domingo, 8 de janeiro de 2017

Foi-se?

Com duas ou três excepções ao longo desta meia temporada já decorrida, na maioria dos jogos do FCP parece que estamos sempre a ver a mesma partida. Parece que pouco ou nada aprendemos com os desaires anteriores e, num cenário como este em que tudo aparentemente se esquece, tendemos a repetir sempre os mesmos erros.


Por exemplo, apesar de tudo o que foi dito e escrito, visto e revisto nos últimos meses, lá tivemos hoje direito ao regresso de Herrera a titular para a Liga. Muitos dirão que foi dos menos maus. A pergunta é: e qual foi o efeito prático disso? Se num jogo em que ele é "razoável", este jogador pouco ou nada acrescenta de real e concreto, que esperar dele naquelas outras partidas (a maioria) em que ele está ao seu nível habitual, ou seja, fraco?

Uma das virtudes do slb dos últimos anos é aprender com os erros cometidos, coisa que não sucedia em tempos anteriores por aquelas bandas. Já nós, pelo contrário, parece que queremos chegar a um resultado diferente, repetindo sempre os mesmos erros.
Os outros agradecem.

E depois, claro, temos os já nossos habituais falhanços de todas as primeiras-partes.
Bola bem trocada de pé para pé, sim, mas poucas oportunidades reais de golo e com estas sempre desperdiçadas sem que ninguém se pareça aborrecer muito como isso, erradamente acreditando que ainda falta muito tempo e que novas chances virão.
Que jogador do "11" do slb falharia aquela oportunidade do Diogo Jota, completamente isolado? Se calhar, nenhum. E quando é que Óliver vai deixar de se comportar como um júnior na hora do remate?
Mas NES e os jogadores acreditam sempre que no segundo tempo é que vai ser. Ora, muito raramente o é.
A equipa perde gás, de uma forma gradual, até quase desaparecer por completo.
As substituições, essas, são cada vez são mais tardias e, nunca por nunca, são feitas antes de cada jogador a entrar ter uma aula de Desenho ministrada pelo nosso treinador adjunto.
O factor-tempo jamais parece ser uma fonte de preocupação para os nossos lados.

E, claro, para a tempestade ser perfeita, e como se já não bastassem estes inúmeros problemas, temos ainda direito a esta lenga-lenga, que já vem de longe:
E agora sem Layun. E agora sem Otávio. E agora sem Brahimi. E agora sem Danilo.
Num clube tão disfuncional como o nosso actual e ainda com estas ausências de peso, não há quem aguente.

"Fizemos mais de 20 remates. Temos de trabalhar bastante esse aspecto para que não volte o problema que já foi". Pois, Nuno, mas isso já vimos ouvindo desde o início da época.
O que nós pretendemos saber é o que, neste aspecto concreto, foi feito até ao momento (e que não deu resultados) e o que será feito no futuro para resolver de vez o problema.

E já não falta muito para o dia 31...

17 comentários:

bruno disse...

Sou benfiquista, visito o blog com regularidade e concordo com o post. Enquanto benfiquista o que mais tenho notado é a falta de carregar em cima dos adversarios nos ultimos 15 minutos. Invariancia de ritmo. Falta nervo.

Francisco Paulos disse...

Como se pode marcar golos sem um único avançado de classe? André Silva é um avançado de aviário até parece estes novos árbitros internacionais. O nosso treinador é um incompetente e merece ir para a rua já! O decrépito presidente já passou o prazo de validade e com ele vamos voltar aos 19 anos de seca. Somos uma equipa de boas festas e o título está entregue.

Pedro Moreira disse...

O que faz o portismo nos ultimos anos:

- Discutir tacticas e esquemas de jogo, cada um com os seus jogadores e sitios como se alguem pudesse transformar jogadores MISERAVEIS em bons jogadores, como se algum treinador do mundo conseguisse fazer alguma coisa com estes cromos de terceiro nivel.
- Inventar craques em jogadores banais. Ja o disse, qualquer porcaria que marque um golo de calcanhar e bom. Ja nao é preciso ser consistente. Para mim desde que ganhamos em Edimburgo, de qualidade so contratamos Jakson Martinez e Danilo. O resto zeroooo. Este defeso foi uma ofensa aos adeptos. A direção desistiu de ganhar, abdicou de competir.
- Defender como soluçao para o clube os jogadores formados no clube, qual Sporting dos ultimos 20 anos. Francamente a prioridade é ganhar e nao vamos conseguir com Andre Silva ou Ruben Neves, por muito que custe. Podem pertencer ao plantel e jogar mas nao podem ser a base de nada. Aparece um bom em 10 anos que sera vendido a primeira.
- Criticar quem critica. Criar reguas para medir o portismo. Os carneirinhos que aplaudem e estao de acordo com tudo sao os grandes portistas. Quem critica e assobia é mau, muito mau...

Tudo isto so beneficia esta direção morta e os rivais. So ajuda Pinto da Costa, incapaz, doente ( demente????) a cavar um buraco da que nao vamos sair em anos. Por favor, assobiem, insultem, pressionem para que haja eleições ja. Nao sejam cumplices com a destruição do clube. Precisamos de alguem novo, que invista no clube, que crie ilusão. Nao sei quem será mas de certeza que existe, para salvar o meu Porto.

Buck Naked disse...

Meus caros amigos. Nem de proposito hoje na rtp memoria passou o paços-fcp de 1994. No ataque: drulovic, kostadinov e timofte. Jogadores que rematavam e assumiam o jogo. Jogadores que chegavam a titulares do FCP ja com uma maturidade ( drulovic tinha 24 ans) e experienxia de primeira liga.No banco Bobby robson um homem com curriculo e respeitado e como suplentes domingos, fernando couto, rui filipe, paulinho santos. Esta é a diferença: um treinador que impunha respeito, jogadores que apesar de serem jovens chegavam ao 11 com experiencia ja de primeira liga e complementados com a entrega e amor ah camisola de vitor baia, jorge costa, bandeirinha, secretario, andre, semedo... esta eh a diferença . Como é possivel esperar que a diferenca venha de jogdores de 20 anos que ainda ha poucos jogos estavam nos juniores? É certo que têm qualidadr mas precisam de tempo e sibretudo de muita paciencia. Carregar a culpa num jogagor como Herrera ( que hoje até foi um dos melhores) é continuar a atirar areia aos olhos. ESCONDER que Jota, Andre Silva, Rui Pedro, Oliver sao ainda muito verdes nao é o caminho. A soluçao eh clara : necesitamos de gente para o ataque com experiencia E Qualidade que possa ajudar estes mais jovens a evoluir. Entretanto ja perdemos tempo . A responsabilidade é de 2 pessoas: NES enquanto treinador tem que ser mais afirmativo porque está claramente a perder o controle e eespeito do balneario e PC como presidente da SAD porque com os anos todos que leva como presid3nt3 ainda nao tomoh a atitude que lhe comp3te. Entretanto dispensamos, desvalorizamos jogadores como Evandro, sergoo oliveira...e pomo los na B
..está tudo perdido...

Alexandre O. disse...

Falar de falta de eficácia, quando gente paga a peso de ouro, decide atacar uma época de 40 a 50 jogos, com 1 rapaz de 20 anos que vai fazer a sua 1ª época na equipa principal e um pinheiro Belga digno da 2ª divisão da Albânia como avançados, estavam à espera de quê?

Ou além do Lopetegui, o Jackson, o Casemiro, o Alex Sandro, o Danilo e o Quaresma continuam a receber salário, ou então é difícil acreditar que esta equipa de metade juniores e metade bons rapazes, custe 90 a 100 M€ por época em orçamento.

Por falarem em Herrera, já deveria ter lugar no Museu, pois nos últimos 30 a 40 anos, nenhum jogador esteve 4 épocas sem ganhar nada.

Azul disse...

A verdade a que temos um ataque mais fraco que o ataque do Braga ou Guimarães. Com um presidente demente e com a quantidade de parasitas que vivem à custa do clube só nos resta penar! Custa-me é ver o meu puto chorar no final dos jogos, ele na inocência dos seus 8 anos acredita sempre que vamos ganhar...

JF disse...

Antes de mais, concordo com a análise.

Na minha opinião o problema do FC Porto começa na direção, onde decisões drásticas (para não dizer erradas) no passado recente condenou o presente e talvez o futuro. Basicamente e muito resumidamente, parece-me que não há dinheiro para investir numa equipa de nível semelhante aos rivais.

E devido a isto a equipa não tem soluções, acabando por ser um jogo repetitivo e previsível. Jogam quase sempre os mesmos, pois quem está no banco não tem a qualidade exigida para uma equipa como o Porto. Basta ver uma das substituições do NES de ontem: numa altura decisiva, em que era obrigatório marcar um golo, prefere colocar em campo um miúdo (Rui Pedro) preterindo um avançado experiente (Depoitre).

Neste momento o mercado está aberto e se nada for corrigido então os problemas irão se manter. Na minha opinião, devido ao desastre financeiro que referi anteriormente, o Porto está dependente de vendas para comprar, o que leva a uma situação viciada, pois não adianta estar a vender os melhores para ir buscar alguém apenas para o substituir. É necessário reforçar o plantel sem abdicar dos melhores.

Depois de todo o trabalho feito por Pinto da Costa, elevando o nome do FC Porto ao nível dos melhores da Europa, conseguiu, surpreendentemente, colocar a equipa numa situação em que terá de começar do zero para se recompor.

Cumprimentos

Madureira disse...

Lembrar dos jogadores que fizeram parte do clube e com eles fomos campeões e ver o naipe de jogadores que hoje jogam com a nossa camisola é triste, muito triste!

Este trio da frente é ridículo, fosse em outros anos andavam pela B a ganhar experiencia. Neste momento são titulares! É a isto que o Porto chegou... a empatar 0-0 a entrada é R.Pedro de 18 anos, dos juniores...

rbn disse...

7 metros de largura por 2,35 metros de altura.
Eis o que costumamos chamar de baliza, que é o principal objetivo de um desporto chamado futebol.

Já lá vão 270 minutos e não há um sacana vestido de azul e branco que consiga enfiar uma bola dentro de 7 metros de largura por 2,35 metros de altura em 200 mil remates por jogo.

O que será que o Nulo Espírito Santo anda a fazer nos treinos que não consegue fazer com que o ataque consiga enfiar uma merda de uma bola em 7 metros por 2,35???

Eu já perdi a fé, sinceramente.
Não consigo perceber o fato de termos necessidade de gente pra marcar gols e emprestarem o Paciencia, que não deve ser pior que aquele belga nem nunca teve segundas chances como evandros, varelas e outros, ao Rio Ave.
Não consigo perceber o fato de Herrera ainda jogar no Porto, e pior, ser capitão.
Não consigo perceber o fato de Nulo espírito santo, ao invés de colocar toda a carne no assador, em 90% dos casos reage tarde, em más horas e com as piores opções.
Há muitos mais fatos que não percebo, se fosse enumerá-los, era preciso 50 comentários no mínimo...

Temos de ser realistas, o boifica, pra além dos colinhos, tem para cada posição 2 jogadores que dão garantias, tem um treinador que mesmo com uma carrada de lesionados e castigados, não reclama e coloca a equipe pra jogar bem ou mal, e o mais importante:tem 4, eu disse 4 pontas de lança que basta uma ou duas chances que eles metem lá dentro.
Ontem em Guimarães, em apenas 6 remates, marcaram 2, nós em 22 remates, NULO!!!

É certo que contra nós, os guarda-redes adversários fazem a exibição da época, os centrais defendem tudo e mais alguma coisa, os gajos do meio-campo quase não erram passes e os avançados quando lá vão, é sempre perigo de gol.

Mas o que me intriga é: entra ano, sai ano, entra treinador, sai treinador, entra jogador, sai jogador e a merda é a mesma...

Mário Faria disse...

Na primeira parte, embora sem deslumbrar, dominámos, controlámos e criámos várias oportunidades de golo cantado. Seguiu-se uma segunda parte frouxa e morna. Tal como nos dois jogos anteriores para a Taça da Liga, o FCP no segundo tempo perdeu lucidez (provavelmente porque fisicamente não estará bem) e nunca mostrou ser capaz de se encontrar e dar a volta ao jogo. A equipa deixou de ser organizada e foi incapaz de regressar ao registo do primeiro tempo, pelo menos. Repito o que já escrevi noutras ocasiões: falta explosão e velocidade, falta músculo e intensidade. E artistas, pois claro. Que desperdício nas bolas paradas. No cômputo, destes últimos jogos não se retira uma boa notícia. O que é que aconteceu com André André? E Ruben Neves? E quanto valem Boly ou Depoitre? E como vão tantos outros com registos demasiado irregulares? O meu Porto está repleto de incógnitas. Em suma: falta coisa a mais para quem quer ser campeão.

Paulo Monteiro disse...

Arranjar bodes expiatórios sistemáticos no plantel não ajuda nada. O Herrera não jogou nos primeiros jogos da Taça da Liga e não foi por isso que o Porto ganhou. O problema não é de alguém em particular, é do todo.

Após um desaire do Porto ler os comentários na página do facebook oficial do Porto é de rir. Não há um jogador que escape. Para uns a culpa é do Herrera, para outros é do André Silva, para outros ainda deste, daquele, e para alguns a culpa também já é do Rui Pedro.

Para mim a culpa é de um plantel verdinho, sem referências, sem a tão proclamada mística. Os nossos capitães são o Herrera e o Marcano. É essa a nossa mística. Quando os jogadores novos precisam de alicerces, de referências, de alguém que dê o corpo às balas, que assuma a responsabilidade e as despesas da equipa, são esses os exemplos que têm. A culpa vem de trás, das épocas transactas, em que se andou a vender bem e a comprar mal. Todos os jogadores dessa altura deram em «flops» ou andam emprestados.

Agora, como resultado, temos uma equipa incapaz de lutar pelo título, verdinha, como diz o Casillas e bem, sem ADN de campeão. Se conseguirmos o 2º lugar já será muito bom, porque atrás de nós estão Braga e Sporting. E venha daí mais um ano a zero.

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Se faltasse dinheiro não se gastavam 15M num PdL que não serve para o Arouca e num central tão fraco como o abdulaye.

Pode não haver dinheiro como já houve noutras alturas, mas o dinheiro que havia no início da época dava perfeitamente para dar mais soluções à equipa.

No entanto, mais uma vez, as prioridades foram outras

Alberto Silva disse...

Um bom ponta de lança resolvia alguns dos problemas..

DC disse...

Sempre disse que com Herreras a titulares nunca ganharíamos um troféu.
O problema não é o André Silva. Esse custou 0 (se esquecermos a máfia por trás da direcção que já arranjou forma de dar umas comissões aos amigos a cada jogo do puto). O problema é termos jogadores banais como Herrera e Depoitre a custarem juntos quase 20M enquanto Paciências ou Graças não têm oportunidades.
Se é para gastar 10M que seja num jogador de qualidade inegável para ser titular e não em jogadores da treta como este Herrera. Senão, para meter jogadores banais, metemos um da formação que pelo menos não nos custa nada.
Mas isso assim também ia estragar muito do negócio do Alexandre e do Caldeira e ia ser chato. Como é que iam conseguir viver assim? A trabalhar?

Luís Vieira disse...

O Herrera não tem culpa que a SAD tenha recusado uma proposta de 18M por ele (opto pelo valor mais baixo veiculado pela imprensa, porque custa-me a acreditar na propalada cláusula de rescisão batida, PdC dixit). Nem tem culpa que o Nuno o tenha considerado imprescindível e afinal prescinda dele com relativa facilidade. Mas o homem está talhado para ser bode expiatório. Quanto ao Depoitre, nada a dizer, buraco total.

Fernando B. disse...

Com todo o respeito, só queria lembrar que se o Presidente durar tanto como Soares, ainda terá três mandatos à frente. Os mesmos de sempre à volta dele, os SD, bem oleados €€€,serão a Guarda Pretoriana, Dr Madureira assumirá lugar de Reinaldo na Administração, será isto que nos espera nos próximos anos. Culpa de nós todos.

Joao disse...

Não tenho a menor dúvida que o clube terá muitas dificuldades em sair desta crise.

O problema não é na equipa de futebol mas sim na equipa dirigente. Os melhores têm saído, quase todos em discordância com o rumo que o clube leva e os seus substitutos não são suficientemente competentes para darem a volta à situação e são claramente parte significativa do problema...

Agora resta esperar por um qualquer sócio portista que tenha competência e sobretudo "tomates" para enfrentar esta corja de incompetentes que tomaram o clube com sendo deles e não de todos os sócios e simpatizantes deste grande clube!

P.S. Creio que o melhor nome possível seria o de Rui Moreira, mas possivelmente ainda terá mais 4 anos como Presidente da Câmara do Porto...