quarta-feira, 6 de março de 2019

Uma vitória para ajudar a digestão

Depois da hecatombe de sábado último, o Porto volta a entrar em campo para mais um jogo decisivo, que determinará a continuidade (ou o fim da linha) nesta edição da Liga dos Campeões. O Sérgio Conceição, a julgar pelas suas palavras na antevisão da partida, continua desafiante e convencido de que o resultado do último jogo - a primeira vez desde 1976(!) que o Porto perdeu em casa, frente ao slb, depois de ter entrado a ganhar - foi fruto de mero acaso ou do azar, e que contribuiu mais para esse resultado, a falta de agressividade dos jogadores que as suas escolhas - opiniões! 

Para o embate com a Roma, o meu onze é o seguinte: Casillas; Manafá, Militão, Pepe e Alex Telles; Danilo, Óliver e Herrera; Adrián, Soares e Corona.


Felipe é demasiado arriscado para um jogo desta importância; Manafá porque é preciso (atacar e) ganhar; 3 homens no miolo, como o nível do adversário exige; dúvidas entre Herrera e Octávio, mas fica a aposta naquele que quererá mostrar serviço a potenciais futuros empregadores; Brahimi no banco porque se entusiasma demais nestes jogos e quer fazer tudo sozinho; Marega, também no banco porque condiciona demasiadamente a postura da equipa com as bolas bombeadas para a frente, e ao contrário do que pensa o Sérgio Conceição, os adversários não andam a dormir.

Depois de sábado, nem uma goleada à Roma deixará alguém satisfeito, mas atenua o mal-estar.

(editado: O Manafá não está inscrito, logo não é opção. Assim sendo, Corona seria o lateral-direito, e Hernani ou Marega ocupariam o lugar original do mexicano.)

8 comentários:

Adolfo Brandão disse...

Completamente de acordo com o post,ando há 5 dias com azia.Força FCPorto.

Jacobo Fernández disse...

O Manfafá não pode ser escalado porque não está inscrito na Champios League

Vidente Mor disse...

sim, nao parece mal de todo. O problema e SC e as suas tendencias quase pateticas pela profundidade para jogadores que so dominam a bola a segunda ou terceira vez.
Que tenhamos sorte, um pouquinho de sorte

Pedro disse...

Manafá não está inscrito

Filipe Sousa disse...

Não me lembrei que o Manafá não estava inscrito; obrigado.

P. Cardoso disse...

Depois do jogo não acham falta de esperteza/ratice/inteligência certas coisas neste modo de jogar? Após o 3-1, está bem que já é com 2horas de jogo, mas é impressionante que a equipa não defenda a posse de bola e continue a tentar marcar , quase sem nexo... Isto resulta, para mim, do facto de o Sérgio ser bom motivador/psicologo, mas ainda com muitas lacunas a nível tático (vive do pontapé pro marega), ou será só porque o plantel é mesmo fraco(desde os 11 milhoes por 60% do Adrian entrou alguém cotado sem ser regressos de empréstimos)?

Luis Sá disse...

De facto, O SC raramente faz substituições defensivas,,,, é bom para o espetaculo e 90% das vezes é bom para a equipa... O jogo contra os lampiões cai nesses 10%... uma estratégia de maior contenção poderia ter-nos assegurado pelo menos o empate e o primeiro lugar na classificação... Mas é algo que não faz parte do ADN do SC.... e claro com Marega na equipa é muito tentador jogar no direto,, face às caracteristicas fisicas do mesmo...só que às vezes não chega.... com o Roma chegou,,, e para o resto da época será suficiente?

ricardo disse...

Os anos passam mas aqui nada muda, o treinador é sempre uma MHERDAH!!!!