terça-feira, 24 de outubro de 2017

O “padre” Nuno Almeida

Aves x Benfica, JN de 23-10-2017

O “padre” Nuno Almeida… perdão, o senhor árbitro Nuno Almeida, tem um passado na arbitragem portuguesa que é conhecido de todos, ao ponto de lhe chamarem o “Ferrari vermelho”.

São inúmeros os jogos em que o “padre” Nuno Almeida… perdão, o senhor árbitro Nuno Almeida, cometeu erros de análise que favoreceram o seu clube do coração (o SLB) ou que prejudicaram os seus rivais diretos.

Por manifesta falta de espaço, é impossível elencar aqui todos esses jogos, mas recordo quatro exemplos das últimas épocas:

Época 2012/13, SLB x Académica




No passado fim-de-semana, o “padre” Nuno Almeida… perdão, o senhor árbitro Nuno Almeida, voltou a ser convocado para um jogo da sua equipa… perdão, voltou a ser nomeado para arbitrar um jogo do SLB.

E, perante o que se passou na Vila das Aves, não se pode dizer que o “padre” Nuno Almeida… perdão, o senhor árbitro Nuno Almeida, tenha defraudado quem o nomeou.

Aves x Benfica, Tribunal de O JOGO de 23-10-2017

Pondo de lado a ironia e falando muito a sério.

1. O “currículo” do árbitro Nuno Almeida é conhecido de todos;

2. O árbitro Nuno Almeida é um dos “padres” referidos por Adão Mendes, nos e-mails que trocou com elementos ligados ao SLB;

3. A propósito do que consta nos e-mails, está em curso uma investigação judicial de larga escala, em que uma das pessoas que foi (é) alvo dessa investigação é precisamente o ex-árbitro Adão Mendes;

Sabendo-se tudo isto, como é possível continuar a nomear este árbitro para jogos do SLB ou dos seus rivais diretos (FC Porto e Sporting)?

É com nomeações destas, que o Conselho de Arbitragem da FPF pretende defender o futebol e a equidade entre todas as equipas?

Ora, se o Conselho de Arbitragem da FPF, não só pactua, como promove situações que resultam em desigualdade de tratamento.

Se os presidentes da Liga e da FPF “fecham os olhos” e nada fazem para defender a verdade desportiva.

Está na hora do FC Porto exigir que o Governo, ao nível da Secretaria de Estado do Desporto, intervenha.

4 comentários:

beherit1974 disse...

Portanto, o jogo ficaria 1-2.

José Lopes disse...

O jogo acabou logo a seguir? O Aves tinha acabado de marcar e é óbvio que estava na discussão do resultado.

Fu-Leng's Garage disse...

É natural que um lampião desejasse que o jogo acabasse logo após o golo do Aves, pois vê que a sua equipa não joga a "ponta de um corno".
Estes erros dos árbitros e do VAR vêm sempre beneficiar os mesmos. Foi contra o Braga, foi contra o Portimonense e foi agora com o Aves. Isso é que se deveria "investigar", porque é que só há "falhas" nos jogos do clube recreativo de carnide?

Manuel Ferreira disse...

Parece evidente que não existe qualquer vontade quer por parte do Governo quer pela FPF em defender a verdade desportiva.

Estranho mesmo as palavras do Presidente da FPF, Dr Fernando Gomes que na sua audição no Parlamento, trouxe umas estranhas mensagens de "ameaças" a árbitros, do tipo que desde que vou ao futebol, ouvi já em centenas de Estádios como exemplo das ameaças feitos aos profissionais de arbitragem. Relembro que em Portugal, nos últimos anos, foram agredidos árbitros no decorrer de um Benfica-Porto que levou inclusive ao abandono da actividade, foi agredido um arbitro em pleno Centro Comercial que no seu palmarés tem o duelo final da Liga dos Campeões 2010-2011 e a Final do Euro 2012. Tivemos ainda um caso onde foram condenados 9 adeptos de um clube que durante anos ameaçaram e perseguiram o árbitro Jorge Sousa e seus familiares..e o Presidente da FPF leva para uma audição parlamentar "ameaças" que qualquer miúdo desmiolado com meia dúzia de anos facilmente consegue fazer.

A verdade é que para alguns, a Lei só vai até certo ponto. Depois disso, é preciso que venha o mar, o céu e a terra!