quarta-feira, 1 de junho de 2016

Obrigado

Pondo de lado a questão se tinha/tem ou não capacidade para ser treinador do Porto - eu acho que já tivemos treinadores piores com melhores resultados - o José Peseiro, é um cavalheiro e merece todo o respeito. Não anda muito longe da verdade, dizer-se que outros recusaram o desafio que ele aceitou - e dar um passo em frente, quando numa situação difícil, e outros não o fazem, é de louvar.

Embora a sua passagem pelo Porto tenha sido um fracasso, não considero que tenha tido grande responsabilidade nisso. Não foi o José Peseiro que falhou. Foram todos aqueles à sua volta, desde os melhores do mundo, passando pelos contratadores de Suk, pelos rascas que fingem lesões e fogem, até aos tocadores de cavaquinho que não conseguem estar concentrados durante uns míseros 90 minutos.

O José Peseiro é um Senhor e merecia melhor sorte.

O penteado é que não tem perdão

15 comentários:

bruno disse...

foi um fracasso também por culpa própria, sejamos objectivos nestas análises.
é um treinador desactualizado.
e irritante com as típicas desculpas de atirar culpa às arbitragens e sacudir a água do capote.
discordo deste post, e mesmo tendo defendido que merecia ter tranquilidade para trabalhar e apoio de adeptos e sócios aquando da sua contratação, como qualquer outro diga-se, rapidamente foi visível que estivemos perante um dos piores treinadores que passaram no FCP

o nuno será uma boa escolha, português, conhece bem o clube, ganhou pelo clube, conhece bem o campeonato português, fez um excelente trabalho no rio ave, levantou o valencia das cinzas, ganhou experiência europeia, tem serenidade e discurso coerente.

que a situação do novo treinador seja resolvida o mais breve possível, e que se limpe o balneário de mexicanos e casillas, maregas, suks, marcanos, índios e similares

apostar em portugueses e jovens da formação!

JB disse...

totalmente de acordo! Nem todos pegam num navio a afundar desta forma.
De louvar a sua atitude e postura durante todo o tempo que cá esteve.
Pena ter estado cá nesta altura, com este plantel e com estes responsáveis.

Filipe Sousa disse...

Oh Bruno, quando perdem todos os treinadores se atiram aos árbitros; a diferenca é que o Peseiro até teve alguma razao - vide jogo com o Arouca, em virámos um 1-0 para 2-1 limpinho e o golo, legalíssimo, foi anulado. Desactualizado ou nao, foi responsável por mais reviravoltas que muitos dos seus antecessores juntos. Nao acho justo fazer julgamentos tao veementes, se o homem nunca teve um plantel decente 'a disposicao; deem a um treinador um bom plantel e condicoes para trabalhar, e aí sim estaremos na posicao de exigir resultados.

miguel.ca disse...

Não que contasse muito com isso mas fiquei desiludido ao constatar que Peseiro não melhorou o futebol da equipa nem por um centímetro! Aliás, até acho que com Lopetegui a equipa jogava melhor mas, o facto é que Peseiro vale o que vale e não se auto contratou.

Jorge disse...

Prefiria dar mais um ano ao Peseiro a contratar o NES que nao conseguiu por um plantel de melhor qualidade a jogar bom futebol.

André Guimarães disse...

Concordando em absoluto com aquilo que fala relativamente ao treinador (ex e futuro), deixo só uma pequena questão, até para ver se entendi bem aquilo que quis dizer no que à composição do plantel diz respeito...defende pois que o FCP tome o caminho do sporting (uso massivo das camadas jovens a que se juntarão outros jovens (presumo) mas portugueses!
É essa a ideia?

Cumprimentos

André Guimarães disse...

Sem ser com estes responsáveis só se cá tivesse vindo parar à 30 ou à 15 anos atrás...é que os responsáveis são os mesmos salvo uma ou outra "substituição" pontual...

André Guimarães disse...

O caralho do problema é que o Peseiro teve razão, como também teve razão em algumas coisas que dizia Lopetegui...a diferença é que a um tudo se perdoou (até pela questão de ter pegado no barco como pegou) e ao outro tudo lhe era criticado desde a primeira hora apenas porque era espanhol ou basco, como preferirem...

Gaspar Santos disse...

Se pensam que os graves problemas do FC Porto se resumem ao treinador, então bem podemos esperar sentados que vamos continuar a penar por muitas mais épocas.

O ambiente que se vive actualmente, no seio da família portista, é uma fotocópias dos anos sessenta e setenta.

João disse...

Comparar sequer o futebol do Lopetegui (e, previsivelmente, do Nuno) ao de Peseiro até é crime.

Tomara o Lopetegui em época e meia criar o número de oportunidades que o Peseiro criava normalmente num jogo. Haja noção.

O trabalho defensivo já não era o forte dele, mas convém descontar à factura o ano e meio de treino defensivo inexistente (mais uma vez, defender com 11 não é saber defender) e de jogadores de valias e potencial discutível ou muito mal trabalhado. Peseiro é primeira vítima do cancro que passou lá antes. Nuno perfial-se como a próxima. A diferença é que dificilmente Nuno ou qualquer outro treinador aceitaria pegar no barco como ele estava quando Peseiro chegou.

Um senhor. Ponto.

Pueertô disse...

Se o peseiro merece respeito, o tocador de cavaquinho merece mais.

Cheue disse...

Claro, o Peseiro que era um dos piores treinadores da 1ª liga não tem culpa nenhuma.

A culpa é toda da Sad.

Disfarcem melhor.

e não se esqueçam de apoiar o parolo do Manuel Oliveira ou o Baía numa futura candidatura...

jbp disse...

Foi o último a chegar e o primeiro a sair. Mas a $AD precisava disto para ganhar mais um balão de oxigénio e seguir com o circo.

Luís Negroni disse...

Com Lopetegui a culpa era sempre toda dele, o plantel até era fantástico, José Angel, Marcano, Indi e mais alguns incluídos. Com Peseiro, um cavalheiro, um senhor, a culpa é de todos, menos do Peseiro. É do Helton, é do Maicon, é do gato das botas, só não é do cavalheiro Peseiro. Mas foi com Peseiro, que uma defesa que era a melhor deste campeonato e do anterior (com centrais como o Marcano e o Indi) se transformou num passador, a sofrer uma média de golos assustadora. Foi com Peseiro que passaram a ocorrer erros individuais anedóticos, dignos dos apanhados, quase jogo sim jogo não, que se estenderam até à final da Taça de Portugal, perdida precisamente por causa de mais 2 erros ridículos de um jogador experientíssimo. Foi com Peseiro que se perderam 9 jogos em 22, sem Liga dos Campeões, enquanto antes, com Lopetegui e com CL, se perderam 4 jogos em 23. Este período Peseiro é dos mais negros da história do FCP. Em derrotas, em golos sofridos e oportunidades de golo concedidas a qualquer um incluindo o último classificado em pleno Dragão, e em falhas anedóticas, muitas vezes dos jogadores mais experientes e com mais estatuto que duraram desde que Peseiro chegou até que (felizmente) se foi embora, sem que se tenha notado alguma vez algum esforço de Peseiro para acabar com a rebalderia.

Luís Negroni disse...

Pois, o que interessa, no futebol, é criar oportunidades de golo, o futebol até é um desporto de exibição, tipo ginástica ou patinagem artística. Marcar golos e não os sofrer, coisa em que os 2 Portos de Lopetegui (o da época passada e o desta) eram bastante melhores que o triste Porto perdedor de Peseiro, não interessa para nada. Como é que é possível defender alguém que perdeu quase jogo sim jogo não, com falhas anedóticas dos defesas a repetirem-se constantemente? A culpa de Lopetegui, foi ter chegado aos 4ºs de final da Champions com 8 vitórias, 3 empates e uma derrota e só não ter sido campeão com mais de uma dúzia de pontos sobre o clube dos árbitros e da mentira desportiva, porque esse clube foi beneficiado de uma forma como nunca se viu, fazendo pontos e mais pontos à conta de erros grosseiros de arbitragem que se sucederam do início ao fim da época. Ao pé da época passada, esta época até teve alguma verdade desportiva, o sporting podia ter sido campeão com alguns pontos de vantagem sobre o clube dos árbitros mas nada que se compare com a pouca-vergonha absoluta da época passada.