terça-feira, 16 de maio de 2017

A tratar do futuro...



“Parabéns ao campeão”. Foi assim, como um murro no estômago, que NES colocou em causa páginas e mais páginas de jornais e da internet, palavras e mais palavras de muitos e muitos portistas que, ao longo de todo este ano, tudo fizeram para colocar a nu o facto de, em Portugal, em demasiados jogos do FCP e slb as regras do futebol não estarem a ser cumpridas.

Foi, aliás, muito assim todo este consulado de Nuno: austero com os fracos (como com Layun, apenas para citar um caso recente) e, pelo menos durante grande parte da época, afável para com os poderosos, nomeadamente para com os árbitros e demais “Sistema”. Após o jogo em Setúbal, por exemplo, um dos nossos jogos-chave, nem uma crítica ligeira que fosse, se lhe ouviu. E foi, precisamente, a partir desse ponto que o vendaval de penalties não marcados a nosso favor levantou voo.
Apenas na parte final da temporada, e já com algum desespero de causa à mistura, foi quando NES começou, e sempre cheio de cuidados, a colocar em causa os senhores de preto.
Entende-se, porém, o porquê de tal declaração de congratulação ao nosso rival: NES não quer fechar nenhuma porta para quando abandonar o Dragão. O “Sistema” não lhe perdoaria caso afirmasse o contrário. Ficar-lhe-ia difícil arranjar trabalho em Portugal, pelo menos ao nível do que ele se julga com direito. Restar-lhe-ia apenas o mercado externo, como parece ser o caso, por exemplo, de Vítor Pereira.
Contudo, e tendo em conta os seus resultados mais recentes, até mesmo para um Jorge Mendes ficaria difícil desencantar novos Valências com frequência.
Compreende-se, pois, que NES coloque o seu interesse pessoal acima dos do nosso clube mas, assim sendo, o seu desgastado “Somos Porto”, que já pouca ou nenhuma substância tinha na sua origem, perde agora o seu sentido quase por completo.
Que no futuro nos poupe a tal, por favor. É o mínimo que se lhe pede.

E esta é a interpretação mais leve deste assunto, pois a outra hipótese que, em teoria, se poderia também colocar em cima da mesa - a de que ele acredita, sinceramente, que o slb é um justo campeão - é ainda pior para NES. Significaria que ele não entendeu nada do que se passou nesta temporada e, então aí, é que não poderia ficar nem mais um minuto à frente da nossa equipa, por total e completa incapacidade de leitura dos acontecimentos.

P.S.: Por que razão, por exemplo, não aproveitou o FCP o segundo penalty do passado Domingo - que nada acrescentou e que serve, no fundo, apenas para sermos ainda um pouco mais gozados pelo "Sistema" - para, em vez de rematar à baliza, fazer antes um passe na direcção do árbitro? Seria uma imagem forte e que correria mundo e poderíamos, depois, explicar o sentido do acto: em Portugal, mais que os jogadores, os árbitros são os grandes protagonistas.

2 comentários:

Lápis Azul e Branco disse...

"Por que razão, por exemplo, não aproveitou o FCP o segundo penalty do passado Domingo para, em vez de rematar à baliza, fazer antes um passe na direcção do árbitro?"

Porque é treinado por este IDIOTA chapado. E porque acima dele, tudo parece satisfeito com o acesso directo à Champions.

Luís Pires disse...

Pensei o mesmo e logo na primeira grande penalidade.
Ai agora marcam? Chuto para bancada, que se f***