terça-feira, 24 de maio de 2016

P.B.E.C.

Nos tempos "quentes" após o 25 de Abril houve uma coisa em Portugal chamada de P.R.E.C.; agora, assistimos no FCP ao P.B.E.C., que é o Processo de Benfiquização Em Curso.

Um processo que começou há já bastantes anos e que se foi acentuando - de forma gradual, mas palautina (aliás, já referi aspectos disso aqui em artigos no passado, com a primeira referência a remontar aos primórdios do RP, já lá vão 8 anos).

Por isto de P.B.E.C. não me refiro à seca de troféus em si, muito embora não deixe de haver certamente uma correlação considerável entre as duas coisas. Não. Refiro-me sim a...

...um clube que começa a tornar-se um cemitério de treinadores, e em que são estes que têm que dar o «peito às balas» sozinhos, até mesmo quando é para falar de assunto fora do terreno de jogo (como o Sistema).

...um clube em que muitas vezes os jogadores dão a clara impressão de pensar que as camisolas ganham jogos, ao ver a forma como entram em campo

... um clube em que adeptos, dirigentes e funcionários abusam de chavões ocos e estéreis (a «mística» no caso deles, o «somos Porto» no nosso)

...um clube que dá a clara impressão de, em várias coisas importantes - como por ex a contratação de jogadores ou treinadores, mas não só - ser gerido «de fora para dentro» e não «de dentro para fora». Seja essam os interesses das Doyens deste mundo, ou dos «Macacos», ou dos Jorge Mendes, ou dos irmãos ou filhos dos administradores e presidente, ou da MEO, etc etc.

...um clube gerido ao sabor do vento aos ziguezagues, em que num ano se contrata um certo tipo de treinador e um ano depois se contrata outro com ideias radicalmente diferentes; em que num ano se aposta forte $$ na contratação de jovens especulando para o futuro (mesmo para posições com «overbooking» de bons jogadores), para no seguinte se apostar antes em imensos empréstimos para tirar rendimento imediato; em que num ano se ignora totalmente a prata da casa, para no ano seguinte dizer que afinal é importantíssima; etc.

....um clube aburguesado na política de comunicação e nos jogos de bastidores.

... um clube com graves fugas de informação (por ex. certas contratações são uma autêntica telenovela na praça pública)

...um clube em que se instituiu a figura oficiosa de «primeira dama» (seja levando a companheira do presidente em comitivas oficiais do clube ao Papa, seja dando-lhe lugar privilegiado na tribuna presidencial, seja mandando bitaites aos jogadores através das redes sociais, seja aparecendo regularmente nas «revistas cor-de-rosa», etc).

...um clube em que adeptos festejam a conquista da 2a Liga com a equipa B como se fosse um grande feito da equipa A.

... um clube em que muitos adeptos se comportam a bem dizer como espectadores de um espetáculo como outro qualquer (ópera, teatro, cinema, etc), e que portanto assobiam ou debandam das cadeiras quando o espetáculo não é de qualidade. Aliás, parece que há uma % não dispicienda de adeptos «das vitórias», principalmente entre os que nasceram depois de meados dos anos 70 (e que se habituaram a ver um FCP dominador).

Sobre o último ponto: penso que muitos «adeptos» deviam meter a mão na consciência, mas... esse problema começa pela Direção, que tem tratado os adeptos há já bastantes anos precisamente como «consumidores de um produto». O apelo e incentivos à participação activa dos sócios e adeptos na vida do clube fora das bancadas é praticamente nulo, para não dizer por vezes negativo - a mensagem que tem passado claramente é que o que interessa é o dinheirinho deles (no merchandising, nos lugares anuais, nas cotas, ...). Ora: se os tratam como «clientes», não se admirem que se comportem cada vez mais como tal.

Para concluir: todos esses pontos são pontos que me habituei a ver no slb (principalmente nas décadas de 80 e 90), mas que hoje em dia vejo mais no FCP. É - acima de tudo - este PBEC que me deixa muito apreensivo para os próximos tempos (até porque um ponto que continua exclusivo do slb é o «colinho»). Mas nada é irreversível... esperemos que quem de direito saiba analizar corretamente a situação e saiba colocar os interesses supremos do FCP acima de tudo o resto. Esperemos que tenham vontade, energia e know-how para tal... e, se eventualmente não tiverem, que saibam dar o lugar a outros.

PS - imagem retirada do excelente site vermelhices.com (extinto, salvo erro)

12 comentários:

André Guimarães disse...

A imagem é sintomática sem dúvida...há apenas uma pequena diferença, é que segundo a imagem eles esperam até Janeiro para assobiar e não assobiam logo no jogo de apresentação... :)

bruno disse...

Malta, já chega de bater no morto.
só provoca mais azia e distanciamento.
estamos na pre época :)
falemos de um futuro risonho, mensagem positiva.
que estilo de treinador queremos, jogadores, etc

artigos sobre grandes momentos do FCP são benvindos, de grandes capitães, excelentes treinadores, jogadores que marcaram uma época ou deixaram saudades, etc!

já chega de dar paulada ao velhinho que está no chão, toca a ajudar a levantar-lo

Filipe Sousa disse...

Bruno, nao vamos iludir-nos pensando que aquilo que o RP, ou qualquer outro blog publica, tem qualquer tipo de impacto na gestao do Porto; tanto podemos estar aqui a tecer loas, como a malhar sem descanso, que o efeito é o mesmo: nulo. Nada vai mudar no Porto, nem depois destes 3 anos, nem depois desta última época em particular: nada vai mudar. O próximo ano será igual ao anterior, e o seguinte idem, e por aí fora até o dia em que esta direcao seja posta na rua (já que nunca sairá pelo seu próprio pé). A única coisa que nos resta é esperar que quando finalmente saírem, ainda reste pedra sobre pedra, e que sobre algo que se possa salvar.

Filipe Sousa disse...

Qualquer esperanca que de um ano para outro, o Porto vai deixar de estar refém da Doyen e demais fundos, que vai deixar de contratar sem necessidade jogadores de qualidade duvidosa a troco de milhoes, e comprar, vender, recomprar e revender partes de passes, é pura ilusao. Nem o Antero vai sair, nem o Alexandre vai deixar de ser filho do Jorge Nuno.

antas disse...

Está quase tudo dito. Mas falta o "quase"...
Então ele aqui vai, depois de ler os avisados "ses".
Vão-me chamar hereje. Mas, o chamado Museu do FC Porto não é , para mim,o museu do nosso clube. É o museu construído em torno da "narrativa" - como agora se diz - da glória "pintista": a imagem virtual do senhor Pinto da Costa com o seu cão tem ali mais espaço do que o dedicado aos seus antecessores ou às modalidades amadoras. E o clube, quando este presidente chegou, já tinha nove décadas de história, de glórias, de perseguições e de sofrimento - quase todo amador, recorde-se...
Eu sei que quem diz isto é alguém a caminho de meio século de sócio e com toda a sua vida racional ligada sentimentalmente ao clube. Mas, a idade dá a distância e relativisa as coisas.
Aos pipoqueiros assobiadoros do Dragão, a história do nosso clube, os anos de sofrimento e enxovalhos nada dizem. Quem tinha cinco anos quando Pinto da Costa foi eleito é hoje quase quadragenário. E os responsáveis, no seu onanismo satisfeito não os educaram! Há quantos anos é que as celebrações dos nossos aniversários deixaram de incluir a romagem ao mausoléu do FC Porto em Agramonte? Ali repousam Monteiro da Costa, Pedroto e Pavão. Querem que vos explique porquê? Acham que é por acaso?
Toda a gente, à semelhança do Benfica nos anos a seguir à abrilada, achavam que ganhavam, "porque sim". Agora somos nós no mesmo papel... E isto, com esta gente, não vai mudar! Os sócios e os adeptos transformados, do ponto de vista da Direcção, numa massa de consumidores potenciais, sujeitos a publicidade parola e provinciana que se acha "europeia" por comunicar em inglês: ele é o "Dragon Seat", ele é o "Museu by BMG",ele é o "FC Porto On Tour" e outras frases quejandas, que esquecem as nossas raízes: que diabo! Foi aqui, no Norte, que nasceu a língua portuguesa!
Culpar os jogadores? Os plantéis são o reflexo de quem os dirige. O que é que querem que eles pensem quando vêm os administradores da SAD com Jaguares como carros de serviço?
Servir o FC Porto é um sacerdócio!

Paulo Marques disse...

"já chega de dar paulada ao velhinho que está no chão, toca a ajudar a levantar-lo "

E quando é que deixa de ser o primeiro a dizer que os jogadores são todos uma merda, tirando aqueles que ainda não jogaram? Pois...

pancas disse...

Jose,
Concordo em absoluto e ate acrescento mais 2 comportamentos que mostram a benfiquizacao:

- O endeusar de qualquer jogador (especialmente se vier das camadas jovens) so porque faz uma ou duas boas exibicoes - sao todos o novo Eusebio, ou no nosso caso, Deco, Bibota, Jardel, Andre, etc...

- A constante calimeracao como desculpa. Se nao temos sucesso a culpa e dos arbitros, das dimensoes do campo, do adversario que se esforcou mais que contra os outros, dos media, etc, etc, etc... Nao se ve a introspeccao de olhar para os nossos erros e tratar de os corrigir porque se passa o tempo todo a cavalgar contra moinhos...

PS: Quando eu, aqui ha um ano e meio, comentei neste blogue que se estava a ver uma benfiquizacao, caiu-me tudo em cima ate ao ponto de ser gozado... infelizmente eu nao estava errado

Francisco Paulos disse...

Com esta Sad vai ser mais do mesmo. Em vez de sermos o FCP somos o FC Pinto da Costa família e amigos. Sou sócio há muitos anos mas não me revejo neste clube.Este não é o meu clube pois agora é somente um antro de negociatas. Como não houve ninguém com coragem para acabar com este estado de coisas agora é aguentar e não reclamar. Eu enquanto este estado de coisas continuar não gasto nem mais um euro com o clube. ...de alguns.

José Lopes disse...

Bom artigo, Jose.

Creio, no entanto, que ha um ponto que nos diferencia do Benfica dos anos 90 e que joga contra nos, que e' a ainda existente crenca da parte da maioria dos socios de que poderemos retomar o sucesso com a actual direccao da SAD. No Benfica, bem ou mal, apareciam vozes criticas, as Assembleias Gerais eram ao berro e havia alternativas nas eleicoes. Por muito que as alternativas possam nao ser mais que populismo "a la" Vale e Azevedo, a verdade e' que o actual estado de decrepitude sem sequer haver uma proposta diferente e' assustador.

Boa parte dos socios portistas adoptou um discurso muito visto em quem defende ditadores, que e' culpar quem rodeia o lider, culpas essas pelo insucesso ou por praticas ilicitas. Preferem nao ver que o lider rodeia-se de quem quer e por isso da cobertura (no minimo) a qualquer comissionista e/ou incompetente que gravite na SAD. Para nao falar das mirabolantes explicacoes sobre a intermediacao de transferencias por parte do filho... Ou nos ataques a portistas e nao a rivais.

Nao acredito que isto vire com as mesmas pessoas. O rumo que a SAD tem seguido, seja pela dependencia de agentes externos, seja pelo enriquecimento seu e dos amigos, tem sido consistente desde ha varios anos. Os rivais sao hoje em dia melhores, mais competentens e mais influentes. Da nossa parte, ve-se apenas, fora as negociatas, incompetencia clara na falta de politica desportiva. Tinhamos margem quando os rivais eram fracos, mas agora ja nao temos e isso ve-se nos resultados.

Nao me revejo nesta direccao. Foi sufragada pelos socios, e' legitima, mas a falta de etica, competencia, respeito pelos socios e tolerancia democratica sao demais para a minha camioneta.

DC disse...

Se vier o Marco Silva a benfiquização continuará.
Precisamos de fazer mais de 80 pontos para ser campeão, isso é certinho. Alguém acredita que o Marco os faça?

meirelesportuense disse...

Se fosse um Processo de Benfiquização em Curso tínhamos ganho três Campeonatos seguidos, a Comunicação Social e as Instituições do Futebol Português nas mãos, infelizmente não é nada disso que acontece...

Schneidercanet disse...

Naquela imagem podiam pôr Sporting que se aplica bastante bem neste momento.