sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Emprestados

Número de total de jogadores emprestados (fonte: O JOGO, 18-09-2015)

SLB (32) e FC Porto (31) têm quase tantos jogadores emprestados como o Chelsea (33), mas estão ainda longe dos 48 jogadores que a Juventus tem emprestados a outros clubes.

Da época passada para esta, o FC Porto aumentou de 25 para 31 o número de jogadores emprestados.
É um número bastante elevado. Veremos se algum regressa ao Dragão (como foi o caso de Silvestre Varela) ou, em alternativa, se são transferidos em definitivo, proporcionando receitas para a FC Porto SAD (como foram os casos de Carlos Eduardo, Kléber e Rolando).

Olhando para o gráfico seguinte, correspondente aos jogadores que cada clube da I Liga recebeu por empréstimo, é interessante constatar:

Jogadores por empréstimo nos clubes da I Liga (fonte: O JOGO, 18-09-2015)

O FC Porto emprestou dois jogadores ao Vitória Guimarães; o SLB emprestou um jogador ao SC Braga.

O FC Porto emprestou dois jogadores à Académica; o SLB emprestou três jogadores ao Tondela (o número máximo que os regulamentos da Liga permitem a clubes do mesmo escalão).

O FC Porto “reatou” relações com o Marítimo (empréstimo de Tiago Rodrigues); o SLB mantém excelentes relações com a SAD do Belenenses.

O Paços de Ferreira é o único clube que tem, simultaneamente, jogadores emprestados por FC Porto e SLB.

O FC Porto tem cinco jogadores - Ivo Rodrigues, Gonçalo Paciência, Kayembe, Leandro Silva, Roniel - que atuaram na equipa B 2014/2015 e que, agora, estão emprestados a clubes da I Liga. Veremos qual vai ser o seu desempenho ao longo desta época.

16 comentários:

DC disse...

31 emprestados a uma média de 10000€ por mês (vamos ser simpáticos) dá a módica quantia de uns 3,5M por ano. Destes 31, com um bocadinho de sorte, 2 ou 3 um dia integram o plantel.
E vender os outros 25-30? Seria má ideia? Se conseguíssemos vender esses 25-30 a uma média de 500 mil euros (não me parece um valor nada exagerado em média) seriam 15M mais a poupança de 3M se salário anual.
Já dava para um bom central ou um bom número 10.
Mas se calhar os empresários ficavam um bocadinho chateados...

Viper disse...

Não li, não vi a noticia, mas gostaria de saber se desses tais 31 emprestados, quantos foram comprados e quantos são jogadores que sairam dos Juniores?!

É que uma coisa é pagar 3/4 milhões por um Ghilas, um Hernani, Octávio.. ou 5/6 milhões por um Adrian Lopez, Quintero. Outra coisa é meter ao barulho miúdos que ninguém conhece saídos dos Juniores só para fazer número!!!

É que não acredito que o FCP tenha 31 jogadores profissionais emprestadados!!

Agradecia assim que alguém possa listar os tais 31, quando ainda há pouco eram nem 20 !!!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Está claro que os empréstimos - ainda para mais a quem se emprestam - se devem pouco a critérios desportivos.

Haverá, naturalmente, desse lote, 6-10 jogadores que o clube pensa recuperar desportivamente ou como negócios, tal como conseguiu com o Carlos Eduardo este Verão ou como o Varela. O Ivo, o Gonçalo, o Ricardo e o Hernani estão nesse clube.

Mas depois sobram outros 20 nomes e esses, muito provavelmente, não vestirão a camisola do clube nem chegarão a ser negócios dignos de nota de rodapé. Estão emprestados porque convém manter boas relações com clubes afins, manter o corredor do poder satisfeito para as lutas que se travam. Isso vale tanto para o Porto como para o Benfica, está claro.

Felizmente não temos de passar a vergonha pública de ter um clube "bitch" como é agora o Belenenses, por exemplo mas as boas relações com o Vitoria, Arouca e Académica vêm de largo e fazem todo o sentido. Para as arcas do clube isso é dinheiro - a esmagadora maioria dos salários é paga pelo FCP - mas há coisas, como a influência na toma de decisões que o dinheiro não pode comprar e não convém ao clube, em absoluto, permitir que todos esses clubes caiam debaixo da asa do Benfica, como já outros fazem via BTV tanto na I como na II Liga.

Realpolitik, amigos!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Um pequeno aparte,

Emprestar jogadores a clubes que actuam na II Liga - a mesma onde já temos o Porto B - desportivamente não dá nada ao jogador. Se não está para jogar no Porto B, das duas uma: ou tem de jogar numa equipa de primeiro escalão (cá ou fora) ou tem de sair dos quadros do clube.

Que exista uma meia dúzia de jogadores a rodar na II Liga obedece pura e exclusivamente a critérios politicos!

José Correia disse...

http://www.maisfutebol.iol.pt/liga/emprestimos/fc-porto-mais-jogadores-emprestados-do-que-no-plantel

miguel.ca disse...

Lol... Um bocadinho?

DC disse...

ahaha clube bitch, acho que o adjectivo é perfeito.

Viper disse...

Sim, ok, está bem, dou a mão à palmatória.. mas, tal como sublinhei, quase 1/3 são miúdos provenientes da Formação.

Mas, sem dúvida, é gente a mais com contrato de profissional ligado ao FCP. Pessoalmente também concordo que são jogadores a mais.

Mas, também compreendo que o futebol actual é um negócio e que clubes como FCP têm de comprar, investir, chamar muitos, para poucos serem os escolhidos.

E, sabemos que a nível interno convém ter jogadores noutros clubes para manter clubes aliados, amigos.. é que como sempre digo, os jogos não se ganham só dentro das 4 linhas !!

Veja-se o exemplo do Belém que acedeu a levar 6 para dar moral a uma equipa que andava com a crista baixa, com a auto estima muito pelas ruas da amargura !!!

Que ninguém tenha dúvidas que ali houve cambalacho e do grosso!!!

The Best Man... disse...

Caro Miguel, creio que o problema maior ainda é o que define na sua primeira frase:

"Está claro que os empréstimos - ainda para mais a quem se emprestam - se devem pouco a critérios desportivos."

Eu não sou "contra" o Porto emprestar algumas das nossas pérolas a clubes onde este possam de facto evoluir...mas há decisões que não fazem o mínimo sentido!
E não somos virgens nisto...

Se o Porto emprestar um defesa a Académica/Arouca ou um Extremo/Avançado a um Braga/Guimarães eu concordo.
Faz todo o sentido porque em princípio o jogador evolui...
Numa equipa que joga para não descer e passar mais de 70% do jogo em manobra defensiva ou, se por outro lado, tem uma ideia de jogo concreta e faz do ataque e da superioridade em todos os jogos (excepto talvez contra os grandes...) a sua filosofia então há condições para isso.

Outro factor de decisão deveria ser o treinador.
Se este tem provas dadas como um formador de excelência, ou se perde de facto tempo a mostrar ao jogador onde melhorar (todos nos lembramos de Falcão dizer que Jesualdo foi fundamental na sua evolução, precisamente pela dedicação nos treinos) então até um empréstimo "contra-natura" ao que digo em cima poderá fazer sentido...

Mas o que vemos, ano após ano, é que não há critério absolutamente nenhum na decisão. Nenhum!
E esta época, digam o que disserem, o Gonçalo Paciência vai perder um ano da vida dele.
Nem a Académica tem futebol, filosofia, ideia de jogo, estrutura ou capacidade para neste momento potenciar um jogador, nem o treinador tem a mínima noção do que anda a fazer.
Tenho para mim que teria feito muito mais sentido colocar o Gonçalo num Braga, num Guimarães ou até num Nacional/Marítimo do que mandá-lo literalmente de castigo para a Briosa.

Este para mim é o caso mais flagrante de uma política inconsequente na tentativa de evoluir o futebol após a nossa formação...E esta etapa é fulcral no crescimento do jogador.
Não só como atleta mas como homem!

Não sei se concorda mas gostava de saber a sua/vossa opinião sobre isto...

Com os melhores cumprimentos,
Filipe Miguel Lopes

João disse...

A única diferença entre Porto e Benfica é que todas as nossas viagens ao Funchal são para levar na sertã e os jogos deles com a agremiação de Belém são um pro-forma.

E ambos têm jogadores emprestados à agremiação de Arouca, mas só um deles joga em Aveiro.

miguel azevedo disse...

The best man, "algumas das nossas pérolas", isto é para rir, certo? É que nós jovens da formação assim podendo ser qualificados de pérolas temos o Rúben Neves e o André Silva. O resto é pessoal para fazer carreira nos Aroucas e Kasimpasas desta vida. Sobre os clubes a quem o FC porto empresta, não vamos olhar a isso. Os jogadores que trabalhem seja onde e como for para mostrar que merecem lugar no FC Porto. É que se vamos começar a tratá-los como flores de estufa eles nunca darão nada na vida. Por exemplo os marroquinos pegaram no Rui Costa e meteram-no no Fafe. No Fafe. Há 20 anos atrás. Fafe e 20 anos atrás, agora pense.

Viper disse...

Não sou de Arouca, mas compreendo a situação..

Se em Agosto, o sorteio ditasse um Arouca-Porto, é natural que o jogo também fosse em Aveiro. Tempo de ferias, de emigrantes, de Nova época com os adeptos cheios de tesão de mijo!!!

Porque o ano passado, por ex., o SLB também foi jogar a Arouca. E levou lá apenas 4.800 adeptos, num Domingo à tarde de sol.. quando na mesma jornada, numa Sexta-feira à noite de frio e fianl de dia de trabalho.. o FCP até levou mais gente a Braga !!!

Uma coisa é a LPFP definir critérios.. outra coisa é o Arouca, clube pequeno olhar pelos seus interesses. Porque se o Arouca só jogasse com o Benfcia por ex. agora, aposto que o jogo já não seria em Aveiro. Só o foi pelas razões apontadas e que são compreensíveis.

Pior que ISSO são as escolhas, as nomeações a dedo, do Cardeal Vitor Neto Cerejeira Pereira da CA e ds APAF do Pajem Fontelas Gomes.

Pior que ISSO é a culambice lambebotice do Evangelista do Sindicato dos jogadores a favor dos patrões!!!

ISSO é que tem de ser apontado, falado, desmontado posto a nu!!!

São todos esses fantoches, marionetes, cabeçudos, paus mandados que dão origem ao tal Colinho, ao tal Manto Protetor do Andor Encornado em vigor desde 2009!!!

E com a conivência do Eco de 90% da Com. Social engajada, subjugada, dominada, intimidada até pelos Monizes, Gabrieis, Guerras, Malheiros, J N Martins, Rui Gosmas da Selva, Delgados... e outros avençados!!!

The Best Man... disse...

Creio até que estava a pensar quando dei a minha opinião.
Aparentemente para si não...cenas!
Quanto ao jogador de que fala, sendo dos 'marroquinos' ou não, era um fora-de-série...
Se nos vamos guiar por um exemplo então de facto n tenho nada a acrescentar.
E com influência da Doyen ou não, a verdade é que os jogadores promissores saídos do Seixal, estão no Mónaco e no Valência, não andam no Tondela e no Belenenses...Para aí foram aqueles em que ninguém acredita...
E se é da opinião que o Gonçalo Paciência não respira futebol então não há mesmo nada a dizer ;)
Passar bem...

miguel azevedo disse...

Lembrei-me do Rui Costa mas há mais exemplos. Só no FC Porto: Ricardo Carvalho, Jorge Costa, Paulinho Santos, Rui Barros e Sérgio Conceição. Os jogadores que saem do Seixal vão para grandes clubes por duas razões. Antes de mais nada são bons, depois são levados ao aeroporto pela Gestifute. Por milhões de euros, mas são euros africanos. É pena para nós portistas mas neste momento eles trabalham mais e melhor que nós na formação. Vê-se isso pelos títulos na formação, pelas convocatórias das seleções e pela aposta na formação que neste momento eles fazem e nós andamos a apanhar bonés. Sobre o Gonçalo. É craque, dos pés à cabeça. Gosto de o ver jogar. Só é pena ser um jogador de cristal e isso no futebol profissional não dá muito jeito.

Costa disse...

Isso que dizes é tudo muito bonito, está bem escrito e sem erros, mas é MENTIRA !

http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=2838262

Ou sera que os emigrantes arouquense tem as ferias grandes em ABR e invadem a terrinha?

Der Mann disse...

O que Viper? http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=3597354