segunda-feira, 17 de outubro de 2016

As lágrimas de Tinsley

Sábado, 15 de Outubro, Dragão Caixa.
A 2 segundos do fim do FC Porto x SL Benfica, com o resultado em 74-75, Brad Tinsley sofre falta e vai para a linha de lance livre.
Tudo se decidirá nestes dois lançamentos. Se entrarem os dois, o FC Porto ganha; se entrar apenas um, haverá prolongamento; se Tinsley falhar os dois, a vitória neste jogo será dos encarnados de Lisboa.

Brad Tinsley (fotos de José Lacerda)

Brad Tinsley falhou os dois lançamentos e, após o final do jogo, não se conteve e chorou. Os companheiros de equipa tentaram animá-lo, alguns adeptos gritaram pelo seu nome (“Brad Tinsley, olé!”), mas as lágrimas continuaram a cair pelo rosto do atleta norte-americano, que doou uma camisola oficial da temporada 2015/2016 ao IPO-Porto.

Pode haver quem, de uma forma simplista, aponte o dedo a Brad Tinsley e até o culpe por esta derrota. Sim, Brad Tinsley falhou naquele momento mas, no resto do jogo, foi “só” o jogador do FC Porto que marcou mais pontos (18) e o jogador das duas equipas com mais assistências (8) e que provocou mais faltas cometidas pelos jogadores adversários (7).

Mais do que um bom jogador de basquetebol, Brad Tinsley é um ser humano especial. Chorou porque queria ganhar, queria que a sua (nossa) equipa ganhasse e, num jogo contra o principal rival, queria muito oferecer a vitória aos adeptos portistas que foram ao Dragão Caixa. Contudo, após um jogo muito intenso, Brad sentiu o peso da responsabilidade e falhou. Paciência, acontece aos melhores e Tinsley já provou ser um dos melhores e dos mais completos jogadores do campeonato português.

Força Brad, as tuas lágrimas, um misto e tristeza e raiva, foram lágrimas à Porto!
E foram, não tenho dúvidas, um prenúncio de (mais) vitórias.


P.S. De certa forma, neste jogo, Brad Tinsley foi vítima do desacerto dos seus companheiros de equipa Pedro Bastos e Jeffrey Xavier (fez mais turnovers do que pontos!), cujos fracos desempenhos “obrigaram” Moncho López a manter Tinsley em campo o jogo quase todo (35 minutos e 20 segundos). Por isso, é natural que Brad tenha chegado ao final do jogo física e mentalmente esgotado.

P.S.2 A equipa de basquetebol não pára. Na próxima quarta-feira, o FC Porto inicia a sua participação na FIBA Europe Cup 2016/17 recebendo, às 19:00, o Antwerp Giants para o jogo 1 da fase de grupos. Era bonito que o Dragão Caixa estivesse composto.

2 comentários:

Joao Pedro De Magalhaes disse...

Um Grande Atleta. Um prazer vê-lo jogar e sentir a camisola. Um exemplo para outros de outras modalidades mais bem pagas!

Hugo disse...

Brad é um grande jogador. Eu assisti ao jogo e obviamente soube mal perder assim, mas eu jamais olhei para o Brad como culpado da derrota. Repito, é um grande jogador e já nos deu muitas vitórias. E o jogo dele até nem foi mau, simplesmente falhou dois lances livres no último lance do jogo, como todos falham. Força Porto! Força Brad!