sexta-feira, 11 de março de 2016

AG em directo, via Streaming ou PortoCanal, porque não?

O FC Porto é um grande clube. Não, o FC Porto é uma Nação.
O crescimento espantoso do clube provocou igualmente, e de forma merecida, o crescimento da sua legião de seguidores. Muitos desses adeptos que se juntaram ao clube nos anos de glória fizeram-se igualmente sócios, em muitos casos, correspondentes. Outros mantiveram uma profunda ligação emocional, que não financeira. O problema para muitos portistas sócios no entanto foi a situação económica da última década que atirou milhares para outras paragens. A emigração, sobretudo de jovens, notou-se bastante em todo o país e na zona norte em Portugal. Hoje não é segredo nenhum dizer que há milhares de sócios portistas a residir longe do Grande Porto. Uma realidade que tem inclusive ajudado a espalhar o grande nome do Porto lá fora por aqueles que viveram, na primeira pessoa, os momentos mágicos do calor humano das Antas e do Dragão na pele.

Ora, se o FC Porto quiser ter um detalhe de preocupação e respeito para com esses sócios (e, já agora, com os muitos sócios que vivem noutras zonas do país), não havia nada melhor que pudesse fazer do que transformar a próxima Assembleia Geral (e quem diz a próxima diz também "as próximas") num evento transmitido em directo. Ora, se o clube não tivesse gasto uma pequena fortuna no PortoCanal, essa transmissão até podia ser feita via streaming na página oficial. Todos os que nos visitam sabem que até um grupo de grandes bloggers portistas - onde o Reflexão Portista teve presença - conseguiu fazer isso com os seus encontros da Bluegosfera, logo não deve ser algo complicado para uma grande instituição conseguir uma conexão rápida e segura para os portistas e sócios que não vão poder estar presentes.

Mas....mas, o Porto Canal pertence ao Clube e não há, realmente, nada que respeite mais a instituição que utilizar um canal próprio para aproximar a instituição dos seus. Afinal de contas, não é por um dia a programação ser interrompida pelo encontro entre grandes portistas que debatem o dia a dia e a vida do clube - afinal, não se interrompeu um jogo para dar o discurso presidencial na inauguração de uma Casa em Cantanhede, onde há, igualmente, grandes portistas - que virá mal ao mundo. O processo eleitoral é o pilar de qualquer instituição e o FC Porto não é diferente.
Seguir em directo o processo, o debate de ideias entre sócios, conhecer o ambiente que se vive nas Assembleias, identificar os rostos, os silêncios, os que falam soltando palavras que são portismo puro e absoluto, devia ser algo a que todos nós, portistas pelo Mundo - e pelo país - deveríamos poder formar parte. Entenderão, naturalmente, que muitos não possam deslocar-se em pessoa para votar (uma pena que não exista ainda um voto electrónico para esses casos) mas isso não devia significar esconder o processo quando a sua divulgação pública é perfeitamente possível.
E se fosse necessário restringir o acesso a sócios, não é tecnicamente complexo criar um código e "username" inserindo o número do cartão de sócio para que só estes pudessem ver a AG em directo, passando o PortoCanal emissões regulares de cinco minutos em directo durante a Assembleia, emitindo posteriormente uma reportagem alargada nos seus informativos.

Durante anos criticamos, e bem, a forma como os canais privados e públicos faziam das eleições, noutros clubes, um circo mediático. Não é isso que queremos. Queremos uma celebração de portismo para todos, porque ninguém é mais portista que outro em função da distância em quilómetros que reside do estádio do Dragão, e se existem os meios tecnológicos, se existe a propriedade de um canal que pertence ao clube, a obrigação da direcção do FC Porto ainda em funções é abrir esse momento a todos. A não ser que sintam que o ambiente e o processo eleitoral está bem como está, entre silêncios mais ou menos cómodos, rostos sérios, vozes que despeitam opiniões alheias e sabem que o podem fazer porque poucos estão a olhar. Se assim for, entende-se perfeitamente que o processo continue a existir em formato catacumba. Mas acho que está na altura do portismo merecer algo distinto, uma celebração do nosso amor do clube distribuído a azul e branco, ás claras, nos quatro cantos do mundo.
   

32 comentários:

michael disse...

como emigrante, para mim seria uma excelente iniciativa e um grande sinal de abertura e falta de medo por parte da direccao. e nao parece assim tao difícil de se fazer, pois nao?....

antas disse...

Santa inocência!
Pois se, até à data e apesar de longos telefonemas feitos de longe do Porto, ainda não consegui obter a proposta de Regulamento Eleitoral que, nos termos do Artº 50º dos Estatutos, será a norma para as eleições que aí vêm, acha que "eles"vão querer a difusão do acto? Pois, se no site do Clube nem mencionam o local da assembleia!
Garantiram-me que o texto iria estar disponível ontem à noite no site mas, até agora, nem novas nem mandados...
Urge estar atento! Mesmo aqui longe já me chegou a notícia de que se preparam para dar direito de voto aos Superdragões, sejam ou não sócios.

antas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Reis disse...

Esqueçam lá isso... o FCP atual é uma Venezuela ou uma Coreia do Norte. :(

José Correia disse...

No site oficial do clube?
Qual é o link?

OAutor disse...

A sério?? Queriam que todo o país visse uma "discussão" que apenas tem o dever e direito de estar presente os sócios do clube?? Acham mesmo que isso faz sentido?!! É a nossa casa, é uma "discussão" entre a nossa "família"!!! Era o que faltava!!!

antas disse...

É Este o link:
http://www.fcporto.pt/pt/clube/Documents/Proposta%20de%20Regulamento%20Eleitoral.pdf

Carlos disse...

Tem a ver com o tema que "discutimos" há dias:
http://www.telegraph.co.uk/football/2016/03/10/margaret-byrne-shows-that-ceos-life-in-football-is-nice-work/

imbictopoema disse...

Inocência? Nada disso. Bicada bem dada pelo MLP para quem quiser perceber a ironia empregue.
Esta direcção só está a conseguir, infelizmente, cavar a sua própria sepultura; não sem antes criarem o marasmo e a união dos portistas afastados do clube, receando da minha parte que o episódio eleitoral das últimas semanas venha a degradar, irremediavelmente, a confiança quase cega que muitos depositaram nos responsáveis.

Eu e outros bloggers podemos até ter pontos discordantes quanto à competência de treinadores e quanto às causas cuja consequência está à vista. Uma coisa é certa: todos nós estamos conscientes da origem de todas essas mesmas coisas. O FC Porto está, hoje e quase simbolicamente, a aproximar-se do momento em que PdC pegou no clube, ganhando-o com as promessas e críticas de que agora é alvo e batendo alguns redordes negativos que remontam a essa nova-velha-era.

Imbicto abraço!

Miguel Lourenço Pereira disse...

O Imbicto entendeu perfeitamente o teor do post. Aqui não há inocentes!

Miguel Lourenço Pereira disse...

OAutor,

No artigo vem claramente a possibilidade do acesso via streaming ser condicionado, como de pago, a sócios de forma exclusivo através da confirmação do seu numero de sócio com quotas em dia.

José Lopes disse...

Da actual direcção do Porto, espero tudo menos atenção a quem está longe da cidade. São os mesmos que não dedicaram uma palavra aos portistas que planeavam ir ver jogos da ICC na América do Norte, que, para cúmulo, ficaram a saber da não-ida via Record. Para esta direcção, cuidar de quem está longe é ir às Casas de vez em quando e já está. Um clube que está parado no tempo em muitos aspectos e que nem interesse tem em modernizar-se e envolver os sócios. Antes poucos e "de confiança" que muitos e com vozes incómodas. Que o diga o Fernando Saúl.

Fábio Rodrigues disse...

Apesar de este ser o meu primeiro comentário, sou "cliente" diário deste espaço.
Em primeiro lugar quero Parabenizar o "Reflexão Portista" pelo excelente trabalho que tem sido realizado. Como portista sério e apaixonado é com grande prazer que diariamente visito o "Tasco" com o objetivo de ficar sempre mais próximo daqueles que, como eu, amam esta instituição e esta forma de vida e mais próximo daqueles que sentem o que sinto todos os dias.
Temos visto o nosso clube perder a cor que o caracterizava, o Branco que nos fazia ter a esperança e acreditar que o Azul do céu era o limite.
Hoje tudo é CINZENTO! Andamos tristes, "SEM RUMO".
Tenho 25 anos e sei que tive a sorte de crescer ao ritmo das conquistas, sei que no passado nem sempre foi assim e que lutamos muito para mudarmos esse paradigma. Sei também como cresceu o nosso Porto, sei com detalhe o que foi escrito nas páginas da nossa gloriosa história, vivi de perto alguns dos melhores capítulos.
Não sou nem nunca fui sócio do nosso Clube (não dependia de mim),mas sinto-o como se fizesse parte de mim, muitas vezes poupava e tirava a outras coisas para poder ver e apoiar o meu Porto. Hoje em dia a minha vida permite-me mudar esse estatuto mas, por vontade própria, por enquanto, vou mantê-lo assim. Não me identifico com esta maneira de ser e de estar de quem nos (des)comanda e representa. Não vou contribuir para a causa "Bolso Cheio" que tem sido o projeto/objetivo principal dos nossos dirigentes.
Tenho muito receio de tudo o que o futuro nos reserva pois não vejo sinais de mudança, antes pelo contrário, vejo apenas a "Máquina" novamente a funcionar (agora um prémio pela "Gestão de Excelência"), a produzir palha para alimentar aqueles que vão carimbar e patrocinar mais 4 anos de comissões e desilusões, assim como a abafar prontamente qualquer voz discordante que possa surgir. Deixamos de ser um clube de principios, o nosso símbolo serve apenas de máscara para a empresa que está montada e que tanto LUCRO (prejuízo para o clube) dá àqueles que todos os dias por lá passeiam os seus topo de gama.
O F.C.Porto tem de estar ACIMA DE TUDO e quando deixa de ser assim tudo se perde, a razão deixa de existir. O clube é de todos os que fizeram a sua história ao longo dos anos, o clube é dos adeptos, do povo que o ama e vive todos os dias, o Futebol Clube do Porto somos NÓS!
Ao "Reflexão Portista" agradeço todo o trabalho que têm feito (não deixem de o fazer) e podem contar comigo SEMPRE que o assunto seja DEFENDER o NOSSO Clube.
OBRIGADO por este espaço e pela oportunidade de desabafar e partilhar os meus pensamentos com VERDADEIROS PORTISTAS!!

Abraço Azul e Branco!!
F.C. Porto Sempre!!

Soren disse...

A assembleia geral é para os sócios.
Como é que se controlam as "vistas" de não sócios, sejam quais forem os sistemas de segurança utilizados para o streaming?

Miguel, desculpa mas que post sem nexo. Então agora tínhamos assembleias gerais públicas? Santa inocência.

Eu também sou emigrante e é evidente que gostava de estar presente, de uma forma ou de outra. Mas tenho noção de que isto é impossível.

Miguel Lourenço Pereira disse...

Soren,

Existe, actualmente, a impossibilidade de qualquer assistente à AG gravar a mesma em video ou, essencialmente, audio para depois reproduzir, tendo em conta os aparelhos tecnologicos existentes? Controlam-se e requisitam-se todos os telemoveis à entrada e saída para garantir que nada do que passa dentro da AG "salta cá para fora"?

Se esse controlo não existe e passivel de que qualquer presente o faça, que diferença existe em relação a emitir, nem que seja, via streaming para sócios de forma codificada? São segredos de Estado os que se debatem nas AG´s que tanto pânico podem causar ou é algo mais que incomoda que não se veja ou ouça?

antas disse...

Só o Miguel é que tem direito à ironia?
E se outros a utilizassem para passar informação relevente?

Lápis Azul e Branco disse...

Já estão disponíveis, estatutos e regulamentos eleitoral.

http://www.fcporto.pt/pt/clube/grupo-fc-porto/Pages/FC-Porto.aspx#ancora_topo


LAeB : Do Porto com Amor

Abraço portista

Pés-Juntos disse...

Miguel, apesar de estar provavelmente entre os mais interessados em assistir à AG eu não concordo com a ideia de ser transmitida em directo. Mesmo com paywall há sempre quem consiga perfurar as barreiras de segurança e depois estaria um evento privado na praça pública.

Isto é uma daquelas situações em que por maior que seja a boa vontade ela tem de ceder ao pragmatismo das circunstâncias.

Abraços

Joao Caires disse...

Ricardo Nunes
Sinan Bolat
Fabiano
Andres Fernandez
Kadu
Raul Gudiño



Diego Reyes
A Ba
Maicon
Igor Lichvnosky
David Bruno
Rafa Soares

Ricardo Pereira
Josué
Mikel Agu
Tiago Rodrigues
Leandro Silva

Joris Kayembe
Licá
Ivo Rodrigues
Hernani
Sami
Kelvin
Octávio

Ghilas
Adrián
Gonçalo Paciencia
Mauro Caballero

bruno borges bayr disse...

séc XXI meu caro!
e quem não deve, não teme!

bruno borges bayr disse...

parece que estamos com medo da concorrência, ou da PJ?

santosanonymus disse...

Algumas opiniões podem ser descritas em 3 palavras: Síndrome de Estocolmo.

O clube pertence aos sócios, só que os sócios não têm direito a estar por dentro da realidade do clube. Como é que isto pode fazer o mínimo sentido para alguém?

Os portistas estão eternamente condenados à ignorância se morarem no Algarve ou na Madeira? É isso que se defende? Qual é a fronteira para conhecer a realidade do clube? Gaia? Coimbra?

Os portugueses ainda estão muito agarrados à mentalidade salazarista onde tudo tinha de ser sussurrado excepto a voz do dono.

As pessoas têm de entender de uma vez por todas que os sócios são os DONOS do clube. Não é da direcção, nem dos accionistas, nem da claque, é dos SÓCIOS.

Às vezes não se percebe se o problema real é a direcção ou o desinteresse de quase todos os adeptos. Claramente está equilibrado.

Esta proposta, que é impossível no contexto desta direcção, é daquelas coisas que nem sequer devia ser preciso pedir. No limite a transmissão seria feita em directo para as casas que demonstrassem interesse, e nesse caso deveriam ser permitidas questões através do video. Basta ter Skype, que é de borla.

Estamos em 2016 e não em 1966, e isto aplica-se tanto à tecnologia como às mentalidades.

Pedro disse...

Pois olhe, ó Autor: dantes podia ler-se reportagens acerca das AGs nos jornais do dia seguinte. Eram abertas à imprensa. Não vejo que mal haja na difusão pública de uma AG, inclusive para todo o público. Ali não se debate matéria confidencial; aquilo não é exactamente uma reunião da Direcção do clube ou da Administração da SAD.

Pedro disse...

Exacto, Miguel Lourenço, a mim cheira-me que estes defensores da privacidade das AGs do FCP que por aqui aparecem, não querem é que seja visto pelo país inteiro o Hugo Chávez ressuscitado.

Já noutro comentário escrevi que, dantes, era costume haver reportagens das AGs nos jornais, ou seja, eram abertas à imprensa. Que é que mudou para isso deixar de acontecer?

Soren disse...

Santus inocencius, Salazarista é você que por ter uma opinião diferente, chama fascistas aos outros. Você é inocente e é o verdadeiro fascista.

Aquilo que é transmitido pela Internet seja em circuito aberto ou fechado, é público. Para sempre.

Os clubes devem utilizar-se da comunicação social que se utiliza deles todos os dias do ano. Se houver intenção de passar alguma mensagem para fora devemos utilizar-nos da comunicação social. Senão, entram no inicio, ou até poderiam ficar (alguns, os amigos do Serpa que foi à gala não entravam por exemplo), mas não gravam.
E a discussão acesa que deveria existir em tempos como este, é para ser vista por sócios e não pelo mundo que tem internet. A assembleia geral do FC Porto não é a Assembleia da República.

Não é a defesa da informação que se pretende, com Assembleias Gerais nas quais os sócios e só os sócios participam. É a discussão de ideias aberta entre sócios e direcção, que deveria existir e não deveria ser gravada. Isso é que eu critico (e há tanta coisa para criticar!), o facto de termos uma direcção que não comunica nem quer saber dos sócios para nada.

Quanto aos telemoveizinhos, essa merda que hoje todo o Toninho utiliza durante TODO o jogo no Dragão (e noutros estádios- é a sociedade que temos em que já ninguém vai a eventos para ver o evento, mas para mostrar que esteve no evento), como em qualquer sessão de debate e informação, deveriam estar desligados nas assembleias gerais.

Se querem acreditar que abrir na web a assembleia geral é uma boa ideia, força, é a vossa opinião.
A minha é contrária, acho que é falta de realismo da vossa parte e estão a colocar a vossa curiosidade e desejo de participação em frente do real interesse do clube.

Eu sei conviver com a vossa opinião e vocês, sabem conviver com a dos outros?

Soren disse...

Miguel, em sequência do meu comentário mais abaixo, acho que sim, esse controlo deveria existir.

Mas imagino que se confie no bom senso e respeito de todos os intervenientes. Eu não quero ser filmado por quem não conheço. Não gosto do mundo dos big brothers e exijo o respeito da minha privacidade.

Se a assembleia fosse pública, que remédio, seria como qualquer outro evento público, sujeitar-me-ia.

Pedro Escobar disse...

Quintero?

HULK ONZE MILHAS disse...

Retirando a parte da troca de insultos, não poderia estar mais de acordo com o Soren.

bruno borges bayr disse...

com este plantel lutava-se pela Europa! ou pelo terceiro lugar... :)

bruno borges bayr disse...

concordo. qual é o problema de ser em aberto para que o mundo veja?
medo de quê? de quem? da
PJ ou da concorrência?

bruno borges bayr disse...

qual é o problema de ser visível por todos? há algo a esconder? será a fórmula secreta para o sucesso da instituição?
ou as malandrices que se passam no clube?

será melhor fazê-lo à porta fechada, num pavilhão apertado, e encher mais de metade com os pilantras das claques, para intimidar quem se manifeste contra o que seja.
parece-me de uma transparência digna de máfia napolitana, mas à portuguesa.

que importa se a assembleia é em canal aberto? há que temer o que, algum segredo de estado?
os relatórios de contas também não são públicos?

estamos no século XXI, pelo menos na Europa, onde eu vivo..

Dafil Nab disse...

3 lugar esta-se a lutar actualmente! Com um plantel de luxo...