sexta-feira, 2 de outubro de 2015

O melhor sub19 do Mundo

Olhem para qualquer lista das maiores promessas do futebol mundial. Coloquem a fasquia na idade onde a etapa de formação júnior habitualmente termina, os sub19. A partir de aí começa o salto definitivo ao futebol profissional. Alguns demoram mais do que outros a chegar lá. Outros, génios precoces, chegam antes. São predestinados para o jogo. Aqui está uma lista de 100 jogadores que cumprem em 2015 os 20 anos de idade. Com menos um ou dois anos é ainda mais dificil encontrar futebolistas que possam já ser consideradas primeiras figuras. Entre eles está Ruben Neves, o filho do Dragão que é o melhor do Mundo na sua faixa etária.

Não é fácil encontrar na formação do Porto casos como o de Ruben.
Houve grandes jogadores formados na casa mas alguns foram de afirmação tardia (caso de Ricardo Carvalho) e outros, apesar de terem agarrado a titularidade cedo, não eram nos seus primeiros anos primeiras figuras mundiais (casos de Baía ou Gomes, por exemplo). Ruben Neves tem tudo. Não só se afirmou antes do tempo e de toda a lógica - "gracias Lopetegui" - como é claramente o mais completo futebolistica a nivel mundial com a sua idade. Há muitos bons jogadores com menos de 19 anos mas custa-me encontrar alguém que seja tão adulto, tão profissional numa etapa que ainda é, a todos os efeitos, de formação.

Não se enganem. Ruben vai ser, daqui a quatro anos - quando cumprir os 22 e se assume definitivamente na etapa adulta de um profissional de futebol - um jogador diferente. O seu processo evolutivo, como o de qualquer jogador, será forçosamente progressivo. Quem viu jogar Xavi, Iniesta ou Pirlo com 18 anos e com 22 sabe perfeitamente que eram diferentes. Mas aos 18 nenhum estava ao nivel onde hoje está Ruben, estrela em jogos da Champions League por mérito próprio, futebolista determinante nos processo defensivos e ofensivos de uma equipa que pertence à eltie do futebol continental. Não. Habitualmente, a essa idade, brilham os jogadores tacticamente anárquicos, os que triunfam pelo instinto da grandeza. Os extremos endiabrados, os avançados oportunistas. Jogadores que chamam à atenção precisamente porque quebram a ordem com a sua irreverência juvenil. O tempo e a formação tratará de determinar se assimilam ou não os processos colectivos de jogo. A maioria fica pelo caminho. Alguns chegam á elite mundial. Mas quando médios organizadores ou pivots defensivos - e aqui pivot é mais no sentido de regista do que de trinco - começam a dar cartas a essa idade? Muito, muito poucos. Ruben é um deles.

O jovem que foi 6 e 8, que sabe patrulhar bem a linha interior ou varrer a bola à frente da defesa com igual frieza, tem uma maturidade sobrehumana. Fisicamente tem crescido muito (há dois anos disputava jogos de 80 minutos de duração contra miudos da sua idade, hoje joga contra os melhores do mundo e quem nota realmente a diferença?) e ainda aprenderá a gerir melhor o seu esforço. Sabe ler o campo como quem joga xadrez, abrindo e fechando espaços com aberturas largas ou passes curtos. Também domina a progressão com o esférico, recorrendo a um truque aqui ou ali que nos seus pés soa quase a exótico mas que é o mais normal num jogador da sua idade, procurar sempre a estética antes do pragmático. Ruben podia estar perdido na equipa sub19. Podia estar perdido na equipa B. Podia até estar emprestado a um Paços de Ferreira. Graças a Lopetegui - e daqui a 10 anos Lopetegui talvez seja mais conhecido por ser o homem que lançou Ruben que por outra coisa qualquer - temos a sorte de poder viver a ascensão de uma carreira que promete ser impar. A importância de Ruben para o futuro do futebol português (tanto na selecção como mediaticamente) é imensa mas o que realmente importa é não estragar o menino.

Ruben já mostrou ter muita cabeça ao rejeitar uma oferta do Chelsea no ano passado. Sabe que precisa de crescer e muito e que não há sitio melhor para o fazer do que em casa, com alguém que confia nele e sabe medir os minutos e os jogos onde deve ser protagonista. A SAD deve entender o mesmo e não olhar para o Ruben como um próximo James, um próximo negócio da china. Por uma vez é preciso tentar guardar os trunfos até ao fim, deixar passar o máximo de tempo possível. Não só porque Ruben precisa desse tempo, como futebolista, como também o Porto precisa, cada vez mais, de um "Ruben" como referência emocional e um sinal de que, quando queremos, podemos fazer as coisas bem na formação (talvez o problema esteja cada vez mais na prospeção ou no salto aos seniores do que no trabalho feito nas primeiras faixas etárias). E claro, Ruben valerá amanhã (e depois) muito mais do que pode valer hoje. É desse tipo de jogadores. A situação financeira do clube convida à decisão fácil, a de aceitar os primeiros 40 ou 50 milhões que alguém ponha na mesa mas Ruben e o "portismo" merece um pouco mais de paciência. Daqui a 4 anos - são 4 anos - Ruben Neves terá apenas 22 anos de idade. Aqueles que querem vender William Carvalho ou Bernardo Silva como "the next big thing" farão bem em lembrar-se de que a grande promessa do futebol português nem sequer pertence a essa geração. Poder ver ao nosso "menino" três ou quatro anos mais de Dragão ao peito seria importante a todos os sentidos. Não há dinheiro que pague, agora mesmo, tudo aquilo que Ruben pode ainda dar ao clube. Resta desfrutar de um jogador que é, actualmente, o melhor futebolista do mundo da sua geração.

23 comentários:

João disse...

Tudo dito. Parabéns pelo texto Miguel.

E convirá também relembrar aos que tentam vender o Seixal como a nova Mecca da formação que, mesmo sem o hype doentio, o 2º e 3º melhores putos a seguir ao Rúben chamam-se Moretto Cassamá e Rui Pedro e também moram cá. Depois sim, podemos falar de muitos e óptimos jogadores nas outras escolas. Mas só depois.

DC disse...

Penso que discute o título com o Tielemans e o Coric, mas isso não é importante.
Importante é que não seja vendido em desespero para tapar buracos. Porque todos sabemos que este ano é Brahimi e mais dois (espero que Herrera seja um deles) e para o ano se sair Brahimi e Aboubakar neste será provavelmente Corona e mais dois. E desses dois a probabilidade de um deles ser o Ruben é enorme mesmo. É pena, porque este era para ficar cá a ser capitão 10 anos.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Acho que antes dos 22 anos o Ruben já não está cá. E acho que o clube devia fazer tudo para garantir estes três anos que faltam até esse momento.

Porque isso será bom para o Ruben (jogará muito, terá estatuto e também poderá evoluir falhando sem essa pressão), para o clube que ganha um jogador de elite mundial a custo zero e para a SAD porque a cada ano que passa o mercado vai se inflacionar mais e se pagará mais por jogadores como o Ruben.

Alguém pensava em pagar 60 milhoes pelo Sterling, Martial e companhia há dois anos? O Ruben não é pior que eles e tem mercado em Inglaterra e em Espanha pelo que neste momento a clausula deveria ter sido subida para 60 milhões de euros e o FCP não negociar abaixo desse valor.

Se pagam isso pelo Martial, que paguem mais ainda pelo Ruben!

DC disse...

A diferença é que Mónaco e Liverpool não precisam de vender.

Nuno Andrade disse...

"e daqui a 10 anos Lopetegui talvez seja mais conhecido por ser o homem que lançou Ruben que por outra coisa qualquer"

Corre-te algo nas veias contra o homem admite lá... um texto tao bom e só me foco nisto porque?!?! chega a ser ridiculo as inumeras alfinetadas no NOSSO mister vindas de ti!!

Luís Vieira disse...

Miguel, o Martial e o Sterling são avançados e a história diz que por esses jogadores, tendencialmente, se paga mais. O Rúben tem uma cláusula de 40M, se alguém depositar esse valor no final da época, adiós. Em Chelsea não há impossíveis e ficaria muito difícil criticar um negócio desses, por muito que nos custasse.

Miguel Lourenço Pereira disse...

DC,

O Monaco bem precisa de vender. Tanto precisa que vendeu 180 milhões este verão e para o próximo quer voltar a vender mais de 100. Quem o diz é o seu dono hoje á Marca, numa entrevista. Porquê? Porque é um clube com ingressos nulos e cujo dono perdeu metade da fortuna num divórcio.

O Monaco é um novo Porto, Atlético, Valencia, um clube do universo Mendes que vai vender bem e caro nos próximos anos. Próximos na lista? Traore, Bernardo e Moutinho claramente.

Quanto ao Liverpool, a vontade foi exclusivamente do jogador, mas o valor é desorbitado como quase todos os valores em Inglaterra. A comparação era essa.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Luis,

Se o Ruben sair por 40 milhjoes claramente para mim é um negócio criticável porque vale muito, muito mais. Com a idade que tem e o talento que tem é um jogador para ser vendido acima dos 50 milhões de euros, mais como está o mercado agora, altamente inflacionado.

O FCP tem de acautelar essa situação e elevar a clausula, como minimo, aos 60 milhoes para poder negociar com calma. E há um elemento muito importante: o Ruben não quer sair do Porto nos próximos anos, já teve essa oportunidade e deixou isso claro ao clube. Se sair nos próximos dois anos será seguramente por iniciativa do clube e não desejo do jogador porque o Chelsea pode por 40 milhoes na mesa. Se não convencer o jogador, não há negócio e o Ruben sabe bem que há 31 jogadores da sua idade que pertencem ao Chelsea emprestados pelo mundo e não quer ter o mesmo destino!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Nuno,

É suposto ser um enorme elogio aos tremendos "cojones" que o Lopetegui teve em apostar num puto que muitos portistas nem sabiam que existia.

Se o Ruben se afirmar, como acredito que possa fazê-lo, como um jogador de elite mundial, não é natural que seja mais conhecido por isso a largo prazo do que por um ou dois titulos que possa vir a ganhar com o Porto?

Não vejo onde possa estar a critica!

Luís Vieira disse...

Eu acho que 40M pelo Rúben Neves seria um excelente negócio, Miguel. O James saiu por 45, já estava noutro patamar e ninguém se atreveu a criticar. A bitola do Martial e do Sterling é enviesada, o mercado distorceu-se completamente aí. Em condições normais, os valores seriam inferiores. Para além de que o Porto renovou recentemente com o Rúben, duvido que haja nova renovação tão cedo. Quanto ao resto da retórica, se o Chelsea bater a cláusula, não tenho dúvidas que o Rúben sai e não fica chateado.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Entretanto mais uma convocatória A e um dos melhores jogadores portugueses da actualidade (imensamente superior ao Miguel Veloso ou João Mario) continua fora das escolhas de Fernando Santos.

Parabens Engenheiro!

Miguel Lourenço Pereira disse...

Luis,

Precisamente. O mercado torceu-se e vai torcer-se mais ainda nos proximos dois anos porque os ingressos em Inglaterra ainda vão aumentar mais. É essa a nova realidade. Num mercado que não seja a Premier, sim, 40 milhoes é um grande negócio. Na Premier, não!

Quanto ao Chelsea, com Mourinho como treinador, a sua experiência com jogadores jovens e a politica do Chelsea de enviar os seus melhores putos a dar a volta ao mundo posso garantir-te que a um Ruben é o que menos lhe interessa. Se for um Manchester, a conversa é outra.

DC disse...

Imensamente superior ao que vai jogar no lugar dele, o Danilo.

Pyrokokus disse...

Por mim está bem assim. Não precisa de ir brincar às selecções para provar seja o que for. Já no caso do Miguel Veloso se não fossem as convocatórias da selecção eu nem me lembrava que ele existos.

Paulo Rodrigues disse...

Chamou o Nelson Semedo da equipa de vermelho e não chama o Ruben Neves porque? Prefere ter lá aquela nódoa chamada Miguel Veloso por exemplo?

Pedem aos clubes para apostar nos jovens mas depois não os chamam à excepção claro da equipa de vermelho.

Luís Vieira disse...

Prefiro aguardar e ver se não foi um acidente do mercado do que estipular já uma tendência para Inglaterra. É que 40M por um puto é um negócio fabuloso, aqui ou na China. Quanto à vontade do Rúben, continuo a achar que, independentemente dos argumentos que aduziste (vou adoptar o tratamento por tu, já que deste o mote), na hora H, com um salário astronómico e uma proposta irrecusável para o clube, ele sairia facilmente.

Pedro disse...

Um génio de afirmação precoce, tal como Pavão e Oliveira.

Também estou pessimista quanto à capacidade/vontade da SAD em mantê-lo por cá uns 4 ou 5 anos. A desgraçada gestão financeira que essa mesma SAD tem protagonizado (vou já ser convidado pelos do costume a fazer uma lista e candidatar-me, claro) e a sua aparente indiferença para com o valor extra-monetário de jogadores como o Ruben Neves, ditarão a sua saída. Oxalá esteja enganado, claro.

Defender a permanência a todo o custo de jogadores como o Ruben Neves é que é uma verdadeira demonstração de portismo, e não o debitar inconsequente de declarações de amor eterno aos que governam os destinos do FC Porto.

Pedro disse...

Que se lixe a Selecção (batam-me à vontade!). Sempre foi um palco para desfile de primas donas lisboetas. Viva a Dinamarca! :-)

Filipe Ferreira disse...

Subscrevo em total com esta crónica.
A minha dúvida paira sobre se o Clube por inteiro irá olhar para Rubén com olho$ de v€r, ou se irá ter a mesma calma que Rúben mostra e deixa-lo continuar a enriquecer o seu futebolista.
Espero que Rúben continue durante muitos anos e que se faça de uma vez por todas uma melhor revisão a nossa formação.
Com estes casos é preciso ter toda a calma do mundo.

Abraços.

meirelesportuense disse...

Deixem o Rúben crescer...Ele precisa de jogos, experiência e amadurecimento, isso vem com o tempo, com o tipo de jogos que ele fizer e o tipo de adversários que ele vier a defrontar. Não comecem já a especular com o futuro de um jovem. O que tiver de ser será. E será quando as coisas estiverem devidamente maduras.

Filipe Sousa disse...

Quem dá 20 milhoes pelo Imbula, nao precisa de vender. 40 milhoes é um péssimo - sim, péssimo - negócio.

João disse...

Entretanto aí está, Chelsea disposto a bater os 40M€. Logo contra eles, faz aquele jogão de Terça, faz lembrar o Ronaldo contra o Manchester United. É praticamente comprar o bilhete de avião, principalmente com o Abramovich. A sair esta época, uma péssima notícia para jogador, clube e adeptos.

Vai andar a fazer companhia ao Atsu.

Pés-Juntos disse...

Deus te ouça Miguel. O meu único "senão" deste assunto é em relação ao declínio precoce das estrelas precoces do Futebol.

Uma grande fatia de jovens estrelas perde-se pelo caminho e mesmo os que mantêem o estrelato durante alguns anos chegam aos 25-26 já com grande desgaste no corpinho e na cabeça (ex. Michael Owen, Wayne Rooney, etc.)

Esperemos que o Rúben seja como o um bom Porto Vintage e que vá realmente melhorando com a idade.

Quem era Pirlo aos 19 anos?