domingo, 7 de maio de 2017

Notas escritas no aeroporto Cristiano Ronaldo

O texto seguinte foi escrito por um amigo (Miguel Magalhães), um Portista com P grande, com uma paixão imensa e desinteressada pelo FC Porto, um dos muitos que fez parte da maré azul que encheu estádios por esse país fora, que nunca regatearam o apoio à nossa equipa e que, mais do que desiludidos, terminam este campeonato cansados. Cansados de um combate desigual, no qual, quem deveria liderar o exército Portista não correspondeu, falhou e alheou-se ou fugiu às suas responsabilidades.

--------------

Notas de um crente que acordou ontem [sábado] às 5:00 da manhã para ir à Madeira apoiar a equipa e já está no aeroporto à espera de embarcar para regressar ao Porto.

Nuno Espírito Santo e Pinto da Costa (Junho de 2016)

1. Não temos presidente há vários anos. E podia terminar aqui que estava tudo dito. Mas não me apetece pois continuo com um mau feitio insuportável desde ontem [sábado] à noite.

2. O treinador é um nabo. 16 empates numa época, alguns deles em jogos decisivos, não é ter azar ou ser roubado. É mesmo falta de categoria. É ser cagão. É não ter tomates para assumir o jogo durante 90 minutos.

Nuno Espírito Santo a dar uma "aula"-explicação aos jornalistas (Outubro de 2016)

3. Os jogadores ainda correm, mas ninguém lhes explica para onde nem porquê. Veja-se o Soares, um absoluto desastre durante o jogo de ontem [sábado] e a imagem da impotência da equipa. O rapaz chegou cheio de gás em Janeiro, fartou-se de marcar golos, parecia melhor do que aquilo que na realidade é. Adaptou-se à equipa, ao modelo de jogo, deixou de marcar tantos golos, parece um jogador bem pior do que aquilo que é.

4. Os adeptos são uns crentes mas, infelizmente, não são eles que jogam nem marcam golos. Os adeptos foram incansáveis ontem [sábado], como foram durante a época toda e mereciam claramente mais, muito mais. Pena é que muitos adeptos só se foquem nos pontos 2 e 3, pois parte do problema também está aí.

Adeptos Portistas no Marítimo x FC Porto (foto: Fotos da Curva)

5. O polvo existe, está bem vivo e nenhum dos pontos acima apaga a existência do polvo. Os outros não jogam nada e se não fosse pelo polvo também não eram campeões. Não é o nosso claro demérito, que lhes dá sequer uma pinga de mérito na conquista do campeonato. Esta será sempre a Liga Salazar, o campeonato do polvo e tudo indica que terá um campeão da treta, um tretacampeao. Nunca me ouvirão dizer outra coisa.

6. Terminando onde começa a próxima época, porque até as mais fortes crenças têm limites e a minha já chegou ao limite, e citando aquilo que disse um grande portista ao ex-presidente Pinto da Costa na última assembleia geral: "se é para ter um orçamento destes, não pode estar 4 épocas sem ganhar um único título; se é para não ganhar um único título, então não pode ter um orçamento destes". Por mim, podem apostar num plantel com muitos putos da formação e arranjar um treinador que os ponha a comer relva durante a época toda.


Nota final: O 'Reflexão Portista' agradece ao Miguel Magalhães a autorização para publicar o seu texto-desabafo, escrito na viagem de regresso ao Porto. As fotos escolhidas para ilustrar o texto são da minha responsabilidade.

11 comentários:

StudioM* - arquitectura e soluções digitais disse...

podiamos ainda adicionar outro ponto:
7-comparar algumas contratacoes do porto com a lista de dispensas/emprestados e perceber que alguns desses jogadores dispensados tinham lugar de caras neste Porto. falemos apenas de Aboubakar, Ricardo Pereira, Hernani, Martins Indi.
Para o futuro falemos de Fernando Fonseca, ~Rui Pedro, etc..

Paulo Monteiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

NO inicio da época fui defensor de Nuno, mesmo não o apreciando no estilo e na condura . Estabilizou uma defesa muito fragil, lançou miudos ás feras e por alguns momentos , fez nos acreditar . Depois deste campeonato dado (mesmo débeis, somos muito superiores a um benfica que não ganha um jogo honestamente e onde seja superior ao adversário) percebo que Nuno para o Porto é demasiado curto . Não é a tactica , a falta de qualidade de alguns jogadores, ou o "azar" de termos sido superiores 32 jornadas aos adversários que me perturbam... é a falta de ambição, de querer, de arriscar logo no onze, de mostra a jogadores de quer ser Porto é lutar tanto contra tudo e todos e no fim ser descrebilizado constantemenete pelos adversários.O Porto que me fez ser portista , sendo algarvio de gema, que me fez sorrir a vida toda até na hora das derrotas , morreu ... E era tempo de o Presidente dar a vez a quem queira , para mostrarmos a toda esta cambada de ressabiados de 30 anos de vitórias , que sem Pinto da Costa o Porto arrisca se á a ganhar mais ainda do que ganhou no passado . Porque todos nós portistas somos Pinto da Costa de há 10 anos atrás . A pergunta que não me sai da cabeça é quem ? Sem Marco silva, Leonardo Jardim, Sérgio Conceição quem é que assumia o Porto e ganhava ?

José Correia disse...

Paulo Monteiro, o que é que o 'Baluarte Dragão' tem a ver com este artigo ou sequer com o blogue 'Reflexão Portista'?
Se quer comentar, comente (concordando ou discordando) a opinião do Miguel Magalhães, expressa neste artigo.

vmartins45 disse...

Apesar de toda a ajuda que o SLB teve, não nos devemos alhear das nossas próprias culpas. Falhamos sempre que tivemos a chance de passarmos ou igualarmos os encarnados e nem sempre por culpa do árbitro, Os árbitros não são responsáveis pelo futebol miserável que jogamos a época toda, os árbitros não são os responsáveis pela péssima e para mim surpreendente escolha feita por PC em NES. Os árbitros não são os responsáveis pela total falta de arte de NES em manter a mesma equipa em 2 dois jogos seguidos, Os árbitros não são os responsáveis pela total falta de coragem de NES. O grande culpado de mais uma época, a todos os níveis miserável é do nosso presidente, pois é este e só este que escolhe os treinadores, e nestes últimos anos só escolheu MERDA. Já que infelizmente não aparecem candidatos que possam mandar PC gozar a sua reforma onde bem entender, só resta uma solução, mandar já de imediato NES para a rua e desta vez, escolher um treinador a sério, que ponha uma equipa a jogar sempre para ganhar, sem medo de algum adversário, ou seja a jogar à PORTO.

Valdemar Martins

Rodrigo Guedes Medeiros disse...

Caríssimos leitores e companheiros da blogosfera azul e branca, a partir de hoje o blog "O Porto é o Maior Carago!" passará a chamar-se "Reduto Portista". A acompanhar a mudança do nome, também o endereço será alterado, pelo que peço-vos que actualizem a hiperligação. Muito obrigado.

Um abraço a todos.

Rodrigo G. Medeiros

Pedro ramos disse...

Quanto à direcção, é uma opinião que partilho à vários anos. Temos uma comissão de gestão não uma direcção que tome decisões e trace um rumo.

Quanto à performance no campeonato, não penso que NES tenha estado assim tão mal. Continua a pensar que a diferença de qualidade entre o nosso plantel e o nosso rival é gigantesca. Só de pensar que qualquer um dos 3 pontas de lança do slb seria titular de caras no nosso plantel, mesmo ao pé coxinho...
Isto não invalida que gostasse de um treinador com outro perfil. Disse desde o inicio que não gostava de NES e da forma como punha as equipas a jogar, o problema continua a ser: quem será o próximo treinador? E o normal será outro dentro do perfil do NES, por isso não sei o que é melhor.

No meio de tudo isto, está um elefante, que é o orçamente gigantesco, sobretudo tendo em conta a qualidade (ou falta dela) do plantel e a necessidade absurda de mais valias no final de cada época.

Francisco Paulos disse...

E onde foram gastos os milhões que se ganharam destruindo equipas campeãs? Porque é que ninguém levanta esta questão? Na reformulação do plantel não foi. Porque é que temos uma equipa sem qualidade e um dos orçamentos mais altos da liga? Está Sad com o caduco PC à cabeça devia ser corrida. Do pseudo treinador nem falo porque se tivesse vergonha na cara demitia-se!

PAULA CARNEIRO disse...

O Porto pode até jogar mal, mas não têm culpa que joga dores do rio AVe, Estoril, Braga, sozinhos em frente à baliza dos lampiões não marquem golos

LAFOI_93520 disse...

Saudações de um adepto do FCP de Lisboa-Belém (na Ribeira sinto-me mais em casa) que gostava de saber escrever o que lhe vai na alma da forma como Miguel Magalhães tão bem fez. Somos gente diferente. Bem hajam.

pamacedo disse...

Já aqui o escrevi mas insisto. Neste momento a questão não deve ser tentar convencer o PC a sair. O poder vicia e o Porto também tem o seu próprio polvo. O nosso papel enquanto portistas deve ser pensar no perfil de presidente que precisamos e quem podem ser os candidatos. Esses sim, são as pessoas a convencer e apoiar. Para que democraticamente se faça a renovação.