terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

A infame proteção ao SLB

Agosto de 2012. Num jogo particular, entre o Fortuna Dusseldorf e o SLB, Luisão deu uma peitaça no árbitro alemão Christian Fischer, o qual caiu desamparado no relvado.

Luisão a dar uma "peitaça" ao árbitro Christian Fischer

Consequências deste acto do capitão do SLB:

1) O árbitro recusou-se a prosseguir o encontro, dando o jogo por terminado.

2) Jogadores e dirigentes do SLB, com o apoio da comunicação social do regime e dos comentadores talibans do costume, desculpabilizaram a atitude de Luisão e fizeram uma triste campanha contra um árbitro alemão de primeira categoria.

3) Luisão foi suspenso dois meses, o castigo mínimo que a FPF foi obrigada a aplicar a um jogador de “comportamento exemplar”.


Fevereiro de 2017. Num jogo para o campeonato nacional, entre o SLB e os amigos de Chaves, Luisão "cresceu" e encostou a cabeça no árbitro algarvio Nuno Almeida (conhecido no meio futebolístico por “Ferrari vermelho”), o qual recuou ligeiramente, fez cara de mau, mas conseguiu acalmar o capitão do seu clube… perdão, do “glorioso” SLB.

Luisão a "crescer" e encostar a cabeça ao árbitro Nuno Almeida

Quais foram as consequências deste acto do capitão do SLB?

Absolutamente nenhumas. Nem processo disciplinar, nem expulsão, nem sequer uma advertência envergonhada.

O futebol português está podre, transformado numa espécie de reino da lampiolândia. E o sentimento de impunidade é tal, que eles já nem disfarçam. Das nomeações cirúrgicas aos vouchers, passando por escândalos de arbitragem, como se (não) viu neste SLB x Chaves, é tudo feito às claras. Nem é preciso chamar a Maria José Morgado para investigar…

E a desfaçatez desta gente é tal, que ainda têm a lata de se queixarem e solicitar uma reunião urgente com a Comissão de Arbitragem!

Perante isto, só vejo um caminho: blindar o grupo de trabalho do FC Porto (treinador e jogadores), não lhes dar (aos serventuários estrategicamente colocados em lugares chave) qualquer tipo de pretextos em que possam pegar, reforçar a união das hostes portistas e… contra os lampiões, marchar, marchar!


O Sistema garantiu mais uma vitória à Benfica...

P.S. (atualização às 22h30) Foi assim, como a imagem anterior mostra, que hoje à noite o SLB foi ganhar ao Estoril. Nem com uma linha grossa (bem mais grossa que as marcações do campo) e, parece-me, mal traçada, foi possível arranjar maneira de colocar o autor do golo (Mitroglou) em posição legal.

11 comentários:

Pedro disse...

E hoje mais um golo em fora de jogo. E não daqueles duvidosos. Visibilidade total, passe para a frente, Mitroglou adiantado. Golo.

Já nem tentam esconder.

fcp4ever disse...

Verdade desportiva, vou esperar pela morgado
~www.youtube.com/watch?v=WWo9m2QuPi8

Francisco Paulos disse...

Mas passou-se alguma coisa no Estoril? Que eu saiba nada!Ai não sabem que as regras para essa corja de batoteiros são diferentes? Podem marcar golos em fora de jogo os seus jogadores podem marcar golos empurrando os adversários os seus jogadores podem dar empurrar os árbitros enfim para eles vale tudo e até os próprios adversários que são roubados acham que não se passou nada.Para os escribas prostitutos também está tudo na paz do senhor. Concluímos que o nosso futebol está cada vez melhor afinal nós é que estamos errados. É dar-lhes já a taça e o campeonato e não é preciso andarmos aqui a perder tempo. A Liga e a FPF são as principais culpadas deste estado de coisas pois não pugnam pela verdade desportiva das suas competições e deixam-nas ter lugar no meio de toda esta corrupção.

ASA disse...

Há erros tão flagrantes que não deixam dúvidas acerca do actor, pela terceira vez decisivo em jogos fora do Benfica. Tem que haver uma pressão muito mais significativa principalmente por parte da direção para pôr estes artistas na jarra, até para servir de exemplo para tantos outros que andam por aí. Sem pressão, sem medo de chamar nomes aos bois, este senhor vai ser nomeado novamente e seguramente voltar a errar para os mesmos.
Errar tantas vez para os mesmos gera suspeitas; insistirem na sua nomeação nao deixará dúvidas acerca da racionalidade das decisões do conselho de arbitragem.

StudioM* - arquitectura e soluções digitais disse...

Quantos meses apanhou o Hulk por agressao a um agente desportivo? isto depois de ter sido nitidamente provocado para ele ter uma reaccao violenta, como de facto teve.

José Correia disse...

http://www.ojogo.pt/internacional/noticias/interior/encosto-a-arbitro-assistente-vale-seis-jogos-de-suspensao-a-jogador-do-aston-villa-5701974.html

JF disse...

Qual o problema de o passe ser para a frente?

Agora, o Mitroglou sim, estava ligeiramente adiantado, falamos de milímetros numa jogada rápida em que só se apercebem do fora de jogo ao parar a imagem. É preciso fazer drama por causa disto?

E falamos de um jogo em que o empate já daria vantagem ao Benfica.

Ainda há pouco tempo o Porto marcou um em fora de jogo milímetrico (Felipe contra o Rio Ave) e não vos vi preocupados com isso.

Cumprimentos

José Correia disse...

Fora de jogo milímetrico foi o 1º golo do SLB neste jogo (Estoril x SLB).
O 2º golo é um fora de jogo claro, que nem a habilidade a traçar a "linha de fora de jogo" disfarça.

Jorge Silva disse...

Eu sou Flaviense, sócio e adepto do GD Chaves e sinto-me insultado com esta frase:
"Num jogo para o campeonato nacional, entre o SLB e os amigos de Chaves,..."

José Correia disse...

O jogo SLB x GD Chaves ficou marcado por uma arbitragem absolutamente vergonhosa do senhor Nuno Almeida.
Recordo três lances/situações que não deixam qualquer tipo de dúvida:
1) o 1º golo do SLB foi precedido de uma falta clara (empurrão de Mitroglou ao defesa flaviense);
2) no início da 2ª parte, ficou um penalty claro por assinalar a favor do GD Chaves (agarrão de Eliseu a um jogador do GDC);
3) o árbitro perdoou a expulsão ao Luisão, após este ter "crescido" para ele e encostado a cabeça.

Ora, perante isto, ouvir, como eu ouvi, as declarações do treinador do GD Chaves no final do jogo, só posso depreender que são amigos (isto para ser simpático e não dizer pior).

Jorge Silva disse...

Sr. José Correia, o GD Chaves, através dos seus técnicos, atletas e dirigentes têm a obrigação de gerirem o seu clube com a máxima diligência e responsabilidade e não, nunca, ao sabor das conveniências de outros clubes, em especial, aqueles denominados "grandes" e que têm toda a comunicação social com eles por comparação com as 2 linhas nos jornais que têm o, por exemplo, GD Chaves.

É preciso notar que o GD Chaves tem já o seu objectivo de manutenção assegurado pelo que não há interesse nenhum para o clube andar a hostilizar a arbitragem.

Daí a sua posição no final do jogo 5lb-GDC.

Diferente foi a postura dos adeptos do GDC mas esses só têm voz nos cafés da cidade e nas redes sociais....

E todos somos unânimes em reconhecer que fomos roubados nesse jogo através dos exemplos que deu.
Eu e muitos então fomos duplamente prejudicados, enquanto flavienses e portistas.

Diferente também, porque já vi por aí comparações, é a posição de PEPA.
Este, para além de ser benfiquista e aproveitar para lhes fazer o frete, está na posição ingrata de tentar salvar o Tondela da despromoção, é semelhança do que milagrosamente conseguiu Petit na época anterior, e vendo que não está a conseguir tenta-se agarrar á arbitragem.

O GDC não está, nem nunca esteve alinhado com Mouros.
Tem Carlos Ponck e Hamdou como também tem Ricardo, Rodrigo e teve Francisco Ramos (antes da lesão).