domingo, 15 de maio de 2016

Prendem as formigas, ignoram o elefante...


São mais de uma dezena os detidos neste sábado pela Polícia Judiciária por suspeita de «manipulação de resultados de jogos da II Liga de Futebol» com recurso ao aliciamento de jogadores, anunciou a Procuradoria-Geral da República (PGR).
«No âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público, que corre termos na 9ª Secção do DIAP de Lisboa, realizam-se diligências de investigação em vários pontos do país, tendo sido efetuadas mais de uma dezena de detenções», refere um comunicado da PGR sobre a operação designada «Jogo Duplo».
Sob investigação estão «factos suscetíveis de integrarem crimes de corrupção passiva e ativa na atividade desportiva» envolvendo como suspeitos «dirigentes e jogadores de futebol» e outras com «ligações ao negócio das apostas desportivas», adianta o comunicado citado pela agência Lusa.
Os detidos são suspeitos de «manipulação de resultados de jogos da II Liga de Futebol, com recurso ao aliciamento de jogadores», esclarece a Procuradoria. A investigação é dirigida pelo Ministério Público, o qual tem a coadjuvação da Polícia Judiciária, sendo que o «inquérito encontra-se em segredo de justiça».
Entre os detidos estão quatro jogadores do Oriental. As detenções foram feitas pela Policia Judiciária depois de o clube ter vencido o Atlético por 3-2 no dérbi lisboeta da II Liga.

O Benfica B partia para a última jornada da II Liga em grandes dificuldades e a precisar de uma vitória para não descer de divisão. O presidente da Comissão de Arbitragem, um canalha que dá pelo nome de Vítor Pereira, logo nomeou Bruno Paixão para apitar a recepção do Benfica B ao Freamunde, uma equipa que está na parte superior da tabela e que, à entrada para a última jornada, ainda acalentava a esperança da subida. Começado o jogo, de uma falta fora da área Paixão inventa um penalty que dá o primeiro golo aos da casa. Antes do intervalo marcou outro penalty a favor dos seus e deu o segundo amarelo a Ivan Perez do Freamunde, na segunda falta que este cometeu...

Já se sabia que Paixão é bem mandado e que nunca tem dúvidas quando é para beneficiar os seus e prejudicar os outros. E assim lá conseguiu o Benfica B ficar na II Liga, à custa deste e de outros jogos onde há muito por explicar.


Ao longo desta época na II Liga, e principalmente na sua fase final, o Benfica B está intimamente ligado a situações muito suspeitas:
  • -No jogo da visita ao Farense, clube a quem emprestou diversos jogadores e ao qual comprou os direitos televisivos, o clube algarvio utilizou um jogador emprestado pelo SLB sabendo que não o podia fazer e que perderia o jogo na secretaria. E assim foi, perdeu 2 pontos que hoje dariam para não descer;

  • -No jogo contra o Oriental em 6 de Abril, um dos jogadores ontem detidos (João Pedro) fez um auto-golo num lance "infeliz";

  • -A arbitragem de Tiago Antunes no jogo Famalicão x Benfica B em 10 de Abril.



Ontem a PJ deteve o presidente e o secretário do Leixões, 4 jogadores do Oriental e vários jogadores da Oliveirense numa operação a que chamou Jogo Duplo.
Curiosamente ninguém do Benfica ou do Farense foi detido ou sequer ouvido. Nem sobre eles devem recair suspeitas da Polícia Judiciária e do Ministério Público. Por que será que há um clube de futebol em Portugal que está sempre acima de qualquer suspeita, quer o assunto seja a Porta 18, o telefonema ao Major, os casos de doping, as máfias russas ou as nomeações nas arbitragens?

Já agora, a PJ e o MP podiam analisar também os jogos da I Liga. É que todos os jogos são difíceis mas alguns são mais difíceis do que outros...
   

5 comentários:

meirelesportuense disse...

Não sei as relações que existem entre alguns Clubes e a combinação de resultados seja pela compra de jogadores, seja pela compra ou aliciamento dos árbitros, o que sei é que isto mancha mais uma vez o mundo do futebol e sei, que a presença de um membro da claque Portista entre os detidos, é "sopa caída no mel" de quem nos deseja o pior...Vejam o jornal O PÚBLICO.

Menphis disse...

o mais curioso é que se o Leixões desce, por razões disciplinares, quem fica na segunda liga é o ... Farense.

ped.ribeiro disse...

"deu o segundo amarelo a Ivan Perez do Freamunde, na segunda falta que este cometeu": o resto do texto até pode estar repleto de verdades mas esta sua frase só demonstra que ou não viu o jogo ou que está a escrever de má fé pelo que só me resta questionar a validade de tudo o resto que escreveu. Cumprimentos

littbarski disse...

Desculpem lá o off-topic, mas era um assunto sempre atual por estas bandas, sobretudo nas caixas de comentários. Ultimamente nem tanto, não sei porquê.

Besiktas campeão da Turquia (com Quaresma a titular e sem milagres de Jesus); Al-Ahli campeão da Arábia Saudita; Olympiacos campeão da Grécia (em Fevereiro, batendo recordes sucessivos). Confirma-se a teoria do caos, defendida por quem apregoa perceber mais de futebol do que toda a gente (vocês sabem de quem eu estou a falar e, por falar no palmelense, suspeito que Rui Vitória também lhes tenha dado razão, ou não fossem JJ e VP os melhores treinadores portugueses da atualidade). Agora só falta o Guardiola ser campeão europeu, pela terceira época consecutiva, no modesto Bayern de Munique, que andava há muitos anos arredado dos grandes palcos europeus, para as profecias dos mestres do entendimento futebolístico se confirmarem todas. Oh wait... :)

Daniel Cachopas disse...

Estará V. Exa. a falar de poupanças de jogadores com os clubes grandes? É que eu ainda sou do tempo (i.é, até ao ano anterior) que contra os grandes é que todos queriam jogar (excepto os constipados, de caganeira ou amarelados no jogo anterior). Agora parece que pegou moda descansar os melhores nos jogos com os grandes, assumindo assim a derrota. Isso será lícito? Não é também desvirtuar a verdade desportiva? E esse 2º amarelo que fala foi no lance do 2º penalty, claríssimo e para amarelo (ao contrário do 1º). Mas numa coisa concordo, o futebol pseudo-profissional está podre em toda a sua dimensão. E basta olhar para os suspeitos e mais uma vez também o envolvimento do Canelas e seus muchachos. Não será também um denominador comum? Fica a questão.