quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Outra vez, Lopetegui?!

E pronto, quando o FC Porto poderia aproveitar um jogo directo entre rivais para aumentar a vantagem relativamente a um deles, recebeu o Braga no Dragão e permitiu um empate sem golos. À semelhança da época passada, a equipa bloqueia nos momentos em que não deve e volta a ceder pontos em casa numa fase precoce do campeonato.

O treinador não é capaz de apresentar uma equipa competitiva e pressionante que mande nos jogos em casa. A não ser na Liga dos Campeões, claro, onde Lopetegui faz questão de apresentar sempre o melhor “onze”. Desta vez Rúben Neves e Corona foram deixados no banco e o inconsequente Tello voltou a ser titular, tendo ficado os 90 minutos em campo(!). Espero que a SAD não tenha a infeliz ideia de accionar a opção de compra ao Barcelona…

A posse de bola cá atrás é totalmente estéril e a equipa usa e abusa deste expediente. Há demasiados passes atrás da linha de meio campo. A bola demora uma eternidade a chegar de um flanco ao outro. E há muita cerimónia na hora de rematar à baliza. Este tipo de futebol lento e previsível não resulta contra equipas bem organizadas na defesa e cujo principal objectivo é não sofrer golos, como é o caso deste Braga.

E pronto, lá está o FC Porto atrás de um adversário directo ao fim de 8 Jornadas. Em 8 jogos na Liga vencemos apenas 5 e empatámos 3, um deles em casa. Nas últimas 4 partidas obtivemos uma prestação “veve” (vitória-empate-vitória-empate). Se continuarmos na onda “veve”, em breve estaremos arredados da luta pelo título. Parece que Lopetegui não aprendeu o suficiente sobre o campeonato português na época passada. Ainda não conhece os adversários e ainda pensa que pode ser campeão sem dar o máximo em todos os jogos.


Neste momento há 6 jogos por disputar até à deslocação a Alvalade para medir forças com o Sporting na 15ª Jornada. Esses 6 jogos têm de ser ganhos. É o objectivo mínimo a exigir ao treinador. O principal objectivo tem de ser a vitória no campeonato. Sem esse desiderato Lopetegui não terá condições para continuar a orientar a nossa equipa. Espero chegar ao fim da época e estar muito enganado sobre o que aqui escrevi em 29 Setembro 2015.
   

24 comentários:

O2T disse...

O futebol é um jogo de emoções e de gostos. NN quer q o Porto ganhe sempre (como eu). Emociona-se dramaticamente qd tal não acontece e constrói a crítica a partir do resultado (ao contrário de mim) e de não gostar do estilo de jogo. Discordo frontalmente do seu artigo, mas reconheço que está no seu direito (só espero q não assobie durante os jogos).

João disse...

Por acaso não achei que o Tello tivesse estado assim tão mal, principalmente na 2ª parte foi dos poucos que foi procurando o passe interior. Não fez nada de especial, enterrou dois ou três lances, falhou um golo cantado, mas isso para a média do Tello é um óptimo jogo.

Quanto ao resto, nem merece comentários. Sabíamos à partida que Benfica e Sporting se iam defrontar, que daqui até Dezembro e Londres tínhamos um calendário praticamente dado, dava para tudo, só era preciso vencer o Braga. Já não ia ser fácil por termos que jogar com dois dos piores laterais da Liga e estarmos privados do Maicon, o que é que o génio faz? Bora meter o Tello e o Danilo no assador. Porque sim.

Resultado? Mais dois pontos perdidos, e agora a deslocação à Madeira e a Tondela, equipas perfeitamente ao alcance, e recepção a dois dos conjuntos mais imprevisíveis da Liga passaram de jogos para rodar e cumprir calendário para jogos de alto risco, directamente na conta não do pior, mas muito possivelmente do treinador mais burro de toda a história do Futebol Clube do Porto.

João disse...

Entretanto sai o sorteio da Taça da Liga, grupo Unidos ao Bagaço, mais 3 jogos para fazer alinhar o 11 da Champions enquanto rodamos a equipa e damos minutos ao Tello na deslocação à Amoreira, Belém, Setúbal, Barreiros e Choupana, sou capaz de meter dinheiro. E porque não ao AXA e D. Afonso Henriques, só para o pessoal perceber que o Júlio é que a leva direita.

Carrela disse...

Amanhã sai mais um artigo a bater no Lopetegui?
E depois outro?

Empatamos um jogo, que em condições normais, dadas as vezes que aparecemos em zona de perigo com possibilidade de fazer o golo, teríamos ganho!
E o resultado é esta depressão...................

É que se tivesse-mos jogado mal, se o Braga tivesse sido melhor que nós, ou tivesse justificado mais o pontinho que leva...
Agora assim...

O2T disse...

@ João - "possivelmente o mais burro de toda a história do Porto". Estão a ver o que eu escrevia atrás? Treinadores q terão recebido o mm comentário: Paulo fonseca, Vitor Pereira, Couceiro, Fernandez, Co Adriaanse, ("não vi lenços branco" dizia ele após perder 2-0 no Dragão com slb), Otávio, Fernando Santos etc etc. Até AVB se queixou q não podia dar sempre ópera :)

José Lopes disse...

Eu devo ser muito pouco exigente por nao conseguir compreender as criticas ao Layun. E' claro que nao e' o Danilo (nem o Maxi e'), mas ofensivamente e' um bom jogador, criou uma oportunidade para o Brahimi na segunda parte, cruza bem com ambos os pes, cumpre nos dois lados da defesa, se for preciso tambem joga no meio-campo, etc. E' um jogador extremamente util, nem mais nem menos e certamente nao foi por ele que empatamos no domingo. Nunca rendera uma venda de 30 milhoes, mas foi uma optima opcao da SAD tendo em conta que veio emprestado.

Quanto ao Tello, nao percebo tambem porque tanto se critica a sua titularidade no domingo. O que e' que o Corona fez contra o Maccabi ou o Benfica, por exemplo? O Tello andava a dar sinais de melhoria, acho normal que tenha uma oportunidade e nao tenho por minimamente garantido que o Corona fizesse mais. Quanto a ter jogado 90 minutos, provavelmente a historia seria outra se o Brahimi nao se tivesse lesionado.

Quanto ao Ruben Neves, e' dificil argumentar quando nao sabemos por que razao nao foi titular. De qualquer forma, o Danilo esteve bem com bola. Parece-me que a inoperancia do meio-campo se deve muito mais ao desenquadramento do Imbula, preso nas amarras do modelo. Outro problema cronico e' a falta de gente na area a nao ser quando se consegue manter a posse durante a lenta progressao nas constantes variacoes de flanco a espera que um extremo resolva.

Luís Vieira disse...

Carrela, demonstre lá, exceptuando o remate do Tello contra o guarda-redes e a subsequente recarga do André André, quais foram os lances de perigo que o Porto construiu. Remates de fora da área? E desmontar a defesa do Braga, não? A criação ofensiva do FCP é pobre e previsível. Quando os jogadores, individualmente, não conseguem desequilibrar temos resultados como o de Domingo. O facto é que o Braga não precisou de fazer uma super exibição para levar um ponto do Dragão. Bastou-lhe defender competentemente, numa primeira fase com bola, noutra sem ela. É meio caminho andado para frustrar o Porto de Lopetegui. Agora, se as equipas derem espaço (como o Chelsea e o 1x1 permanente Brahimi-Ivanovic), então a coisa simplifica. O que distingue os grandes treinadores é a variabilidade/alternatividade de soluções, coisa que este Porto não tem. O Lopetegui faz-me lembrar cada vez mais o Paulo Bento, a todos os níveis, principalmente na previsibilidade e teimosia.

João disse...

O "em condições normais" é fantástico. Em condições normais o Paulo Fonseca teria ganho vários dos jogos que perdeu ou empatou. Em condições normais o Fernando Santos era campeão com o Jardel. Entretanto, em condições extraordinárias já fomos deixar 2 poontos ao Funchal, Moreira de Cónegos e agora em casa contra o Braga.

Tudo jogos que devíamos ter vencido, "em condições normais". Quando começam a ser jogos a mais, ou é bruxaria ou é incompetência. E eu não acredito em bruxas.

PS: Em "condições normais", convinha vencermos o União. Sei lá, se puder ser. Senão pelo menos que façamos mais remates para o Dolce Vita lá da zona, porque isso em Maio deve dar para trocar por títulos. Agora a sério Carrela, eu até percebo. E tomara que esteja errado. Mas não me convenço disso, desculpe.

Antonio Silva disse...

E se houver? Ele tem feito um trabalho assim tão bom que o vacine contra criticas?

miguel.ca disse...

Numa frase simples, o Lopetegui não tem estofo de campeão.
Não vale a pena formular grandes análises ou perspectivar cenários futuros pirque a reslidade é essa. Vamos fazer alguns bons jogos, vamos ter uma participação positiva na champs, vamos ter alguns jogadores valorizados, vamos encaixar mais uns milhões no final da época mas não vamos ganhar nada porque Lopetegui não tem estofo de campeão.

João disse...

Lá estão vocês a confundir concertos. Uma coisa é a competência técnica (ou falta dela). E dentro da competência técnica há vários aspectos, da táctica e leitura de jogo, do treino e potenciação de jogadores, da motivação, da gestão do plantel e por aí fora, onde uns são melhores, outros são piores e outros são o Octávio.

Outra coisa é a inteligência, que mede a capacidade de mesmo um rato de laboratório parar de marrar no bebedouro que o eletrocuta à 3a ou 4a vez.

Pelo Porto já passaram muitos piores (e muito piores) treinadores que o Lopetegui. Mais burros começo a duvidar.

Ou vá, "teimosos" para não ferir susceptibilidades. Mas na minha terra, a quem teima no erro não costumamos chamar "prodígios"

DC disse...

Continuamos com o ódio ao Tello. Enfim... Eu já nem vou perder mais tempo a responder a estes disparates. Estes adeptos merecem o que estão a ter. Um dia serão só Maxis e Andrés Andrés. Nesse dia vocês estarão felizes!

littbarski disse...

Eu, sinceramente, já estou conformado. Dei o benefício da dúvida a Lopetegui, porque fez bons jogos na Champions e porque acreditei que na segunda época, com um melhor conhecimento do nosso campeonato, corrigiria alguns erros que na época passada se revelaram fatais. Mas se não mudou até agora, duvido muito que vá mudar no futuro. Portanto, o mais provável é termos mais do mesmo, as mesmas virtudes e defeitos, porventura realçados pelo facto de o plantel ser de menor qualidade. Resta saber se o Sporting terá já esta época pedalada para atacar o título. O jogo da Luz foi um péssimo indício.

João disse...

É isso. Mas é que é precisamente isso. É dar oportunidades contra o Braga quando ja se tem duas alterações forçadas ao 11. A seguir vamos jogar contra o União, Tel Aviv, receber o Setúbal e Paços, deslocação a Tondela, Angrense.. tudo fantástico para "dar oportunidades".

Mas não, vamos dar oportunidades contra o Braga em jornada de Benfica - Sporting e com este último a poder isolar-se na liderança. Vindos de uma sequência de vitórias. Já com o 11 remendado. Contra o Braga. Com um calendário de Taça Snickers até Dezembro. Vai mesmo agora. E está aí o resultado.

Só para ser diferente de quando o Adrian Lopez também mereceu uma oportunidade na época passada contra o Estoril.

Felisberto Costa disse...

Apesar de ser acusado de tocar viola conforme o arraial, quando o mesmo arraial sabe que não atino com Lopetegui, como nunca atinei com Stankovic, Stessl, Octávio Machado e agora o que era idolatrado ninguém o pode ver; Vitor Pereira...
Agora que enquanto Lopetegui for treinador do FC PORTO, terá sempre o meu apoio público e "constitucional"(sou contra as chicotadas psicológicas!).
Agora entre nós portistas não me peçam para defender o indefensável!!!

P.S. para os portistas "politicamente correctos". O FC PORTO já teve um treinador espanhol com maior curriculo, prestigio e carisma que Lopetegui. Esse mesmo treinador até ganhou uma Taça do Mundo! Saiu com uma mão á frente e outra atrás. Gostaria de saber onde andavam os que agora são Lopeteguistas incondicionais!!!

Luís Vieira disse...

José, a minha crítica ao Layún reporta-se apenas ao aspecto defensivo. Não é muito complicado ultrapassá-lo, para além das deficiências de posicionamento. Ofensivamente vai cumprindo e é um jogador que se entrega muito ao jogo. No entanto, quando o Maxi é o nosso melhor lateral, está tudo dito quanto ao trabalho da SAD na substituição dos monstros Danilo e Alex Sandro. O Corona, de facto, não jogou bem contra o Maccabi, mas já mostrou muitíssimo mais do que o Tello. Não estando indisponível, tem de ser titular num jogo importantíssimo. O mesmo raciocínio é válido para o Rúben Neves. Até prova em contrário, os melhores têm de ser titulares. O Lopetegui bem se esforça para provar o contrário, mas o tiro sai-lhe quase sempre furado. Guardiola só há um e mesmo esse, arrisco-me a dizer, não mexe tanto.

The Best Man... disse...

Caro José, permita-me pegar no seu comentário e ir um pouco mais longe!
Se há jogador que (quanto a mim) não pode ser criticado por este resultado frente ao Braga é precisamente o Layun.
Apesar de ter actuado deslocado da posição que tem ocupado toda a época (embora a mesma não lhe seja estranha), foi quanto a mim "SÓ" o melhor em campo...
Para um jogador que como o José refere e bem, chegou como alternativa e ainda por cima emprestado, tem honrado a camisola como muito poucos...

Podemos e devemos criticar tudo o que está mal mas falar por falar também não me parece saudável.

Layun não custou 20M€ nem tão pouco foi roubado a um rival, mas para mim, tem sido até ao momento, um dos melhores reforços da época!

Cumprimentos,
Filipe Miguel Lopes

Costa disse...

É preciso é ter estofo de ADEPTO, verdadeiro ADEPTO !

Não ser rasteiro ao ponto de só sair do buraco quando se está menos bem, apenas pelo prazer do bota-abaixo, do eu bem avisei o ano passado, bla, bla..!

Apoiem (principalmente) qd a equipa precisa de vos, pois para encher os Aliados quando vencemos já há muitos...

Carrela disse...

Não há treinadores perfeitos!
Não há equipas perfeitas!
E nem sempre ganha quem mais faz por isso, quem domina as variáveis do jogo!
Bla bla bla
Futebol é mesmo assim, e é fácil ver um jogo ou uma jogada pela óptica do copo meio cheio ou meio vazio.

Eu estou convencido que este modelo de Lopetegui, não sendo perfeito e estando sempre sujeito a melhorias, é capaz de nos levar ao sucesso!

Porque vejo-o a dominar as variáveis do jogo!
Porque vejo-o a SEMPRE a procurar controlar e ser a melhor equipa em campo e tem-no conseguido quase sempre...

Até hoje, qual foi o jogo em que o nosso adversário foi melhor que nós?
Refiro-me ao jogo jogado e não ao resultado! Porque esse... já sabemos como é! É a bola que vai ao poste, é o penalti que vai ao lado, é o passe que se faz em vez do remate, é o remate que se faz em vez do passe... é o falhanço incrível, é o frango, é o árbitro que está apaixonado por nós.... bla bla bla

Eu acredito que quem domina as variáveis do jogo, está SEMPRE mais perto de o vencer!!
Acredito mesmo!

Analisando friamente os jogos, que me lembre, ATÉ HOJE, só fomos inferiores ao poderoso Bayern...
E mesmo assim, se dividirmos a eliminatória em 4 partes, ganhámos 2, empatamos 1 e perdemos outra (sim, com estrondo - e digam o que disseram é impossível retirar da equação a ausência de Danilo e Alex).

Se não fosse a propaganda da capital a criticar o nosso treinador por tudo e por nada e até por ter cão e por não ter, apenas uns quantos super exigentes, o achariam um mau treinador!

VAI PORTO!
VAI JULEN!

João Martins disse...

Analise tb tem q ser feita a nomeacao estrategiva do Bruno Paixao para o jogos na Madeira..ta ai o bailinho montado...

João disse...

Layún defensivamente tem sido um passador e qualquer bola que tem a infelicidade de bater naquelas talochas ressalta logo 2 metros. É o tipo de jogador "utilzinho", dificilmente passa disso.

Hugo Mota disse...

O Fernandez caso não se lembre, perdeu 3-1 em casa com o Braga. Estranhas comparações entre um treinador "bom rapaz" mas banalíssimo, e um treinador que reconquistou o orgulho portista, perdido com o também não referido por si, Paulo Fonseca. E por falar nesse grande treinador que infelizmente passou pelo nosso clube, afinal o duplo, triplo e quadruplo pivot que tentou implementar no FCP sempre funciona... para não perder.

Unknown disse...

Não posso deixar de mostrar a minha surpresa pela análise (negativa) ao Layún. Não sendo a sua posição natural, não tem comprometido a equipa e certamente no jogo com o braga não foi por ele que o FCP perdeu pontos. É de extrema importância ainda para mais sendo emprestado e ter de substituir o titularíssimo Alex Sandro de 4 anos na nossa casa. @João, lamento, mas "utilzinho" é um jogador José Angel, pois o Layún é capaz de pormenores de classe como o que fez contra o Dinamo de Kiev, em que fez a assistência para o 1º golo do Aboubakar. Ver vídeo para os mais esquecidos: (https://www.youtube.com/watch?v=AMddLA7f4hg).

Quanto ao Lopetegui, é certo que é teimoso e casmurro e já "mandei vir" com as escolhas dele, mas continuo a acreditar que neste momento temos o melhor treinador e que ele irá conseguir conquistar títulos, ainda este ano, para o nosso FCP.

Cumprimentos
Carlos Nunes

O Furioso disse...

Claramente, andam por estes blogs pessoas internas do FC Porto, a tentar mandar areia para os olhos dos adeptos.
Apenas esta direcção acredita neste projecto de treinador.
Mas com todas estas indicações, o problema do FC Porto já deixou de ser um problema de treinador, para ser um problema de falta de liderança. Os erros continuam sempre os mesmos, e ninguém encosta a equipa técnica à parede.