sábado, 26 de agosto de 2017

Sonho de uma Noite de Verão

Faz hoje precisamente 30 anos, no velhinho Estádio de Antas, aconteceu um jogo diferente dos demais. Por alguma razão, aqueles que tiveram a fortuna de o presenciar, naqueles tempos de futebol ao vivo, não mais o esqueceram.
FCP 7 X Belenenses 1, 26 Agosto de 1987.

O FCP ainda estava com a "corda" toda, não só com aquela que vinha desde a final da Taça dos Campeões da época anterior, mas também com a que foi acrescentada por nova vitória sobre o Bayern, com direito a mais um golão de Madjer, num torneio "Joan Gamper" apenas concluído.
O jogo já era aguardado com uma maior expectativa do que a habitual, não apenas por se tratar da partida inaugural do campeonato, mas também pelo facto de ser a primeira vez que o FCP jogava em casa, num jogo a sério, após a monstruosa vitória de Viena.
Saber-se-ia, mais lá para a frente, que esta vitória iria acontecer não contra um Belenenses qualquer mas sim um de casta superior, que Marinho Peres iria encaminhar para um prestigioso terceiro lugar no final da época.
Madjer fez um "hat-trick", todos eles grandes golos, e os restantes quatro também foram de bom nível. Mas foi muito mais do que isso: uma exibição colectiva num patamar tal como raras vezes se repetiu até aos dias de hoje. A vítima foi o Belenenses, como seria qualquer outra equipa que por ali aparecesse naquela noite mágica. No final da partida, um observador do Barcelona, que supostamente estaria ali para avaliar os azuis de Belém, seus próximos adversários na Taça UEFA, só tinha era palavras elogiosas para o argelino do FCP.
Tomislav Ivic, na sua estreia oficial pelo nosso clube, era um homem que irradiava uma imensa felicidade após o apito final.

"Madjer & Cia ilimitada" titulava o "JN" no dia seguinte, acrescido de "Um pacto com Alá" na avaliação individual dos jogadores, naquela que terá sido umas das maiores exibições, de um nosso jogador, em toda a história do clube.
O melhor de tudo, porém, ficou guardado para o final. Um apoteótico golo de Madjer. Mais um. De calcanhar, como não poderia deixar de ser, para coroar tamanha exibição. Um calcanhar que, na opinião de muitos (o próprio jogador incluído), foi até melhor que aquele mais célebre de Viena. Isto porque, para além da estocada propriamente dita, este teve ainda direito a um brilhante toque anterior, de preparação, executado com o mesmo pé.
"Há imagens desse golo?", perguntou Madjer durante uma entrevista ao "Ionline". "Só as tenho na minha mente, pois não mais o revi".
Por isso mesmo estamos aqui nós a contar esta história, Madjer. Como se Agosto de 1987 fosse hoje.

P.S.: Existem, efectivamente, imagens desta partida, no Youtube, cortesia do blog "Basculaçao".

6 comentários:

José Correia disse...

Eu estive lá.
Foi um jogo extraordinário. E, sim, o taconazo de Madjer foi ainda mais espectacular que o da Final de Viena.

José Correia disse...

O onze do FC Porto nesse jogo foi:
Mlynarczyk
João Pinto, Celso, André, Inácio
Jaime Pacheco, Sousa, Semedo
Jaime Magalhães, Gomes, Madjer

Eu dispus a equipa em 4-3-3, mas o modelo de jogo que Tomislav Ivic adoptou para este jogo foi muito mais dinâmico.
Por exemplo, embora no papel o André tenha feito dupla de centrais com o Celso, na prática ia ocupando outros terrenos (André foi um dos melhores médios defensivos da história do FC Porto).

José Correia disse...

Uma das curiosidades deste jogo foram os dois golos marcados por Semedo.
Semedo era um jogador de fino recorte, que ao longo da sua carreira jogou em várias posições, mas sempre foi um mal-amado (uma espécie de Herrera) entre os super exigentes adeptos do FC Porto.

José Correia disse...

O vídeo deste jogo, do arquivo do 'Basculação'
https://www.youtube.com/watch?v=XjsFW6jYpgc

Gaspar Santos disse...

"..., mas também pelo facto de ser a primeira vez que o FCP jogava em casa, num jogo oficial, após a monstruosa vitória de Viena."

Luis Carvalho, o primeiro jogo oficial, em casa, logo após a vitória de Viena, foi contra o O Elvas na última jornada do campeonato (domingo, 31 de Maio de 1987). O resultado do jogo foi: FCP 6-0 O Elvas

Luís Carvalho disse...

Factualmente certo, Gaspar. Texto corrigido.

Contudo, esse jogo contra o Elvas, apesar de oficial, já não contava para nada, a não ser para uma grande celebração da vitória de 4 dias antes.
O encontro contra o Belenenses foi, digamos assim, o primeiro jogo "competitivo" após a vitória de Viena.
Obrigado.