quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Apuramento quase garantido

foto: maisfutebol

O FC Porto venceu o Maccabi e está a um ponto do apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões. Na deslocação a Haifa os portistas marcaram 3 belos golos. Os marcadores dos golos (Tello, André e Layun) foram os melhores em campo, faltando a estes acrescentar Maxi, que mais uma vez deu o máximo em prol do colectivo.

Apesar da vitória expressiva o sector defensivo ainda sofreu alguns sustos, principalmente no início da partida. A entrada em jogo exige mais concentração por parte da equipa dado que, se o adversário fosse outro, poderíamos ter sofrido um golo. Passado o primeiro quarto de hora o FC Porto pegou no jogo e arrancou seguro para a vitória.

Na segunda parte Herrera voltou à equipa depois de uma longa hibernação mas acabou por mostrar que não tem ritmo competitivo para entrar no 'onze' titular. Quis mostrar serviço mas fartou-se de perder a bola e pouco acrescentou.
Aboubakar esteve desinspirado e falhou um golo de baliza aberta (e Evandro falhou outro)! O camaronês tem estado pouco confiante nos últimos jogos. A vencer por 3-0, Lopetegui poderia ter dado uma oportunidade para André Silva se estrear no lugar do ponta-de-lança.

Já perto do fim o árbitro grego resolveu dar uma Capelada e oferecer um penalty ao Maccabi, que assim aproveitou e fez o seu primeiro golo na prova este ano.

Agora há que pensar já no jogo do próximo Domingo, no Dragão, contra o V. Setúbal. O FC Porto terá de imprimir maior intensidade ao jogo desde o primeiro minuto para não chegar ao intervalo a zero e trazer maior nervosismo e pressão para a segunda parte. As entradas em jogo, a jogar em casa, têm de ser de maior pressing sobre os adversários. A equipa não pode desperdiçar 45 minutos à espera que um golo caia do céu.
   

29 comentários:

DC disse...

Vou buscar os comentários que se fizeram ao Tello depois do jogo com o Braga ou não vale a pena mexer em coisas tão tristes?

DC disse...

É que quando o Tello não é o melhor em campo (diferente de ter sido o pior ou sequer ter jogado mal) recebe menções destas:

" inconsequente Tello voltou a ser titular, tendo ficado os 90 minutos em campo(!). Espero que a SAD não tenha a infeliz ideia de accionar a opção de compra ao Barcelona…"

Quando é o melhor ou um dos melhores (e já são vários jogos a jogar muito bem) recebe uma mera menção em grupo, não é individualizado.

Teremos que esperar por um novo jogo em que o Tello falhe alguma coisa para que volte a ter direito de destaque. O costume...

Luís Vieira disse...

Triste é não perceber a diferença entre a organização defensiva do Braga e a organização defensiva do Maccabi. Diria que é mais deprimente do que as exibições do Tello numa vintena de jogos contra defesas competentes.

Luís Vieira disse...

Boa vitória. Parece que o apuramento para os oitavos está no papo. Mérito para o Lopetegui que faz 2/2. Basta olhar para o histórico do Jesus ou do Vítor Pereira na Champions para perceber a valia de 100% de eficácia, à Jesualdo. Não acho que o Aboubakar esteja a passar por uma fase de menor confiança. Foi perdulário, mas desenvolveu, mais uma vez, um grande trabalho para a equipa. Como a qualidade de um avançado se mede mais por aquilo que oferece à equipa do que pelos golos que marca, continuo a vê-lo como indiscutível. Excelente envolvimento ofensivo dos laterais e destaque para duas boas exibições individuais: André André e Tello, com um golo e uma assistência cada.

João disse...

Aí está, primeiro comentário! Previsível.

Sim sr. Homem do jogo, indiscutivelmente. Agora, se houvesse por aí um pingo de espinha, tinha também feito referência à exibição do Danilo.

Eu dou o braço a torcer, com o Layún foram os 3 melhores do Porto ontem. Tomara que fosse para manter, mas se com o Danilo e Layún até acho exequível, duvido que o DC volte a fazer o 1º comentário a um post tão cedo. Já não tirava a basófia da gaveta desde o Porto - Sporting, se tivermos que esperar o mesmo tempo, que é o mais provável, não é nada bom sinal.

Nuno Nunes disse...

Contra o Braga o Tello fez uma exibição miserável. Nem sequer merecia ter jogado os 90 min. Ontem fez um bom jogo e merece o nosso elogio. Qual é a dúvida?...

Nuno Nunes disse...

O problema do Tello é não dar tudo em todos os jogos. Se o fizesse era um grande jogador. Assim, não deu para o Barcelona e não dará para o Porto.

DC disse...

"Triste é não perceber a diferença entre a organização defensiva do Braga e a organização defensiva do Maccabi."

Quem é que falou de organizações defensivas aqui?

"Agora, se houvesse por aí um pingo de espinha, tinha também feito referência à exibição do Danilo. "

Faço agora se quiser. Limitadíssimo na construção, metade do jogador que é o Ruben. Se não criamos mais e por vezes tivemos dificuldade em sair a jogar é por ter um jogador banal como ele ali. A defender, várias vezes fora de posição.

"O problema do Tello é não dar tudo em todos os jogos."

Discordo. Os problemas do Tello são físicos, não tivesse ele estado lesionado muito tempo, e psicológicos por ser claramente um jogador que por vezes tem quebras de confiança. Ao nível da entrega nunca lhe vi nada a apontar. E não dará para o Porto? 8M, salvo erro 4M já pagos pelas 2 épocas de empréstimo. Falta pagar 4M para o ter. Podemos sempre tentar o Hernani de novo pelo mesmo valor.

DC disse...

Miserável? E ainda assim esteve em quase todos os lances de real perigo do Porto. Um dia que esteja mesmo mal o Nuno tem que arranjar adjectivos novos.

JON disse...

O Tello fez ontem o mesmo que fez contra o Braga. Procurou várias vezes a profundidade, que é aquilo em que ele é melhor... A diferença é que 1) o Braga é muito melhor equipa que o Maccabi; 2) ontem foi muito solicitado, enquanto que com o Braga quase ninguém arriscou meter-lhe a bola, quiçá por ordem do treinador.

O resto, a confiança faz... Teve uma isolado, meteu-a, com o Braga falhou. É esta a diferença entre um jogo e outro? Meus amigos, nem o Messi as mete sempre!

O Tello é um jogador bastante bom e que procura quase sempre jogar bem, dar linhas de passe, procurar sempre apoio dentro em vez de fechar os olhos e cruzar, e mesmo quando está sem confiança (e como o seu jogo vive disso!), acaba por não jogar mal.

Eu não o adoro, mas acho sinceramente injustas as críticas todas que lhe fazem. Acho que é porque ele não se esfarrapa em cada bola, coisa que o adepto adora, mas que não faz dos jogadores bons, caso contrário o Capel ou o Rodriguez Cebolla seriam craques...

Quanto ao jogo de ontem em geral, gostei do Evandro, gosto sempre, e precisamos muito de alguém como ele no miolo. Igualmente gostei do Danilo e mesmo do Indi, que meteram vários passes verticais pelo centro bastante bons (terás acordado Lopetegui?). Nesses dois jogadores, dou a mão à palmatória porque já os critiquei muitas vezes. Fizeram talvez o melhor jogo desde que estão no nosso clube...

Claro que o Maccabi é bem fraco para nível de Champions, mas não deixa de ser um bom resultado.

Alberto Silva disse...

Só falta dizer que a receção no Golo foi Orientada. Ele tem de fazer muito melhor, no mínimo ao nível de um Nolito, e ser claro mais consistente. È o que todos esperam dele e do Brahimi.

Carrela disse...

4 jogos, 10 pontos! Até parece algo corriqueiro!
Passa tão despercebido... até serve para mandar uns recados e umas achegas para o próximo jogo... é que assim não pode ser, não vamos lá!

16 jogos, 4 empates e 1 derrota, MUITO BOM!

Fica para os entendidos da régua, do esquadro e da imagem parada, a explicação.
Porque um treinador fraco, que leva lições de treinadores de distrital, não pode ter este desempenho... tem de haver uma explicação lógica!

Se calhar antes do Julen Lopetegui não havia BATES nem Maccabis, eram sempre e só Reais e Barcelonas!

VAI PORTO!
VAI JULEN!

José Lopes disse...

O Tello fez muito bons jogos este ano contra Varzim e Maccabi, nao me parece motivo para tanta euforia. Esteve muito bem ontem, sim, sobretudo a nivel de decisao, coisa que noutros jogos deixou a desejar. Espero que ganhe confianca e mantenha o nivel, apesar de ser um jogador com obvias dificuldades contra defesas fechadas atras.

Quanto ao Danilo, fez um grande jogo, ponto final paragrafo. Ja tinha estado bem noutros jogos este ano, mas ontem foi a melhor exibicao. Passou pelos pes dele a jogada do segundo golo e fez a abertura que criou a oportunidade falhada pelo Aboubakar. Claro que e' mais limitado que o Ruben, isso ninguem discute.

Em relacao ao Layun, mostrou mais uma vez o acerto na contratacao.

João disse...

Se o Tello só tivesse "falhado um lance isolado contra o Braga" eramos nós campeões da época passada e líderes desta.

Isso foi candidatura a eufemismo do ano?

Luís Vieira disse...

Falei eu, porque a diferença de qualidade é tão notória entre uma e outra, que as reacções à exibição do Tello contra o Braga pura e simplesmente não podem ser para aqui chamadas. No dia em que o Tello for consistente contra equipas em condições, aí sim, podemos falar. Uma boa exibição contra uma equipa da 5ª divisão europeia não é motivo para foguetes. Quero é vê-lo a desequilibrar contra Bragas, Benficas, Sportings, etc. e não ser uma nota de rodapé nesses jogos.

Alberto, a recepção foi péssima, como, aliás, acontece várias vezes. A velocidade do Tello e a inépcia do guarda-redes do Maccabi fizeram o resto.

Luís Vieira disse...

Não, JON, não é essa a diferença entre um jogo e outro. A diferença reside na falta de espaço do Tello no jogo contra o Braga e na sua incapacidade para contrariá-la, exceptuando precisamente o lance em que se isolou (e bem). A falha na finalização não me preocupa (veja-se o que escrevi acima sobre o Aboubakar), preocupa-me, sim, as perdas de bola estapafúrdias no típico lance de "bater contra o defesa", um clássico do Tello, somando a decisões muitas das vezes questionáveis. É um jogador limitado e agora, in loco, percebo porque foi empandeirado do Barcelona. Falar no Messi a propósito do Tello é um autêntico sacrilégio. O Tello serve para um único momento: a transição ofensiva. No resto deixa muito a desejar e equipas como o Barcelona e o Porto precisam de outro tipo de argumentos.

Luís Vieira disse...

Em que lugar ficou Lopetegui no campeonato transacto? Em que lugar está Lopetegui no campeonato actual? Qual foi o resultado da participação nas taças na época passada? Há alguma explicação lógica para isto ou ficamo-nos pelas arbitragens?

DC disse...

Que foi a melhor exibição da época do Danilo também eu concordo. Daí a ter sido uma grande exibição vai um passo muito largo.

Quanto ao Tello, até parece que não marcou a Braga e Sporting no ano passado. Até parece que este ano não esteve lesionado, até parece que depois de voltar de lesão não esteve já envolvido em golos a Moreirense, Varzim, Maccabi, etc...
Até parece que contra o Braga os outros extremos estiveram melhor, até parece que o Corona não tem perdido mais bolas no 1x1 que ele, até parece que não é a táctica ridícula que deixa os extremos sem apoio sujeitos à própria sorte que potencia essas perdas de bola no 1x1.

Resumindo, toda esta conversa sobre o Tello nasce de duas hipóteses: ou a que o JON coloca, de vocês serem daqueles que querem jogadores idiotas a correr como tolinhos e a atirarem-se para o chão como o Cebola ou o Capel (esses dois trastes que no entanto sempre tiveram um enorme clube de fãs em Portugal), ou o facto de serem simplesmente xenófobos.

Porque se for apenas pelas exibições, podem dar as cambalhotas que quiserem que não têm argumentos. O Tello tem estado a um nível bom este ano. Deal with it!

DC disse...

Já agora, no mínimo ao nível do Nolito? LOL
Então eu vou exigir que o Danilo jogue no mínimo ao nível do Busquets, também posso?

Carrela disse...

A explicação é que em todos os campeonatos existe um treinador bestial, o que ganha, e todos os outros são umas bestas.

JON disse...

Falhou um, como meteu outro ao Maccabi. Às vezes marca, outras falha na cara do redes. Nunca disse que ele era o Jardel...

Onde o Luís viu perdas de bola de "bater contra o defesa", eu vi constantemente o modelo do Lopetegui a pedir ao Tello aquilo que ele não é capaz de fazer.

E o que é que o modelo de Lopetegui pede aos extremos e que Tello não é capaz de fazer? Receber e sem espaço enfrentar extremo no 1x1 ou muitas vezes 1x2, estilo Brahimi (ou Hulk se quiserem) contra o mundo...

O Tello não faz isso, nem o Corona, por exemplo. Não é o perfil. São jogadores um para jogar mais no espaço, o outro mais em apoios... Mas cabe ao treinador arranjar soluções colectivas para isso, e não esperar que sejam todos o Brahimi, porque esse é só um e é um milagre andar por cá (como era um milagre andar por cá o Hulk).

Percebam que o que quero dizer é que o Tello não é nenhum génio, mas muitas vezes falha, no entendimento dos adeptos, porque lhe pedem coisas irreais e que ele por característica própria não é capaz de fazer.

Para além disso, volto a frisar: ele contra o Braga, sobretudo na 1ª parte, tentou mais que uma vez pedir a bola na profundidade e que me lembro não lhe a passaram uma vez que fosse! Ao contrário de Telavive.

Antonio Silva disse...

Que derrota é essa? Que eu saiba o Porto ainda não perdeu nenhum jogo esta época.

littbarski disse...

A derrota é contra o Bayern. São 16 jogos na Champions, entre a época passada e esta. O problema é que depois vem o campeonato e o rendimento não é o mesmo. E não é apenas porque o modelo de jogo falha e não há plano B, é também porque o fator motivacional pesa, e de que maneira, em determinados jogos. O Maccabi é uma equipa fraquinha, mas não me parece que seja mais fraco do que o último classificado da Liga Portuguesa.

Dias Salvador disse...

Extasiado, maravilhado, orgulhoso pelo que VAI JULEN tem dado, o Carrela ainda não se questionou....e o F.C. do Porto?

Luís Vieira disse...

1. À falta de melhor, volta-se ao mês pico de forma do Tello, vulgo Março de 2015, para ter algo que mostrar. Se calhar em Março de 2016 teremos mais do mesmo.

2. Moreirense, Varzim e Maccabi. Hmm, elucidativo.

3. Sim, contra o Braga o Brahimi esteve melhor. Entrou com a bola controlada no interior da área inúmeras vezes e não desfrutou do apoio do André André e do Layún como o seu congénere espanhol.

4. O Corona perder mais bolas está por provar, embora também perca as suas, mas uma coisa é certa: cria muito mais do que o Tello. Quando entrou deixou logo o Bueno e o Aboubakar na cara do golo sem grande esforço. Tem mais criatividade numa bota do que o Tello nas duas.

5. Xenófobos? É para rir? Gosto muito do Marcano. Serei xenófobo? O Tello é um espanhol limitado. Os catalães perceberam-no, despacharam-no para aqui e não o querem de volta nem banhado a ouro.

6. O Nolito é 10x melhor que o Tello e joga no Celta de Vigo. Dá para fazer troca directa?

7. Se o Tello tem estado a um nível bom, o Maxi e o Layún, então, são a reencarnação do Cafú e do Roberto Carlos e o André André é o Ronaldinho branco e careca. Mas pronto, são bitolas subjectivas: o Tello é filho, os outros enteados. Nada de novo.

Luís Vieira disse...

JON, discordo, na medida em que o Tello tem muitas vezes o apoio quer do Maxi, quer do André André (se há mecanismo que está a funcionar na equipa são as incursões pelo lado direito do ataque) e, ainda assim, perde a bola por execução deficiente dos lances, entre más recepções e, sobretudo, "adiantamentos" que facilitam imenso a tarefa aos defesas. O Tello, fruto da sua velocidade e aceleração (e porque o treinador lhe pede, concedo) tem tendência para partir para cima do adversário. Quando tem espaço, resulta, porque é só meter a bola para a frente e correr. Quando não tem, as lacunas do seu jogo ficam evidentes. A questão é que ele se presume um Hulk (devido às suas características físicas e técnicas) sem o ser. E não é só uma questão de modelo, é mesmo congénita, porque já no Barcelona o via a fazer isto. Até o Messi, por vezes, discutia com ele a pedir o passe, em vez da típica finta e remate. Está visto, não dá mais. É ver o Nolito e o Pedro e descobrir as diferenças. O Tello, para minha infelicidade, sendo melhor (obviamente), está mais próximo do Capel do que de algum daqueles dois. Jogar na profundidade/com espaço, também eu, que corro muito. O problema é o resto.

Luís Vieira disse...

Vencedor do campeonato: Jorge Jesus.
Vencedor da Taça de Portugal: Marco Silva.
Vencedor da Taça da Liga: Jorge Jesus.

O Carrela é capaz de me explicar porque é que o nome do Lopetegui não figura ali ou tudo se resume a colinhos, bestas e bestiais?

JON disse...

É ver o Nolito e o Pedro? Porra, tirando extra-terrestres como o Messi ou o Neymar, esses são só os 2 melhores extremos da actualidade a par do Douglas Costa...

Não pedem pouco, não.

Mas se o Tello é tão mau para o nível do FCP, queriam quem? O Hernâni? O Quaresma? O Tarik? O Mariano?

O que eu acho é que vocês não têm noção do campeonato em que estamos... E mesmo assim já vi muito boa gente maldizer o Brahimi, portanto!...

Luís Vieira disse...

JON, quem se habituou a Brahimi, James, Hulk, Quaresma, Capucho, Drulovic, Futre, Madjer e afins, é normal que estranhe o Tello. Já agora, o Douglas Costa era um mimo, que abuso de jogador =)