domingo, 25 de outubro de 2015

Pela enésima vez...


...o FCP falha quando não o podia, de todo, fazer.

Agora, uma eventual derrota em Alvalade significará uma história quase a papel químico da época passada: um atraso considerável, que muito nos custará a reverter.


Surpreendeu Lopetegui no "11" inicial: Rúben Neves estranhamente de fora (mas afinal de contas, é já jogador com físico para uma época inteira ou ainda não?) e um Imbula de pedra e cal, vá se lá saber bem porquê.
Corona que, em boa verdade, tirando os golos, pouco tem feito em termos de jogo-jogado, foi também ele para o banco e lá voltamos, assim, a termos direito à habitual inconsequência de Tello.
Para aumentar os nossos problemas, Brahimi insiste em confirmar que as suas exibições da segunda metade da época transacta são mesmo aquelas a que, infelizmente, nos temos de habituar.
Ah, e ainda há Cissokho. E mais valia que não houvesse...

Para além do mais, e após ter andado enganado, meses e meses, com Fabiano e Herrera, Lopetegui poderá muito bem ter-nos agora enganado acerca de Bueno: que faz um jogador destes, de garra e remate fácil, no banco de suplentes, durante meses a fio?
Até parece que não precisamos de golos.



Mas chega de falar em assuntos secundários. O verdadeiro mal, já todos nós sabemos qual é: qualquer semelhança com aquela nossa raça, querer e entrega dos anos 80 e 90 é, hoje em dia, pura coincidência.
Hoje, a braçadeira de capitão, a mesma que tanto peso simbólico transportou durante épocas e épocas no nosso clube, como que "caiu dos céus" no braço de Martins Indi, que até é bom rapaz e não tem culpa nenhuma de apenas estar cá há pouco mais de um ano.
O problema está aqui: até se pode juntar, todos os anos, meia-dúzia de atletas, com algum valor, que vêm substituir outra meia-dúzia que partiu, mas quando já não existe aquele "extra" que era o que nos verdadeiramente distinguia dos demais, a coisa acabará por dar para o torto, mais tarde ou mais cedo.

O "até os comemos" está praticamente terminado.


83 comentários:

Miguel Lourenço Pereira disse...

Lamentavelmente Julen Lopetegui continua a cair nos mesmos erros. Os rivais tropeçam, o Porto tropeça. JJ sai vencedor na jornada de forma dupla e sem a pressão da Champions League tem margem de manobra para gerir bem as contas até Janeiro. Não deveria sequer este Sporting ser nosso rival mas os pontos perdidos sem sentido a isso parecem querer condenar a liga.

José Correia disse...

Porquê, neste jogo, a opção por Danilo a médio defensivo, ficando Rúben Neves no banco de suplentes?

Se Lopetegui queria mexer no meio campo habitual, porquê tirar aquele que tem sido um dos melhores (Rúben), em vez daquele que tem sido o elo mais fraco do meio campo portista (Imbula)?

Alberto Silva disse...

Para desgastar um braga joga um danilo em vez do ruben..enfim

José Correia disse...

Corona no banco de suplentes e Tello (este Tello!) a titular?!!!
Porquê?
Tello ainda não fez um jogo de jeito esta época e hoje, em termos de decisão/finalização, esteve perto do anedótico.
Por onde anda o Tello de alguns jogos da época passada (Sporting, Braga, ...)?

José Correia disse...

Este Cissokho, o Cissokho 2015, não tem nada a ver com o Cissokho que saiu em 2009 por 15 milhões de euros.
Se mesmo contra um SC Braga recuado Cissokho demonstrou fragilidades defensivas, o que dizer deste Cissokho em termos ofensivos?
Uma completa nulidade!
Sendo Brahimi um ala que descai (e bem) para o meio, deixando o corredor livre, o FC Porto não pode jogar com um defesa esquerdo como este Cissokho.
Não pode. Ponto.

Dias Salvador disse...

De que adianta termos os melhores jogadores a actuar neste país, se temos o pior treinador das equipas profissionais do futebol português? O homem é muito pior de Paulo Fonseca e ponto final. Não dá mais que isto e os constantes ataques de ansiedade ou epilepsia junto à linha lateral só fazem é rir os jogadores que estão no banco.

José Correia disse...

O treinador é sempre o principal responsável por aquilo que a equipa faz, ou não faz, dentro de campo.

Hoje Lopetegui não pôde contar com Maxi (castigado) e Maicon (lesionado).

Mas foi opção dele, Lopetegui:
1) Utilizar Danilo a médio defensivo, deixando Rúben Neves no banco;
2) Optar por Tello (este Tello!) a titular, em vez de Corona (o 2º melhor marcador da equipa);
3) Dar a titularidade a Cissokho (este Cissokho!), quando podia ter optado por Indi, ou mesmo ir buscar Rafa ou Pité à equipa B.

Mais do que responsável (que seria sempre), hoje, na minha opinião, Lopetegui teve várias más escolhas, que contribuíram para a perda de mais 2 pontos.
E também não me parece que as trocas e o timing em que foram feitas as substituições tenham feito a equipa melhorar substancialmente.

Pedro ramos disse...

Nao. O problema nao é o jogador a ou b, muito menos a treta da raça o ou da vontade. O problema é que, mais uma vez PF mostrou, basta meter 11 mecos a defender que esta equipa portista nao faz qualquer ideia de como se criam desequilibrios ofensivos, estamos sempre à espera da inspiraçao individual para resolver os nossos problemas.
Fica desde já aqui a minha aposta de que esta equipa de Lope volta a nao marcar um golo à equipa de Jesus.

João disse...

E pela enésima vez, volto a dizer: Quanto mais cedo nos virmos livres desta amostra de treinador, mais cedo alguém minimamente competente pode começar a apanhar os cacos.

Surreal, chega a parecer sabotagem, porque até a burrice tem limites.

José Correia disse...

O SC Braga jogou na 5ª feira à noite e iniciou o jogo de hoje menos de 72 horas após o final do SC Braga x Marselha.
O que fez a equipa do FC Porto para tirar partido desse facto?
Nada.
Pelo contrário, o FC Porto jogou com uma intensidade baixa, não obrigando os jogadores do SC Braga a correrem e a desgastarem-se.

Francisco Paulos disse...

Treinador é um zero. Fora com ele já.

Lápis Azul e Branco disse...

“Os problemas deste Porto foram, mais uma vez, todos (ex)postos a nú: lentidão na circulação de bola, excessiva lateralização sem objectivo e sobretudo, dificuldade de identificar formas de chegar à baliza adversária de forma a surpreender e concretizar. Somos lentos e previsíveis, o que facilita imenso a tarefa do adversário. É certo que hoje fizemos muitos remates, mas quantos deles reuniam à partida reais condições de entrar na baliza? Poucos, pouquíssimos. Normalmente é o talento individual que desbloqueia os jogos a nosso favor. Mas é suposto esses talentos serem coordenados no chamado jogo de equipa, de forma a que a sua soma seja maior do que as partes”. Lopetegui não aprende.

http://doportocomamor.blogspot.pt/

Luís Vieira disse...

Bem, eu da rotatividade já nem falo, para não me repetir e parecer um disco riscado. Falo, antes, da construção de jogo a roçar o sofrível, a oferecer sempre as mesmas soluções previsíveis. Variabilidade? Zero. Jogo apoiado entre linhas? Zero. O meio-campo é a placa giratória do costume. Serve para pôr a bola na ala e esperar pelo cruzamento atrasado. Procurar a tabela, já não digo no meio porque aí, está visto, é terra de ninguém, mas na ala, é coisa proibida (que saudades da sociedade Óliver/Brahimi! Agora é Brahimi contra o mundo). Plano B? Não existe. Um Bueno bem trabalhado no apoio ao ponta de lança era um mimo para destruir defesas apertadas. Enfim, desta forma não dá para mais: contra equipas um bocadinho mais organizadas, com melhor qualidade individual e colectiva, temos dificuldades. E para a semana é na Madeira.

Luís Vieira disse...

O Imbula é peixe fora de água. Dá a sensação que não sabe o que há-de fazer à bola quando a recebe. Que diferença para o jogador do Marselha, é um caso claro de desenquadramento táctico. Tem qualidade, mas não consegue mostrá-la, parece tolhido.

Luís Vieira disse...

O Tello, sem espaço, a jogar contra defesas apertadas, é aquilo que o meu pai uma vez disse do Luisão: "um calhau com 2 olhos". Cereja no topo do bolo: rabona do Aboubakar para o Tello, público em delírio, grande jogada em perspectiva, movimento contínuo, Tello perde a bola ad nauseam, adiantando-a. Há maneira de devovê-lo à procedência já? Terminar o empréstimo sem custos? É só o 2o jogador mais bem pago do plantel.

Luís Vieira disse...

Outro morcego. O Layún à beira do Cissokho parece o Maradona. E isto diz muito. Uma sombra do que foi.

Luís Vieira disse...

Sem dúvida. O Porto começou a pressionar a saída de bola do Braga à meia-hora de jogo. Até lá, esteve a ver jogar.

littbarski disse...

Mais do que o resultado, irrita-me esta forma de jogar. O Porto joga sempre como se estivesse a ganhar 3-0. Em momento nenhum, estando a perder ou a empatar, consegue encostar o seu adversário às cordas, quanto mais massacrar. Pode ter todo o espaço do mundo para sair, que não abdica de pôr a bola atrás, para que se dê início a mais um ataque solene, lento e posicional. É o autoproclamado futebol moderno. Que não abdica da sua identidade, como eu ouvi ontem. Por outras palavras, podemos estar a esbarrar contra uma parede que julgávamos ser uma porta, que recusamos orgulhosamente tentar encontrar outra saída. E assim nos arriscamos alegremente a passar mais uma época à espera de milagres de Jesus.

JON disse...

"O Porto não joga ponta". Escrevi isto no post do jogo com o Maccabi.

E se há alguém que detesta ter razão nisto sou eu, que dormi mal, que fiquei com umas trombas maiores que os Clérigos e ainda por cima a minha mulher se chateou comigo por eu estar pior que fodido.

Já tive muito melhores segundas-feiras.

Mas o erro do Porto, ou de Lopetegui, nem é o Tello, ou o Herrera, ou o Danilo, ou quem quer que seja...
O erro do Porto também não é a falta de "garra" e de "raça", que os anos 80 acabaram há muito e o futebol mudou muito mais nos últimos 30 anos...

O problema do Porto é que tem lacunas graves na sua ideia de jogo. Esta ideia de jogo está mais que implementada e não vai mudar. É isto. Ele está cá há um 1 ano e tal e mostrou claramente ao que veio. Futebol sempre pelas laterais, previsível, a depender apenas de rasgos individuais, sem ponta de alternância e sem outras ideias que não sejam meter a bola nos extremos e forçar, forçar, forçar...

Enfim. Todo o rennie do mundo não me chegava hoje.

Zíngaro disse...

Futebol é isto..

Um jogo na Luz para acabar 1-1 e ficou 0-3. Já o Porto jogou para dar 3 secos ao Braga e ficou 0-0.

Assim que não vamos já fazer balanços à 8ª jornada!!!

O FCP jogou o suficiente para vencer.. o Treinador não tem culpa se as bolas não entram. Deixem de ser críticos pá.

Porto, R Madrid e Bayern são os únicos que ainda não perderam. Algum mérito Lopetegui há-de ter!!!

E é tão fácil falar depois do baptizado feito.


Paulo Rodrigues disse...

Quando vi a vitoria do scp pensei logo vamos empatar... Não porque quisesse mas sim porque este fcp falha sempre nos momentos cruciais. Esta forma de jogar previsivel é bastante facil de anular foi por isso que JJ foi campeão a época passada e arrisca-se a sê-lo novamente esta época pois se continuar a vencer é bastante fácil empatar com este FCP e continuar em primeiro.

Não sei que raio de SAD mantem este treinador ao leme do FCP não massacramos não fazemos contra-ataques a bola vai sempre para as alas ou para tras enfim... Até o Imbula que tem qualidade parece totalmente perdido!

Jogo após jogo sento-me no café para ver o FCP e temo sempre o pior devido à forma previsivel de jogar lamento mas não me revejo neste pseudo-treinador.

Carrela disse...

Quem lê o artigo e a generalidade dos comentários, e não tenha visto o jogo, até deve ficar a pensar que o Braga mereceu o pontinho... e quem sabe mais!

Ao treinador cabe-lhe montar a equipa para "dominar o jogo", criar situações de golo e impedir o adversário de as ter.

Se de um lado temos uma equipa que criou N oportunidades/jogadas de perigo, do outro temos uma BOA EQUIPA que fez pouco mais que ZERO.

Onde está o demérito do treinador? No facto da bola não ter entrado? É a ele que compete enfia-la lá dentro? A sério?

Para bater, ao menos escolha-se um jogo em que o domínio não seja tão ridiculamente a nosso favor...

O futebol também é isto...








RS disse...

Tem toda a razão. Infelizmente esta aversão crónica ao Lopetegui já não tem cura... assim como não tinha a aversão ao Jesualdo... Mais deprimente que os resultados "fracos" do FCP do Lopetegui são muitos dos comentários que aqui se publicam. Um post sobre uma vitória na Champions tem 4 comentários. Um post sobre um empate em casa com o Braga (e digam-me quantos jogos fáceis tivemos com o Braga em casa nos últimos anos) já vai em 20 comentários em 12 horas... Sintomático...

Carrela disse...

Sim foi mesmo por isso, o #colinho é uma invenção!
Uma equipa que é empurrada em 14 jogos dos primeiros 23 é coisa pouca...
Só ao Porto não é permitido falhar! Tem de ser SEMPRE superior, reduzir TODOS os adversários à insignificância e NUNCA, JAMAIS ter um dia mau de pouco acerto... só ao nosso Porto isso não é permitido!

littbarski disse...

Mas qual domínio ridiculamente a nosso favor? Ter 60 ou 70% de posse de bola longe da zona de perigo? Ter um monte de ataques inconsequentes (ou, pior do que isso, ameaças de ataques inconsequentes)? Ter 9 ou 10 cantos, todos inócuos?

Em alguma altura o Porto encostou o Braga às cordas? Em alguma altura se sentiu que o golo estava iminente, porque o Porto criava situações de perigo sucessivas? Claro que o Porto criou mais situações de golo do que o Braga, como acontece em 99% das vezes em que o Braga vem jogar cá. Mas o futebol apresentado foi, mais uma vez, deprimente. Entusiasmou-se mais o público encarnado na Luz, apesar do 0-3, do que ontem o do Dragão.

João Barbosa disse...

Por incrível que pareça, acho que ontem até foi dos jogos menos maus do Porto esta época (longe de ser bom, e a primeira meia hora foi pró galheiro, eu sei). Ainda assim, vi pelo menos duas vezes (já é mais do que nenhuma!) alguém a explorar o espaço entre-linhas (André André), vi algumas boas reacções à perda de bola, Danilo a falhar menos passes do que o costume (apesar de um deles ter dado perigo para o Braga) e a meter passes verticais a queimar linhas (mérito também para a movimentação de André).
O problema é que estes lances continuam a ser excepções no nosso modelo de jogo e, por mais que eu queria estar enganado, estou convencido de que aconteceram por acaso. A aposta continua a ser: "toma lá Brahimi, resolve lá isto sozinho". Já para não falar do ridículo de ter 3 jogadores na mesma linha inicial de construção, ou de o extremo e o lateral estarem a dar exactamente a mesma linha de passe. Enfim, cada vez mais me convenço de que Oliver disfarçava mesmo muita coisa o ano passado...

João Barbosa disse...

*por mais que eu queira

João disse...

Bueno entrou com instruções para se enfiar na área. Estava tão perdido que a maior parte do tempo esteve a estorvar o Aboubakar no mesmo metro quadrado, em vez de dar soluções de jogo central numa verdadeira posição 10.

Só mais uma de um extenso rol de culpas de Lopetegui neste empate.

João disse...

Qual era o jogo que se aceitava termos perdido? Chelsea no Dragão? É que só se for. Depois toda a invencibilidade do Mundo vale um caroço, porque que eu saiba há um 3º resultado, como nós amplamente tratamos de demonstrar ontem, no Funchal e em Moreira de Cónegos (e, ou muito me engano, ou vai ser o resultado de uma visita a Belém ou à Linha).

Quais foram os efectivos lances de perigo iminente ontem? É que não é o treinador que as mete lá dentro, mas é o treinador que deve projectar a equipa em campo para que, num deslize como o de ontem, se possa culpar o avançado que não soube encostar. Tivemos dois ou três lances, como várias equipas que acabam por empatar ou mesmo perder os jogos.

PS: Isso dos comentários prova exactamente o quê? Que ninguém veio comentar uma vitória em casa sobre uma equipa de 4º pote, das piores equipas em prova? Onde ainda por cima pouco ou nada se jogou? As pessoas comentam quando há assunto. Como, por exemplo, a completa inépcia técnica, táctica, de gestão, de tudo do actual treinador. Com factos, que as outras pessoas estão à vontade para rebater.

João disse...

Eu pensei nisso imediatamente mas só tive mesmo a certeza que ia haver Lopetada quando sai o 11 inicial e vejo que às duas alterações a que estava forçado, o génio do costume decidiu juntar mais duas.

Porque é o Braga em casa.

Uma equipa organizada, vinda de uma vitória europeia galvanizante, a fazer um campeonato seguro.

Porque não?

A seguir recebe o Tondela e mete a equipa do Allianz Arena. Porque rodar nesses jogos, não. A inventar é sempre, sempre, sempre, SEMPRE (!) quando pode correr mal.

Luís Vieira disse...

Em 90 minutos, a única oportunidade criada com reais condições de sucesso foi o remate do Tello contra o guarda-redes, dentro da área. O resto foi remates de fora da área a ver se pinta.

Luís Vieira disse...

João, não são excepções, são um autêntico oásis e o facto de ser sempre o André André a procurá-las não é despiciendo: tem mais imaginação que o treinador e procura outros caminhos (um pouco como o Óliver, no ano passado). Um exemplo? Os passes de ruptura que fez para o Bueno e para o Aboubakar na fase final do jogo.

Luís Vieira disse...

E ainda assim mostrou em alguns pormenores de craque o contributo que pode dar a esta equipa. Longe vão os tempos em que o AVB, em jogos encravados, abdicava de um extremo e adicionava o Guarín ao figurino, numa espécie de 4x4x2 losango, para ganhá-los, num plano B trabalhado e que dava resultado.

João disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João disse...

Sim, ainda assim convenhamos: O Layún é fraquinho. Cada bola naqueles tijolos vai parar dois metros à frente. Já o André André domina lá duas ou três cadeiras que devem ter passado despercebidas a um ou dois comentadores aqui do blog..

João Barbosa disse...

Exacto! Mas se calhar o André até ouviu reprimendas por isso. Alguém que mostre ao Lopetegui vídeos de como jogava o James no tempo de Vítor Pereira.

Carrela disse...

Pelo que se fez, não seria nada demais nem estranho, nem fruto do acaso, se tivesse-mos marcado pelo menos 1 ou 2 golo(s).

Exactamente o mesmo jogo, mas com um remate que fosse a sair menos alto, menos ao lado ou com o Kritiuk a não ser tão feliz... e os anti-Lopetegui não andavam por ai a espumar.

Dizer que o nosso domínio não existiu é ser DESONESTO!!
Dizer que a nossa posse foi inócua ou fora da zona de perigo, quando o jogo se passou quase todo no meio campo defensivo do Braga é ser DESONESTO!!
Dizer que não tivemos oportunidades de golo, é ser desonesto!

Vejam o raio do jogo e contem as oportunidades que criamos!
Contem as vezes que aparecemos DENTRO DA ÁREA, SIM, DENTRO DA ÁREA, com a jogada a terminar sem sucesso, por má decisão, azar, aselhice, ou o que lhe quiserem chamar!

Dizer depois do jogo que devia ter jogado A ou B, é fácil e todos acertam!

A verdade INDESMENTÍVEL é só uma. E essa diz que os que jogaram, apesar da desinspiração de um ou outro, dominaram um adversário de valor!
Que será provavelmente no final da época a equipa mais insignificante em termos ofensivos que passou pelo Dragão! Vamos ver o que vai fazer com os outros candidatos!!!

Depois do jogo é sempre fácil dizer que devíamos ter jogado com + X na frente e menos Y atrás, porque o adversário não quis atacar, bla bla bla...

Ver os de sempre a criticar o do costume quando as coisas correm mal ou menos bem, mas quando estas correm bem NADA! É sempre mérito da individualidade! É o quê? serve o quê e a quem?

Não, não está tudo bem!
Não, não gosto de tudo o que se faz!
Mas porra, esta mania de reduzir tanta coisa boa a nada.
E fazer de quem é responsável por tanta coisa boa um incompetente, é honesto? Serve quem e para quê?

É vergonhoso o estado a que chegaram muitos dos adeptos do nosso Porto!
Uns a enfardar 3 e em casa, apoiam a equipa (é o que dizem)
A nossa equipa, a dominar, a correr, a pressionar, a fazer de tudo para ganhar, leva com assobios! É U M A V E R G O N H A o estado a que chegaram muitos adeptos do FCP! Não merecem NADA do que esta equipa já deu e tem para dar!

O2T disse...

Reflexão Portista ou Emoção Portista? Aconselho a lerem o RP s/ o Braga x Porto de 06/03/2015 (0-1, Tello 73').
Vi ao vivo esse jogo e o de ontem. O Porto jogou bem em ambos, mas criou bem + oportunidades ontem. Faltou eficácia. Ponto.

Dudysowsky disse...

Duas notas sobre isto:
1 - Nenhum portista convive bem com algo que nao seja uma vitoria. No entanto convem que se deixe de lado algum dramatismo na hora de analisar as coisas. Jogamos com uma das melhores equipas do campeonato que veio ao Dragao com o unico objectivo de nao perder. Alguem viu o Casillas a fazer alguma defesa digna de registo? Nao jogamos maravilhosamente bem mas jogamos mais que o suficiente para ganhar. E a verdade e que nao finalizamos bem e o GR do Braga foi apenas o melhor em campo. Estamos em segundo no campeonato a 2 pontos do primeiro e a so depender de nos para voltar a lideranca. Em primeiro na Champions e ainda a competir pelas outras duas provas. Assim de repente nao me parece motivo para o drama todo que se anda a fazer...
2 - Se a mistica e verdadeiramente um problema, entao talvez seja melhor pedir a cabeca do presidente do que do treinador, que nao sera seguramente responsavel pela constante venda/compra ciclica que se vive no nosso clube nos ultimos 10-15 anos.
Ou entao, se queremos um treinador com 'mais mistica' talvez os adeptos prefiram um Mourinho ou AVB cuja mistica dura tanto como o maior contrato que vier a seguir

DC disse...

O Bueno é óptimo, o Tello não me pareceu nada inconsequente, bem pelo contrário... O resto é o esperado duma equipa com muito pouco nível, com jogadores horríveis a titular e que optou por 20M no Imbula quando os podia ter dado pelo Oliver.
Junta-se um treinador que é apenas mediano e dá isto. No final da época estão orçamentados 72M de vendas. Para o ano teremos uma equipa do nível do Estoril.
E siga a bater palminhas a isto.

Joaquim Fernandes disse...

Oh Littbarski, disseste tudo. Eu nem queria ir por aí, dar o exemplo do carnide mas já que pegaste no assunto, aqui vai: se não fossem as claques, o FC do Porto jogava sempre fora. E mais valia porque aí não existem assobios. Uma cada vez maior parcela de adeptos do futebol do nosso Clube, vai ao ao nosso Estádio só à espera do 1º erro para começarem a assobiar. É lamentável.
Como são lastimáveis alguns comentários aqui reproduzidos, e que demonstram bem o nível de conhecimento que se tem do jogo.
Adeptos exigentes? Não me parece. Existe uma palavra começada por E para os classificar, mas exigente não é de certeza.
JFernandes

PAULA CARNEIRO disse...

por incrivel que pareça fez falta a melhor aquisicão maxi pereira e a 15 m do fim devia ter entrado o osvaldo

João disse...

É por aí, vamos ver o que este Braga faz perante dos outros candidatos. A jogar assim, não se ensaia muito para levar 3 ou 4 do pior Benfica da década.

João disse...

Mas agora jogar na Pedreira e no Dragão é a mesma coisa?

José Lopes disse...

Acho que ha aqui uma grande dose de exagero nas criticas. Os defeitos sao os do costume, muito mais do modelo timorato de so atacar pelas laterais e com muito pouco risco do que de opcoes por jogador X em vez de Y. Suponho que o Ruben nao tenha entrado de inicio por gestao fisica. mas nao sei. Nao ha razao nenhuma para nao ser titular sempre se nao for por isso. Seja como for, o Danilo fez dos melhores jogos desde que chegou ao Porto, quer na recuperacao da bola, quer a fazer o que lhe e' pedido, ser uma placa giratoria. Nao tenham ilusoes, e' isso que o treinador pede e o Danilo perdeu poucas bolas, tendo ate um ou outro passe vertical bem medido, mas talvez a contra-gosto do treinador. O Cissokho ta a mostrar o seu verdadeiro nivel, aqueles meses em 2009 foram uma anormalidade. Para isto, mais vale o Jose Angel. Quanto aos outros, nem Corona nem Tello acrescentaram o suficiente a uma equipa que vive da inspiracao individual dos extremos, pontuada excepcionalmente pelo apoio do Andre Andre. O Tello vinha em ligeiro crescendo, enquanto o Corona tinha feito zero contra o Maccabi, pareceu-me uma opcao normal. Gostei do Bueno e nao percebo porque so agora teve minutos relevantes num jogo de campeonato. O problema e' que no proximo jogo volta ao banco e provavelmente nem entra. E' um jogador diferente do que temos, mas o problema e' mesmo esse, porque privilegia-se medios todos iguais e extremos abertos para fintar dois e criar uma oportunidade. Fora Danilo em vez de Ruben ou o nivel do Cissokho, o problema maior neste momento, tendo em conta que o modelo e' este, e' o Imbula. Parece-me que estara sempre limitado a jogar desta forma e sem margem para dar o que de facto tem. Um erro apostar neste jogador se o modelo continua a ser a eterna placa giratoria para os extremos. Contudo, ja tivemos jogos bem piores, inclusive esta epoca. Houve alguns bons momentos e poderiamos perfeitamente ter vencido.

miguel87 disse...

Assino por baixo, sem mudar uma virgula.

littbarski disse...

«Uma cada vez maior parcela de adeptos do futebol do nosso Clube, vai ao ao nosso Estádio só à espera do 1º erro para começarem a assobiar. É lamentável. »

Já estava à espera dessa dos assobios. E claro que logo a seguir vêm as acusações de quem vê a argumentação a fugir-lhe: quem critica é desonesto, estúpido, não percebe nada do jogo. Como se houvesse apenas uma versão oficial dos factos e estes não estivessem sujeitos a interpretações subjetivas.

Mas voltemos ao início, que é o que me faz comentar. Há quem ache que o papel dos adeptos deve ser unilateral, isto é, aos adeptos compete apoiar a equipa, incondicionalmente, do princípio ao fim do jogo. Eu não penso assim e acho que a relação deve ser de reciprocidade. Querer conceder aos adeptos apenas o papel de largar o dinheirinho e bater palminhas é, na minha opinião, um insulto a quem muitas vezes tem de abdicar de outras coisas importantes para poder pagar para ver a sua equipa jogar. E uma coisa é uma equipa, qualquer equipa, ter um dia mau e merecer, ainda assim, o apoio dos adeptos, outra é esperar que os adeptos exultem nas bancadas, enquanto a equipa, com o jogo empatado, troca tranquilamente a bola entre os médios e os centrais. Contrariamente ao que insinuam, as pessoas não são estúpidas e é perfeitamente natural que se manifestem.

Carrela disse...

DC, o Atl. vendia o passe do Oliver por 20?

A forma como estamos a pagar Imbula é comparável à que seria necessária para negociar Óliver?

Eu não sei, mas duvido muito que fosse!

Seja como for, Imbula é de qualidade indiscutível, não percebo como somos nós, os primeiros a bater, num jovem que acabou de cá chegar...

Empatamos como o Braga, num jogo que em condições normais, pelo que se fez no campo, ganhava-se 9 em 10!

Foi o Braga, eu sei que para alguns parece que fizemos um amigável com o Angrense, mas não, foi mesmo o Braga!

Devia ser preciso algo mais para entrar em depressão... digo eu...

Quanto ao termos uma equipa ao nível do Estoril para o ano...
Até parece uma boca dos nossos rivais da capital, mas não... mais uma vez, são os nossos...

miguel.ca disse...

A lentidão com que a equipa partia para a frente depois de uma recuperação de bola era confrangedora. É verdade que durante os 90 minutos ninguém viu o Casillas mas também é verdade que durante 80 minutos ninguém viu o Aboubakar!

agostinhop disse...

Estas crítica recorrentes a Lopetegui e que eu subscrevo, têm u responsável maior por trás. Quem disse que este treinador era a sua 1ª 2ª e 3ª opção para treinar o Porto. Mas disso pouca gente fala. Claro que ninguém é infalível, mas custa ver o FCPorto dos ultimos anos, ser aquilo tanto criticamos aos nossos rivais, ou seja, uma equipa de acomodados de aburguesados e jogadores sem ambição de vencer. Sei que estou a ser injusto e que nem todos os jogadores são assim, mas a verdade é que o FCPorto parece aquelas que não estão ali para se cansar muito.

JP disse...

O Imbula fez um grande jogo contra o Chelsea...mas um grande jogo, o problema do Imbula é o sistema em que o Porto joga de toque curto de bola. E o responsável é o treinador. Ruben Neves devia ter sido titular.

Luís Vieira disse...

Diria mediano, João. É fraco a defender, mas a atacar ainda vai fazendo alguma coisa. O Aly nem uma coisa nem outra.

D. disse...

Bem dito! É a mesma atitude que têm os adeptos que vão ao estádio assobiar a equipa. Uma tristeza.

Louro disse...

Que culpa terá o treinador quando Tello, Brahimi ou Bueno falham golos só com o guarda redes pela frente ?

DC disse...

A cláusula é de 30M e 25% do passe é do Jorge Mendes. Portanto sim, uma proposta de 20M provavelmente chegava e sobrava. E o Jorge Mendes dificilmente nem se importaria de comprar mais um bocadinho do passe.

DC disse...

Quanto ao nível Estoril, compare a equipa deste ano com a do ano passado especialmente a defesa, depois pense que este ano temos orçamentado fazer mais dinheiro em vendas do que tínhamos orçamentado no ano passado...
Ano passado foi Jackson, Danilo, Alex e os emprestados todos devolvidos. Este ano como será para voltarmos a ter que fazer 80M em vendas? Enganamos alguém com o Herrera?
Ah e só temos 50% do passe do Brahimi, 30% do Aboubakar e Osvaldo, Tello e Layun não são nossos.
Como diz o outro, é fazer as contas...

Paulo Rodrigues disse...

Caro Carrela sim houve colinho ESCANDALOSO mas mesmo assim tivemos oportunidades suficientes para sermos campeoes e não o fomos devido a este pseudo-treinador que falhou, para variar claro, nos momentos cruciais.

Caro João concordo plenamente este pseudo-treinador inventa, inventa e inventa e não se cansa de inventar para quem o defende pergunto se ainda acreditam que vamos ser campeões eu quero acreditar mas a história e a forma de jogar da equipa dizem-me exatamente o contrario.

Esta semana é na madeira? Vamos ver o que fazemos por lá...

Paulo Rodrigues disse...

Littbarski disse tudo e mais alguma coisa, pergunto vai mudar? Alguem ainda se sente entusiasmado quando ve o FCP jogar? Jamais deixarei de apoiar a equipa mas não me peçam para estar de acordo com a pobre filosofia de jogo implementada por esse pseudo-treinador.

Paulo Rodrigues disse...

DC concordo consigo e já agora o treinador tem qualidade?

Filipe Sousa disse...

A prova de que algo nao está bem, é o facto de depois de 45 minutos em branco, os segundos 45 minutos se iniciarem sem mudancas, como se um 0-0 ao intervalo, em casa, fosse uma coisa natural. Já se via a léguas o que o Braga ia fazer, mas em momento algum foi tomada uma decisao para o contrariar. Como equipa, ofensivamente, o Porto vale zero; tudo depende sempre de uma jogada individual - e quando essas nao aparecem...

DC disse...

Assobiar DURANTE o jogo é estúpido, ponto.
Querem assobiar esperem pelo final do jogo ou fiquem em casa.
Ninguém tem que abdicar de nada importante pelo futebol, escolhe fazê-lo. Não é uma obrigatoriedade, vai ao estádio porque quer.
Um adepto não é alguém que exige, é alguém que apoia. Há que ter exigência sim, mas não é a cobrar e enervar a equipa durante o jogo. Durante o jogo apoia-se! O resto não é durante um jogo que se corrige.

Mas infelizmente são estas tristes figuras que continuamos a ver no Dragão. Não que sejam novidade, afinal na época de VP eu vi a equipa ser assobiada a ganhar 4-0. Aposto que o littbarski era um deles.

DC disse...

Para mim tem mais que Paulo Fonseca e Luís Castro mas muito menos que Vítor Pereira. Mas a maior culpa não é dele, é de quem passou de Danilo, Nico, Mangala, Alex para Maxi, Indi, Marcano, Layun. Quem destruiu a equipa não foi o Lopetegui. E quem decidiu terminar um ciclo de 3 anos com uma única derrota no campeonato também não foi o Lopetegui.
Na altura eu escrevi aqui, várias vezes até, que era um erro histórico, talvez o maior de sempre de PdC. Até agora, parece que, infelizmente, não me enganei.

Carrela disse...

Paulo Rodrigues,

sim o ano passado, apesar do colinho de vomitar pelos olhos, podíamos ter ganho!
Sinceramente acredito nisso!
Infelizmente falhamos em alguns momentos, como todas as equipas! Apesar de tudo falhamos menos que TODAS as outras no nosso campeonato, mas houve uma, a quem foi permitido falhar e falhar e falhar, mas o amparo foi tanto que mesmo assim, consegui terminar em primeiro!

Como se não bastasse, num jogo em que nada fez por merecer se quer o empate, sai com uma vitória por 0:2. O futebol às vezes tem destas coisas...

O2T disse...

Se queremos ser campeões, sim.
O Porto criou mais oportunidades no Dragão, falhou na concretização (ex: Tello marcou em Braga e falhou no Dragão). Ponto.

José Lopes disse...

100% de acordo com o DC. Eu vejo os jogos do Porto à distância, tal como todos os outros, e se há coisa que distingue o público do Dragão é a pronta assobiadela, que nesta época atingiu o apogeu quando se ouviu o primeiro coro após 10 minutos de jogo contra o Estoril estando nós a ganhar 1-0.

João disse...

Meu caro, é rever o historial de resultados na recepção ao Marítimo vs. Barreiros, recepção ao Nacional vs. Choupana, recepção ao Vitória vs. D. Afonso Henriques e principalmente, recepções aos clubes de Lisboa vs. deslocações.

Rigorosamente nada a ver jogarmos no Dragão (como o Benfica na Luz e o Sporting, em menor medida, em Alvalade) e jogos fora. Se queremos ser campeões, temos que começar por vencer onde isso deveria acontecer, e normalmente acontece, por decreto.

João disse...

Adoro o futebol de dois resultados! É o meu desporto favorito a seguir ao futebol sem taças.

littbarski disse...

Claro que ninguém é obrigado a pagar. Fá-lo porque quer, por amor ao clube e a um desporto chamado futebol. Mas muitas vezes fá-lo com sacrifício, abdicando, porque o dinheiro não chega para tudo, de outras coisas importantes. Acho que qualquer pessoa minimamente inteligente e que esteja de boa-fé, percebe que foi isto que eu disse.

Também não fiz a apologia do assobio aos 5 minutos de jogo, ao primeiro erro. O que disse foi que os adeptos têm o direito de se manifestar. E é natural que, porque não são estúpidos, se manifestem de maneira diferente, caso a equipa esteja a vencer e a fazer uma grande exibição, ou esteja tranquilamente a trocar a bola entre os centrais e os laterais, com o jogo empatado.

O resto não comento, porque a verdade, única e incontestável, está há muito construída na cabeça do DC. Ponto.

littbarski disse...

Das taças, da Champions, da Liga Europa... O que nos vale é que o Fenerbahce viu à distância a injustiça que estava a ser feita e levou-o para a Turquia. Aposto que nesta altura Vítor Pereia já é líder isolado, só com vitórias e com uns 10 pontos de avanço, que o Al-Ahli fez menos 15 pontos do que quando lá estava o Messias e que o clube que ganhou 17 dos últimos 19 campeonatos gregos luta agora para não descer. Porque é mesmo assim, depois de Vítor Pereira vem o apocalipse. :)

JON disse...

http://onzeviolinos.blogspot.pt/2015/10/fc-porto-0-0-sc-braga-depois-de-um.html#more Divirtam-se. Deve ser a falta do "até os comemos"!

DC disse...

Continuo a aguardar o primeiro título pós-VP. Não sei se é o apocalipse, mas é mau. Se não ganharmos este ano nem campeonato nem taça penso que será a primeira vez em 30 anos que tal acontece 3 anos seguidos. Para mim é auto-explicativo.

DC disse...

Quanto a Fenerbahçe, o VP no 1o ano de Porto também esteve a muitos pontos do slb. Mas no fim ganhou. Portanto tenha cuidado littbarski, já engoliu tantos sapos, se continua a mandar mais postas de pescada antes do tempo ainda engole mais uns.

littbarski disse...

Sim, eu não paro de engolir sapos. Só esta época, foram 3 contra o Shakhtar, mais 3 contra o Molde e, se o Messias mantiver a bitola europeia, ainda engulo mais uns.

DC disse...

Pois, o littbarski é o génio que festeja os 3 secos que o VP leva da Académica mas depois se esquece de festejar quando ele vai à Luz ganhar 3-2 e, por acaso, ser campeão.
É o problema do fanatismo e dos traumas. 4 anos depois ainda continua a festejar derrotas do VP por causa do mal que ele lhe fez ao seu ego que pensava que percebia realmente alguma coisa de futebol. Perceber que o seu ódio de estimação afinal era um grande treinador doeu mesmo muito.

Paulo Rodrigues disse...

DC eu entedo perfeitamente o que está a tentar explicar mas vejamos eu e acho que muitos adeptos vêm a equipa jogar de uma forma monotona para não dizer mais, vejo as linhas distantes umas das outras defesa/meio-campo/ataque, não vejo ninguem na área, vejo bola para os lados e para trás, não vejo verticalidade e a culpa não está tambem no treinador?

Ora vejamos JJ chega ao SCP e a equipa já joga um bom futebol com jogadores medianos ou digo não tão bons como os do FCP tirando William Carvalho e/ou Carrilo que nem joga e o mérito é de quem?

A maior culpa da SAD neste momento? Deixar este pseudo-treinador no leme.

João Barbosa disse...

spot on!
Muito boas as análises daí.

João disse...

O Fernando Santos deve ser um treinador fenomenal..

littbarski disse...

O que magoa mais é ver o clube do Quaresma na frente. Isso até me dá pesadelos. :)

littbarski disse...

Por falar no Quaresma, que até foi tricampeão no Porto, e nos estúpidos dos assobiadores, estou mesmo a imaginar o DC, na primeira fila, a exultar com as trivelas do Harry Potter, ainda por cima no tempo do Jesualdo, outro tricampeão. É que estou mesmo a ver. :)

DC disse...

Paulo, sim também está no treinador. Lopetegui é mediano. Não é um desastre mas não é bom. E não será campeão a não ser que haja um milagre com o Sporting que até já se prepara para abdicar da Europa para se focar no campeonato.

Littbarski os seus argumentos são de alguém com 5 anos, mas enfim... O Quaresma está na frente, para já. E tem 5 jogos a titular em 9. Portanto nem ganhou nada, nem é indiscutível numa equipa do nível do Besiktas.

Já agora, o Iturbe? Já é jogador de futebol? ah espere, 1 jogo a titular em 10. Pois... Culpa do VP. Deve ser chato andar sempre a levar com a realidade na cara. São umas atrás das outras.

E o Pep? A posse inócua continua a não funcionar? São só 10 vitórias em 10 jogos com 33 golos marcados a trocar a bola na defesa. Esta realidade é mesmo chata...

Alunos Restauro disse...

Só li as primeiras frases e chegou! Claro, não sou obrigado a ler. Mais vale mudar de clube e ser por um que ganhe sempre!!!

littbarski disse...

Eu explico-te como se tivesses 5 anos, que é para ver se tu percebes. Mas, pelos vistos, ainda não foi desta.

O Quaresma não ganhou nada? E o Vítor Pereira ganhou o quê? Os dérbis de Istambul?

O Iturbe? Bom é o Tello, essa obra-prima de La Masia. A coerência do costume.

Dez vitórias onde? Na Champions? O Real e o Barça que se cuidem porque ser campeão da Alemanha, com o Bayern, de facto, não é para qualquer um. Mais difícil, só ser campeão pelo Olympiakos. Pobre Marco Silva.

Paulo Rodrigues disse...

DC partilho da sua opinião e sinceramente estou preocupado pois pelo andar da carruagem vamos ficar novamente no segundo lugar...

Saudações Portistas