quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Charters da Madeira, os nossos novos melhores amigos


Jose Sá. Marega. Dois novos jogadores para serem pagos pelo clube o que não significa, desde logo, que sejam dois novos jogadores para atacar o titulo, a Liga Europa e a Taça como prometeu Peseiro. Chegam (e se calhar já vão) em mais um negócio com um clube assumidamente anti-Porto nos últimos vinte anos e parecem acrescentar pouco, muito pouco, ás necessidades reais do plantel. O fantasma de outros tempos, com uma folha salarial de 60 jogadores dos quais, metade, não servem para nada (Josué foi para Braga por empréstimo, não podia ter servido para trazer Rafa, por exemplo?) é cada vez mais evidente e os negócios deste defeso invernal prometem muito pouco.

Marega estava na terceira divisão francesa há um par de anos. Como Cissokho. 
É um jogador conflituoso, um tanque para bombear as bolas, um jogador habituado ao espaço e ao jogo do contra-ataque (quem viu o Marítimo jogar este ano sabe como é) e que não deu nunca prova de saber jogar em ataque posicional. É um avançado que não encaixa no que o Porto foi ou no que aparenta querer ser (Suk, pelo menos, é um futebolista com mais técnica mas sofre de problemas parecidos). E no entanto, com Aboubakar no mercado, com André Silva á procura do golo ainda e sem avançados goleadores no plantel, foi a opção. Claro que temos duas opções. Ou acreditar em Pinto da Costa ou não. Para os que acreditam nele, Marega foi uma inspiração divina que chegou na noite do jogo com o Maritimo, numa amena cavaqueira com Carlos Pereira, e que depois de uma conversa com o treinador (já saído do balneário, imaginamos) chegaram à conclusão que era "O Homem" a contratar. O jogador (que não simulou sequer querer sair nem nada pelo estilo) foi apanhado totalmente de surpresa porque todos o davam como jogador do Sporting e acabou a noite no Porto a celebrar o momento mais alto da sua vida. Negócios de inspiração divina habitualmente são assim, inesperados. A outra opção é não acreditar em contos da carochinha e entender que o Porto controla bastante quem quer Jesus e tenta antecipar-se sempre que pode e como Marega corria o risco de ser o novo Derley (aquela pérola do Marítimo que Jesus levou para no Benfica esquecer-se dele) havia que minar o negócio e simular inclusive um comportamento do mais vergonhoso - e que tanto criticamos ao Benfica noutros tempos - do jogador que demonstrou ser tudo menos um profissional. Qualquer das versões é válida, cada um acredita no que quer, mas o certo é que nem o presidente do Setúbal falou com Pinto da Costa (ou não sabe quem ele é) nem o negócio Marega parece ter sido cozido ao jantar (sabe-se lá onde jantam). E que Lopetegui, com todos os seus mil e um defeitos, já não pode ser culpado desta aventura como foi, post-mortem, do pobre Suk.

De José Sá basta ler o que foi escrito no Mais Futebol, a opinião do seu descobridor e principal mentor. Aos 23 anos, o jogador que ainda não cumpriu uma só época como titular - e que fez um excelente Euro sub21 como Bruno Vale há uns anos atrás - foi, na palavra do seu técnico, suplantado na formação do Benfica porque Ederson (suplente de Júlio César) e Bruno Varela (terceira opção, emprestado ao Valladolid) eram melhores e mais consistentes do que ele. Como aliás tem sido o francês Salin nos últimos dois anos na Madeira. Em que é que ficamos afinal?
O FC Porto passa de ter o melhor guarda-redes da liga - Hélton - para ir buscar um dos melhores do Mundo - Casillas - ao mesmo tempo que investe como nunca investiu numa das maiores promessas mundiais - Gudiño - e afinal a grande revelação para a baliza é um jogador que, com 23 anos, nunca foi primeira aposta de ninguém porque havia sempre alguém melhor?
É este o nível que se quer da baliza que foi de Zé Beto, Mlynarzick, Vitor Baía ou Helton antes de Casillas? Porque para esse nível não valia a pena ter incomodado o Marítimo. Basta olhar para os guarda-redes que o FC Porto já tem em sua posse e a quem paga os salários, de Fabiano a Bolat sem esquecer Kadu, Andrés Fernandez, Ricardo Nunes e as promessas da equipa B e dos juniores. A lista de guarda-redes que vieram fazer corpo presente, essa, é antiga. E as das jovens promessas à espera também. Desde Hilário que nenhuma agarrou a titularidade e isso que Bruno Vale e Ventura prometiam muito como agora parecem prometer Andorinha e Caio, os suplentes de Gudiño. 
Precisa o FC Porto realmente de Sá ou dava assim tanto receio que um guarda-redes que pode crescer muito mas não é, no presente, uma referência, acabasse nas mãos de Jesus em Alvalade? É Jesus quem dita as politicas de contratação do clube ou é a direcção desportiva? Cada vez temos menos a certeza.
José Sá pode até dar o salto - e sinceramente espero que seja assim - mas para isso vai precisar de acumular minutos e experiência e não vai ser no Dragão. A sua chegada agora ou em Junho é irrelevante mas já Pinto da Costa o disse, o importante é que "já tinha acordo com outro clube". E nós não podemos permitir isso pois não?

Quanto a Carlos Pereira, de quem já tanto aqui se falou, acabará por ser Dragão de Ouro.
Houve poucos dirigentes que fizeram tanto por prejudicar o FC Porto como o madeirense mas agora, subitamente, Pereira parece um velho amigo da alma. Senta-se no gabinete presidencial como se estivesse em casa e tem até direito a elogios de Pinto da Costa. Tempo ao tempo. De momento já tem preferência por Maurício (que anda no Portimonense a pagar favores) e André Silva (pobre André). Entretanto o Marítimo continua a facturar com os desvios de jogadores da ilha para o Dragão - ainda com ponte aérea em Portimão - e a juntar ao dinheiro dado pelo Porto ao que já recebe do governo regional. Assim é fácil gerir um clube sem grandes aspirações e que seguramente merecia mais e melhor.

Terminado o artigo  - e a cinco dias do fecho do mercado - continuamos à espera. 
De reforços digo. De reforços no sentido de reforçar, tal como diz a palavra, o plantel que já existe. Continuamos à espera daquele central a sério que não temos desde Otamendi (e com a saída de Lichnovsky, na prática, não temos nem sequer quatro centrais no plantel). Continuamos à espera do número 10 que ocupe o vértice mais adiantado do novo 4-2-3-1 que Peseiro que implementar e para o qual não há um só jogador no plantel - talvez salvo Evandro - que possa cumprir com essa função ao melhor nível (Quintero está renovado mas longe e com Fonseca não se saiu demasiado bem aí). Continuamos à espera de um extremo rápido e desequilibrante que saiba abrir o campo e ao mesmo tempo explorar o jogo diagonal uma vez que Tello saiu e Hernâni e Ricardo (bem como Ivo, cada vez mais decepcionante) continuam longe e o treinador tem apenas Corona, Brahimi (extremo adaptado) e Varela para essas funções. Continuamos à espera de um matador, um jogador que garante golo e que seja titular no próximo ano uma vez que Aboubakar está à venda segundo todos os indícios e quem chegou não está talhado para a função. 

Portanto, quando houver REFORÇOS avisem porque isso de pagar favores ou desviar jogadores para rivais está muito bem mas em nada beneficia o Futebol Clube do Porto e a sua equipa principal que, recordo, está a disputar ainda três títulos!
   

22 comentários:

Soren disse...

Marega não é ponta de lança, não vem para ser opção a Aboubakar. Joga descaido sobre o lado direito e por norma flecte para dentro e aparece bem ao segundo poste.

Pode ser útil em contra ataque.
Em ataque continuado será peixe fora de água. Não entendo a contratação quando Carillo está no mercado.

Joaquim Lima disse...

Onde viste que o Aboubakar está à venda?!

Miguel Magalhães disse...

Isto está tão no fundo que já nem dá vontade de bater no ceguinho.

João Mendes disse...

O plantel do Porto é do mais desequilibrado que já se viu, como ainda hoje se viu na taça da liga.

Aboubakar, Suk e Marega não fazem uma perna de Jackson, mas continua-se a esbanjar dinheiro.

Sá é das contratações mais absurdas de sempre... ou então os últimos 10 guarda-redes que compramos para andarem emprestados.

Rafa era talvez a peça que faltava para colmatar, o ala-rápido, o segundo-avançado e o médio criativo, podendo jogar Corona, Brahimi e Rafa... mas bom bom é emprestar Josué ao Braga e ir buscar Maregas ao Marítimo! Talvez a segunda-opção fosse Otavio ou Quintero!

José Pedro Fernandes disse...

Sempre que o Miguel entra neste nivel de azedume discordo de quase 100% do que diz e nao preciso de me vincular a ideia de que o PdC so toma grandes decisoes.

Para comecar, parece-me que ja nao ha negocios da china nos mercados da America Latina como havia. Basta ver que os ultimos grandes negocios que fizemos de vendas de jogadores foram investimentos muito significativos: Danilo, Alex Sandro, Jackson, etc. Ja nao ha Cissokhos ou negocios parecidos para se fazer porque o mercado é verdadeiramente global e temos muitos clubes com capacidade financeira semelhante ao nosso FCP (liga inglesa e alema toda, metade do campeonato espanho, etc).

Que alternatives nos restam:
- Formacao, que temos tido muita dificuldade em integrar no plantel principal e nao tem sido por falta de rotacao de treinadores e metodos.

- Investir em jogadores caros de alto potencial (Corona, Brahimi, etc). Ja temos uns quantos e parece-me que o momento é de maior contencao visto que Janeiro ha menos clubes receptivos a propostas.

- Finalmente, comprar no mercado nacional jogadores com talvez menos potencial para serem negocios de 30M, mas que podem ser jogadores adequados ao momento de um mercado como o de Janeiro.

Nesta altura do ano, cacamos com gato porque nao temos caes disponiveis para o efeito. Prefiro ver um Marega e um Sa e ver no que da. Ja tivemos jogadores como o Maniche, Derlei, Nuno Valente, Costinha, etc que davam nas vistas mesmo nao sendo ainda craques e deram grandes resultados.

Cada negocio tem que ser avaliado no contexto que em que é feito. Em Janeiro, e se nao queremos vender o estadio para comprar um jogador feito, pequenas apostas como estas fazem algum sentido.

Ja lhe ocorreu que entre o Casilhas e Helton e o Gudino e o Sa vao mais de 10 anos? Parece-me que descontando os excedentarios, o Sa pode fazer sentido se desenvolvido com tempo e com paciencia.

meirelesportuense disse...

Marega não me parece ser jogador para uma equipa grande e com as pretensões do Porto. -José Sá é um excelente GR, o Euro que defendeu com as cores de Portugal foi bem elucidativo. O Mexicano que joga na B é também um bom GRs mas parece-me um grande convencido, tem sofrido golos patéticos e não tem a fibra que o José Sá aparenta ter...

Joaquim Lima disse...

Carillo só seria reforço para a próxima época, porque tem contrato com o Sporting até junho.

Miguel Lourenço Pereira disse...

"Nesta altura do ano, cacamos com gato porque nao temos caes disponiveis para o efeito. Prefiro ver um Marega e um Sa e ver no que da. Ja tivemos jogadores como o Maniche, Derlei, Nuno Valente, Costinha, etc que davam nas vistas mesmo nao sendo ainda craques e deram grandes resultados.

Cada negocio tem que ser avaliado no contexto que em que é feito. Em Janeiro, e se nao queremos vender o estadio para comprar um jogador feito, pequenas apostas como estas fazem algum sentido."

Negócios a ver no que dá custam dinheiro. Dinheiro que o Porto não tem. Guarda-redes não faltam ao plantel. Extremos emprestados também não (se Marega vai jogar aí). Não são jogadores baratos (confirmando-se os 5,5 milhoes de euros pelo pack) e são mais um peso para as contas do clube para "ver o que dá".

Maniche tinha jogado bastante bem no Benfica até ser afastado disciplinarmente. Costinha era internacional A português com presença num Europeu. Nuno Valente tinha formação do Sporting e levava anos, antes de 2002, a comportar-se como um lateral correcto (como Mario Silva) e Derlei foi uma aposta pessoal do treinador, não da Sad.

Estamos realmente a comparar esses jogadores a este pack? Realmente vale tudo.

Soren disse...

Meireles, olhe que o Gudiño se tiver juizinho pode vir a ser um monstro das balizas.
Carillo tem contrato até Janeiro penso.

miguel.ca disse...

Deixem-me tentar explicar outra vez...
Todas as contratações e negócios mencionados no texto não têm nada a ver com os reais interesses e necessidades desportivas da equipa de futebol!
Porra, quantas mais imbecilidades como as referidas vão ser necessárias para um carradão de Portistas peceberem que os interesses desportivos da equipa de futebol deixaram de ser prioridade?
Agora é só mercantilismo puro! Compra, vende, inflacciona, paga, recebe, cobra e distribui!
Se houver uma vaga possibilidade de fazer umas negociatas vantajosas em termos de lucro pessoal, nem que seja com o Maritimo, passa-se uma borracha nas escandaleiras passadas, dois beijos no cu do boi que andou a falar mal de nós durante anos e siga ... Business buddy!!! Business!
E aparentemente este bandalheira vai continuar até 2020 enquanto nós, os otários, continuamos a discutir se a culpa é do Lopetegui, do Paulo Fonseca ou do Peseiro!
E depois admiram-se que o Leonardo Jardim ou o Marco Silva educadamente declinem o convite para treinar o Porto? Quem é o louco com outras propostas interessantes que se vai meter no Dragão e ter que lidar com esta palhaçada estabelecida!

José Lopes disse...

Nem mais, disseste tudo.

Paulo Marques disse...

Não diga isso, vai ver que agora é que vai ser, já podemos fazer um onze só com guarda-redes.

bruno borges bayr disse...

o marega não sei quem é, mas se é extremo.. andam por aí ricardo e hernani emprestados.
no que toca ao Sá, prefiro ver o titular dos sub21 que foi a uma final europeia na baliza do porto, que Helton ou principesco casillas. podem despachar os dois. velhos e fraquinhos, não são segurança nenhuma.

José Pedro Fernandes disse...

- Bem o Maniche jogava numa equipa do Benfica que nao jogava puto e ficava em 6o no campeonato. Ja para nao falar que mesmo nessa equipa de treta nao era sempre titular e estava encostado a mais de 6 meses. Quantos jogadores com este perfil recomenda o Miguel contratar?

- O Costinha era talvez o unico com perfil internacional. Erro meu incluir neste pacote.

- Nuno Valente tinha escola do Sporting? E dai... eles formam dezenas de jogadores todos os anos e para cada CR7 ou Figo vem uma fornada de 20 que nem no Setubal tiveram lugar.

- Derlei e Nuno Valente foram apostas do treinador nao da SAD!?! Foi o Mourinho que os comprou ou foi o clube? Visto por ai, uma data de criticas que faz as contratacoes da SAD devia redirecionar para o Pais Basco.

- O Miguel esta a entrar novamente na critica abrasiva e numa data de exageros que tenta justificar com casos do passado escolhidos a dedo. Nao vamos a lado nenhum a incluir todo o mau nas analises e ignorar todo o bom. Ha que ver a SAD pelo que de bom fez e pelo que de lamentavel fez e tem feito.

O seu artigo lembra-me uma expressao inglesa:
"Hindsight is always 20/20"

meirelesportuense disse...

Pode ser, mas tem ainda muito para calcorrear...Ultimamente tem sofrido golos infantis.

Miguel Lourenço Pereira disse...

José,

Se tivesse estado atento teria lido muitas criticas a Lopetegui - e não á SAD - sobre determinados jogadores que foram apostas claramente dele. No final é a SAD quem tem a última palavra e o poder de dizer que sim ou não ao treinador (e a SAD com Mourinho trouxe-lhe entre outros a Maciel, Ricardo Fernandes ou Marco Ferreira que também não funcionaram demasiado bem) mas se são apostas suas, para o bem e para o mal, são responsabilidade.

Felisberto Costa disse...

Escandalosamente certo...
Mas creio que seja um negócio global, não exclusivo do FC PORTO!
Basta ver os espanhóis castigados por aliciarem meninos de mama, sem saberem se vão dar jogadores ou não!
O futebol caminha a passos largos para uma NBA, NFL, enfim negócios á americana...

José Pedro Fernandes disse...

Felizberto... quem dera ser uma NBA ou NFL onde ha uma proximidade enorme entre clubes para o melhor da modalidade. Ja para nao falar em conceitos como o draft que permitem que as equipas piores classificadas tenham acesso aos melhores jogadores antes dos clubes que se sairam melhor.

Radamel Furacao disse...

Agora, estamos a anunciar transferencias de outros clubes, ao que isto chegou...

Jorge Vassalo disse...

Ao expôr a transferência de Carillo, Pinto da Costa obrigou o ficaben a explicar um negócio enquanto ele estava a acontecer, negócio esse muito confuso e com outros pelo meio, para além da exorbitância que Carrillo vai ganhar no ficaben e deixa os colegas muito felizes...

Esteve muito bem o Presidente, que se quer mais interventivo.

Abraço Azul e Branco,

Jorge Vassalo | Porto Universal

Dr Estranho Amor disse...

Ena, tanto Luís Freitas Lobo de andar por casa e tanto Nuno Rogeiro encartado. Se a alternativa a JNPC é toda deste nível podemos ficar descansados.

Z disse...

Juro que estava à espera de, umas boas horas depois de uma boa vitória é boa exibição da nossa equipa, ia ver aqui um ou dois posts sobre isso, à semelhança do que acontece em jogos recentes ou menos recentes, com resultados desfavoráveis (por vezes até mesmo a meio do jogo). Chama-se coerência. Mas, claro está, "bater" é facil, ainda que concorde com as razões. Pena que pouco se "reflicta" em alturas mais positivas.