sexta-feira, 12 de maio de 2017

Do baú...

Danilo Pereira está de volta às opções do Nuno Espírito Santo, depois de ter estado ausente nos últimos dois jogos por "lesão" - foi suturado com 9(!) pontos num joelho, resultado do "contacto" com um tal de Babanco, jogador do Feirense, punido com cartão amarelo - caso para dizer "o crime compensa".


Nem todos se recordarão, mas há uns bons anos atrás, em 1998, o jogador do FC Porto, Paulinho Santos, no auge de uma já longa e truculenta inimizade com João Vieira Pinto, do Clube do Regime, acabou suspenso por tempo indeterminado (e justamente, diga-se), depois de ter fracturado o maxilar do "menino d'ouro" em mais um episódio de batalha campal entre os dois. Para que fique claro: o jogador A lesionou o jogador B, e enquanto o jogador B estivesse impossibilitado de jogar, o jogador A também ficaria no "estaleiro".


Fica aqui o desafio para que relatem outro caso, em que semelhante castigo tenha alguma vez voltado a ser aplicado - para que não se possa dizer que só se fazem esse tipo de coisas ao Porto! Acrescento ainda outro desafio, que é explicarem essa justiça salomónica, numa altura em que o Pinto da Costa e FCP "mandavam no futebol".

2 comentários:

Mário Faria disse...

Virgílio Mendes do FCP foi o primeiro a receber a receita quando lesionou Caiado do SLB. Mudam-se os tempos mas não se mudaram as tendências de favorecimento do clube da Luz. Neste momento, este tratamento desigual é bastante mais grave porque se faz a coberto de um modelo democrático, aberto e cosmopolita.

Francisco Paulos disse...

É o país vergonhoso que temos tendo a dirigi-lo pessoas que são desonestas e parciais não conseguindo despir a camisola vermelha.As pessoas honestas e que não apreciam competições viciadas qualquer dia cansam-se desta pouca vergonha e passam a acompanhar os campeonatos onde há verdade desportiva e não esta fantochada onde os resultados desportivos por viciados não definem o campeão verdadeiro. É só ver este campeonato que foi decidido pelos árbitros vermelhos.