domingo, 13 de dezembro de 2015

Blindagem, já!


Chegou a ser ventilado que na véspera da deslocação do FC Porto à Luz, no final da época passada, num jogo que poderia decidir o campeonato, o treinador adversário, Jorge Jesus, terá tido acesso ao ‘onze’ que Lopetegui estava a trabalhar para essa partida. Desconheço a veracidade deste episódio.

No decorrer desta época, têm sido do domínio público algumas informações que se deviam manter privadas no estrito âmbito da equipa técnica e dos jogadores. Parece haver demasiada informação a circular pelos empresários de jogadores e outros elementos que vivem debaixo do chapéu da SAD. O FC Porto tem de voltar a blindar totalmente o seu balneário, independentemente do treinador que estiver a orientar a equipa. Para triunfar tem de voltar a ser aquele clube que já foi, uma fortaleza de onde nada sai, nada se sabe e que a todos surpreende.

Se o problema fosse apenas e só Lopetegui, seria muito fácil de resolver. Mas não é. É muito mais profundo que isso e os sócios já se aperceberam da sua verdadeira dimensão.

O presidente Pinto da Costa sempre teve um estilo de liderança autocrático. Até ao final de 2004 sempre exerceu a sua liderança e a sua presença, sendo a voz e a cara que representava o clube. Com o aparecimento dessa fraude jurídico-desportiva que deu pelo nome de Apito Dourado, a imagem do presidente ficou desgastada e a defesa pública dos constantes ataques ao clube foi sendo feita – e muito bem – pelo treinador Jesualdo Ferreira. A equipa jurídica que assessorou a SAD e o Presidente trabalhou na sombra e conseguiu desfazer a trama mas os aparecimentos públicos de Pinto da Costa nunca mais tiveram o mesmo impacto.

Sem alguém na forja que pudesse ir substituindo o Presidente para a defesa pública da boa imagem do clube, com um Antero Henrique mais preocupado com a sua afirmação pessoal na cúpula da SAD onde já se encontravam outros “pesos pesados” com superiores aspirações, e com a crescente influência de determinados empresários que traziam financiamento e jogadores de qualidade do mercado sul-americano, o clube ficou demasiado vulnerável e durante muitos anos sem uma figura que pudesse desempenhar o papel de Pinto da Costa: um líder com mão férrea que blindava totalmente as equipas técnicas e lhes dava a estabilidade e confiança que elas precisavam para se preocuparem apenas com o seu trabalho.

Neste momento o clube precisa de um Director desportivo forte e autoritário que consiga equilibrar o jogo de forças entre a equipa técnica e jogadores, o empresariado capitalista mas dependente, e a pressão exterior exercida pela comunicação social e pelos adeptos impacientes. De preferência um homem com a escola da casa.

Sem esta figura não há treinador que resista. Podemos ir fazendo experiências e transformar o clube num cemitério de treinadores como aconteceu nas décadas passadas com os clubes da 2ª circular, mas não conseguiremos voltar a ser aquele clube onde qualquer treinador conseguia ser campeão.
   

8 comentários:

Jorge Vassalo disse...

Agora é que você disse tudo, Nuno!

ESTE é que é o real problema do FC Porto!

Abraço Azul e Branco,

Jorge Vassalo | Porto Universal

Francisco Cardoso disse...

Disse tudo o que penso e que me leva a crer que se a força interna não existir, uma blindagem imediata a começar no balneário, vamos perder esta época tudo, outra vez...por isso, devo ser dos poucos que acha que Lopetegui deve continuar, pelo menos até final da época...claro que fez asneira, mas se o balneário estiver com ele, podem conseguir títulos...

Francisco Paulos disse...

É isso mesmo com a Sad nestes moldes aburguesados e o clube sendo entreposto de jogadores vamos voltar aos anos60.PC tem de dar lugar a outros para não sair pela porta pequena em vez de sair em ombros como merecia. O seu último serviço ao clube é o de saber sair a tempo.

Dias Salvador disse...

E se a equipa jogar futebol? Não deveria começar por aí, pelo essencial e depois tratarmos do acessório?

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

O pior é que há jogadores a questionar já Lopetegui! André André e Ruben Neves; Bueno e segundo sei ...Osvaldo! Até Aboubakar! Está psicologicamente afetado

miguel.ca disse...

Blindar balneário dá comissão? Não? Então espera sentado.

miguel87 disse...

Isto sim, é um problema muito mais grave e mais danoso do que o treinador.
Mas como se vê pela amostra neste próprio blog, o "basco" vai continuar a ser o bode espiatório para a fraca situação do clube, muito mais culpa de outros do que sua...

miguel.ca disse...

Sim, porque o basco não se auto-contratou!