segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Temos de cumprir a nossa parte!


Porque não se escreve sobre uma boa (e justa) vitória e um mau jogo do FCP? Não sei. Fruto dos tempos que apelam às rupturas, que ninguém parece disposto a protagonizar. E, então, o pessoal vinga-se através da oferta fácil das redes sociais. Ou nem isso.

Fizemos um jogo medíocre, entrámos muito mal e foi o jogo da época com menos remates realizados pela nossa equipa. Notei que o Herrera posicionou-se menos à frente (funcionou mais como duplo pivot) e, como jogou devagar e falhou muitos passes, não foi o único, o jogo não fluiu; por isso e porque o Marítimo soube encurtar, linhas e espaços, a equipa teve muitas dificuldades em ultrapassar a barreira construída pelo adversário. E de se defender dos contragolpes do Marítimo. A equipa não é rápida, nem ágil. Perdemos muitas segundas bolas e não conseguimos formar um bloco coeso. Estranho é constatar que o Maxi é dos que joga mais à Porto.

O FCP está doente. Conheço os sintomas, mas não faço diagnósticos. Os jogadores estão mal fisicamente, o modelo de jogo é uma trapalhada e tenho dúvidas se uma eventual mudança reverterá os seus efeitos maléficos que muitos remetem para erros primários de geometria táctica. Não me chega. Considero que o plantel do FCP é caro, mas não é bom, nem equilibrado. E há uma tarefa enorme para cumprir: a recuperação de muitos jogadores que chegaram a um nível inexplicavelmente baixo, pelo menos para quem habita o lugar da bancada. Cito apenas dois, porque são valiosos: Aboubakar e Rúben Neves.

Esta época vai continuar a ser dolorosa. A equipa está a ser remendada. Já não temos um qualquer Lucho para retornar e lhe dar mais experiência. Pode ser que o pesadelo seja apenas consequência da ideia que temo: de que o que já aconteceu, ainda pode ser pior. Temos de cumprir a nossa parte para que não o seja.

Nota: mais uma arbitragem miserável.
   

22 comentários:

Luís Vieira disse...

Folgo em lê-lo caro Mário, andava arredado destas lides. O público, ontem, ajudou a equipa. Houve alguns assobios (infelizmente, há sempre, é algo que não se consegue extirpar), mas, no geral, apesar da exibição sofrível, os adeptos puxaram pela equipa. Ontem, importava ganhar. Depois das vitórias dos nossos rivais, era, aliás, urgente. Objectivo conseguido. Muita coisa tem de mudar e melhorar, mas não se pode pedir muito ao treinador nesta fase. Já se viu algumas intenções diferentes, mas não passam disso: intenções. É preciso tempo e trabalho (uma pausa para as selecções vinha a calhar). Continuemos a apoiar uma equipa muito fragilizada psicologicamente (na 1ª parte, a bola queimava) e talvez colhamos alguns frutos no final da época.

Paulo Marques disse...

Os problemas principais continuam... só em penalties não marcados foi uma goleada de 4-0.

Pedro Reis disse...

Mas agora com as "contratações fabulosas" para entreter pategos, dos 2 jogadores do Marítimo ficará tudo resolvido!

JOSE LIMA disse...

Caro Mário Faria. Perfeitamente de acordo com o seu post sobre a movimentação da equipa. A inação da SAD quanto aos roubos que temos tido nas arbitragens é para mim um mistério. E repare! Não só estes cãezinhos amestrados não marcam as faltas como ainda amarelam os nossos jogadores. São "nomeados" a dedo. Estamos a tentar "agradar" a quem? Que espera a SAD para dar o murro na mesa? Abraço

João disse...

Sinceramente, depois das exibições no Bessa, Guimarães e Famalicão, isto pareceu o jogo contra o Bayern. Tivemos várias oportunidades, 2 delas invalidadas por foras-de-jogo inventados, outras duas por penaltys por assinalar. A defesa tremeu mas isso não é novidade. Vi o Brahimi e o Corona a virem para o meio, os alas a subirem sem pedir licença, vi muito passe falhado mas também já vi dinâmicas diferentes, que agora carecem de curva de aprendizagem. Foi um mau jogo, mas com condicionantes importantes. Não deve servir para precipitar conclusões.

santosanonymus disse...

Este vai ser o primeiro ou segundo plantel mais caro da história.

É surreal, e sintomático do caos actual. E ainda falta saber quem vai ser vendido para tapar o buraco nas finanças.

Louro disse...

A SAD está mais preocupada com os negócios SUK e Marega para encher os bolsos de alguém , em vez de reclamar de uma arbitragem miserável, inquinada e propositada..Estamos a ser comidos de cebolada!
Isto já não é o nosso Porto!

bruno borges bayr disse...

casillas pode ir andando, indi, angel, Herrera, imbulla, para começar

bruno borges bayr disse...

quem se pode queixar das arbitragens são paços de ferreiras, setubal, belenenses, rio aves, tondelas, moreirenses e afins, isto é, os pequenos são os que têm mais razões de queixas, porto, sporting ou benfica, vão dividindo as contas e saldo, uma época aqui outra ali, deixemo-nos de conversa da treta.

SUMO disse...

Concordo com quase tudo. No entanto já vi coisas positivas que obviamente têm de ser melhor trabalhadas. De resto, há coisas que não percebo: quando o Porto compra algum estrangeiro ou sul-americano "é para encher bolsos de empresários! O Porto foi campeão europeu com jogadores comprados no campeonato, etc, etc". Quando compra jogadores com créditos firmados na liga, jovens e com talento: "não prestam; são para encher bolsos de alguem, etc". Quando compra jogadores consagrados, tipo Casillas: "está velho, não presta; é melhor compra jovens da liga; é para encher o bolsos de alguém"… Posso não perceber a política da SAD em muitas coisas mas há coisas dos adeptos que percebo...

Filipe Sousa disse...

Sinceramente, não consigo ver onde está a justificação para o custo deste plantel; considerando a (fraquíssima) qualidade de alguns jogadores, a sobrevalorização deve ser brutal - e repare-se que o Mário fala no Rúben Neves... que é da formação! i.e. sem custo na contratação. Ou os jogadores ganham todos 10 milhões/ano, ou então os que foram contratados, foram-no todos a peso de ouro, e sem critério - o Martins Indi é um bom exemplo.

Pedro ramos disse...

Gostava de ser do contra e dizer que tenho muita curiosidade em ver o que JP vai fazer com esta equipa, mas depois de passar 90 min a ouvir "estamos na mesma", "não vejo melhorias", "este consegue pôr a equipa a jogar ainda pior" e no dia seguinte saber que mais 2 pérolas vêm a caminho para fazerem companhia a Suk, faltam-me forças e vontade ser adepto.

Francisco Paulos disse...

Roma e Pavia não se fizeram num dia. Se não fosse a roubalheira do árbitro o resultado tinha sido outro.O que mais irrita é o silêncio da Sad. Venham outros que estes estão acomodados ou então estão com o rabo trilhado e não podem falar.

rbn disse...

1) Já vi que vai ser mais do mesmo: esta excelente safra de talentos da equipe B, talvez a melhor dos últimos 20 anos, vai mesmo morrer na praia se no próximo defeso metade deles não forem promovidos à equipe principal e/ou fazerem parte do plantel da próxima época...

2) Com exceção de Pepe, o resto ou a maioria esmagadora que veio dos guardanapos da madeira ( Alan, Djalma e Bruno anteriormente e Kleber e Danilo recentemente ) não jogou um décimo no Porto do que jogavam...Alan e Djalma no marítimo eram uns diabos à solta, Bruno um patrão do meio-campo, Danilo era tipo varre-tudo e Kleber marcava gols atrás de gols...no Porto foi o que se viu e ainda é, o caso de Danilo é exemplar: quem o viu jogar no marítimo não acredita que é o mesmo jogador... só espero que no Porto, Marega mostre a mesma disposição que vem mostrando desde que cá chegou em Portugal...José Sá era perfeitamente dispensável se não existisse a possibilidade de Casillas atender o pedido do amiguinho Zidane e voltar ao Real...

3) Em tom de brincadeira, mas à sério, acho que o mister Peseiro devia escalar o 11 inicial com os jogadores que menos errassem passes nos treinos...só aí, penso eu que metade do caminho estava percorrido, porque é um verdadeiro absurdo em finais de janeiro jogadores com ordenados principescos ERRAREM ESCANDALOSAMENTE TANTOS PASSES CURTOS como um time das distritais...errar passes longos é até compreensível, afinal no plantel do Porto não há Decos, nem Rivelinos, nem Beckenbauers, mas errar frequentemente passes curtos de dois, três metros já é inadmissível na pré-época, quanto mais em finais de janeiro...

4) Agora é a expectativa sobre como o mister Peseiro vai colocar a equipe em condições com tão pouco tempo, embora como já referi ontem, a culpa também é dos nossos jogadores, porque os guardanapos também trocaram de treinador na mesma semana que nós, jogaram desfalcados de 3 ou 4 titulares e neles não se notou diferença nenhuma...tanto que o tal médio fransergio jogou de defesa central numa defesa que jogou junta pela primeira vez, e ninguém notou a falta de ninguém por ali...

5) Falta alguém ou "alguéns" no Porto para "puxar as orelhas do Pelé", e Pelé entende-se por todos sem exceção, porque quando a seleção brasileira tinha Pelé, Garrincha, Didi, Rivelino, Gerson, Tostão e outros super-craques (não estes pseudo-craques que se acham os maiores do mundo hoje em dia ), não havia cerimônia para puxar a orelha de ninguém, fosse ele o Pelé ou o suplente do suplente do suplente...e todos aceitavam o puxão de orelhas quando faziam "merda" em campo, sem tiques de vedeta e cara feia... e ainda pediam desculpas aos companheiros, ninguém ficava de mal com ninguém por causa disso...isto chama-se espírito de grupo, união, companheirismo, vontade de vencer, todos em prol do coletivo...
Era preciso que isto acontecesse neste plantel do Porto, era preciso um Jorge Costa, um JOão Pinto, gente que doesse a quem doesse, puxava as orelhas de quem quer que fosse, famoso ou não...mas, não há...

Paulo Marques disse...

Claro, 4 penalties e dois fora de jogo perigosíssimos não são nada.

Pedro disse...

Home por amor de deus !!! o nosso clube está completamente fora de controlo, suk, marega, josé sá ?? para quê ??? para quê ? pk ???? pk nos tornamos nesta merda ?

Alberto Silva disse...

Nao se jogou bem, mas a pressao para ganhar nao tambem era tanta, e o JP teve 3 treinos, notou-se algumas coisas que quer mudar, mas È tao curto o tempo de treino, que os jogadores dão tantos nas vistas o que vão fazer, falo por exemplo nos cantos curtos para a entrada da area. È verdade que nao jogamos bem, mas um dos melhores jogadores em campo foi Salin, por exemplo no jogo com o sporting o Patricio foi o melhor jogador em campo, com isto quero dizer, que os nossos rivais tambem ja ganharam jogos a jogar muito menos, mas ganharam e a diferença deste campeonato tambem esta ai..

pedro carmo disse...

bruno....
exigimos tudo aos nossos e nem quando nos cospem em cima, nos ignoram, e gozam connosco, chegando ao ponto dos maritimos desta vida serem protegidos em pleno estádio do dragão, nós continuamos exigentes....

mas só com os nossos....
os restantes por mais que tenham impacto no jogo, não têm nada a ver com isto.

questão: se tivessem marcado 1-2 penalties, e deixado como deviam, correr os lances dos fora de jogo, provavelmente teriamos ganho 3/4 zero.
Acho que isso faz toda a diferença na capacidade e confiança de uma equipa, mas sim continuemos a achar que independentemente de toda a merda que nos têm atirado, nós só temos que devemos ganhar....

está na hora de lhes incutir medo no corpo, pois a fama sempre a teremos para os que escrevem e falam, razão pela qual é ir buscar os paus de marmeleiro....

João Barbosa disse...

pelo menos voltamos a defender à zona x)

Luís Negroni disse...

É um facto que o Porto jogou muito mal, o que não admira, com tanta gente a bater forte e feio na equipa e nos jogadores, a começar pelos próprios adeptos, na rua e no estádio, eles devem sentir-se verdadeiramente acossados; Aliás, sempre que há um grande plano nas transmissões televisivas, de um qualquer jogador do Porto, é bem visível a ansiedade, a aflição, no rosto desse jogador.

Mas mesmo jogando muito mal, o resultado podia ter sido muito melhor se não tivesse havido mais uma arbitragem claramente a gozar com o FCPorto. Os jogadores do Porto são derrubados N vezes na área, siga o jogo, nunca há nada (há jogos em que fico com a sensação de que podiam ser derrubados 20 vezes na área que nenhum penalti seria marcado). Um jogador do porto desmarca-se, automaticamente é fora-de-jogo, mesmo estando o jogador perfeitamente em jogo, como aconteceu neste jogo por 3 vezes. Para além dos penaltis e dos foras de jogo, ainda há a dualidade gritante em termos de faltas e cartões. Os jogadores adversários dão encontrões, agarram, pontapeiam e a maior parte das vezes não é nada; Os jogadores do Porto disputam a bola com contacto físico perfeitamente legal, o adversário atira-se para o chão porque sabe perfeitamente do que a casa gasta, e logo é assinalada falta contra o Porto. Neste jogo há um lance paradigmático desta realidade: Herrera leva uma valente canelada, perto da área do Marítimo, que devia dar livre muito perigoso e amarelo para o jogador do Marítimo e o árbitro não marca sequer falta; No seguimento da jogada, André André disputa a bola com um adversário, de forma perfeitamente legal, corpo com corpo, braço com braço que o futebol é um desporto de contacto físico, o jogador do Marítimo lembra-se de se atirar para o chão e o árbitro marca logo falta a correr.

E como é que é possível depois de uma arbitragem destas, em pleno Estádio do Dragão, de uma equipa de arbitragem vermelha, claramente a gozar com o FCPorto, não haver ninguém, já não digo a partir a loiça toda mas pelo menos a criticar duramente a mesma arbitragem? E aqui é que está o pior de tudo deste actual Porto. Porque o mal não está essencialmente, nem nos treinadores (o Paulo Fonseca afinal até é capaz de ser bom e Lopetegui apesar da rigidez futebolística tinha personalidade e combatividade mas foi deixado completamente só nas guerras que fez e que tinha de fazer - onde é que estaria agora o sporting sem essas guerras que lhe deram já tantos pontos? É fácil responder: Uns bons pontos atrás de slb e FCP), nem nos jogadores, nem nos adeptos (apesar da estupidez de muitos que insistem em desestabilizar a equipa, na rua e no estádio). Está numa direcção ou estrutura ou lá o que é, que não reage a nada, não diz nada, não faz nada, por pior que o FCP seja tratado. PdC é uma sombra de si próprio e os outros nunca ninguém os viu a dar a cara pelo Porto, a começar pelo antero do telemóvel. Com esta direcção que come e cala, ou se arranja um plantel claramente superior ao dos rivais e ganhamos contra todas as adversidades, como acontece no andebol onde as arbitragens são iguais ou piores que as do futebol, ou então vamos passar a lutar com o Braga pelo 3º/4º lugar.

miguel.ca disse...

A SAD delegou esse tipo de expediente para o "Dragões Diário" e acho que fez bem.
Sempre que for necessário, esta publicação nao pede licença para atirar a matar.

miguel.ca disse...

Bom, convém perceber que quando se sintetiza a opinião de várias pessoas a coisa geralmente soa estranha.