quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Paixão sem condições para apitar o FC Porto


Como todos estamos fartos de saber, Bruno Paixão não tem quaisquer condições para apitar jogos do FC Porto. Ele não consegue ser imparcial e demonstra um ódio primário em relação aos jogadores do FC Porto.
Sobre isso já muito escrevemos aqui no Reflexão Portista. Basta dar uma vista de olhos na nossa etiqueta com o seu nome e os casos, ao longo da última década e meia, são mais que muitos. Uma vergonha na arbitragem em Portugal.

Vítor Pereira, o presidente da Comissão de Arbitragem que está a contas com acusações muito graves de um ex-árbitro, por ter favorecido o Benfica, sabe do que Paixão é capaz de fazer e, mesmo assim, optou pela sua nomeação para um jogo do FC Porto. É este o estado da arbitragem nacional: um responsável capaz de influenciar os seus para beneficiarem um clube específico e árbitros que apesar de anos e anos de provas dadas de que não conseguem ser imparciais com determinados clubes a serem nomeados para jogos desses mesmos clubes. O incompetente sob a batuta do indecoroso.

Espero uma reacção forte da SAD em defesa dos superiores interesses do FC Porto.
   

11 comentários:

Luís Pires disse...

a nomeação parece-me lógica face à recente entrevista publicada no AS. o VP sabe que a este não é preciso telefonar, sabe bem ao que vai.

José Lopes disse...

Nuno Nunes, espero que estejas sentado enquanto esperas. Lembremo-nos que Pinto da Costa apoiou a promoção de Paixão a internacional já depois de Campo Maior...

Vidente Mor disse...

ou a falta de poder do porto hoje em dia.

Henrique disse...

O bruninho sustrão se tivesse vergonha na cara (que não a tem, já todos o sabemos), perdia o avião para a ilha!

condor disse...

Oh amigo Nunes o melhor é esperar sentado!
Estou há tanto tempo á espera de uma reacção do nosso clube em sequencia de muita baixaria de que somos vitimas por todo o cão e gato que gravita á volta do futebol tuga que me cansei e já me sentei!

João Martins disse...

E o chamado bailinho da Madeira...so espero q a equipa de uma demonstracao de forca contra tudo e todos..

João disse...

Já se perdeu toda a noção de vergonha. Prevejo a postura mansa habitual da SAD, com a newsletter a assumir as despesas e consequências zero.

miguel.ca disse...

O medo que nós agora temos dos arbitros só demonstra a assumida falta de confiança na equipa que temos, e com toda a razão. É que dantes, nos tempos do Deco, do Licha ou do Hulk não havia paixão que lhes valesse! Agora...

Felisberto Costa disse...

É claramente uma provocação revanchista da entrevista do Marco ferreira ao jornal desportivo espanhol. Vitor Pereira tem cara de sacristão, mas é um autêntico diabo avermelhado!
E agora que a SAD está mais interessada em frequentar o Museu do que em defender intransigentemente o clube (se fosse outro teria uma capa de jornal a dizer que dava um murro na mesa!), uma coisa é certa; com paixão ou sem paixão, faço das palavras do Miguel, as minhas! Será que o União da Madeira (que me merce muito respeito, mas...) virou colosso europeu?

Pedro ramos disse...

Que fique claro, enquanto continuarmos a nao existir como clube, e a fingirmos de mortos sobre tudo o que se passa, nao vale a pena discutir sobre àrbitros, tácticas, treinadores ou jogadores.
Querer ser campeao e fingir que nao existimos neste campeonato é perda de tempo. Os jogadores vao continuar a ser pernas de pau e os treinadores vao continuar a ser incompetentes e descartados por todos.

Francisco Paulos disse...

Sad amorfa e aburguesada que não defende o clube deve dar lugar a outros. Muitos anos no poder dá nisto. Somos alvo de todos e este ano é mais um ano a chuchar no dedo. Nem com o Patético Canal podemos contar. Estamos lentamente a voltar aos idos anos 70