sábado, 19 de novembro de 2016

Avessos aos penalties

E pronto, lá voltamos ao mesmo de sempre, após a excepção que foi aquela grande exibição, durante boa parte da partida, frente ao nosso grande rival.
Como a maioria já suspeitava, aquela alma e garra "à Pedroto" era algo pontual que não iria ter grande continuidade.


Tal como em Tondela e Setúbal, para a Liga, este foi mais um jogo em que ficámos em branco e em que verdadeiras oportunidades de golo não foram assim tantas quanto tão grande "domínio" poderia fazer crer.
É um domínio entre aspas, portanto: muita parra e pouca uva. Ou seja, praticamente o mesmo que víamos nos tempos de Lopetegui.

E depois, já se sabe, a arbitragem faz o resto.

Um dos penalties reclamados não deixa a mais leve dúvida, mas dos três lances eventualmente passíveis de grande penalidade a nosso favor, pelo menos dois deles seriam seguramente marcados, caso acontecessem num jogo (e a favor) do nosso maior rival. Vira o disco e toca o mesmo.
Porém, o nosso técnico que por vezes é tão castigador (prossegue, por exemplo, com o seu processo pessoal de humilhação ao Brahimi), é muito mais suave quando tem que enfrentar os jornalistas.
Tal como após o empate no Bonfim, a mensagem que parece querer passar é de que são os jogadores os principais culpados dos maus resultados e a uma boa distância dos pecados arbitrais.
Tudo ao contrário, pois, daquilo que "Pedroto ensinou".

E que dizer da sua substituição única dentro dos 90 minutos?
Era já a pensar no prolongamento? Mas então uma equipa grande como o FCP não tem, pelo contrário, que fazer tudo para o evitar? O tudo-por-tudo tem que ser feito no tempo regulamentar. O prolongamento e os penalties só servem o adversário. É isso que eles mais desejam.
E só de pensar que contra o slb é que tal (não mexer) teria feito sentido...

E lá ficou Luís Gonçalves, no centro do relvado, a reclamar sozinho. Agora, já nem os jogadores se chateiam com isso.
Fiquem atentos à "newsletter" e ao Facebook...

13 comentários:

Pedro Martins disse...

Onde estavam Oliver e o Corona? Para jogos contra equipas fechadas e boa organização defensiva deixa-se os criativos de fora. O NES em vez de somar vitórias propicia empates e derrotas.

reine margot disse...

Ó Pedro Martins, o Corona estava com uma gastoentrite...

Luís Vieira disse...

Primeiro objectivo da época atirado às malvas. Não surpreende. Outros lhe sucederão.

Alberto Silva disse...

Bom treinador seria aquele que conseguisse acrescentar Brahimi ao grupo...vamos pagar a fatura de penaar que esta frente dw ataque chega...seria bom chegar a janeiro vivos...mas temo o pior...desde o célebre desenho foi sempre a levar na PA...enfim...

Mário Faria disse...

O FCP não entrou bem. Não conseguiu comandar o jogo e a "posse" foi quase sempre redundante. Diga-se que André André e Ótavio não estiveram bem e Varela não esticou o jogo. Nem os laterais. Um Porto meio manco, por assim dizer. Melhorámos no segundo tempo, mas foi insuficiente. Faltou qualidade, intensidade, sorte e as bolas paradas, vai no Batalha. No desenlace, a síndrome da Taça de Portugal prevaleceu. O Brahimi seria um reforço para entrar, em princípio. Acredita-se (ainda) que é homem para tirar um coelho da cartola. O que raramente demonstrou ser capaz depois dos primeiros meses de Lopetegui. Uma sombra do que valia. Ontem, foi o primeiro a fugir para os balneários. Uma vedeta tem que mostrar serviço para poder fazer jus a essa condição. Não bastam os tiques. Nem os amuos. O treinador tem que ser realista e acompanhar as decisões com o que vai acontecendo no terreno. Percebia-se que a decisão poderia passar pelas grandes penalidades. E reforçou a equipa com homens bons marcadores deles. Infelizmente, Layún não o confirmou. A arbitragem não enganou, logo num dos primeiros lances do jogo: um defesa adversário dependurou-se sobre o André Silva e não o deixou chegar à bola. O árbitro mandou correr e sancionou o processo. Foi só seguir o guião. E o Chaves cumpriu, como lhe competia. E mais uma vez, o antijogo foi o rei. Lamentável que, na primeira liga, os árbitros não sejam capazes de combater o “futebol rasca”.

Francisco Paulos disse...

Não há verdade desportiva nas provas portuguesas. A arbitragem faz os campeões e os vencedores de taças. Somos constantemente roubados e não reagimos. Onde estava ontem o presidente? Que raio de treinador é este que só vê um pênalti e quase pede desculpa para falar do árbitro? Durante o jogo olha-se para a cara dele e ve-se a sua impotência uma cara de parvo que não sabe o que fazer. Depois no fim vem sempre com um discurso redondo que nada diz é só repete banalidades. Mais um ano a zero. Pinto da Costa se tivesse vergonha na cara demitia-se já. Vai ser lembrado como aquele que tudo deu e tudo tirou colocando o clube ao nível do que estava nos anos 70.A culpa é dos sócios que não querem ver a realidade e ainda acham que a culpa desta situação não é dele. Desbaratou equipas campeãs ganhou milhões e agora estamos falidos e sem perspetiva de êxitos desportivos. Devia ser responsabilizado por gestão danosa ele é a brigada do reumático que o acompanha.Esta Sad envergonha-me como portista.

diogo#9 disse...

Ele humilha o Brahimi porque tem a protecção dos adeptos nessa miserável humilhação.
Queria vê-lo a fazer o mesmo a André Silva ou Casillas.

António Martins disse...

Deixem de ser ingénuos: para quê falar dos jogadores e do treinador, quando estes lutam num combate desigual.

Nos jogos do FCP apitados por determinados árbitros, escolhidos a dedo, o terreno de jogo está sempre contra os azuis.

A titulo de exemplo deixo duas questões

- alguém sabe dizer se é verdade que o capela jogou nos juniores do Alverca do tempo do LFV?

- alguém sabe a estatística dos resultados do Benfica apitados por este árbitro?

Louro disse...

Onde anda a direcção da SaD para por fim a esta pouca vergonha ?
Comunicados , conferências de imprensa , exposição na liga de clubes , ida ao MAI ... Nada ?
É pelo facebook e dragoes diário ?
O Porto tem muita razão nas sucessivas roubalheiras a que tem sido sujeito mas dois dos pênaltis não assinalados foram no prolongamento e nos 90 Mns vi um remate do André André à trave e pouco mais ; o que fez o treinador ? Ah , uma substituição !
Em Fevereiro , vamos estar atentos ao relatório e contas e se houver novo prejuízo , preparem -se !!
Para finalizar , comparem o nosso plantel ao clube dos vouchers e depois vejam as diferenças !!!
Temos dois miúdos na frente do ataque e se houver lesões quero ver , para onde foi o dinheiro de anos de sucesso ?
Para comprar Bolys e Depoitres ?
Não me lixem , sou sócio há 15 anos mas comecei a ver futebol há 37 anos; e por este caminho , nem daqui a 10 anos seremos campeões !!!

Luis Pereira disse...

Avessos aos penalties... e aos "livres".
Bom:
A defesa tem estado bem;
Fisicamente parece não haver quebra nem lesões apesar do "pau" que levam;

Mau:
Visto de fora, falta bom senso, lógica e pragmatismo na tomada de decisões.
Abordagens ao jogo displicentes (para profissionais) culminando, ontem, com o 11 inicial, as substituições e a forma de "bater" os penalties.
Tinhamos melhorado na eficácia dos penalties mas voltamos a regridir.
Lembrem-me (a sério) do último e penultimo livre direto convertido.
Não podemos dizer que não os treinam (são profissionais) mas a eficácia aproxima-se do zero nas últimas épocas.
Isto, quando a perda de pontos tem sido, sistematicamente, por causa de um golo não marcado.
Arbitragem:
Nunca pensei escrever isto, mas concordo com os Superdragões: "Estão a pedir". Mesmo errando grosseiramente quererão continuar com a "vida sossegada". Também eu queria, disse, em tempos, VP.
Palavra final, retórica e irónica, para alguns imbecis: Então, porque é que não estão a resultar essas assobiadelas?

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Adoro o polícia de servico das caixas de comentários dos diversos blogs. Será que é daqueles "isentos" e "imparciais" que recebem constantes gratificações?

RAM disse...

Jogamos como um clube pequeno. Grande contra os grandes. Pequeno contra os pequenos.
A arbitragem: mais do mesmo.
Já não adianta protestar: com esta Direcção, Presidente e Treinador MANSOS não vamos lá das pernas.

RAM disse...

De realçar que o que se faz ao Brahimi é vergonhoso.