segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

“Casamento” falhado e dor na testa…


«O Sporting Clube de Portugal irá participar na próxima época desportiva de ciclismo profissional, um regresso a uma modalidade com grandes pergaminhos e tradição no clube que corresponde ainda a um grande anseio dos sócios e adeptos»
Nota publicada no site oficial do Sporting, em 03-12-2015


O objetivo é claramente lutar pela vitória em todas as provas. O Sporting já disse várias vezes que tem de fazer apostas claras e concretas em modalidades que são importantes, que tenham tradição. O objetivo é vencer a Volta, mas também as restantes provas em que entrarmos
Declarações de Bruno de Carvalho à Sporting TV, em 03-12-2015


[Na quarta-feira à noite] houve uma conversa em que chegámos à conclusão de que estávamos garantidos. Como sou um homem crédulo e um homem de bem, não estava nada escrito, mas para mim estava feito. O próprio Nuno Ribeiro [diretor-desportivo da W52] dá uma entrevista à Sporting TV. Na quinta-feira de manhã começa o telefone a tocar, gente que sabe de ciclismo a dizer que houve problemas de doping, entre outras coisas. Fiquei atrapalhado, avisei o presidente e ele mandou parar o processo para nos informarmos sobre o que se estava a passar. Tentámos obter informações de todos os lados, mas não nos chegaram e ficámos parados.
Hoje [domingo] ficámos a saber que se associaram ao FC Porto. Ainda bem que assim foi, não fôssemos associar-nos a quem não devíamos. Não sei se os dirigentes [da W52] são pessoas credíveis ou não, mas o que provaram nesta situação é que não são. Podiam ter dito qualquer coisa ao Sporting, mas não disseram e provaram que não merecem estar associados ao clube.
Vicente Moura, vice-presidente do Sporting responsável pelas modalidades, em 06-12-2015

FC Porto de regresso ao ciclismo (fonte: capa do JN de 07-12-2015)

Ora deixa cá ver se eu percebi. Na passada quarta-feira, o Sporting tinha-se associado a uma equipa vencedora (ganhou as últimas três voltas a Portugal) e a W52 era um óptimo parceiro para o clube de Alvalade regressar, com ambição ganhadora, a uma modalidade que, nas palavras sábias de Bruno de Carvalho, “já nos deu 150 títulos e nos projetou pelo Mundo”.

FC Porto ultrapassa Sporting (fonte: O JOGO, 07-12-2015)

Como, entretanto, a “noiva” (W52) deixou o “noivo” (Sporting) pendurado e “casou” com outro pretendente (FC Porto), em apenas três dias a W52 passou de parceiro ideal a parceiro duvidoso ou, pior ainda, a parceiro pouco recomendável, suspeito de andar metido na droga (no caso, no doping) e de não estar ao nível dos altos padrões morais e éticos dos viscondes de Alvalade.

Eu não ponho as mãos no fogo pela W52 (ou por qualquer outra equipa de ciclismo), mas nisto de “casamentos” falhados eu diria que a reação (no Facebook…) de Bruno de Carvalho, mais parece “dor de corno”…

9 comentários:

JON disse...

Sporting e Bruno ridículos como sempre. Nem vale a pena discutí-los...
No entanto, francamente, depois de tanto apertar de cinto com o basket, salários em atraso no hóquei, etc., para que vamos nós voltar ao ciclismo? Sou só eu que não acha piada absolutamente nenhuma ao mesmo? Mais, é um desporto que tem tudo para facilmente arrastar o nosso nome para a lama via problemas com doping?

Enfim... Tanto gostava que tivessemos equipa de futsal. Mais depressa teremos equipa de sueca, por este andar!

Pedro Barbieri disse...

"gente que sabe de ciclismo a dizer que houve problemas de doping, entre outras coisas"
No dia em que "gente que sabe" for motivo para lançar suspeitas graves de fraude numa modalidade que, em Portugal, está moribunda, está tudo perdido. A diferença é que no futebol o dinheiro flui, comunicados ou não, por isso as insinuações de parte a parte são mais ou menos inócuas. No caso do ciclismo, este tipo de "bitaite" mexe com a vida de ciclistas profissionais, que muitas vezes ganham misérias (há casos de ciclistas a abandonarem a modalidade porque o salário não cobre as deslocações para os estágios da equipa).
É assim que se alienam patrocinadores e adeptos, a lançar constantemente a sombra do doping, haja ou não motivos para isso.

Fora isto, fico muito contente que o FC Porto volte a ter uma equipa de ciclismo, e logo com o Gustavo Cesar Veloso, que tem dominado a Volta a Portugal. Desde que não haja sonhos de idas à Volta a França e subidas à divisão de elite (UCI World Tour), à là Benfica 2008, pode ser um projecto interessante e benéfico para a modalidade e para o clube.

Luís Vieira disse...

Ahahah, muito bom!

José Correia disse...

JON, não sabemos quanto é que o FC Porto irá gastar neste regresso ao ciclismo mas, ouvindo as declarações, fiquei com a ideia que seria um investimento reduzido.

Quanto ao Futsal, para ter uma equipa competitiva (ao nível do SLB ou do Sporting) seria preciso 1 milhão de euros por época (pelo menos).

JON disse...

Eu entendo isso José. Mas o que fica desta situação é que isto foi feito em cima do joelho para dar uma bicada ao rival... Como 1) não gosto de ciclismo; 2) acho que o melhor é deixá-los a falar sozinhos; penso que mais valia estarmos era quietos.

O futuro o dirá...

Pinto Felgueiras disse...

Sempre gostei muito do ciclismo e de ver as camisolas das duas listas azuis do F C Porto a andarem pelas estradas, embora posteriormente, devido à publicidade, entretanto as camisolas dos ciclistas do F C Porto tivessem passado a ser mais azuis e com uma barra horizontal branca à frente, com a palavra Porto, nome que também aparecia nas mangas em sentido vertical. E ao longo dos tempos, através do que pude ir escrevendo, sobretudo noa meus blogues, sempre procurei fazer com que o ciclismo não fosse esquecido como moidalidade histórica no ecletismo portista. Sendo que o ciclismo conquistou para o clube muitos adeptos, como desporto que passa pelo país fora. Assim esta notícia, que me chegou ao conhecimento quase ao final da tarde de domingo, me encheu de satisfação.
Agora estou curioso com os pormenores relacionados a tal nova existência. Pois quanto ao que lançou, a desculpar mais um falhanço, o gorducho calimero verde, o ditote da fábula da raposa e das uvas é mesmo a calhar.
Sobre doping, os responsáveis do Sporting que se lembrem que ciclistas seus perderam algumas Voltas a Portugal em bicicleta por acusarem positivo nas análises anti-doping, entre os quais o próprio ultra famoso Joaquim Agostinho foi apanhado por duas vezes, em duas Voltas a Portugal.
Armando Pinto
Memória Portista

José Correia disse...

O diretor desportivo da equipa de ciclismo W52, Nuno Ribeiro, anunciou que vai processar o presidente do Sporting, pela suspeição lançada por Bruno de Carvalho sobre o recurso ao doping.

"Irei proceder judicialmente contra o Sr. Dr. Bruno de Carvalho, presidente do Sporting Clube de Portugal. Esta é a melhor forma de proteger os nossos atletas. O desporto em Portugal não pode ficar refém de juízos gratuitos, ofensivos e infundados por parte de dirigentes que colocam em causa o bom nome, honra e consideração de todos que não lhe prestam vassalagem", afirmou Nuno Ribeiro em comunicado.

José Correia disse...

No mesmo comunicado, Nuno Ribeiro afirma que a equipa que assinou um acordo com o FC Porto, "é exatamente a mesma da semana passada", quando Bruno de Carvalho se fez fotografar com ele e acrescenta:
"A W52 é uma equipa limpa, como atestam as centenas de controlos antidoping a que são submetidos os nossos ciclistas todas as épocas. Quem não deve não teme e, como é habitual nesta modalidade, em todos os nossos contratos há cláusulas que protegem as partes e a parceria que estabelecemos com o FC Porto não é exceção".

José Correia disse...

«Mais de uma semana depois do volte-face que foi o regresso do Sporting ao ciclismo, Vicente Moura voltou a pronunciar-se sobre o sucedido, para dizer que continua "muito desiludido com toda a situação", pelo que ainda vai decidir se o Sporting vai ter ciclismo em 2016. "Vamos com calma, se não for este ano será no próximo",acrescenta o vice-presidente para as modalidades em Alvalade.
O Sporting, recorde-se, através do jornal do clube, anunciou o regresso ao ciclismo, que durou, contudo, apenas três dias, altura em que a equipa do W52 renunciava ao acordo com o clube de Alvalade para se juntar ao FC Porto. Os leões entrariam com 120 mil euros, o FC Porto terá avançado com 180 mil.»
in record.pt
15-12-2015