quinta-feira, 27 de abril de 2017

La Piovra | Quem arranjou o advogado?

Carlos Melo Alves

«O suspeito do atropelamento mortal ocorrido junto ao Estádio da Luz, em Lisboa, na madrugada de sábado, e que se entregou às autoridades, foi detido e indiciado por homicídio simples.
O suspeito, Luis Pina, de 35 anos, entregou-se na sede da PJ, em Lisboa, acompanhado pelo seu advogado, Carlos Melo Alves, que acrescentou à Lusa que o seu constituinte irá ser ouvido sexta-feira, a partir das 14h00, em primeiro interrogatório judicial, por um juiz de instrução criminal, para aplicação de medidas de coação.»


Quem é Carlos Melo Alves?
Carlos Melo Alves é sócio fundador da Melo Alves - Advogados, sendo conhecido em consequência de vários processos mediáticos em que já esteve envolvido.
Alguns exemplos:





Voltando a Luis Pina, há aspetos desta “entrega” que são pouco habituais.

Luis Pina e Carlos Melo Alves à porta da PJ

Em primeiro lugar, quem estava à porta das instalações da PJ, à espera do suspeito, não era a Tânia Laranjo, era uma equipa de reportagem da SIC.
Estranho, desta vez ninguém avisou o Correio da Manhã?

Em segundo lugar, o suspeito Luís Pina, também conhecido por “Tanolas” ou “Lué”, de acordo com o CM tem 36 anos, vive em Rio de Mouro e tem quatro filhos.
Ora, como é que o “Tanolas”, membro da claque ilegal No Name Boys, surge na PJ acompanhado do advogado Carlos Melo Alves?
Já se conheciam? Quem é que os apresentou?

Em terceiro lugar, como é que um individuo que vive em Rio de Mouro e anda num carro emprestado, um Renault clio velho, tem dinheiro para contratar um advogado do calibre de Carlos Melo Alves?
E no caso de não ser Luis Pina a pagar os honorários de Carlos Melo Alves (que não devem ser baratos), era interessante saber quem é e porquê.


P.S. Já agora, convinha saber se o “Tanolas” é um dos membros dos No Name Boys que andaram pelo país nas tais carrinhas alugadas na Europcar. Se foi, deve ter muito que contar…, mas é melhor ficar calado.

3 comentários:

Lápis Azul e Branco disse...

Falta outra pergunta fundamental: será este pobre diabo o verdadeiro culpado ou é apenas um "bode respiratório" para livrar alguém mais relacionado com a cúpula dos sem-vergonha?

José Correia disse...

«Luís Miguel Pina, que terá também as alcunhas de Tanolas e Lué, adepto do Benfica pertencente à claque No Name Boys que terá atropelado mortalmente o italiano Marco Ficini na madrugada do último sábado e que se entregou esta tarde na Polícia Judiciária, já era alguém conhecido das autoridades e pelos membros da Juventude Leonina, claque do Sporting: participou numa rixa antes do dérbi de fevereiro de 2011.

Na altura, antes do início do encontro, um grupo de 40 adeptos encarnados que se deslocou fora da caixa de segurança habitual para Alvalade chegou perto do recinto pela zona onde estão localizadas as “casinhas” das claques verde e brancas, junto à escadaria para o Alvaláxia, originando grande confusão, arremesso de pedras e garrafas e alguns confrontos. Logo aí, a polícia procedeu à detenção e identificação de algumas pessoas.»

in http://observador.pt/2017/04/27/futebol-luis-pina-ja-tinha-sido-apanhado-numa-rixa-em-alvalade/

Nuno Pimenta disse...

E o soco de Samaris? Ahh... Isso já foi há muito tempo... Antes do Brahimi...