domingo, 16 de abril de 2017

E se não "vencermos todos os jogos até ao final", Mister?


"Quanto à substituição de Brahimi (...) o técnico dos azuis e brancos reagiu da seguinte forma: «São decisões que tomamos, para refrescar. Os jogadores que entraram deram o seu contributo."

Foi desta forma que o nosso treinador explicou a saída daquele que estava a ser o melhor jogador em campo e que, por sinal, é também o melhor futebolista a actuar na Liga Portuguesa. Isto num jogo que tínhamos que ganhar, obrigatoriamente...
"Os jogadores que entraram deram o seu contributo"? NES nem sequer sente a necessidade de explicar se foi um bom ou um mau contributo...

Ficámos, então, esclarecidos, Mister.

Mais um jogo, mais um início de partida a dormir. O Braga teve uma entrada à slb, de há apenas 15 dias. Os jogadores terão mesmo a consciência de tudo aquilo que está em jogo?
Cruzamento alto do adversário e Maxi sem altura suficiente para lá chegar. E com 1-0 no marcador, jogando fora e perante um adversário destes, já se sabe: está praticamente posta de parte a hipótese de vitória, por muito tempo que ainda reste para o apito final.

Tratava-se agora, portanto, apenas de uma questão de esperar para assistirmos a tudo aquilo que já sabíamos que iria, seguramente, acontecer nos restantes 83 minutos, de tão repetida é esta nossa triste história. 

A saber:

- Lances com faltas assinaladas ao contrário, em nosso prejuízo? Check.

- Más decisões nossas, na grande área adversária, com muita precipitação mas também algum egoísmo à mistura, facilitando assim a vida à defensiva adversária? Check.

- Metade dos cruzamentos mal tirados, ora por serem contra os adversários ora por irem directamente para fora? Check.

- Alex Telles a imaginar que sabe marcar livres directos? Check.

- Pelo menos um penalty, da praxe, não marcado a nosso favor? Check.

- Oportunidades de golo oferecidas ao adversário (ontem foi um penalty, estupido, de um completamente ausente Óliver), sem que este faça grande coisa por o merecer? Check.

- Jogadores nossos metidos em confusões, que apenas distraem e jogam a favor da perda de tempo do nosso adversário? Check.

- Minutos a esgotarem-se, muito rapidamente, e poucas oportunidades reais para tanto domínio? Check.

- Adversário a dar tudo por tudo, de forma pouco habitual, como se de uma final europeia se tratasse? Check.

- Substituições do arco da velha, do género de ficarmos a jogar igual ou mesmo pior do que antes das mesmas? Check.

- Luís Gonçalves, no relvado, a protestar sozinho no final dos acontecimentos? Check.

Com o FCP, parece que estamos sempre a assistir à mesma partida, vezes sem conta.

E, preparem-se, que ainda iremos ver mais disto mesmo, nesta presente temporada, pese embora faltarem apenas cinco jogos, nos quais nem um único deslize poderemos ter. 
Mas quantas vezes já ouvimos nós exactamente esta mesma ladainha antes? E, depois de tudo espremido, o resultado prático foi uma única vitória nas últimas quatro partidas para o campeonato (Setúbal, slb, Belenenses e Braga).

E NES, não satisfeito, ainda nos quer fazer crer que uma derrota do nosso adversário directo será suficiente, dando como garantido que iremos ter uma suposta superior diferença de golos (que é apenas de 2, presentemente).

Mister, não tem visto os jogos do slb, certo? Olhe que, por lá, acontecem sempre as coisas mais incríveis. Não lhes falta imaginação, aliás.

11 comentários:

João Martins disse...

Depois do que vi ontem com amarelos com 1min de jogo ao Felipe para depois se poupar ao adversário vezes sem conta a minha opinião é a seguinte:

1. Entregar todos os anos a taça de campeão ao benfica
2. Retirar essa gentalha do campeonato e usá-los apenas numa digressão pelo país para a população os ver, tipo circo

Depois desta mostra de ontem esqueçam treinadores, reforços, estrutura, o que quiserem, porque podemos jogar o suficiente para sermos campeões europeus e eles o suficiente para descer que nunca nos deixarão ser campeões. O campeonato tá decidido desde Agosto, ainda sem 1 jogo disputado. Vergonha de ser português e vergonha de gostar de futebol.

Cumprimentos

vmartins45 disse...

Como vimos ontem, os penaltis não significam golo, pois o Braga falhou o seu. Apesar das arbitragens tendenciosos, a grande verdade é que nós temos sistematicamente falhado nos momentos mais decisivos. Quando o SLB empata nós por solidariedade empatamos também. Empatamos na Luz, quando sabíamos que tínhamos de vencer, empatamos ontem quando só a vitória interessava. Agora vamos esperar por vários milagres, primeiro que o SCP vença o SLB e depois teremos que marcar mais golos do que eles até ao fim do campeonato?! Não fomos suficientemente competentes para merecermos o título. E sinceramente penso que enquanto por cá andar o NES, só mesmo por milagre é que voltaremos a festejar alguma coisa.

Valdemar Martins

Dsizniht disse...

Sempre disse que NES é um treinador "LOW COST". Uma solução proveta que o nosso presidente foi arranjar em anos de crise. Na tese do nosso presidente o "portismo" de NES, que é incontestável, ia ser a solução para os nossos males. Como é que um treinador que no seu currículo como treinador têm uma boa época no Rio Ave, uma no Valência e depois outra no qual enviou o clube para uma travessia do deserto e que ainda hoje não conseguiu sair, ia ser a solução para a profunda crise instalada no clube? Parece-me muito pouco para tomar os destinos de um clube que luta para ser campeão nacional e lutar dignamente e arduamente na maior competição europeia! Se um currículo virgem a nível de títulos basta para ser o nosso treinador, basta ver o sucesso de José Mourinho entre outros, acho que havia no mercado outras escolhas que poderiam ter dado mais garantias! Falo de Leonardo Jardim, grande época no Mónaco, falo de Março Silva, tirando o Hull City do descalabro, falo de Pedro Emanuel, que me parece ser um treinador muito competente, o Manuel José, mesmo sendo lampião assumido mas de grande competência técnica tática e com muitos anos de futebol! Parece-me evidente que o NES não tem nível, um treinador com decisões muito duvidosas em vários jogos este ano e que nos custa a liderança neste momento. Um treinador que acredita mais no deslize dos lampiões para ser campeão do que na própria equipa. Um treinador que é agredido em pLeno galinheiro e não é capaz de mostrar total indignação na conferência de imprensa. Um treinador de palavras brandas e que se deixa pisar pelas perguntas dos jornalistas. Isto aliado ao desnorte do nosso Presidente que ultimamente me parece-me estar mais preocupado com a sua capacidade física para manter um certo rendimento com as suas inúmeras conquistas femeninas. Com todo o respeito que tenho pelo nosso Presidente e sua incontestável liderança, parece-me que está na hora de haver uma mudança radical no clube. O nome Jorge Nuno Pinto da Costa já não atemoriza ninguém, já não mete respeito e com isso perde o clube credibilidade. Haja coragem e boa vontade de todos para voltar a levar o nosso clube para os mais altos patamares do futebol nacional e internacional. Boa Páscoa a todos e saudações Portistas.

Paulo Marques disse...

A única coisa a dizer sobre o jogo é que esperemos que as galinhas não se esqueçam de encomendar um troféu para todos aqueles que os ajudaram a viciar resultados, já que é tudo legal. E outro para o JNPC.
Já que não se pode irradiar o árbitro do futebol, ao menos podíamos irradiá-lo em Almaráz.

Falar de um jogo em que o adversário nem tentava acertar na bola é uma perda de tempo.

rbn disse...

O Proença quer a liga portuguesa entre as 5 melhores da europa. Isto nunca vai acontecer.

Porque nas 5 melhores ligas européias, os adeptos da casa são maioria no estádio, enquanto cá no burgo, uma equipa só joga literalmente fora de casa em Guimarães (às vezes), Porto e Alvalade. A começar por aí, já há desigualdade gritante. Enquanto a nossa liga não cumprir as regras dos 15% para a torcida adversária em todos os jogos, o boifica já estará sendo beneficiado antes do campeonato começar ( sempre foi assim), pois sabe que em 34 jogos, jogará 31 deles "em casa". É uma luta desigual em todos os sentidos.

Depois, há a questão dos adversários chamados pequenos. Se a Liga fizesse como em Inglaterra, dando mais dinheiro aos pequenos para que ficassem mais competitivos, provavelmente o campeonato seria mais disputado, mas o que acontece é que a lambe-botice impera, e os presidentes dos pequenos se pudessem, davam a lotação completa do estádio ao boifica para fazerem "encaixe financeiro". Preferem jogar "fora de casa" quando se trata do boifica. Se a Liga obrigasse estes clubes chamados pequenos a darem apenas os 15% da lotação aos adversários, já seria um grande passo na competitividade, mas alguém acredita que isto vai acontecer?

Dá inveja ver os todo-poderosos Barça e Real, com milhões de fãs em todo o mundo, jogarem em Villareal, Real Sociedad, Bilbao ou Sevilha por exemplo, com o estádio todo a apoiar a equipa da casa. Por isso estas equipas são fortes, competitivas e o campeonato espanhol é visto com interesse em todo o planeta. O mesmo vale para Itália, Alemanha ou França.Ou mesmo Turquia ou Holanda. O fator casa existe nestes campeonatos.

A solução para a liga portuguesa é, teoricamente, fácil de resolver.
É fazer leis que se cumpram, castigos imediatos e 15% da lotação para a torcida adversária.
Alguém acredita que Proença, ou quem vier a seguir, vai fazer isto?
Portanto meus caros amigos dragões, independente da quantidade de jogos durante a época, o boifica só não jogará em casa em 3 jogos.Só aí, parte em grande vantagem em relação ao resto.

Dizer que os 17 clubes da liga partem em igualdade de condições é fazer de tolos a todos nós.Ah, além disso, ainda há impunidades, jeitinhos tipo estorilgate, tuneis da luz com castigos relâmpagos e longos, imprensa amiga, e por aí fora...

Repito, alguém acredita que Proença, ou quem vier a seguir, vai mudar isto?
Claro que vai: quando vampiro doar sangue ou quando o Saci-Pererê cruzar as pernas....

Nuno disse...

Concordo com tudo. NES continua igual a si mesmo. Não entendi o sistema tático da formação inicial 4x3x3 com A. Silva a descair na direita? OU 4x4x2 com Brahimi a descair na esquerda e sem ninguém a dar profundidade do lado direito? É que André André joga no meio, juntamente com Oliver, ou pelo menos devia jogar, isto porque ontem não se pode dizer que tenha jogado nos minutos em que esteve em campo. Vezes sem conta a opção pela entrada de Corona no segundo tempo trás muito mais qualidade de jogo ao nosso futebol, porque não manter Brahimi e Corona de inicio? Se temos que ganhar imperiosamente temos que arriscar. Temos que ir para cima deles. A equipa parece que entra a medo. Foi assim na Luz, e foi assim ontem. Parece que jogamos contra Real Madrid ou Barcelona.

Depois o mesmo discurso habitualmente avermelhado de há 20, 15, 10 anos a esta parte. O "Agora e que vai ser"... Por favor, nos últimos quatro jogos temos três empates, como podemos esperar ganhar cinco em cinco daqui até ao fim?

Quem não é competente para ganhar ao Setúbal em casa, vai a medo à Luz, joga com receio em Braga, pode ter assim tanta confiança em ultrapassar Chaves e Marítimo fora? Quando o SCP no ano passado precisava de vencer para praticamente garantir o campeonato, acaba por perder, e agora que joga a feijões vai ganhar para ajudar o FCP? Sei que não há jogos iguais, mas sinceramente e por muito que me custe o cenário é negro. Parem de atirar areia para os olhos e assumam que precisamos de fazer mais e melhor.

antonio oliveira disse...

NES não tem uma atitude de treinador de uma equipa que aspira a ser campeã. Parece querer passar por entre os pingos de chuva. A expressão facial é, muitas vezes, de alguém que parece ou assustado ou impotente para alterar o rumo ao jogo. Uns tímidos sinais para os jogadores é a única coisa que parece saber fazer. Não gesticula, não berra, não salta, enfim não "joga" também, como lhe compete. Uma lástima.

Pedro ramos disse...

Disse aquando da contratação de NES que ele não era nem de perto nem de longe uma escolha eu gostava, mas também já disse e repito que em termos pontuais NES surpreendeu-me pela positiva.
É verdade que não iremos ser campeões, e por muito que custe aos adeptos, não o iremos ser por razões lógicas: uma equipa que falha em todos os momentos decisivos, como tem falhado (jogos contra Setubal, Benfica e Braga) e fica à espera que sejam os outros a dar-lhe o título não merece ser campeão.

Mas NES merece que os adeptos revejam o filme todo.
O Porto não partiu para esta época para ser campeão, nem provavelmente o vai tentar ser na próxima (ainda ninguém sabe o que vai acontecer no fim da época, mas a necessidade absurda de realizar mais-valias vai levar provavelmente a mais um verão de completa incerteza).
É necessário lembrar que a equipa tinha AS como titular absoluto para PL com a opção Depoitre a fazer figura de corpo presente, sendo inclusive Rui Pedro o salvador contra este mesmo Braga. Mesmo com a correcção Soares, qualquer um dos 3 PL do nosso rival seria titular de caras neste Porto.

Não percebo algumas criticas sobre a atitude de NES, desde o discurso à falta de critica em relação aos árbitros. Ele sabe que está de passagem, que quando algo correr mal será sacrificado e se muitos dos actuais dirigentes são incapazes de dar a cara pelo clube porque vai ele fazê-lo sabendo que este é um cargo temporário e com isso irá comprometer o seu futuro?

NES é pior treinador que o dos nossos rivais? Para mim sim, continua a ser. Mas a nosso direcção continua a ser muito pior que a dos nossos rivais, com tudo o que isso implica.

Tiago Pinto disse...

Vejo muita gente a falar a quente! Uns pedem Manuel José e Pedro Emanuel, outros Jardim e Marco Silva, esquecendo-se que seriam impossiveis, um porque nao sairia de onde está e o outro porque tinha uma Cláusula que o impedia de vir esta época, outros queriam que berrasse e gesticulasse (tanto se criticou jesus e lopetegui por serem assim por aqui),outros dizem que é um treinador sem estofo de campeão (sem perder desde a 2a jornada, tipo Vitor Pereira que tanto criticaram e agora tanta saudade têm),etc... O NES está a fazer um enorme trabalho, tendo em conta todas as variáveis contra (arbitragens, plantel, adeptos, etc). É com ele que voltaremos a ser campeões, não tenho a mínima dúvida!

joão Mesquita disse...

Isto é simples: treinador fraco + arbitragens miseráveis + direção calada = FCP não campeão

PAULA CARNEIRO disse...

toda a gente vê que os lampiões estão a ser levados ao colo, nos não estamos a jogar um chavo, mas eles também não .e ainda há o factor sorte , lembro que em braga eles também não jogaram nada o braga até teve mais oportunidades contra os lampiões do que contra o porto, mas ´la veio o golinho caiso do céu.