Senegal viveu em Marselha e passou quase toda a viagem a dizer que o jogador era uma estrela e a perguntar como foi possível ele ir para o FC Porto. Claro que gabei o nosso clube mas eu estava a trabalhar e não seria profissional de mim falar de outro clube enquanto levava o filho do senhor a um "trial". Cheguei ao local do jogo, o rapaz ficou com os jogadores da Academia e levei o pai para conhecer os outros funcionários. Um dos directores estava presente sabendo que sou portista pergunta logo por Imbula, o pai do rapaz mencionou que viveu em Marselha e passamos vários minutos a falar do novo portista. No fim nao sei quantas pessoas falaram do Imbula mas foi muita gente, todos conhecem o jogador, quase todos admirados que o FC Porto gastou 20m nele mas nenhum duvidou do valor e de que o FC Porto o vendera com muito lucro. Todos eram profissionais no mundo do futebol, alguns ex futebolistas e fiquei ainda mais entusiasmado com esta aquisição. Gostei muito do Oliver e creio que ainda vai voltar a vestir a nossa camisa mas Imbula e especial. Não jogam exactamente na mesma posição mas se no ano passado foi Casemiro, Herrera, Oliver este ano parece ser Danilo, Herrera, Imbula entao podemos comparar os dois. Mais alto e forte que Oliver, um menos tecnicista mas muito mais vertical e de furar linhas com a bola no pe ou com passe. Seremos mais FORTES quando o Imbula estiver bem fisicamente e conhecer melhor os colegas de equipa.


Em resumo, estamos mais FORTES. Espero guardar um pouco destes 100 + milhões para segurar a equipa no próximo ano. Esta equipa tem mais potencial mas temos que dar tempo e não passar os jogos a procurar razoes para assobiar certos jogadores. Isso estraga com eles e ate Brahimi parece que ficou marcado com alguns assobios.

Jorge Rocha disse...

Nota de entrada: não é normal comentar blogs, leio, mas não comento.
escrevo a saber que o Alex sai com mais 26 M. nos bolsos a saber em 3 suaves prestações.
Grandes vendas este ano ? Sim sem duvida, era preciso ? Sim provavelmente. Tanto o Alex como o Danilo ou mesmo o Jacskon queriam sair para ganhar mais? Claro que sim, são jogadores de topo mundial.
Já sabíamos o que iria acontecer com o Casimiro, e muito provavelmente com o Oliver (só se o Atletico fosse estupido, e as vezes é, é que não ficaria com ele).
O problema foram as contratações. Digam-me e eu até gosto do homem, mas contratar o Sérgio Oliveira para quê ? Ainda se falou no Rafa, tá tudo doido ? O ponta de lança coitado (nunca deu nada em todos os clubes que passou vai dar aqui ?)
Para compor o ramalhete só falta mesmo no dia 31 sair o 8, a nossa unica perola. Quanto ao Imbula, por questões de local, conheço duas pessoas que trabalham em Marcelha, por lá gostam muito do homem, mas por 20 Milhões foram da mesma opinião, levem o homem o mais depressa possivel.
Estou muito muito preocupado, e não quero estar a ver uma liga entre SLB e SCP (esses desgraçados)
Outro fato, não gosto do treinador, com a equipa do ano passado não pode, outra vez não pode perder o campeonato...

miguel azevedo disse...

Je suis FC Porto.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Afinal se são a 3 prestações como ia pagar o Atlético os tais 30 milhões? Em seis ou em caricas? Ficaremos sem saber!

José Lopes disse...

A vontade de dizer mal é tanta que já se acha que receber 26 milhões em 3 anos é o mesmo que o jogador sair a custo zero...

Quanto aos 30 milhões do Atlético, espanta-me que alguém portista e que trabalha no jornalismo desportivo ainda não tenha percebido que há muitas coisas que Pinto da Costa que não são verdade ou são apenas meia-verdade. Ele diz o que acha melhor consoante as prioridades do momento, o que abarca desconsiderar treinadores ou mostrar desconhecimento de jogadores que até pode contratar no dia seguinte. Sempre o fez, sempre o fará! Lembrem-se da forma como respondeu na SIC em 2008 quando lhe perguntaram se ia contratar o Cebola ou na resposta à pergunta de se estava interessado no defesa central Gaspar, isto há quase 20 anos! Mesmo que essa proposta do Atlético tenha sido feita, nada garante que fosse apenas dinheiro. Poderia ser avaliada em 30 milhões, mas com jogadores incluídos.

José Lopes disse...

O primeiro objectivo vai também ele ser mais dificultado pelo facto de já não estarmos no pote 1.

pedro carmo disse...

No ano passado o basco perder um campeonato por uma diferença de 3 pontos, para um SSLB que foi escandalosamente levado de andor

O mesmo basco, liderou uma equipa com 15 jogadores novos a um número de pontos que nos permitiria ter sido campeões em 8 dos últimos 10 campeonatos

Conclusão o basco é um merd. ...

Portismo que formula opinião com base no antiportismo primário dos comentadores das tvs aqui de Lisboa, necessita claramente de um refresh da nossa história. ...

miguel.ca disse...

Interpretaste-me mal José. O que eu refiro é que entre a custo zero ou em 3 anos mais vale os 3 anos mas é triste porque a pronto daria mais jeito.

Paulo Marques disse...

E a ganhar um jogo de caras ao Bayern nos quartos...

reine margot disse...

subscrevo por completo: "Portismo que formula opinião com base no antiportismo primário dos comentadores das tvs aqui de Lisboa, necessita claramente de um refresh da nossa história. ..."

José Lopes disse...

Ok, Miguel, erro meu!

pedro carmo disse...

Os q não gostam dele dirão q foi sorte e q em Munique foi a prova....
Esquecendo q nos tiraram de Munique os nossos laterais fraquinhos entretanto transferidos para essas equipas fraquinhas real Madrid e a juve. ...

É assim, quando os ritas, Borges de outros antiportistas nos entram pelos ouvidos há sempre espaço para isto, não gostarem de um ttreinador dedicado, e q fez um grande trabalho q não nos deu o campeonato porque o andor do SLB lhes deu mais de 10 pontos. ...

meirelesportuense disse...

Estou a ficar cansado desta discussão estéril em torno das transferências e dos valores nelas envolvidos. Os jogadores de qualidade Internacional que aceitam inscrever-se pelo Porto, fazem-no na perspectiva de em dois, no máximo três anos, conseguirem o contrato das suas vidas. Esta tem sido uma constante ao longo de todos estes últimos 20 anos. E sendo assim, é extremamente difícil suportarem um adiamento por muito mais tempo, a não ser que o próprio FCdoPorto lhes garanta esse contrato que ambicionam. Estes jogadores estão muito empenhados enquanto as perspectivas com que assinaram se mantiverem, depois começam a mastigar nas suas posições e a criar problemas. As coisas só mudarão se o Porto estiver em condições de garantir ele próprio, grandes contratos, a grandes jogadores, até lá, iremos assistir a esta corrida de entra e sai constante e a coesão das nossas equipas sofrerá imenso com isso. Mas esta é a nossa realidade. Esta é a nossa realidade! Sonhar outra coisa, é cair na armadilha em que viveu o Sporting todo este tempo. Ou então passar por estarmos dispostos a aceitar o Patrocínio de um Grande Benfeitor. O que acarretará a venda do Clube. Miguel, sinceramente, deves ser muito jovem e/ou inexperiente. Vejam o que aconteceu ainda agora com o Otamendi, assim que lhe cheirou a novo contrato, simplesmente virou as costas ao Valência. Os adeptos nem querem ouvir falar nele.

João disse...

O Miguel quer cingir-se aos factos, fiquemo-nos pelos factos.

Facto 1: O Presidente disse que tinha uma proposta de 30M€, aceitou uma de 25M€

Facto 2: A Juventus fez uma 1ª proposta de 15M€, acabou nos 25M€.

Portista Sec XXI disse...

Tendo em conta os últimos relatórios e contas da FC Porto Sad estas vendas não só eram necessárias como cruciais para continuar a fazer frente aos sucessivos resultados operacionais negativos que ano após ano se vão agravando a par com o aumento do passivo.

Uma das rubricas que mais tem contribuído para este agravamento é a elevada massa salarial paga pela FC Porto Sad aos seus colaboradores, funcionários e dirigentes, mesmo que há dois anos para cá nada se tenha ganho.

Estas vendas como o José Correia, escreveu e bem, são uma autêntica obra; mas é bom ter em atenção que estas excelentes obras não nos tem servido de muito nos últimos anos, não só devido ao que eu escrevi atrás, mas também porque se tem realizado umas outras obras que ao contrário destas, ficam embargadas por tempo indeterminado e algumas acabam mesmo por ruir. Vide casos como Walter, Perdiger, Adrien Lopes, Reys, Quintero entre outros, só nestes últimos três, estão neste momento "enterrados" mais de 30 milhões de euros.

Agora o melhor mesmo é esperar pelos próximos R&C da FC Porto Sad, para melhor aferir até que ponto estas vendas foram ou não um excelente negócio, é que o Danildo quando chegou falava-se que tinha custado 13 milhões e depois é o que se sabe, entre comissões e prémios foram cerca de 20 milhões e os 9,5 milhões do Alex Sandro, afinal deram lugar a 13 milhões.

Também será interessante perceber se o FC Porto mesmo perdendo qualidade no seu plantel e onze titular, desceu ou pelo contrário aumentou a sua massa salarial (um dos actuais calcanhares de aquiles da actual politica de gestão)

Depois também é bom não esquecer que estes últimos grandes negócios foram efectuados com jogadores escolhidos e comprados pelo FC Porto. Desde a época passada todos os jogadores que realmente se valorizaram e que podem vir ser potencias vendas futuras, quantos foram mesmo escolhidos pelo clube e são mesmo do FC Porto, ou pelo menos grande parte dos direitos económicos?