sexta-feira, 4 de março de 2016

0,0005% contra

No passado dia 15 de Fevereiro, o presidente da Mesa da Assembleia-Geral do Futebol Clube do Porto informou os Associados, que as eleições dos órgãos sociais do Futebol Clube do Porto, para o quadriénio entre meados de 2016 e 2020, seriam realizadas no dia 17 de abril de 2016.

O Dr. Miguel Ângelo Bismarck referiu que as eventuais candidaturas devem ser “apresentadas nos termos do disposto no artigo 52.º dos estatutos do clube”, ou seja “até 30 dias antes da realização das eleições e ser propostas por, pelo menos, 300 associados sénior no pleno gozo dos seus direitos, devendo ser acompanhadas dos termos de aceitação dos candidatos”.

Sensivelmente na mesma altura, foi também marcada a Assembleia Geral da SAD do FC Porto, tendo em vista eleger os corpos sociais para o mesmo período (o quadriénio 2016 a 2019).

Ora, sendo o Clube o maior acionista da SAD (detém cerca de 75% das ações) e detentor de todas as ações de categoria A, compete à Direção do Clube indicar os membros do Conselho de Administração da SAD.
Nesse sentido, tendo sido marcadas eleições para o Clube, o lógico seria que a Assembleia Geral da SAD fosse agendada para depois das eleições do Clube, de modo a ser a nova Direção do Clube, seja ela qual for, a indicar os membros para os órgãos sociais da SAD.

Inexplicavelmente, não foi isso que aconteceu. A Assembleia Geral da SAD foi realizada ontem, dia 3 de março de 2016, 45 dias antes das eleições para os órgãos sociais do Futebol Clube do Porto.

De acordo com um Comunicado da Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, na Assembleia Geral de ontem esteve representado 83,78% do capital social e, em termos do ponto 2 da Ordem de Trabalhos – Eleição do Conselho de Administração para o quadriénio 2016/2019 – a deliberação foi a seguinte:

«2. Eleição do Conselho de Administração para o quadriénio 2016/2019.
Neste ponto da ordem de trabalhos foi apresentada, pela Direção do Futebol Clube do Porto, uma nova proposta, que integrou, para além dos membros anteriormente comunicados, Antero José Gomes da Ressurreição Diogo Henrique e José Américo Amorim Coelho (não executivo). Esta proposta foi aprovada com 99,9995% dos votos a favor e 0,0005% contra.»


Sou Portista desde que me lembro.
Sou Sócio do Futebol Clube do Porto há muitos anos.
E sou um pequeníssimo acionista da FC Porto SAD desde a sua criação.
Ao longo da minha vida, já sofri, vibrei, saltei e até chorei (de alegria) a ver jogos de equipas do Futebol Clube do Porto em diferentes modalidades.
Ontem senti um vazio dentro de mim. Um vazio por, às 15h30 da tarde, não ter podido estar ao lado do acionista Portista cujas ações representam 0,0005% do capital da FC Porto SAD.
E, tal como ele, ter votado contra.
Porque, independentemente das pessoas e da opinião que cada um de nós possa ter (isso é assunto para outros artigos), o Clube manda na SAD e o Clube, pelo menos formalmente, ainda é dos Associados. Ou já não é?

Tudo indica que, mais uma vez, só haverá uma lista candidata nas próximas eleições (a que vai ser encabeçada por Jorge Nuno Pinto da Costa), mas os Associados do Futebol Clube do Porto têm de ser respeitados e só se irão pronunciar, por ação ou omissão, daqui a 45 dias.
Assim sendo, qual era o problema da Assembleia Geral de ontem, ter sido marcada para depois das eleições no Clube?

25 comentários:

José Rodrigues disse...

Imaginem como ia ser se a Direção actual do clube perdia as eleições; durante 3 anos e 11 meses ia ter q aturar uma Administração hostil na SAD, ou seja, nao ia mandar nada no futebol. Ia ser o bom e o bonito.

Miguel Magalhães disse...

"o Clube manda na SAD e o Clube, pelo menos formalmente, ainda é dos Associados. Ou já não é?"
Formalmente é mas quem manda no Clube e na SAD há muito que se esqueceu disso e comporta-se como se o Clube e a SAD fossem deles. Só assim se explicam os negócios que pagam comissões chorudas a familiares directos, as filhas dos administradores a trabalharem no Porto Canal, o recente negócio com a Meo que agora impede os sócios assinantes da NOS de verem o Porto Canal (tudo porque a NOS não quis pagar comissões a "intermediários"), o transformar da SAD numa trading de jogadores e fonte de comissões de empresas que ninguém sabe de quem são, e tantas outras situações que se têm vindo a agravar ao longo dos anos.
Na ausência de coragem de alguém se apresentar a eleições e enfrentar os poderes instalados, os sócios desta vez não se podem demitir da sua posição de donos do clube e têm que ir às urnas dizer se concordam ou não com a forma de gerir da actual (e futura) direcção.

Miguel Magalhães disse...

Nada disso. Os novos accionistas convocavam uma assembleia geral para destituir os actuais administradores e "apenas" lhes tinham que pagar as remunerações até ao fim do mandato. Coisa pouca...

Pedro Reis disse...

Sintomático também, em época que devia ser de contenção, o facto de se ter alargado o CA da SAD de 5 para 7 elementos, para se poder dar lugar nomeadamente a essa inenarrável figurinha que é o Antero Henrique. Depois de anos de contratações anedóticas e de negócios obscuros que colocam o nosso clube na lama, ainda têm direito a prémio. Vale a pena dizer mais alguma coisa?
É nestes momentos que me sinto feliz por ser apenas um adepto do FCP, NÃO sócio, NÃO acionista da SAD e que raramente coloca 1 euro que seja nos cofres arrombados do nosso clube!

André Guimarães disse...

José Correia e Miguel Magalhães, não discordando do essencial daquilo que dizem, pergunto eu onde na condição de associado, posso consultar o vosso programa de candidatura à presidência do FC Porto!
Ou também são como aqueles que criticam quando devem mas na hora de apresentarem as alternativas ficam quietos e calados?

Cumprimentos a ambos os dois

José Correia disse...

André Guimarães, antes de lhe enviar aquele que entendo deveria ser o Programa para os próximos 4 anos, de um candidato à presidência do Futebol Clube do Porto, preciso de saber duas ou três coisas:

1º) O André Guimarães é sócio do Futebol Clube do Porto?

2º) Qual é o seu endereço eletrónico (e-mail), para eu lhe poder enviar o Programa?

Já agora, para o André Guimarães, os adeptos/sócios do FC Porto, só têm direito a ter opinião e, eventualmente, a discordar da atual Direção do Clube, se formarem uma lista e se candidatarem?
É esse o seu conceito de liberdade de opinião e de democracia?

DC disse...

Para alguns, eu só posso falar mal do Passos Coelho ou do António Costa se me candidatar a 1º Ministro. Que gente vazia.

Quanto ao clube, cada vez mais, sinto que não faço parte disto. Eu sou portista mas isto é outra coisa qualquer. Cada vez mais indiferente a este saque que estão a fazer ao clube. Podia-me chatear com isso e arriscar muita coisa por causa disso? Podia. Mas tenho coisas mais importantes do que enfrentar claques, SPDE e coisas do género para fazer.

Pedro Reis disse...

Assim sendo o meu comentário acima também fica "sem efeito". É que eu não sou nem sócio, nem acionista, pelo que estou "formalmente" proibido de criticar o que quer que seja! E já agora, aplaudir, posso? :)

André Guimarães disse...

Boa tarde novamente José Correia, respondendo às suas questões, sim sou sócio do FC Porto e o endereço é: ar.guimas@hotmail.com!

Os sócios e adeptos de qualquer clube, mas principalmente do FC Porto que é o que nos é comum (pois eu tenho mais dois...) pode e deve discordar e manifestar o seu descontentamento relativamente à Administração da SAD, da Direcção do Clube e obviamente da Equipa Técnica e Jogadores...e logicamente que para isso não terá obviamente de formarem uma lista e se candidatarem! O que pretendi dizer e provavelmente expressei-me mal foi que por vezes vejo aqui, e noutros blogs da bluegsfera gente que critica tudo e todos, toda e qualquer opção que se tome, mas na hora de se apresentarem como alternativas, ou de apresentarem a sua discordância nas Assembleias olhos nos olhos com aqueles que se critica, acobardam-se e ou não aparecem, ou ficam calados!
E antes que me peçam a mim a minha lista e programa, aviso já que não concorro porque não reconheço em mim capacidade para gerir tão imponente obra!
Não é medo de concorrer contra JNPC mas sim incapacidade para, caso o destino assim entendesse, levar a nau a bom Porto.
Mas entendo que deveria haver uma outra lista, mesmo que fosse para levar uma abada nas urnas, mas pelo menos agitava as águas e mostrava algum descontentamento face ao que se está a passar.

Eu pelo menos em Abril sei como irei entregar o meu boletim...mesmo não tendo qualquer sítio para votar em branco!!!

Cumprimentos

OAutor disse...

100% de acordo!

OAutor disse...

Nós, associados do clube somos tratados como clientes, acho que isso diz tudo!! O FCPorto que nós tanto falamos por estas redes sociais...acabou!!! É triste mas acabou!

José Correia disse...

Independentemente dos associados serem, ou não, tratados como clientes, a SAD pertence, em cerca de 3/4, ao Clube.

Ou seja, a FC Porto SAD não é uma empresa familiar, nem é (ainda) detida por um qualquer Abramovich.

Por isso, seria bom que os elementos que constituem a atual Direção do Clube e o Conselho de Administração da SAD, não se comportassem como os "Donos Disto Tudo", porque não são.

Jorge Vassalo disse...

André, se há pessoa que passa a vida, olhos nos olhos, a manifestar a discordância e a questionar a SAD em tudo o que é Assembleia e quejandos, é o José Correia...

Abraço

Lápis Azul e Branco disse...

Ainda que sem grande relevância em termos prácticos, esta questão da reeleição apressada da SAD é sintomática do sentimento de "intocabilidade" que reina na direção do clube. Culpa nossa, dos sócios, não me canso de o repetir. Porque o clube é e será sempre nosso até que um dia nós, os sócios, decidamos em AG vendê-lo a um milionário qualquer.

Ainda faltam 13 dias para o encerramento do período de entrega de candidaturas.

Abraço portista,

LAeB : Do Porto com Amor

José Lopes disse...

André, antes de pedir o programa de qualquer blogger portista descontente com o que está a passar, penso que deveria pedi-lo a Pinto da Costa. Todos sabemos que é candidato, mas ninguém sabe o que planeia para mais 4 anos.

José Lopes disse...

"Isto" que se está a passar não é mais que o Triunfo dos Porcos na versão do Futebol Clube do Porto. Uma progressiva transformação de um clube coeso e em que a direcção eleita em 1982 era a voz de todos, anti-sistema e pela região num grupo milionário que governa a seu bel-prazer, com guarda pretoriana e com flagrantes exemplos de nepotismo e opções que dificilmente não são entendíeis como gestão danosa. É ver o artigo do Tribunal do Dragão de hoje...

Filipe Sousa disse...

O programa para os próximos 4 anos já é sobejamente conhecido: "Mais 4 anos da mesma trampa!".

matrix matrix disse...

Há pessoas que tudo o que se faz ou se fez está certo, é errado!
O senhor JNPC ninguém pode dizer mal do passado e creio que 100% de nos estamos de acordo que foi um grande presidente!
Agora isso não quer dizer que ele a direcção e a SAD hoje ou este ano possam fazer o querem e ninguém tenha o direito a contradizer.
Eu desde sempre sou adepto do FCPorto quando posso vou ver jogos, seja em Portugal ou no estrangeiro.
Agora não é por isso que não tenho nada a dizer ou que não possa criticar a direcção ou a SAD! Quando se fez coisas boas também aplaudi, felicitei o bom trabalho feito.
O problema é que hoje infelizmente não há ninguém para fazer ao menos um debate e relembrar ao pessoal da SAD e administração que os adeptos não são parvos! E que com tanto dinheiro ganho neste últimos 12 anos continuamos a dever ainda mais! Mal gerido sim! Sobre tudo estas 2 épocas parecemos amadores! Há um tacho grande mas é alguns é que comem, e não se percebe porquê. Abraçam milhões por coisas que deveriam ser para o clube e não para caldeiras e anteros e filhos de JNPC etc.
O JNPC se calhar até pensa que esta a fazer o melhor, mas para quem?

João Barbosa disse...

Os que criticam a denúncia desta vergonha toda estão a precisar de ler "O Triunfo dos Porcos" do Orwell.

Excelente o trabalho de abrir olhinhos que é feito nos blogues. (tanto aqui como no Tribunal do Dragão, os que sigo com frequência, mas acredito que sejam muitos mais).

DC disse...

Sim, o Tribunal tem feito um trabalho excelente a denunciar isto. Esperemos que nunca seja calado. Conhecemos aqui o caso do Tactical Porto em que o autor por dizer que o Lopetegui tinha problemas tácticos foi seriamente incomodado. Imagino se se descobrisse o autor do Tribunal.

Ricardo Rocha disse...

A benfiquizacao do FCP está quase acabada. Parabéns a todos. A dobradinha é difícil mas saberia melhor que nunca...

Para comentar aqui tenho que pôr o número de sócio do FCP, o do bilhete de identidade e do clube amigos Disney?

Alexandre disse...

Eu, sócio de décadas, ex atleta do clube nas amadoras ( escaloes jovens) fico abismado com o nível de adjectivação que leio nestes comentários.
Apesar de como todos, estar insatisfeito com o futebol nos últimos tempos e discordar de algumas opções, acho no mínimo incompreensível a forma como se classifica pessoas, que ano após ano fizeram o clube crescer muito para lá dos mais exaltantes sonhos, que fizeram do FCP um clube com uma taxa de sucesso incomparavel nos últimos 30 anos e inclusive neste século, que têm conseguido manter o clube competitivo nestes tempos de gigantescas diferenças financeiras e jogadores sem posto fixo e caracteriza los como um bando de malfeitores que bada fizeram pelo clube que não fossem beneficios próprio.
Mais do qje ingratidão, é uma atitude desproporcionada de exigência de infalibilidade, de fervor punitivo que faz tabua rasa a conquistas, contextos, e condicionantes.
Mas talvez essa postura se compreenda quando se vê os mesmos adeptos a denominarem se de clientes, ou num momento menos bom estarem dispostos a abandonarem o barco até que este não esteja imparável.
A direcção e a SAD podem ter muitos defeitos, mas a fractura estrutural no edificio portista está em muitos adeptos, passivos, não solidários, qye encaram o clube como um serviço ou promotor de espectáculos que pelo pagam e exigem um espectaculo irrepreensível.

André Guimarães disse...

Obrigado pelo esclarecimento Jorge...mas eu quando falo naqueles que se escondem não estou de forma alguma a dirigir-me ao sr. José Correia, até porque por aquilo que vou lendo por aqui tem opiniões muito bem ponderadas!
Refiro-me sim àqueles (anónimos ou nao) que passam a vida a criticar mas que quando chega a hora...fogem/escondem-se!
Jorge aquilo que escreveste muitíssimo bem hoje é mais ou menos aquilo que queria dizer...a alternativa deve apresentar-se agora, nem que seja pra ser "humilhada" nas urnas, mas depois de tudo o que já se criticou, já se falou, é tremendamente "frustante" que a alternativa não apareça...como escreveste depois perderão toda a credibilidade!

Abraço a todos

Francisco Paulos disse...

Do passado vivem os Museus.Pinto da Costa pelo que fez nesse passado merece uma estátua. Pelo que faz no presente merece ser corrido pois se fosse outro a fazer o que ele tem feito era isso que lhe acontecia. Retire-se que o seu tempo já passou.Ah pois 50000 por mês dão muito jeito e tachos pra família também.

Alexandre disse...

A questão é: quando fala de passado refere-se a que espaço temporal? 20 anos atrás, 10, 3?