quarta-feira, 11 de novembro de 2015

APAF trata do inquérito aos árbitros

(Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol)

Árbitros garantem que todos os clubes dão lembranças
11 de Novembro de 2015

Os árbitros já responderam às questões colocadas pela Comissão de Inquérito da Liga sobre as alegadas prendas do Benfica. Nestas respostas, a que a TSF teve acesso, os árbitros não confirmam convites para refeições feitos pelo Benfica.

Os 180 árbitros, assistentes e observadores responderam todos da mesma forma. Seguiram uma minuta criada pela APAF (Associação Portuguesa de árbitros de Futebol) e confirmam que o Benfica e outros clubes ofereciam lembranças nos mesmo termos e contextos.

Neste mail de resposta às perguntas da Comissão de Inquérito da Liga, os árbitros nunca usam as expressões "voucher", "refeições", "almoços" ou "jantares". Dizem apenas que, por ser generalizada e circunstancial a entrega de tais ofertas, dependendo às vezes de factos tão concretos como aniversários de clubes, celebrações de feitos desportivos ou evocação de glórias, é impossível recordar ou localizar com precisão se em determinado jogo foi feita essa oferta.

Neste email a que a TSF teve acesso, os juízes explicam ainda que, ao longo da carreira, foi hábito generalizado os clubes oferecerem pequenas lembranças como porta-chaves, galhardetes, cachecóis, livros, camisolas ou produtos regionais como pão, doces e vinhos.

A maioria das vezes estas ofertas foram feitas no final dos jogos, à saída dos balneários e à vista de todos, sendo que nas competições profissionais também os delegados e assistentes da Liga os receberam.

Os 180 árbitros, assistentes e observadores concluem que estas ofertas, de valor irrisório, recebidas por boa educação e cortesia, não afetaram a imparcialidade até porque a entrega era feita no final dos jogos.


(Kit oferecido aos árbitros pelo Benfica. Inclui uma camisola, entradas em museu e vouchers para refeições)

Ou seja, a zelosa APAF fez uma minuta para orientar os árbitros nas respostas ao questionário da Comissão de Inquérito da Liga. E as conclusões são, obviamente, que todos os clubes dão presentes e que estes não diferem na sua natureza. A APAF e os árbitros mentiram porque não confirmam que o Benfica lhes ofereceu vouchers para refeições. É a própria associação dos árbitros que está a tentar desculpar o clube do regime e equiparar as suas acções e atitudes com a dos restantes clubes das competições profissionais. Resta saber se a Liga, enquanto entidade que representa todos os clubes, vai relevar estas respostas ou se finalmente vai tomar uma atitude correcta e independente distinguindo galhardetes e outros adereços simbólicos de almoços, jantares e entradas em museus, que são ofertas de valor pecuniário muito mais significativo.
   

17 comentários:

ped.ribeiro disse...

Caro Nuno Nunes,

ponto prévio: sou adepto do Benfica.

Resolvi comentar este seu texto porque me custa vê-lo escrever acerca da suposta (ausência de) zelo da APAF quando o próprio autor do texto não é zeloso em manter a imparcialidade quanto a este caso. Onde está a prova de que na tal lembrança entregue ao árbitro (kit Eusébio) estavam incluídos vouchers de refeição? Basta que o adepto-presidente do Sporting vir lançar o boato e, como é anti-Benfica, todos mordem?

Sabe que se todos viessemos a correr para os nossos blogues a promover boatos os conteúdos realmente relevantes (que também neste blogue se escrevem) ficariam perdidos no meio de tanto lixo? Quer dois exemplos?

Roupão oferecido pelo FC Porto a Artur Soares Dias: http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/11/04/relatorio-de-soares-dias-confirma-roupao-do-fc-porto

Lopetegui e Antero invadem balneário do árbitro: http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/11/08/lopetegui-invadiu-balneario-de-artur-soares-dias-no-ultimo-fc-porto-benfica

Um abraço,
Pedro

Antonio Silva disse...

Isto de jantares entre o Benfica e elementos da arbitragem já acontece há muito. Lembram-se deste caso do jantar entre o Veiga e o Devesas Neto em 2006?

http://www.jn.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=532948

JOSE LIMA disse...

Caro Nuno Nunes pode ver a minha opinião a partir das 00:00 horas no místicaazulebranca. De resto concordo com o seu artigo. Abraço

Filipe Sousa disse...

Afinal, o cerne da questão não é o acto em si, mas o valor da oferta - o que é óptimo, porque o valor é sempre relativo: oferecer camisolas, vouchers, refeições é cortesia; oferecer umas meninas, é corrupção.

OAutor disse...

Então passamos a oferecer meninas que levam menos de 180 euros e isso não pode ser considerado corrupção!!

Alex Zíngaro disse...

Induzem as perguntas para obter as respostas desejadas.. cómicos!!

Como se os árbitros, na sua maioria promovidos e escolhidos pela entourage vermelhusca fossem admitir, assumir que foram subornados, corrompidos!!

:-)



Nuno Nunes disse...

Caro Ped.ribeiro,
Não tenho que ser imparcial nos textos e nas análises que escrevo porque não tenho qualquer cargo de dirigente em instituições que devem pugnar pela integridade e pela transparência, como é o caso da APAF.

Já vários árbitros vieram a público admitir que o kit que receberam continha vouchers de refeição que eles, todavia, nunca utilizaram. Já não é algo típico de um boato, é uma informação confirmada pelos receptores.

Relativamente aos exemplos que dá: o primeiro é uma evidência e não há muito a dizer sobre ela, excepto que um roupão não é comparável com o "kit árbitros" que o Benfica oferece e a segunda é uma notícia falsa que foi entretanto desmentida pelo próprio Soares Dias.

pedro carmo disse...

é isso
um bobó de 150 euros é cortesia.....

como um bobó pós jogo influencia o arbitro? Se for o fcp a pagar o bóbó é obvio que influencia....


Mas este estado de coisas e estas vergonhas descaradas que andam há 10 anos a fazer-nos, deviam servir um unico proposito:
unir todos os adeptos, de forma inequivoca à volta dos que nos representam em campo, e ajuda-los a ser mais fortes, pois está visto que voltamos ao tempo da outra senhora, e em que a alternancia slb scp começa a ser vontade destes fracos de lisboa....

Ainda assim acho que vou mas é assobiar o basco....
O gajo tem que ganhar tudo!!!

miguel.ca disse...

E parece que um mero boato sobre um determinado envelope entregue a um arbitro e testemunhado por uma alternadeira que só por coincidência estava num cabeleireiro há hora da dita transacção, foi mais do que suficiente para levantar a maior suspeita sobre um clube alguma vez vista e respectiva mega operação de investigação liderada por uma super agente que coincidência ou não é casada com um ex-administrador do fifififica.
Apesar das milhentas idas a tribunal terem redundado num enorme zero, ainda hoje, a ala mentecapta da nossa população futeboleira ainda nos chama corruptos!
Tadinho do fififica, tão inocente que eles são!

Felisberto Costa disse...

Filipe
Se formos a ver até há meninas (?????) a menos de 20 euros...
E de certeza que a esse preço não é dourado o @pito!!!

Madjer disse...

OFF TOPIC:

Alguns meses disse aqui no blogue que o FCP tinha melhor equipa que na epoca passada, pois bem fui muito criticado, diziam que Danilo e A.Sandro eram top mundial(pois bem Layun e Maxi estão a cumprir bem com assistencias e golos) depois falavam do meio campo e ataque quando temos Andre Andre,Imbula o "monstro", Danilo que vieram ocupar os lugares de Casemiro e Olvier, ñ ficam a dever nada a estes 2.. na frente tinhamos J.Martinez mas eu prefiro Aboubakar.

Depois reforçamos imenso o banco de suplentes com jogadores de luxo como J.Corona,Bueno,etc

Franco Baresi disse...

"(...)se finalmente vai tomar uma atitude correcta e independente(...)" - É de esperar sentado.

Alunos Restauro disse...

Tira essas palas de cabedal da frente dos olhos vermelhudo!!!

João disse...

Tecnicamente Sousa Martins disse que já havia árbitros que tinham admitido ter usado o voucher das refeições. Não um nem dois. Vale o que vale. Mas algumas coisas são como o algodão e o facto de os pés de microfone de Vieira nunca terem desmentido categoricamente essa questão é sinal inequívoco que há algum fogo a alimentar esta fumaça. Houvesse alguma, por muito remota que fosse, possibilidade de invalidar, desmentir ou contornar o tema, e certamente teriam sido desmentidos.

Antes a cartilha dominante é "e acha que isso chega para corromper um árbitro?". Na minha opinião, não. Aliás, o problema nunca foi as oferendas, como os roupões com as iniciais que recebem no Dragão ou a camisola do Sporting, mas 1) a filiação clubística que deixam transparecer despudoradamente no seu trabalho (Bruno Paixão, Duarte Gomes, Tiago Martins) e 2) a forma evidente como é recompensado o erro a favor do Benfica, por contraponto ao erro (ou decisão meramente discutível) contra o Benfica, nas notas dadas, que levam o mais imparcial dos árbitros a pesar o seu profissionalismo contra a sua progressão na carreira. Para além do evidente 3) os telefonemazinhos exclusivos dos pré-jogo do Benfica a lembrar esse facto.

Esse é o problema, os jantares só por si nunca renderam campeonatos como na época passada, com um único árbitro a não seguir o compasso e a levar despromoção para ver se abre a pestana.

Unknown disse...

Pergunta sincera. Os àrbitros foram obrigados, ou instruidos vá, para usarem a minuta, ou tinham liberdade para responder como entendessem?

condor disse...

Ora ora! Tanta polémica por causa de uns jantaritos e uns kit do Eusébio!
Isso são amendoins! Aquilo que é capaz de transformar o mais honesto e incorruptivel árbitro no ex libris da corrupção são como todos sabemos chocolatinhos e café com leite!
Um árbitro quando vê chocolatinhos e café com leite até se baba todo e se um jogador da equipa que lhe ofereceu tal iguaria cair ao entrar em campo para iniciar o aquecimento o gajo marca logo penalty tal é a loucura!
Já muito especialista da nossa comunicação social procurou uma explicação para o facto mas apesar de tanto trabalho e tempo gasto nunca chegaram a qualquer conclusão!
Pensam alguns que os ditos produtos são obra do demo!

JMário disse...

Isso agora não interessa nada.