domingo, 23 de abril de 2017

Sempre a assistirmos à mesma partida...

Conhecem aquele filme - Groundhog Day (O Feitiço do Tempo) - em que o personagem principal fica condenado a viver um mesmo dia vezes sem conta?

Ora, da nossa "check-list" do jogo de Braga, desta vez só terá mesmo faltado os protestos de Luís Gonçalves e apenas por tal ser completamente impossível.



Portanto, utilizando a mesmíssima lista da semana passada como "modelo" para a crónica deste jogo de hoje, foi assim esta noite (depois de mais uma entrada a dormir, claro está):

- Lances com faltas assinaladas ao contrário, em nosso prejuízo? Sim, hoje também aconteceram. Principalmente quando o Otávio era travado e o árbitro apitava falta atacante.

- Más decisões nossas, na grande área adversária, com muita precipitação mas também algum egoísmo à mistura, facilitando assim a vida à defensiva adversária? Sim, mas com menos egoísmo hoje, saliente-se. Acontece, com alguma frequência, é haver um ou outro jogador com receio de rematar.

- Metade dos cruzamentos mal tirados, ora por serem contra os adversários ora por irem directamente para fora? Sim, alguns jogadores nossos não sabem, pura e simplesmente, cruzar. E temos nós o Layun no banco...

- Alex Telles a imaginar que sabe marcar livres directos? Certo. Mais um livre perigoso completamente desperdiçado pelo nosso lateral brasileiro

- Pelo menos um penalty, da praxe, não marcado a nosso favor? Confirmadíssimo. Hoje foram dois.
No primeiro (sobre Otávio) o árbitro está em cima do lance e no segundo (sobre o Marcano) não pode sequer ser alegado que existia uma amalgama de jogadores. O agarrão acontece no preciso local em que a bola se dirige. O árbitro tem que estar, obrigatoriamente, a olhar para ali.

- Oportunidades de golo oferecidas ao adversário? Poucas hoje, mas existiram um ou dois lances, na nossa área, a provocar calafrios. Nunca nos acontece uma noite "limpa", neste aspecto.

- Jogadores nossos metidos em confusões, que apenas distraem e jogam a favor da perda de tempo do nosso adversário? Poucas hoje. Também o Feirense não queimou tanto tempo como o Setúbal, apesar de o terem tentado, aqui e ali.

- Minutos a esgotarem-se, muito rapidamente, e poucas oportunidades reais para tanto domínio? Sim, foram 24 remates no total, mas quantos deles levaram realmente perigo?

- Adversário a dar tudo por tudo, de forma pouco habitual, como se de uma final europeia se tratasse? Disto houve mesmo muito, mais uma vez. Estejam atentos aos próximos resultados do Feirense. O "gigante" Braga levou 3 nesta jornada, certo?

- Substituições do "arco da velha", do género de ficarmos a jogar igual ou mesmo pior do que antes das mesmas? Bem, hoje tivemos o regresso do inefável Herrera. E por onde andava este desequilibrador, Rui Pedro, que tanta falta nos faz na área, neste tipo de jogos, estranhamente ausente das opções de NES desde aquele golo contra o Braga? E que tal um pensador como o Ótavio de início, já agora? Seria pedir muito?

E quanto à última alínea - protestos no fim do jogo - como desta vez não havia Luís Gonçalves, o resto da multidão presente no estádio (dirigentes, equipa técnica, jogadores e adeptos) já nem sequer sabe muito bem como reagir a estas coisas.

13 comentários:

Buck Naked disse...

Faltou apenas uma coisa:

NES em tom monocordico a diZer baboaeiras no final do jogo? Check!

Buck Naked disse...

Por favor- uma coisa que peço aos portistas- não voltem com a ladainha doa penalties mais uma vez se pela terceira vez consecutiva falhamos mais um matchpoint e entramos a dormir. A culpa não pode ser doa jogadores!!! Isto é claramente falta de liderança!

Dsizniht disse...

De facto é muito triste o que se passa atualmente no clube do nosso coração. Parece-me que os jogadores tiveram demasiada publicidade, como se de verdadeiros craques se tratasse. Demasiados elogios por uma série de bons jogos e respetivas vitórias. Demasiadas entrevistas a jogadores que agora chegaram e que da mística do clube nada sabem ou fingem saber, no canal do clube e que me paresse serem mais nocivas do que benéficas. Parece-me também evidente a falta de capacidade de NES como treinador. Até o próprio discurso já cheira a disco de vinil riscado. Um treinador sem capacidade em encontrar soluções e que semana após semana repete o mesmo onze e os mesmos erros. Parece-me também que na própria liderança do clube, e já o disse aqui na semana passada, há muita festa e muitos motivos para celebrar 35 anos do nosso Presidente à frente dos destinos do nosso clube do coração. Ora para nós que conhecemos bem o temperamento do nosso Presidente em anos de muitas conquistas e de outras tantas lutas travadas contra o regime, até nisso me parece caduca. Nunca fomos pisados de forma descarada como somos atualmente, tanto pelos federação, como pela arbitragem, a comunicação social claramente a festejar golos do clube do regime em pleno direto! É incrível!!! Antigamente o nosso Presidente já teria dado uns muros na mesa e uns gritos de revolta que se veria diretamente na atitude da equipa. Enfim .. eu peço é que alguém que tenha a possibilidade de poder inverter esta situação se manifeste imediatamente para que possamos trabalhar a preparar a próxima época desportiva para tentar evitar o pentágono do clube do regime. Porque se vai ser difícil digerir o tetracampeão, muito mais será para o penta. E acreditem que o polvo ainda será mais unido e mais forte para isso acontecer porque o que eles querem é ter hegemonia em tudo mo futebol nacional. Bom dia para todos e um abraço.

Pedro ramos disse...

Num jogo o problema é Brahimi sair para entrar Otávio, no outro é Otávio não jogar de inicio...
Não e não, o problema é faltar tanta qualidade que alguns até confundem Brahimi com o melhor jogador do campeonato.

Com este plantel, continuo a dizer que NES fez um pequeno milagre em dar a ilusão de lutar pelo campeonato e será quase impossível ser candidato para a próxima época pois o pouco talento que resta terá de ser despachado para o clube não entrar em colapso.

PS. Li à pouco tempo aqui que NES será treinador na próxima época seja ou não campeão. Talvez a questão certa seja: será que NES fica para a próxima época se ficar em 3º lugar?

rbn disse...

Faltou 1 item na check-list: o guarda-redes adversário fez a exibição da época, como já haviam feito marafonas, salins, gotardis, fachinis e tantos outros que, contra outros, levam frangos inacreditáveis e contra nós. defendem o possível, o impossível e mais alguma coisa...

Stephan santos-silveira disse...

Acho que NES está a trabalhar ao serviço dos Lampiões, pq quem n sente não pode ser filho de boa gente.
Sou 1 dos milhares de adeptos e sinto mto o sabor de derrota em qualquer empate, por isso desconfio de 1 treinador que depois de perder pontos cruciais tenha 1 discurso de "gentleman" e que faça transparecer que não é o fim do mundo. Não acredito em Coincidências e depois de tanto empate "propositado" começo a desconfiar até da propria sombra... Mto mais do que dos arbitros.

StudioM* - arquitectura e soluções digitais disse...

Faltou principalmente atitude, dos NES e dos jogadores na primeira metade...nao vai ser desta de certeza.

joão Mesquita disse...

Análise correcta, mas falta falar do essencial: ontem perdemos porque não temos treinador. É impossível ganhar um jogo com a desorganização táctica na 1a parte, com jogadores em baixo de forma titulares, e com jogadores fora da posição que têm que jogar. Mudar apenas ao intervalo é de quem não percebe nada de futebol, não percebe o momento da equipa e do campeonato e, pior, naoy percebe que neste campeonato os obstáculos não são apenas os nossos adversários, tal como se viu mais uma vez ontem, com mais 2 pênaltis claros por marcar a nosso favor. Para o ano há mais, esperemos que não com este treinador

The Best Man... disse...

Boa Tarde a Todos,
Concordando com tudo o que escreve o Lúis Cravalho, creio contudo que falta referir uma coisa.
Se no ano passado o Layún surpreende tudo e todos no primeiro ano, e faz uma época sensacional, este ano, e principalmente depois de ontem, parece-me de uma injustiça tremenda não haver aqui sequer uma palavra para a atitude do Felipe.

Não há como não comparar com aquela atitude covarde do Maicon, que optou por abandonar o relvado, numa atitude de completo desinteresse e desrespeito pela instituição, pela estrutura, treinador e adeptos...

O Felipe ontem, em manifestas dificuldades físicas, num gesto altruísta e de dedicação sem limites, não se limitou apenas a suportar a dor e a fazer número (numa altura em que já nada poderíamos fazer - zero substituições disponíveis) como também ainda faz um corte espectacular e quiçá decisivo, junto a linha de meio campo e trava dessa forma um contra atque dos fogaceiros, determinados em fazer o jogo do ano. (!!!)

Concordando com tudo o que foi escrito parece-me de uma injustiça não realçar esta atitude de um jogador que chegou este ano, que tem evoluído imenso no capítulo técnico-táctico mas que na dedicação serve a nossa instituição como poucos...

Houvesse mais assim e se calhar não estávamos como estamos neste momento.
Saudações Portistas,
Filipe Miguel Lopes

miguel87 disse...

Como já aqui escreveram, e eu acho que com razão, o treinador não se quer comprometer nem hipotecar o futuro da sua carreira. Senão repara no universo de clubes onde o seu representante empresarial se movimenta: Rio Ave, Valência (estes já estão no currículo), Braga, Mónaco, Dep. Corunha, ATL. Madrid, Wolverhampton e... Benfica!

miguel.ca disse...

Qual é a diferença entre este Porto e o Porto de Mourinho?
... Mourinho!
As contratações feitas que apenas ganharam a taça UEFA e a Champion's league vieram de Setúbal, Alverca, Leiria, Boavista ou benfica b, só que foram escolhidas a dedo por um homem que sabia muito bem quem estes rapazes eram e o que podia retirar deles. O resto é história.
Isto para dizer que escolher o treinador, numa era em que o orçamento para jogadores é cada vez mais curto, tornou-se vital e quando isto falha tudo que vem atrás falha também e é aqui que nasce o tetra do benfica. Pinto da Costa falhou redondamente na escolha dos últimos 4 treinadores não tendo tido a destreza de encontrar alguém que, como Mourinho, conseguisse retirar tudo destes jogadores que não sendo de topo, têm qualidade suficiente para limpar o pelo a um futuro campeão que diga-se em dom da verdade, não joga a ponta de um charuto, esse mesmo Pinto da Costa a quem os adeptos continuam a cantar uns Allez enquanto assobiam e insultam o NES e os jogadores.

Azul disse...

Na minha opinião isto só muda com a contratação do Marco Silva...e com a saída do Pinto da Costa.

Nuno Pimenta disse...

A team of wolves lead by a sheep is beaten by a team of sheep lead by a wolf!!
Até deviam ter vergonha de se queixar de arbitragens!! São "estranhas"?? Sem dúvida!! Mas mais estranha é a nossa atitude!