sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Crise de quase-meia-idade?

Pinto da Costa e os Super Dragões estão em sintonia como nunca. São tudo rosas nos dias que correm entre o presidente e a claque, num contraste gritante com o corte de relações há 10 anos atrás, quando no final de uma sequência de 10 jogos, com 7 vitórias e 3 empates - o último dos quais contra o Rio Ave, em Vila de Conde, e numa altura em que liderava o campeonato com 4 pontos de vantagem sobre o segundo classificado - os Super Dragões sentiram-se na necessidade de "amachucar" o então treinador do FC Porto, Co Adriaanse, à saída do Olival. O confronto com o treinador foi a gota de água numa relação que se vinha a degradar, levando os Super Dragões a questionar por vezes a gestão da SAD em pleno Estádio do Dragão.

Na altura, não sabiam o que faziam, mas agora já sabem.
O Duda tinha tudo, menos o empresário certo.
Curiosamente - ou talvez não - 10 anos se passaram, o Clube está hoje - exclusivamente em resultado da tal gestão - numa posição muitíssimo mais delicada do que alguma vez esteve, desde que a claque foi fundada, e dos Super Dragões, não se ouve sequer um queixume. Chegou-se ao extremo de a posição oficial ser a de que o Clube "batera no fundo". Reacção? Calma, muita calma, apenas interrompida por umas bocas aos jogadores - a par dos treinadores, sempre os bodes expiatórios.

Batemos no fundo? Lá vamos ter de pintar mais uma faixa...
Os Super Dragões ocupam uma posição de relevo no universo do FCP. Estão sempre lá, faça chuva, sol ou neve, na Boavista ou em Moscovo. E em resultado do seu número e da sua história, têm uma voz que nenhum outro grupo de sócios ou simpatizantes consegue equivaler. É por isso trágico, que quando o FCP mais precisa que o defendam, os Super Dragões assistam impávidos e serenos. E ao invés de serem uma entidade autónoma e crítica, se tenham tornado em "facilitadores" da SAD. Pinto da Costa sabe que enquanto tiver os Super Dragões no "bolso", ninguém se atreverá a fazer-lhe frente ou a contestá-lo sequer de forma a fazer mossa; e se não cabe aos SuperDragões decidir sobre o destino do Clube, ou sobre quem deve ser ou deixar de ser presidente, também é improvável que o papel de quem certamente sofreu na pele - frio, longas viagens, pancada... - ao longo de tantos anos, seja agora tornar-se um mero acessório, cúmplice de uma gestão que vive enxameada de empresários e outras figuras que certamente não têm o interesse do FC Porto no topo das suas prioridades. Ou então - quem sabe? - era exactamente isso que os Super Dragões andavam à procura: um lugar à mesa. Mas será que há lugar para todos? E por quanto mais tempo?

Uma Supertaça em 3 anos? Chin chin!
Especulação à parte, certo é que aliando-se à SAD, os Super Dragões serão parte responsável pelo que aí vem (e que não se afigura nada bom) - para o final da época, já estão previstas e anunciadas mais-valias com a tranferências de jogadores no valor 115 milhões, que a concretizarem-se ainda vão obrigar o Clube a recorrer a alguns atletas do Canelas 2010 para compôr um plantel para próxima temporada. A hora de defender - sem violência e sem invasões patéticas - o Clube (e não a SAD) é agora, e não quando for tarde demais. Aconteça o que acontecer, Pinto da Costa será sempre lembrado mais pelos seus sucessos do que pelos seus fracassos. Aquilo pelo que os Super Dragões serão lembrados, depende deles próprios: a maior claque do FC Porto... ou o "escudo da SAD".


P.S.: Como já foi abundantemente referido em ocasiões anteriores, cada autor do Reflexão Portista, é exclusivamente responsável pelos seus textos; não há revisão, aprovação prévias ou uma "linha editorial" conjunta. Eu, e mais ninguém, sou responsável por este texto.

14 comentários:

Francisco Paulos disse...

Muito bom post. De facto atualmente os SD não passam de uma correia de transmissão da Sad e são somente a voz do dono. Ninguém lhes retira o mérito de acompanharem sempre o clube mas acompanhar e defender não é a mesma coisa.No estado atual do clube deviam preocupar-se mais em defende-lo e serem uma força de pressão como já foram do que se preocuparem mais com outras coisas como seja as regalias que desfrutam a vários níveis. Parece-me que tal como a Sad também a sua direção precisa de um novo macaco em galho novo.

Buck Naked disse...

Caros amigos,
Nao entendo esta reivindicacao aos SD de protagonismo opositor face à sad. Isto porque entendo que uma claque enquanto claque tem a sua funçao de apoio ao clube mas a sua voz nao vale nem mais nem menos do que a de um comum socio e/ou simpatizante. E isso no apoio ou no protesto. Se acham( como muitos socios e adeptos) que devem apoiar a sad, isso é da consciencia e juizo que só a eles pertence. Outra coisa e isso sim mais grave porque ja ultrapassa o aceitavel seria se fosse verdade que existissem favores e/ou beneficios economicos para qualquer das partes decorrente deste mesmo apoio( fosse por comissoes, pagamentos, troca de favores etc). Mas isso é um assunto que a ser assunto por curioso que possa parecer nunca foi investigado nem pela fina flor do jornalismo portugues nem pelas instancias judiciais devidas. E portanto o regabofe , as boas e faustosas vidas continuam.

Luís Vieira disse...

Chapeau! O melhor post que lhe li, Filipe.

miguel.ca disse...

Má interpretação tua, buck.

JB disse...

Muito bem! Subscrevo inteiramente

Pedro Reis disse...

O dedo na ferida, sem medo. Parabéns Filipe!!!

Fernando B. disse...

Convinha esclarecer que os SD funcionam como empregados da SAD.
Ou alguém julga que é do bolso dos próprios que o ""incansável apoio" " vive?
E claro, Dr Fernando Macaco Madureira, será vice-presidente a médio prazo! O lugar de Reinaldo Teles será para ele! Querem apostar?

Buck Naked disse...

Estamos de acordo que seguramente nao é de borlA este apoio. Mas ha alguem interessado em expor estas ligacoes? Agora uma coisa é certa: o FCP nao é clube nem de viscondes nem de baroes. É de quem gosta do clube e o vive de uma forma intensa MAS honesta e economicamente desinteressada. E essa ainda é a grande maioria. Cada vez menos silenciosa e mais interventiva.E PC pode ter muitos defeitos e como tenho dito é uma pessoa que com os anos tem adoptado uma postura de ansiao que gosta de ser bajulado. Acontece com todos os outrora grandes lideres. Mas ha uma coisa que permanece intacta: é uma pessoa inteligente e que nos ultimos anos tem cultivado uma postura de rainha de Inglaterra. Tem estado proximo dos SD porque lhe convem. Mas como pessoa com gosto pelos animais sobretudo caninos sabe que de vez em quando tem que lhes dar um pouco de trela...outras puxa la...mas que está sempre sujeito a uma mordidela ..e sobretudo se o canideo é daqueles que facilmente nao reconhece o dono. Eu penso que neste momenbto a nossa preoxupacao nao deve ser com os barulhentos SD..Madureira...etc ...mas com os mais silenciosos..APC..Jorge Mendes...que preparam ataque à cadeira e que ja conseguiram o mais dificil: garantir a legitimaçao por parte de PC. PS : vide que ate Deco ( com a cunha de NES/JM ja se atreve a meter jogadores no FCP...) aquele que tem metade dos golos do nosso Marega...enfim..ridiculo!

Andre Sousa disse...

Quando um elemento dos SD entrar em funções no clube ou SAD deixarei de apoiar o clube de vez. Ainda vou tendo alguma paciência para o roubo que tem sido feito ano após ano ás contas do clube mas se isso acontecer para mim acaba a paixão pelo Porto.

José Rodrigues disse...

A relação entre os dirigentes dos SD (começando pelo Madureira) e os dirigentes do FCP é uma relação simbiótica... os primeiros tiram dessa relação imensas regalias, principalmente financeiras (mas não só), e os segundos usam os primeiros como «Guarda Pretoriana».

Tenho imenso respeito pelos membros anónimos dos SD q fazem um esforço (tempo, dinheiro) para acompanhar o clube. Já pelo Madureira & Amigos, tenho ZERO porque tiram muito mais ao FCP do que lhe dão. A «mama» é obscena, e sei bem do que falo.

Uma das coisas q receio no futuro do FCP é q eleições futuras (e o pós-eleições) estejam fortemente condicionadas por este «monstro» que PdC & Cia criaram e alimentaram. Madureira & amigos têm muito a perder se a «mama» acabar e não são meninos de coro que vão aceitar de forma pacífica o fim dessa «mama»... um ambiente do tipo «Chicago anos 30» não é tão implausível como isso...só uma grande mobilização corajosa dos sócios em geral (e eventual intervenção de agentes da Lei) é que lhes poderá fazer frente.

Madureira disse...

Completamente de acordo! Grande promiscuidade entre a claque e a SAD isso é mais que evidente! Quem vai perder é o clube e aqueles que tanto amam ou dizem amar estão mais interessados em outros objetivos...

Buck Naked disse...

José Rodrigues,

100% de acordo com o que diz. Agora é preciso que quem sabe da obscenidade dessas relaçoes ( todos adivinhamos , mas ninguem tem provas para avançar) as aponte às entidades competentes. e que os jornalistas as investiguem!

Quanto à chicago anos 30 , o FCP tem muitos milhares de adeptos. Gente de bem que nao anda nesses meandros e que tem muita força e influencia inclusive junto dos poderes judiciais . Desde que se assumam e tenham coragem seguramente terão uma grande força atrás deles.

Há que continuar atentos e ir monitorizando as movimentaçoes que sabemos estao a desenhar desde há anos ( mais concretamente ainda desde a ultima operaçao cardiaca a PC). Estou certo que pessoas como Vitor Baia, Antonio Oliveira, Fernando Couto, Jorge Costa, Rodolfo Reis, Jaime Magalhaes, e muitos outros nao deixarao o clube cair nas maos ávidas e gananciosas de interesseiros como APC, JM, AH ou AC...

Nós estamos atentos!

Norte disse...

Comentátio ridículo....mais um ao nível daqueles que conhecem um tio da prima do namorado da Maria e que leu no facebook do Abel que os Super Dragões têm bilhetes e viagens à custa do clube. Há cada palermice!!!!

Cavaleiro disse...

Fico pasmado com tanta sabedoria que graça hoje em dia em torno de como se deve comportar o Porto. Certamente que cada 1 de vós,faria o melhor. Perdoar-me-ao se eu não acreditar que algum dia o conseguissem. Ab a todos vós. Somos todos (ainda assim) Porto. __SD_.!.