quarta-feira, 29 de março de 2017

A força do SLB

No âmbito de uma pressão despudorada sobre os principais agentes do futebol português, o SLB, no passado dia 20 de Março, emitiu um comunicado em que disse haver “uma inequívoca dualidade de critérios da justiça desportiva, até hoje não contestada, em que só os processos que envolveram o Sport Lisboa e Benfica (Luís Filipe Vieira, Rui Costa e Rui Vitória) conheceram uma decisão célere e penalizadora, em contraponto com uma total ausência de decisões sobre outros processos, alguns bem mais antigos, que envolvem outras instituições e agentes desportivos”.

Dito e feito. Apenas oito dias depois, a FPF concluiu dois processos antigos (de 2015!) e castigou, de forma pesada, o presidente e o diretor geral da SAD (para a área desportiva) do Sporting.

Benfica queixa-se, FPF castiga Sporting

Como não acredito em coincidências destas, das duas uma:
i) As queixinhas (comunicado) do SLB condicionaram o órgão disciplinar da FPF;
ii) Houve uma fuga de informação de dentro do órgão disciplinar da FPF, o SLB soube que os dirigentes do Sporting iam ser castigados e antecipou-se (para preparar o terreno mediático).

Seja qual for o caso, eu diria, parafraseando e adaptando uma conhecida expressão da política, que…

… assim se vê, a força do SLB.


P.S. Enquanto o “edifício de poder” do futebol português, construído paulatinamente pelo SLB, peça a peça - Cunha Leal, Ricardo Costa, Vítor Pereira, reformulação dos observadores dos árbitros, Ferreira Nunes, mudanças nos delegados da Liga, Mário Figueiredo, árbitros internacionais da "nova geração", etc. -, ao longo dos últimos 15 anos, não for totalmente arrasado, será difícil outro clube ganhar o campeonato. Só por distração do “polvo”.

3 comentários:

joão Mesquita disse...

Eu acrescentava o poder nos media. Basta ver o vergonha das notícias disseminadas hoje sobre um caso de jogos viciados, em que o grande destaque dado é sobre um alegado envolvimento de um elemento da claque dos super dragões, na tentativa de ligar este caso ao futebol clube do porto. Isto a 3 dias do clássico é outra das ditas coincidências.

miguel.ca disse...

Pelo menos agora temos um director de comunicação com uma boca enorme.

Francisco Paulos disse...

Esta de quererem ligar o Porto a esse caso de corrupção dizendo em letras garrafais na capa que é um super Dragão como fez a lixeira da manhã demonstra bem o que é o tipo de jornalismo que se faz por aqueles lados. Quando um tipo rouba ou assalta um banco quero ver se dizem que foi um adepto do Benfica. Esse pasquim nojento só tem um lugar: Lixo!