terça-feira, 8 de março de 2016

Em Braga, o título por um canudo

A verdade é que uma equipa não consegue ser campeã nacional se não tiver defesas centrais. E o FC Porto não tem. Pela enésima vez, Marcano comprometeu todo o esforço da equipa em 70 minutos e deu um brinde ao adversário para este marcar o primeiro golo.


Há que dizer que o árbitro, Carlos Xistra, condicionou o trabalho dos jogadores do FC Porto desde o apito inicial. Aos 17 segundos já o bracarense Djavan entrava a matar sobre Danilo e esse calhorda desse Xistra nem sequer um cartão amarelo mostrou. Se dúvidas houvesse sobre ao que vinha o árbitro, logo ficaram dissipadas no primeiro lance da partida. A partir daí o que se viu foi um árbitro arrogante para com os jogadores do FC Porto e permissivo para com os do SC Braga. Duas faltas sobre Suk dentro da área bracarense ficaram por marcar e mais cartões amarelos aos do Braga ficaram por mostrar. Notou-se que os jogadores portistas se estavam a aperceber que estava ali uma pessoa para os prejudicar. Depois, claro, à primeira oportunidade expulsou Peseiro.

Muitos portistas se deverão questionar sobre a razão e os motivos por que Xistra se comportou desta forma. A resposta é muito simples: porque pode! A verdade é esta, os árbitros fazem gato-sapato do FC Porto porque sabem que nada lhes acontece e que caem nas boas graças do patrão: o Benfica. Ironicamente está a acontecer a Pinto da Costa aquilo que ele tão ferozmente criticou em Américo de Sá: ficar impávido e sereno com os roubos das equipas de arbitragem controladas por Lisboa. O FC Porto está sem liderança, infelizmente. E quanto mais tempo esta situação se prolongar maior será o reinado de domínio do Benfica sobre as instituições que organizam o futebol.

Em termos de jogo jogado foi um jogo repartido, o FC Porto entrou melhor, a partir da meia hora o Braga equilibrou e houve situações de golo para ambas as equipas. Depois da fífia de Marcano a equipa recuperou e ainda conseguiu empatar o jogo aos 86 minutos. Mas pouco depois nova falha no posicionamento defensivo e uma transição rápida permitiu ao Braga adiantar-se no marcador. Já em cima da hora Casillas saiu da baliza e deu um brinde a Alan para este marcar ao FC Porto.

É lamentável ver mais um treinador a arder em lume brando, dando o corpo às balas na conferência de imprensa a chamar a atenção para os roubos de igreja. Porque é que ninguém da SAD dá a cara? Porque é que o Presidente só fala depois das vitórias? O clube vai continuar a ser prejudicado pela arbitragem impunemente? Muita coisa terá de mudar no FC Porto para voltarmos a triunfar.
   

20 comentários:

Alberto Silva disse...

Incrivel o estado fisico dos jogadores, antes do golo do Braga ja se estava a advinhar, o Andre Andre devia ter ficado no balneario ao intervalo. lamentavel que o medio defensivo faça um lançamento lateral para o meio do terreno quando esta 0-0 ( parece de amadores), depois vemos por exemplo quando Hassan tira a bola em falta ao Danilo no meio campo, vemos que a linha defensiva esta 15 metros atras, por isso numa perda de bola da logo perigo porque os setores nao estao juntos. Agora sera que temos jogadores que devem jogar no Porto? tambem tenho muitas duvidas, folha salarial alta mas nao combina com a qualidade da equipa. Depois empatar aos 86min e nao perceber que nao se podia pelo menos perder esse ponto, sinceramente. Depois sobre o arbitro ja estamos habituados mas temos de ser mais fortes, ele consegui enervar a equipa, poruqe tambem convem dizer que `e facil enervar esta equipa...

Fernando B. disse...

Estas considerações são tão verdade, vêm sendo repetidas semana a semana aqui e noutros locais, e nada acontece...
Poder-se-iam acrescentar muitas outras coisas na linha destas aqui hoje mencionadas, mas façamos apenas uma "Reflexão"
Há quanto tempo imploramos Defesas Centrais e um Médio ofensivo, o chamado camisola 10 ?
Para terminar a constatação de um facto:
FCP - a unica Clube Europeia de nomeada que precisa de comprar QUATRO CENTRAIS - é de certeza caso unico!!!

Antonio Pinto Cardoso disse...

Concordo em absoluto embora ache que jogadores que já demonstraram ter qualidade, não são foras de série, andem agora a arrastar-se pelo relvado de um modo que dá pena. Alguma coisa extra se deve estar a passar! mas como a direcção está mais preocupada em aumentar o numero de administradores, vamos continuar a ver a miséria de jogo que praticamos, e os árbitros a gozar com a coisa... atá quando?

miguel azevedo disse...

Pinto da Costa é a solução e não o problema.

João Barbosa disse...

não sei se é o problema, mas a solução não é de certeza

c. silva disse...

O problema não são os jogadores nem os treinadores.

O problema esta da direção, melhor na falta dela.

Mas o sócios nada fazem, não aparecem nas Assembleias Gerais, andam adormecidos.

Pedro Reis disse...

É exatamente o contrário: Pinto da Costa e toda a sua entourage (na SAD e fora dele) são neste momento o enorme problema do FCP e infelizmente já passou o tempo em que podia ser a solução!

Joana Santos disse...

será que Pinto da Costa e outros não tem rabo preso.foram descobertos e não podem falar porque estão sob ameaça?

não é estranho de repente andarem mais preocupados com as comissões monetárias dentro da família do que na obtenção de resultados desportivos?

alguma coisa se passa e quando vemos Bruno de Carvalho a dar a cara contra o sistema vermelho e a denuncia-los, o nosso Presidente que tem mais nome pouco ou nada diz.

será que ainda não perceberam que só vamos voltar a ganhar quando o nosso governo for azul? Neste momento é vermelho e pode parecer que não tem importância isso mas tem.

neste momento só desejo que apareça um Abramovich e nos permita ir buscar Hulk, Jackson Martinez, João Moutinho e outros jogadores de qualidade que não temos

Pedro disse...

Se na próxima época PC não alterar muita coisa a contestação vai aparecer a sério. Concordo que PC para já é a solução e não o problema. Mas se não mudar de atitude torna-se no problema, e os problemas têm de ser resolvidos.

Plantel de maior qualidade, um bom treinador, e uma postura forte na defesa da equipa. São 3 pontos inegociáveis. Chega de deixar a defesa da equipa perante os roubos constantes para os treinadores. Até o coitado do Herrera falou no flashinterview em Braga do árbitro. Ele um paz de alma... Já a direcção... manda uma newsletter!

Joao Morais disse...

Ao qual falta acrescentar que tudo isto com o orçamento e plantel mais caro de sempre...estamos a soldo

miguel azevedo disse...

Quando ele sair sentirão a falta do melhor dirigente do mundo, de sempre. Em 1982 pegou num clube que ganhava muuuuiiiittto de vez em quando para um clube que ganhou TUDO!!! o que havia para ganhar ao nível de futebol profissional. Depois não venham com as balelas: "no tempo do Pinto da Costa é que era" "Pinto da Costa fazia de outra maneira" "Pinto da Costa deve estar a dar voltas no túmulo".

JOSE LIMA disse...

Caro Nuno Nunes
Não quero estar a malhar em ferro frio nem é o meu estilo. O Futebol Clube do Porto era assim antes de Pinto da Costa. Pinto da Costa deu a volta por cima e fez dum clube de bairro um clube mundial.
Agora o Futebol Clube do Porto que o meu amigo conhece, o dos últimos 30 anos, acabou.
Não imagina quando me custa escrever isto. Abraço

João Mendes disse...

Fui ver o jogo a Braga como muitos que fui este ano e não tinha visto ainda o estádio tão entusiasmado como neste domingo, quando entrei vi logo o que estava à nossa espera, a massa anti-Portista saiu de casa para ver o Porto perder e com o entusiasmo de quem segue o Braga jogo após jogo. A esse bem composto estádio juntou-se o Xistra que foi premiado a arbitrar um importantíssimo Braga - Porto depois da arbitragem perfeita na sempre dificilíssima deslocação do Benfica a Guimarães. E são estas a fantásticas nomeações que temos e que apenas criticamos numa newsletter que se diz para os adeptos.

Se nós adeptos do Porto sabíamos o quanto importante era este jogo para ainda lutarmos pelo campeonato e para dependermos só de nós pelo acesso à liga dos campeões havia muita mais gente que também o sabia, e fez de tudo para que nós ficássemos desde de já arrumados dessa luta e se pudessem ainda ficássemos contra nós próprios. E foi mesmo isso que aconteceu, a encomenda saiu melhor do que planeado, o Benfica foi ganhar a Alvalade e conseguiram ainda que nós perdêssemos na pedreira. Nós não podemos esquecer que Braga é a terceira deslocação mais difícil do campeonato e por isso toda a gente previa um jogo difícil, foi-o como não podia deixar de ser, e o Braga sem qualquer pressão e muito bem estruturado e como equipa que sabe o que fazer em todos os momentos do jogo tinha tudo para fazer um bom jogo, não seria novidade para ninguém. Já o tinha feito em Alvalade, já tinha eliminado o Sporting da taça e já tinha encostado o Benfica as cordas durante 80 minutos. Por isso perder 2-1 em Braga não é um resultado que não podíamos dizer que não ia acontecer, mas não devia acontecer mais uma vez como aconteceu, porque neste jogo fomos claramente condicionados para que as nossas hipóteses fossem ainda menores, e neste momento fazer mal ao Porto é fácil, e nós calamos-nos ou viramos-nos contra nós mesmos. Toda a gente sabia que ganhando este jogo teríamos muito mais tempo de preparar os próximos jogos até jogarmos contra o Sporting para nessa altura ainda lutarmos pelo titulo, mas isso era muito mal para alguns clubes e nós fomos levados nessa treta. Vejam bem o que acontece com o Suk, o Suk já é rotulado de um avançado fraco, que caiu do céu no desespero de mais uma contratação e ninguém dá crédito ao jogador, mas se fosse o grande Jonas Piscinas aqueles lances era analisados, revistos e capas de jornais, tinha sido um roubo de capela porque não queriam que o Jonas fosse o melhor marcador do campeonato, como é o nosso Suk é porque é chinoca e pouco importa se lhe pisam o pé ou se lhe puxam a camisola. E como este caso há tantos mais, tantos lances que nos prejudicam facilmente e o pior de tudo é que nós estamos a pactuar com isso e somos levados na enxurrada de tal modo que viramos-nos mais facilmente contra nós mesmo de contra nos querem mal. Num jogo como este equilibrado todos os erros se pagam caro, nós pagamos os nossos, mas pagamos muito mais o do arbitro, e esses erros fizeram com que o nosso campeonato acabasse tal como muita gente queria.


Já critiquei muitas vezes as politicas de contratações, os jogadores, as opções técnicas e as negociatas, há demasiada coisa mal no nosso clube, não tenho duvidas nisso, mas neste caso o Xistrema funcionou perfeitamente contra nós.




P.S. O novo menino de ouro em pouco jogos já foi poupado a dois vermelhos directos, o que vemos é em dois dias capa de dois jornais diferentes, e hoje o Vitória a alertar que já o querem tramar, eles andam a vender bem o peixe e nós a compra-lo em demasiado.

meirelesportuense disse...

Há uma coisa que me intriga: -O Porto não joga nada, o Braga é a equipa que joga melhor futebol em Portugal -segundo Rui Santos-, ganhou ao Porto 3-1 com todo o mérito, tem Rafa, tem bons centrais, bom um belo Guarda Redes, tem um jogador que consegue marcar ao Casillas do meio campo. Mas mesmo assim, o Porto está com 8 pontos de vantagem sobre esta excelente equipa. Como seria se o Porto tivesse dois bons centrais, um bom ponta de lança e um guarda redes jeitoso?...

Paulo Rodrigues disse...

Solução não é de certeza neste momento. O problema é que pensamos que ele é eterno mas não é e as suas ações nos últimos anos provam isso mesmo.

Precisamos de alguem que limpe aquela corja e volte a fazer do FCP o que já foi com PdC nos seus tempos aureos.

miguel azevedo disse...

Ok. Então eu tenho outra solução. Vamos pegar no Varela e vamos pô-lo a jogar como o Hulk, o Herrera a fazer de Deco, o Marega como o Derlei, etc etc
Deixem-se disso. Estamos num tempo em que parece que quanto pior se disser mais Portista se é.

bruno borges bayr disse...

que tem rabo preso não haja dúvidas, o apito foi manipulado, mas onde há fumo..

bruno borges bayr disse...

o problema não esteve no árbitro, querer tapar o sol com a peneira com xistradas.

o problema está na estaleca de jogadores e treinador. para o mais importante jogo da época, com oportunidade de encurtar distâncias, é estarmos na luta, viu-se a falta de liderança e qualidade desta equipa.

não será por falar de cor ou por dizer disparates, que antigas glórias do FCP coincidem todos na mesma opinião: falta mística, falta liderança, falta qualidade, falta garra, faltam jogadores à Porto!

Soren disse...

É Meireles. Sabe que isto é culpa da falta de mística e tal, os jogadores não prestam etc. Já não há pachorra para tanta cegueira. Os cegos deveriam agarrar nos lenços brancos e mostrá-los à tribuna, não aos treinadores.

Sim, de facto o plantel não é nada de especial e tem enfraquecido ano após ano, mas o nosso problema é de SAD, não é de plantel nem de treinador.
É óbvio que o nosso plantel é superior ao do Braga e o nosso treinador também. Não fossem as múltiplas Xistradas e para consumo interno chegava e sobrava.

O problema do Porto é principalmente um problema directivo, de ter uma direcção autista, sem política de comunicação e sem um plano desportivo marcado. Os roubos acontecem e treinador e equipa ficam isolados. Sofremos golos e o Presidente ri-se na bancada. Somos roubados e há silêncio. Somos criticados pelos nossos é há processo judicial. Até a parte política e social perdemos no discurso, mercê de atitudes vergonhosas subjugação aos nosso inimigos.

Depois admiram-se que o Barcelona seja sempre a subir e nós sempre a descer.

meirelesportuense disse...

É provável que o problema actual do Porto esteja também na Direcção -envelhecida e sem estaleca para encarar com sucesso a actualidade-, mas eu acho que o problema maior está nos adeptos. Se a Direcção não serve, é fácil, demitam-na!...
-Aquilo que eu vejo é o problema de sempre, seguidismo do pensamento unívoco expendido pela generalidade da Comunicação Social contra o Porto!
-Os dirigentes do Clube ganham comissões com as transferências dos jogadores? Não deviam, mas será que isso não acontece no Benfica e no Sporting?...Parece que não, ninguém o refere!
E é verdade, o Porto foi prejudicado em Braga pelo Xistra, só que as burrices dos seus jogadores nos três golos sofridos, acabou por minimizar essa importância de um ajuizamento completamente desvirtuador e desequilibrado da verdadeira noção de justiça desportiva.